Cafe Universe Follow story

pcyooda Park Yooda

Essa é uma coleção de drabbles inspirada nos teasers de Cafe Universe, albúm de inverno do EXO. Cada capítulo tem um match com a frase do membro, e seguir uma linha dupla de pontos de vista do casal. As histórias são como cartas, de um para o outro, contando suas histórias pelo ponto se vista de cada um. Tudo gira em torno da Café Universe, a cafeteria no qual os casais frequentam/frequentavam, numa maneira de juntar seus Universos, com um elemento só. Algumas histórias se cruzam, outras nem tanto Espero que goste, e boa leitura ❤


Fanfiction All public.

#romance #chanbaek #xiuhun #exo #baekyeol #cafe-universe #kaiho #sukai #chensoo #kyungdae
2
4813 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Episode I: When the wind gets cold...

Xiumin

Eu estava naquela mesma cafeteria em que nós nos conhecemos.

Café Universe.

Era inverno, e fazia frio. Mas não tão frio quanto havia feito, naquele inverno em que você decidiu ir embora.

Já se passaram quantos? Três? Cinco? Sete anos? Eu nem saberia mais contar.

Eu entrei, sentei naquela mesa que sempre sentávamos, a do banco vermelho do lado da janela, pedi o mesmo que sempre pedíamos: café duplo e um cookie de amêndoas com morango silvestre.

E esperei.

Esperei porque achei que você ia voltar, um dia. Esperei porque gravados na madeira, ainda tinham nossos nomes. De todos nós.

Você se lembra?

Esperei porque mesmo depois de você ter ido embora para a China, em busca do seu sucesso de empreendedor, no seu mundinho corporativo, eu ainda tinha esperança na nossa promessa.

Foi naquela noite de inverno, há um tempo atrás, que você pediu para nos encontrarmos. Eu aceitei, porque achei que finalmente eu iria te ver, depois de tanto tempo.

Você ainda estava no colégio, último ano, e eu ainda estava pensando se iria para a faculdade ou não.

Você chegou na Café Universe com o maior sorriso no rosto, e as roupas cheias de flocos de neve, porque tinha pedalado até ali. Eu guardei um sorriso, achei que você era um louco de sair no meio da neve, à essa hora da noite, só pra poder falar comigo porque não aguentaria esperar pelo outro dia.

E eu também não.

Você chegou com toda a papelada e tudo o que você tinha corrido atrás para gente, pro nosso futuro. Diversas casas para alugar em Gyeonggi, telefones de estabelecimentos que estavam contratando baristas, e até mesmo uma entrevista marcada para mim.

Eu não pude acreditar.

Eu não pude acreditar, porque você tinha ido tão longe por mim, quando ninguém nunca tinha feito isso antes.

Naquela mesma noite, eu estava planejando te deixar. Eu tinha ensaiado um discurso gigante e arrogante, jogando mentiras e mais mentiras pra cima de você, mas eu só consegui chorar.

Chorei porque eu percebi que eu te amava. Chorei porque eu não merecia você. Chorei porque apesar de viver no mesmo mundo que você, nossos universos eram paralelos demais.

Foi por isso que eu decidi fazer o que fiz.

Porque, mesmo que você me dissesse que seríamos felizes em Gyeonggi, que poderíamos montar um Café lá; que eu seria barista, e você poderia trabalhar de advogado, como seu pai sempre te instruiu; eu sabia que era improvável.

Mas eu queria acreditar naquilo.

Com todas as minhas forças.

Mas, hoje, olhando para trás, penso em como fui tolo de ter uma mínima esperança.

Eu sabia que você nunca iria deixar a sua vida para um futuro incerto. Era adolescente, pelo amor de Deus, você não poderia controlar a sua vida, mesmo se quisesse. Seu pai nunca deixaria.

E eu? Eu era apenas um garçom de 21 anos, que estava infeliz com a minha vida nessa cidadezinha, e tinha medo demais para sonhar alto. Porque eu sabia que o tombo de uma grande altura, podia me causar a morte.

Você me perguntou: por que eu não te impedi? Por que não fui atrás de você ou implorei para fugirmos juntos, como você fez?

Eu te disse que era porque não te amava mais. Que minha vida seria melhor sem um adolescente chorão para eu cuidar. Que eu teria que lidar com uma criança imatura, assim como o seu pai teve que lidar com você. Eu te disse mentiras maiores do que eu poderia suportar, porque eu sabia que você não ia desistir de mim. Você sempre foi muito teimoso, Hunnie, e é por isso que eu…

É por isso que eu me coloquei de lado.

Por você, e pelo seu futuro.

Talvez você se arrependa. Talvez pense que deveria voltar, e recomeçar de onde paramos. Que tenha cometido um erro imperdoável, e pode não ser mais possível de voltar atrás…

Mas eu não.

Eu faria tudo de novo.

June 28, 2018, 9:12 p.m. 0 Report Embed 0
Read next chapter Episode I: The night that touched my breath.

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~

Are you enjoying the reading?

Hey! There are still 7 chapters left on this story.
To continue reading, please sign up or log in. For free!