Cute Follow story

whipjk Gab

Um domingo obscuro pode se tornar um dia iluminado quando Jeongguk recebe a visita de seu querido sobrinho, exigindo se divorciar do garotinho da casa ao lado.


Fanfiction Bands/Singers All public.

#mençãotaekook #excesso-de-açúcar #kid-fic #fluffy #kidhoseok #kidjimin #jeon-jeongguk #jung-hoseok #park-jimin #maygift #jihope
Short tale
9
4.9k VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Capítulo Único

Tratava-se de uma manhã de domingo particularmente monótona e entediante. O clima estava ameno e ideal para um passeio no parque ou um encontro junto ao belo namorado de madeixas vermelhas, isso que de certo faria caso uma devastadora semana de provas não o aguardasse e o impedisse de dar um mísero passo para o lado de fora de sua casa.

O maior dos problemas era que, no fundo, sentia que tudo aquilo não valia a pena. Eram tantas informações para serem entendidas, memorizadas e, no fim de tudo, apresentadas para uma sala cheia de alunos na qual, com certeza, haveria um maldito mal-amado que faria questão de interrogá-lo sobre seu tema somente para tirá-lo do sério.

Jeongguk já estava farto, sentia que a qualquer momento jogaria os livros de direito pela janela, deixaria a insanidade o possuir e sairia vendendo limonada na rua assim como uma criança de desenho animado norte americano.

O único problema era que aquele não era um desenho — algo triste, porém incontestável — e o máximo que poderia fazer seria arrancar os próprios cabelos e ganhar alguns trocados pegando latinhas na rua.

Se viu com tantos pensamentos negativos, inseguranças e frustrações que fora praticamente obrigatório o ato de parar tudo e fechar os olhos para usufruir por um momento da paz silenciosa de sua sala de estar vazia.

O moreno tinha esse péssimo defeito de se cobrar demais e sequer dar-se um tempo para descansar e esfriar a cabeça.

Felizmente, o Jeon acabou tendo uma desculpa para afastar tudo aquilo quando a porta da frente foi aberta de maneira abrupta e seu querido sobrinho de sorriso fácil, invadiu o cômodo acompanhado do amiguinho baixinho e de bochechas fofas.

Ambos pareciam balançados por algum motivo que o mais velho entre eles não poderia identificar em seu estado atual de exaustão mental. A única coisa que pode fazer foi saltar para trás quando Jeon Hoseok espalmou suas mãos delicadas de dedos compridos sobre a mesa de centro com uma expressão séria.

— Hyung, Jiminnie e eu queremos nos separar.

Jeongguk fez uma pausa dramática, piscando os olhos negros lentamente enquanto tentava processar por que diabos o garotinho de oito anos estava falando sobre “manter distância” de um de seus melhores amigos assim tão de repente.

— Er...Vocês não podem apenas se despedir e acabou? — O moreno murmurou um tanto atônito sobre o que estava se passando bem a sua frente.

— Não, hyung. Você não está me entendendo...— O pequenino reclamou indignado com as palmas ainda sobre a superfície de madeira. Ele pausou e se afastou, passando a gesticular com todo o seu jeito energético. — Não é “se separar” de dizer tchau, é se separar de tirar o anel!

Hoseok esticou o dedo anelar e fingiu retirar algo deste antes de jogar a coisa invisível no chão em uma mímica engraçadinho para que o mais velho dos Jeon entendesse o que queria dizer. O moreno precisou de mais um minuto inteiro para enfim compreender as palavras do acastanhado.

— Vocês querem se divorciar? — Jeongguk perguntou com as sobrancelhas arqueadas e reprimiu um sorriso ao ver ambos manearem com a cabeça apesar de não terem entendido o termo difícil. — E por que vieram na minha casa?

— Eu vi num filme que a mocinha procurava um advogado quando queria se separar do mocinho, então lembrei de você, tio Gukkie! — O sobrinho se explicou enquanto Jimin permanecia em silêncio ao seu lado.

— Hoseokie...— O mais velho suspirou ao segurar as mãos do castanho entre as suas próprias e começou a explicar com toda a paciência do mundo. — Você sabe que apenas casais fazem isso, certo?

— Ah, mas nós já nos casamos!

O dono da casa se surpreendeu quando o pequeno Park se manifestou, dando um passo à frente e mostrando uma expressão determinada que parecia adorável vista a situação e a pequena janelinha em seu sorriso infantil.

— Nos livros da escolinha, sempre que o príncipe salva a princesa eles se casam...— Jimin começou, erguendo um dedo no ar como se fosse um grande conhecedor do assunto. — O Hobi hyung é meu amigo desde que eu me mudei e ele sempre me faz sorrir, então nós trocamos pulseirinhas e agora estamos casados.

O Jeon não pode deixar de achar graça da simplicidade dos mais novos e da naturalidade com a qual consideraram detalhes pequenos como aqueles, extremamente importantes para a ideia que tinham do que seria um casamento.

Visualizar a inocência infantil dos garotinhos após estressantes horas de estudo, estava sendo eficientemente revigorante para seu cérebro desgastado.

— Mas eu não entendi uma coisa...— Jeongguk comentou, entrelaçando as mãos em frente ao corpo com curiosidade. — Se estão tão bem, por que querem se separar?

Os mais novos desmancham os sorrisos e ficam sérios por um momento como se lembrassem pouco a pouco o motivo de terem vindo até ali. Porém, Hoseok apenas ergue os ombros e estende os braços como se não chegasse a conclusão alguma.

— Na verdade, eu não quero, o Minnie que deu chilique e eu só entrei na onda porque sou um bom marido! — Hoseok confessou com sinceridade e o Jeon mais velho teve que segurar o riso ao ver a expressão indignada do pequeno Park.

— Eu não dei chilique! — O outro protestou com o nariz torcido de maneira fofa mesmo que estivesse irritado com o acastanhado. — Foi você que começou!

— Okay, okay, vamos fazer assim...— O hyung do lugar interrompeu, estendendo as mãos ao ver que aquela discussão se estenderia demais. — Um de cada vez vai falar o que aconteceu para que eu dê o veredito.

Vere o quê? — O sobrinho repetiu com a confusão estampando suas feições delicadas.

— Eu vou dar a minha opinião! — O mais velho simplificou da maneira que considerou mais compreensível para os dois, então estendeu o braço esquerdo na direção do caçula dos Jeon. — Você primeiro, Seokie.

O dito cujo alisou o próprio suéter listrado dramaticamente e colocou um punho cerrado em frente a boca em meio a um pigarrear artístico que, ao mesmo tempo que simbolizava sua preparação, servia também para atrair a atenção dos demais.

Jeongguk podia não conhecer o pequeno Park muito bem, mas somente pela expressão emburrada em seu rosto, poderia deduzir que este reviraria os olhos naquele instante se soubesse como.

— Eu pedi para a mamãe se podia ir brincar na casa do Jimin hoje e ela deixou e pediu para a titia Park me buscar porque ela queria ter certeza de que eu estaria seguro. Só que quando eu cheguei lá, o Minnie estava todo enroladinho no cachecolzinho dele e eu não consegui resistir, hyung...— Hoseok fez um biquinho e desviou o olhar, brincando com os próprios dedos pequeninos como se tivesse cometido um crime gravíssimo. — O abracei bem apertado e o chamei de bolinha de fofura.

— MENTIRA! — Jimin protestou quando o castanho termina seu discurso e para a frente de Jeongguk como um advogado de acusação prestes a condenar o culpado. — Eu vou mostrar o que ele fez.

O menor deixou sua pelúcia sobre o sofá com extrema cautela, como se fosse a coisa mais preciosa que possuísse, então puxou o Jeon mais novo pelo braço com delicadeza mesmo que naquele momento os dois fossem rivais.

— Abaixa um pouco, por favor! — O Park pediu com uma expressão séria e o mais velho acabou por rir quando seu sobrinho obedece prontamente ao pedido.

Era fofo que o “marido” de Hoseok continuasse a ser cuidadoso, atencioso e gentil com este independente da pseudodiscussão que tiveram mais cedo. Tal fato lembrava a ele próprio quando cedia as manhas de Taehyung ainda que o ruivo pudesse ser um teimoso e tanto quando queria.

— Ele não me abraçou normalmente...Ele fez isso…E isso... — Jimin apoiou o queixo no topo da cabeça do mais alto e o apertou entre seus braços, praticamente o esmagando contra seu peito. — E então…”Minnie, você é tão baixinho que acho que um dia vai desaparecer, tão fofo”.

— Céus, mas que desrespeitoso...— O moreno murmurou em falsa lamentação, colocando uma mão no peito como se sentisse a dor do pequenino.

— Não é?!

— Me pergunto quem o ensinou coisas tão baixas…

Mal sabia o pobre Jimin que seu adorável noivo havia aprendido aquilo vendo o próprio tio a provocar o melhor amigo de infância, Min Yoongi, alguém tão mínimo quanto o Park, porém com uma paciência mais limitada. Tudo bem que tomara um esporro do mais velho por suas ações, mas valera a pena.

— Está decidido, por ter chamado seu marido de fofo e por ofender a sua honra como um ser humano desprovido de altura, Jeon Hoseok, eu te declaro culpado e os separo oficialmente! — O mais velho pegou uma caneca a qual tomara café mais cedo e bateu sem força sobre a mesa, simbolizando um martelo. Ele sempre quis fazer aquilo, mas preferiu não dizer para manter sua postura séria.

Um silêncio súbito se instalou no cômodo assim que as palavras do hyung da casa se findaram. Os mais novos piscaram atordoados e trocaram olhares como se conversassem, sem precisarem dizer uma palavra, sobre o que acabara de acontecer.

Era óbvio que nem um nem outro esperava por uma resposta tão simples.

— Só isso? — Hoseok perguntou confuso, inclinando a cabeça com uma grande interrogação em seu rosto. — Não vai ter nem um dramazinho, tio Gukkie?

— Mais drama do que vocês estão fazendo? Você poderia pedir desculpa e o explicar que o seu fofo não é para ofender e sim porque quer protegê-lo... — Jeongguk deu de ombros, notando a surpresa no olhar de ambos por sua solução fácil, porém totalmente eficaz. — E você, Jimin, poderia ceder um pouquinho já que você quer tanto cuidar do Seokie e vê-lo bem, isso o faria sorrir mais.

O moreno se levantou do sofá e pegou o brinquedo que o Park deixara ao seu lado, erguendo-o acima de sua cabeça e notando como os dois imediatamente tencionaram como se o maior segurasse a cura da humanidade entre as mãos.

— Bem, agora que estão separados, vocês vão ter que ir a um cartório para oficializar, nunca mais olharem um para a cara do outro e dividir os bens, começando por esse bonequinho bem aqui! — O universitário listou nos dedos da mão livre e por fim sacodiu o objeto no ar dramaticamente.

O mais alto se forçou a manter a postura séria quando o menor veio em sua direção desesperado, apanhando a pelúcia no instante que o outro abaixou o braço, apertando fortemente o cavalinho azulado entre seus braços.

— Mas...O Mang é nosso. — O mais baixo afirmou firmemente, demonstrando que o contrário era totalmente inviável para os dois.

— Tecnicamente, agora que se separaram não tem mais um “nós” — Jeongguk fez aspas com os dedos e riu internamente da sua própria provocação para com os mais novos.

— Eu...Eu não quero me separar do Minnie pra sempre!

Hoseok protestou com um biquinho triste e então, se dirigiu ao “ex” marido, abraçando sua cintura e se encaixando entre seus braços, sendo fortemente envolvido junto ao pequeno Mang segurado pelo Park.

Era engraçado, mas nem por isso menos fofo, o fato de que mesmo que seu sobrinho fosse mais alto e mais velho, esse se encolhia para ser acolhido e mimado pelo caçula do suposto casal infantil.

O castanho mordeu os lábios e olhou para os lados como se refletisse muito sobre suas palavras antes de pedir em um fio de voz e com o uso do seu melhor aegyo.

— Tio Gukkie...— O mais velho rapidamente o encarou. — Casa a gente de novo?

Um sorriso involuntário desenhou o rosto do moreno e esse negou com a cabeça, achando aquela a cena mais encantadora que já contemplara. Ao menos naquele momento, todas as coisas ruins tinham desaparecido, sendo absorvidas pelas duas criaturinhas de luz paradas bem a sua frente, olhando-o esperançosas.

— Vamos pegar algumas florzinhas no jardim da frente, não aceito fazer isso sem um buquê!

June 25, 2018, 11:10 p.m. 5 Report Embed 5
The End

Meet the author

Comment something

Post!
Luana Queiroz Luana Queiroz
Amei muito perfeita essa one Vc escreve muito bem
Oct. 24, 2019, 9:15 p.m.
Alice Alamo Alice Alamo
Olá, sou Alice e venho pelo Sistema de Verificação do Inkspired. Sua história está "Em revisão" pelo seguinte apontamento: há alternância do tempo verbal entre a narrativa e os diálogos. Durante a narrativa, foram usados verbos no passado enquanto que nos diálogos, na parte do narrador, no presente. Uma história deve ter apenas um tempo verbal a conduzindo, então o que sugiro é alterar os verbos presentes nas falas como "o mais velho rapidamente o encara" para "encarou". Caso deseje o status de "Verificado", essa pequena correção precisa ser feita. Vale ressaltar que histórias Verificadas possuem maior destaque dentro da plataforma, mas que fica totalmente à escolha do autor fazer ou não as modificações pontuadas. Atenciosamente, Alice, Sistema de Verificação do Inkspired
Sept. 15, 2018, 6:56 p.m.

  • Gab Gab
    Olá, obrigada pela sua avaliação. Eu apenas vi seu comentário hoje, porém fiz as modificações apontadas. Caso pudesse verificar novamente para ver se está agora está de acordo ou não, seria de muita ajuda. Sept. 22, 2018, 1:51 p.m.
  • Alice Alamo Alice Alamo
    História verificada ;) Sept. 22, 2018, 3:23 p.m.
.may .may
Eu amo demais essa os, é com certeza a minha kids preferida Jihope, acho que você pode postar uma mil vezes que mil vezes eu vou ler e amar cada palavrinha e ações Gaby, tanto dos Jihope como do Jungkook eu só queria ser o Mang pra ser cuidado pelo meus bebês, mas sem divisão kkk 💖 Te amo e amo essa os DEDICA A MIM, choros 😢
June 25, 2018, 6:44 p.m.
~