Pino to Ameri Follow story

sonne Sonne

"Eu queria poder dar o universo pra você, Sasuke. Mas esse é o mais perto que eu consigo chegar." SNS | Fluffyzinha pro NaruSasu day


Fanfiction All public.

#fluffy #universo-alternativo #narusasu #sasunaru
Short tale
16
5141 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Único.

Uns pontinhos importantes pra essa história:
Pino to Ameri (Pino and Amélie) é um encerramento de Naruto Shippuden que é sim sobre Sasuke e Naruto e como eles se amam. Essa música pra mim é tipo, aquela que toca lá no fundo e me faz chorar. Esse nome não tem um significado especial, e isso aqui não é uma songfic. Mas a ideia veio baseada na música e em uma outra conversa, juntou com a vontade de fazer algo pro NaruSasu day (que foi dia 03/07, eu sei, tô atrasada), e saiu isso. 

Por mais que não seja uma songfic exatamente, eu usei pedaços da letra da música tanto na história como em uma fala do Naruto, e por isso ela nomeou essa fanfic.

Eu agradeço bastante à @ditto e ao @aoneko_nactis não só por terem feito essa história existir, mas por também fazerem parte do motivo doido que levou à esse plot. É isto. 

Eu queria ter feito uma coisa mais engraçadinha e leve com o Naruto falando brincando "você quer o mundo, eu te dou", mas esses dois fogem do meu controle, eu não sei fazer isso, tudo acaba ficando mais sentimento do que piada, então pluf. Mas ok, sem mais enrolar, tá aí essa oneshot. ♥


_____________________________________________


Pino to Ameri


O começo do mês de julho sempre fazia com que um alerta soasse na cabeça de Naruto. Duas das três datas mais importantes do ano caíam naquele mês: O aniversário de Sasuke e seu aniversário de namoro. E, assim como em todos os outros nove anos, Naruto se encontrava desesperado sem saber o que fazer para o Uchiha.

Ele só queria dar algum presente legal, que não fosse impessoal demais, nem exagerado, mas que também pudesse transmitir ao menos um pouco de tudo aquilo que ele sentia – afinal, já eram dez anos juntos-, mas isso parecia impossível.

As mãos bronzeadas coçavam e arranhavam a nuca enquanto tentava pensar em algo, os olhos grudados na tela do computador (que deveria estar exibindo uma planilha, mas estava piscando com várias abas de sites de compra). Nada parecia bom o suficiente.


- Essa porcaria de site só dá idéia imbecil. – Ele resmungou, tamborilando os dedos no botão do mouse. – Quem é que dá de presente de aniversário de namoro uma caneca escrita ‘amo você’? Isso é tão... Tosco.


- Não foi você que deu de presente uma vez um ursinho segurando um coração?


Ah, claro, Sakura ainda estava ali. O loiro estava tão absorto em sua busca por um presente ideal que havia esquecido completamente que tinha pedido ajuda da amiga em um último ato de desespero. Seu rosto corou com a menção do presente, o fazendo balançar a cabeça.


- Eu tinha dezessete anos! – Apontou um dedo na cara da garota, que ria de sua miséria. – E você tinha que estar me ajudando, não te chamei pra ficar aqui rindo da minha cara!


- E eu já dei minha sugestão. – Ela balançou os ombros, recebendo um grunhido de resposta. – Você que é orgulhoso demais pra aceitar.


- Não tem graça se eu perguntar o que ele quer, Sakura-chan...


- Não precisa perguntar diretamente. Você namora com ele há dez anos, Naruto...-


- Nove anos, onze meses e sete dias. – Ele interrompeu. Sakura fez menção de se levantar e sair dali. – Não, para, não vai, okay, dez anos, continua!


- Okay, dez anos. Quase dez, tanto faz. Você sabe as coisas que ele gosta, só precisa dar um jeito de saber o que ele mais gostaria de ganhar agora.


- Eu sei! Esse é o problema, eu sei o que ele gosta. Eu sei o que ele precisa, eu sei tudo isso. Mas eu quero que seja algo grandioso, não o tipo de presente que eu poderia dar qualquer ano. Se fosse aniversário de sete, oito anos, tudo bem. Mas são dez. Tem que ser algo especial. Eu não posso simplesmente dar um presente qualquer.


- Você é tão difícil... – Ela suspirou, encarando as próprias unhas como se fossem a coisa mais interessante ali. – Aposto que se você o levasse pra jantar e depois transar ele ia ficar satisfeito.


- Mas isso eu posso fazer todo ano, todo dia, quando eu quiser. Eu não consigo explicar, você não vai entender, nenhum namoro seu passado durou mais do que– Ele teve que desviar do apoio de papel que foi jogado em sua direção. – Ei, não precisa me agredir! Eu só ‘tô falando, é uma coisa especial, é um dia especial, precisa ser alguma coisa diferente.


Naruto era muito, muito cabeça dura quando queria ser. A garota de cabelos rosados suspirou, balançando a cabeça. Ela já estava ali há pelo menos meia hora ouvindo o amigo dialogar sozinho sobre a importância daquele presente que ele nem sabia o que seria, mas que também negava todas as sugestões jogadas em sua direção.


- Do jeito que você fala, Naruto, parece que nada é o suficiente pra ele.


- Mas é assim que eu me sinto, por isso é tão frustrante! Eu não queria que fosse um presente sem valor nenhum, eu queria sei lá, comprar a lua e as estrelas e tudo mais pra ele.


Sakura pode ver o exato momento em que uma luz de esperança se acendeu no fundo dos olhos azuis. Com um grito animado de ‘É isso!’, Naruto começou a digitar furiosamente no computador como se finalmente tivesse sido atingido pela melhor idéia do mundo. Curiosa, ela se aproximou das costas dele para que pudesse espiar a tela do computador.


- ... Isso é sério, Naruto?


E se deparou com várias abas abertas sobre registros de estrelas e terrenos na lua com valores absurdos demais por uma coisa que nunca seria vista.


- Mas é claro que é sério, Sakura-chan, olha isso! – Ele apontou, animado, para uma sessão do site que mostrava sobre registros de estrelas em pares. – Se eu fizer agora, dá tempo de chegar antes do nosso aniversário, é perfeito!


- Eu acho que o Sasuke-kun ia preferir algo mais... útil, não é?


- Shiu, você vai ver, esse vai ser o melhor presente do mundo.


- Mais de duzentos dólares em um pedaço de papel...


- O romance ‘tá morto em você, Sakura-chan, é por isso que ‘tá solteira.


Okay, Naruto havia merecido esse último tapão na nuca e a porta de seu escritório batida com força. Teria que se lembrar, mais tarde, de pedir desculpas para a mulher.


(...)


Quando finalmente o certificado chegou em seu escritório, Naruto mal podia acreditar. Havia decidido por um certificado que dava o nome de ambos para duas estrelas que ficavam em uma constelação que ele nem mesmo sabia o nome, orbitando entre si. O presente vinha com um mapa anexado, e ele tinha certeza que Sasuke saberia encontrar as coisinhas no céu. O importante é que o presente era perfeito, e agora ele mal podia esperar para entregar aquilo. Escondeu na gaveta de sua mesa no serviço, o único lugar onde o Uchiha não teria acesso até que finalmente pudesse entregá-lo.

Foi somente no dia do aniversário de namoro que ele voltou para o apartamento que dividiam com o pacote em mãos. Como sempre, ao abrir a porta pode sentir o cheiro de comida recém preparada, a música baixa vinda do home theater da sala abafando o barulho dos talheres sendo colocados na mesa. O sorriso bobo em seu rosto foi instantâneo, mesmo que aquilo já fosse uma tradição de anos e que já fosse esperado.

Tirou o sapato e andou na ponta dos pés até a sala de jantar, assistindo por alguns poucos segundos enquanto Sasuke terminava de deixar tudo pronto por ali. Ver o namorado tão absorto em preparar o jantar dos dois sempre fazia com que seu coração se sentisse mais leve e aquecido, não importava há quantos anos via essa mesma cena. E fez o que sempre fazia, do jeito que sempre fazia, porque ele era bobo e gostava dessas pequenas tradições mudas. Naruto andou até o namorado para que pudesse o abraçar pelas costas, afundando o nariz na curva do pescoço pálido, aspirando o cheiro de sabonete misturado com o da comida no ambiente.


- Hey, bonitão.


Sasuke balançou a cabeça, mas se virou para que pudesse abraçá-lo direito.


- Hey. – Ele segurou o rosto bronzeado entre as mãos, beijando a testa e os lábios do namorado. – O jantar atrasou um pouco dessa vez. Mas eu já deixei o vinho na sala, então a gente pode beber enquanto espera, o que você acha?


Naruto sorriu largo e apenas confirmou com a cabeça. Ele seguiu Sasuke até o sofá para que pudesse finalmente descansar, se aconchegando contra o corpo dele e deixando com que fosse envolvido em um abraço apertado, fosse envolvido por Sasuke. Mas seu pequeno momento de paz silenciosa foi interrompido.


- Você já vai me entregar o presente ou vai deixar pra depois?


Ah, o presente. O tempo todo, ele tinha o pacote em mãos, tão animado estava com a idéia de chegar em casa e entregar. Um pouco relutante, ele se afastou do abraço (não sem reclamar) e sentou direito no sofá. Naquele momento, encarando os olhos negros e uma sobrancelha erguida, ele sentiu incerteza. Mas já havia ido tão longe com a cabeça focada na idéia de que Sasuke amaria o presente que não voltaria atrás.


- Ah, acho melhor entregar agora, né? – Naruto riu um pouco. – Sabe, eu pensei um tempão em te perguntar o que você queria, eu quase cheguei à fazer isso várias vezes. Mas eu não podia fazer isso, né, se não não ia ser um presente surpresa legal. Mas tava ali, na ponta da língua, porque eu ia dar pra você qualquer coisa que você pedisse. Acho que eu cheguei em um ponto que se você me pedisse o céu e as estrelas, eu ia te dar.


- Naruto...


- É sério. – A expressão do loiro foi de divertida para uma um pouco mais séria. – Eu queria poder te dar o mundo, Sasuke, mas isso eu não achei na internet.


Sasuke deu um pequeno sorriso de lado, balançando a cabeça. Era impossível não se contagiar com toda aquela alegria que Naruto emanava- não que ele estivesse tentando. Ele levou uma das mãos para o rosto marcado e apertou a bochecha bronzeada.


- Você pensa demais, idiota.


- Eu sei. – O loiro fez um biquinho, beijando a ponta dos dedos pálidos antes de se afastar para poder finalmente o entregar o pacote que tinha em mãos. – Mas isso é o mais próximo que eu vou poder chegar de te dar o universo, então eu espero que você goste.


Sasuke não sabia o que esperar. Naruto, o seu Naruto que sempre afirmava ser ruim com palavras, sempre dava um jeito de o fazer sentir cada vez mais estupidamente apaixonado com as coisas que ele dizia sem pensar. Era tão absurdamente característico, tão ele, tão sincero. Fora uma das coisas que o fizera se apaixonar onze anos atrás, e uma das coisas que ele mais amava no parceiro. E a imprevisibilidade dele, por mais que exaustiva por vezes, também era cativante. E por mais que Sasuke fosse bom em ler o que se passava com ele, em descobrir quase todas as surpresas que o namorado tentava fazer, agora ele se encontrava perdido com o que é que havia naquele pacote.

Mas ele abriu o embrulho com toda a calma do mundo, sempre atento às pequenas reações do outro. Mesmo antes de ver o que tinha ali, ele via o sorriso do Uzumaki aumentando à medida em que o papel ia saindo. E quando finalmente terminou de desembrulhar, se viu confuso com a quantidade de papéis que tinha ali dentro.

A moldura o fez pensar que era um quadro com uma foto de ambos, mas ao virar o quadro sentiu a respiração falhar.


- Isso... Naruto, isso é uma brincadeira?


- Lê tudo.


Sasuke assentiu, mesmo que estivesse começando a se sentir anestesiado com as sensações percorrendo pelo corpo. A primeira coisa que veio à mente é que aquilo no quadro era só uma brincadeira. Mas atrás do quadro haviam certificados, todos carimbados comprovando a autenticidade, um folder explicativo e um mapa. Um mapa para o céu. Um mapa para que ele pudesse encontrar no céu duas estrelas, orbitando ao redor uma da outra, que haviam sido nomeadas Uchiha Sasuke & Uzumaki Naruto.

O quadro, além de trazer o certificado, tinha um pedaço da música de uma de suas bandas favoritas. A música que havia usado quando pedira Naruto em namoro.


I’ll name that star on the right after myself;

Please call it by its new name.
Cause your name would be perfect for that star on the left-
Then we’d always be standing side by side.


Aquilo tudo era tão... tão. Sasuke não podia encontrar nem em seu extenso vocabulário palavras para se expressar naquele momento. Era como ser acertado de uma vez só por toda a intensidade do sentimento que tinha por Naruto, e por mais que fosse bom, era esmagador. Ele tinha um nó na garganta, segurando com força no quadro como se aquilo fosse seu chão.


- Você... gostou? – A voz de Naruto era baixa, incerta. Ele o encarava com certa preocupação, e Sasuke percebeu que esteve quieto, encarando tudo em seu colo, o tempo todo.


- Onde foi que eu achei você? - Sasuke conhecia Naruto há quinze anos. Havia se apaixonado por ele há onze, e estavam juntos há exatos dez. Ele tinha certeza de que conhecia o namorado melhor do que qualquer outra pessoa no mundo. E, ainda assim, naquele momento, ele se perguntava onde e como havia encontrado uma pessoa como Naruto. E como aquela pessoa havia se apaixonado por ele. – Como é que eu posso ser tão malditamente sortudo, porque eu tenho certeza de que eu não fiz nada pra merecer isso.


Ele deixou, com cuidado, as coisas na almofada livre do sofá ao seu lado, para que pudesse então envolver os braços ao redor em um abraço apertado. E por mais que ele apertasse, por mais que segurasse Naruto com os braços trêmulos, por mais que tivesse na ponta da língua tantas e tantas coisas que ele podia dizer naquele momento, nada parecia o suficiente. Era tudo tão pequeno quando comparado ao significado daquele presente que ele havia ganho, que Sasuke sentia como se realmente tivesse ganhado o universo inteiro e mais um pouco, não agora, não com aquele quadro, mas com todo o amor que Naruto o entregava todos os dias nos últimos dez anos.


- Eu acho que você gostou então. – O loiro deu um risinho baixo, beijando o ombro do outro e o abraçando com força. – Eu amo, amo, amo você, você sabe disso, né? Eu sei que você sabe, e eu sei que eu vou te amar até depois que eu deixar de existir, mas agora ‘tá lá, pro mundo inteiro ver, e vai ficar lá pra sempre. Eu achei no céu essas duas estrelas, sem nome, vagando por aí no universo, uma ao redor da outra, que nem a gente se encontrou. E elas nunca vão sair uma do lado da outra, assim como eu nunca vou largar a sua mão.


O abraço apertou mais um pouco. Sasuke mordeu o lábio inferior, afundando o nariz nos cabelos macios do outro, segurando as lágrimas que teimavam em queimar no fundo dos olhos.


- Você é impossível, Naruto. – A voz estava embargada, e era difícil para ele falar sem que se sentisse afogado por toda aquela imensidão em seu peito. – E eu acho que se eu amar você mais do que eu te amo agora, eu vou explodir, porque não ‘tá cabendo em mim.


Naruto riu. Ele levantou a cabeça, com aquele sorriso imenso no rosto, e beijou Sasuke, beijou para que seus lábios pudessem transmitir o que a voz não sabia mais dizer. E Sasuke o beijava de volta, lento, calmo, com os braços o segurando em um aperto forte. Eu também vou amar você até depois que eu deixar de existir, era o que ele queria passar, era o que seu corpo repetia com cada carícia, com cada beijo que era trocado ali, envoltos por aquela calmaria que só encontravam um no outro. Você já é o meu universo inteiro.


__________________________


*Eu vou dar o meu nome àquela estrela na direita,
Por favor, a chame pelo novo nome
Porque seu nome seria perfeito para aquela outra estrela na esquerda,
E então nós ficaríamos sempre lado a lado.

July 5, 2018, 6:39 a.m. 5 Report Embed 21
The End

Meet the author

Sonne Oi, eu sou a Catherine, mas podem me chamar de KT. Projeto de escritora em andamento com alguns trabalhos à serem postados aqui. Hit me up with SasuNaruSasu, McHanzo 'n Promptis.

Comment something

Post!
Ellie Blue Ellie Blue
Eu morri um pouquinho aqui! Mano, que coisa lindaaaaaa! Eu encontrei essa fic por acaso e quero agradecer a você a existencia dela. Realmente, obrigada. Essa fic tem o meu coração.
Sept. 25, 2018, 9:14 p.m.
Biurifu Chan Biurifu Chan
Ai meu deusi. Só consegui comentar agora, Até reli mas aaaaa esse encerramento sempre me deixou tão soft q nem sei explicar. Eu lembro que depois de ver a tradução eu chorei, risus. Escutei ontem de novo e opa, lágrimas. Esses dois são só amor, muito orgulho do meu OTP ser tão perfeito, tão almas gêmeas. O amor desses dois tá aí, só não vê quem não quer. Acho q sempre vou amar esses dois pqp, o tempo passa e eu continuo toda boba aqui pensando nesse amor LINDO que meu SNS é. Ameiii <3
July 6, 2018, 1:46 a.m.
Duda Uchiha Duda Uchiha
Ai, eu não aguento isso. Mds, o amor deles é tão lindo, tão magnífico! Isso ta lindo, KT! MEU OTP É MARAVILHOSO E EU VOU GUARDAR ELES NUM POTINHO
July 5, 2018, 3:30 p.m.
May UU May UU
Eu chorei junto com o Sasuke, Katiane, que história é essa? as vezes eu fico frustrada procurando algo do OTP pra ler e encontrar a sua cara, foi MT bom, está linda e eu chorei como sempre. pq SNS é Deus, amém.
July 5, 2018, 1:14 p.m.
Isis Isis
Meu deus. isso é foi perfeito. Eles são tão almas gêmeas, tão juntos para sempre e além da eternidade. Tão o universo um do outro. Como pode os anos passarem e eu só amar mais e mais o amor desses dois?
July 5, 2018, 11:47 a.m.
~