As Voltas Que A Vida Da Follow story

u7952843779 Leyla Mir-chan

Em meio as diversas formas de se encontrar tomamos decisões que nem sempre são as certas: como mudar algo que se considera imutável? aprender sobre o verdadeiro sentimento humano? saber perdoar a quem se ama? saber como amar? Sasuke sempre teve tudo que queria, mesmo que isso fosse perder seu único amor.


Fanfiction Anime/Manga For over 18 only.

#as-voltas-que-a-vida-da #mir-chan #yaoi #sasunaru
5
5.1k VIEWS
In progress
reading time
AA Share

Perda

1. Perda

Notas do Autor
Essa fic foi postada por mim mesma no nyah e spirit,com o nick de mirchan, espero que gostem bjs

lembrando que naruto não me pertence...pena



                                                                






AS VOLTAS QUE A VIDA DÁ

CAPITULO 1: PERDA


Passos ecoava como sons lentos pela rua deserta, era o caminho mais longo para chegar ao seu destino, já era noite e o frio batia em seu rosto como a lembrá-lo que estava vivo, que existia.


Um belo jovem de cabelos negros e brilhantes e de pele alva caminhava sem prestar muita atenção ao que acontecia ao seu redor, seus pensamentos estavam longe a quilômetros de distância, na verdade no mesmo lugar ao qual deveria estar nesse momento, não pode deixar de sentir uma angustia no peito, porque estava fazendo isso mesmo?...


Masoquismo? Autoflagelação? Ou simplesmente para confirmar o fato de que tudo chegara ao fim. Que terminara!


Muitas coisas se passavam pela sua cabeça agora, lembranças que daria tudo para esquecer, sentimentos que jamais esqueceria. Sonhos que como um tolo ousou ter,
tudo se misturava e se agitava dentro dele tão fortemente lhe causando náuseas.


Olhou o relógio vendo que por mais que relutasse chegar não estava atrasado, maldita pontualidade, talvez esta marca estivesse incutida em sua personalidade de tal maneira que mesmo se tentasse não conseguia vencê-la.


Parou, iria mesmo continuar com isso? Será que precisava mesmo mostrar a todos que não se importava? Por que proteger a sua pessoa de comentários alheios se estes comentários querendo ou não chegariam a ele?


– E desde quando me importo com o que os outros pensam? - falou para si mesmo contendo a raiva, alguém passou e bateu levemente em seu ombro o tirando do devaneio Sasuke voltou a andar novamente, lentamente...


Não! Não estava fazendo isso para calar terceiros, e nem por si mesmo, mas sim por “ele” queria mais que tudo que seu antigo companheiro sentisse-se bem, queria vê-lo confiante, mantê-lo calmo e principalmente ter certeza de que estava feliz! Como o afirmara há alguns dias atrás ao fazer-lhe o convite.


Desde aquele dia Sasuke não conseguia dormir direito, não tinha fome e nem sequer queria ver outras pessoas, o que não mudou muito de sua personalidade atual, sua tristeza não era visível mas sim, sentida. E apenas ele sabia de sua existência, como fora idiota em não aceitar a oportunidade que lhe havia sido dada pelo destino. De ter a felicidade para si, mas serviu-se da desculpa que a felicidade era algo que ele pouco conhecia e por essa razão não lhe tinha intimidade. Por isso a deixou escapar... Não! estava se enganando! ele a expulsou tão ferozmente que se assustou, tão definitivamente, que magoou aquele que lhe era mais importante.


Como sempre para variar ele mesmo se sabotara apenas para manter uma aparência, viver uma vida de mentira de acordo com os preceitos e regras impostas pela sociedade que não se importava com ele e sim com seu status social, na verdade escondida bem no fundo de sua alma sabia que fizera o que fez apenas por perceber o quanto amava aquela pessoa, o sentimento que nutria o assustou e o enfraquecia ,sendo assim, reagiu de acordo com que achava que era o melhor a fazer. Cortou os laços existentes com essa pessoa para sempre. Então por que estava indo para aquele local nesse momento?


Lá estava o lugar ao qual se dirigia, estava bastante animado Sasuke pode ver pessoas brincando e conversando se dirigindo a seus respectivos lugares, pode notar que pareciam só estarem aguardando por ele para começar. De repente sentiu-se muito cansado.


Naruto se encontrava na porta, com um terno escuro e olhando para todos os lados como a procurar por algo ou alguém, o moreno sabia que era por ele que o loiro esperava, teve ímpetos de dar meia volta e sair dali, infantilmente pensando em acabar com tudo nesse gesto, mas jamais agiria dessa forma. Não era de sua natureza ser irresponsável, ao levantar a cabeça notou que Naruto o descobrira de onde estava e acenava freneticamente como era de sua personalidade chamando-o, como que hipnotizado por esse gesto tão familiar foi em sua direção, parando bem na sua frente e o olhando fixamente. Não pode negar Naruto estava muito elegante com aquela roupa.


–Sasuke, estava te esperando, fiquei com medo que não viesse! - a última frase foi dita quase como um sussurro.


–Idiota! Eu não confirmei com você?!- Sasuke colocara a mão nos bolsos como lhe era característico, Naruto acompanhou esse movimento com o olhar mantendo a expressão vaga.


– Então vamos!- e sem perceber colocara a mão direita na costa de Sasuke como sempre fazia quando estavam juntos, sua intenção era o guiar para dentro da capela, mas ao perceber o que fizera retirou mais que depressa a mão que latejava com o contato e olhou o chão constrangido. Os olhos de Sasuke o fitavam desde o momento do toque e ainda não o deixara, tudo ainda era muito recente para Naruto, recente demais! E agora pensando melhor achou que não fora uma boa idéia ter convidado Sasuke, afinal queria mostrar para o amigo que estava tudo bem. Que mesmo estando com um buraco no lugar do coração ele poderia superar, havia encontrado alguém que ao contrário dele se orgulhava de estar ao seu lado e lhe amava incondicionalmente, talvez demorasse um pouco, mas seria feliz com ela, ele sabia que sim!


Após um minuto constrangedor em qual nenhum dos dois falavam, Sai que aparecera sabe-se lá de onde se introduzira no meio dos dois e colocando uma mão de cada lado dos ombros de Naruto e Sasuke, foi guiando-os para dentro da capela.


–Desse jeito o padrinho e o noivo vão se atrasar para a cerimônia, não podemos deixar que isso aconteça, não é! - sorria sarcasticamente para os dois.


Era uma bela visão os três juntos caminhando, todo mundo parou para observá-los, Sai percebeu que tanto Naruto quanto o Sasuke não se olhavam e ficou triste pois sabia o porque daquilo tudo, queria muito que Naruto fosse feliz e não era do desconhecimento de ninguém que nunca suportou Sasuke, mas agora até tinha pena dele, o observou se dirigir para seu lugar ao lado de Naruto com a fisionomia inexpressiva.


Sakura estava apreensiva quando viu Sasuke e Naruto parados na entrada da capela , ainda bem que Sai ao acompanhar seu olhar tomou uma providência, quem olhasse pensaria que Sasuke estava apenas cumprindo uma obrigação de tão sério e compenetrado que estava, mas ela entre qualquer outra pessoa sabia, que ele estava tão ferido por dentro quanto magoado, mesmo não demonstrando .


A marcha nupcial tocou e várias moças de vestido lilás claro, adentraram pela capela e logo em seguida uma linda garota vestida de branco com um ramo de copos de leite nas mãos sorria rumo ao seu amado futuro marido. Naruto sorriu de orelha a orelha e Sasuke estava mais e mais sério, foi uma bela cerimônia, enquanto todos prestavam atenção no padre, quatro pessoas se observavam discretamente.


Entre Sasuke e Naruto se formava uma guerra de vontades tão poderosas que assustava, já que Sasuke não tirava os olhos de Naruto por nenhum segundo, enquanto esse com todas as suas forças fingia não perceber, nesse momento Sakura e Sai um de cada lado da nave cerimonial se fitavam. Ela tensa por temer um desfecho não esperado para o dia, e ele observava a tudo muito curiosamente como a esperar pelo mesmo “temido” desfecho, só que ansiosamente.


Ao final todos do clã Hyuuga foram cumprimentar os noivos dando boas vindas para o seu mais novo integrante, todas as atenções eram para a noiva, mas não Sasuke. A atenção dele continuava no noivo, percebeu como Naruto estava nervoso e feliz, uma felicidade que ele jamais poderia oferecer, sentiu que nunca iria usufruir dessa plena sensação de liberdade que o amor incondicional dá, Sasuke não tinha coragem de cumprimentá-los, não saiu do lugar, ficou apenas os observando e guardando na memória aqueles gestos e imagens “dele”, de Naruto, mas principalmente nunca esqueceria a dor que sentiu ao constatar que agora não tinha mais volta. Como sempre conseguira o que queria, perdera Naruto para sempre.


CONTINUA...



July 7, 2018, 8:52 p.m. 0 Report Embed 1
Read next chapter Descoberta

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~

Are you enjoying the reading?

Hey! There are still 3 chapters left on this story.
To continue reading, please sign up or log in. For free!