Clandestinos Follow story

ritagomez Rita Gomez

A inconstância daquele relacionamento já estava saturando a precária paciência de Madara Uchiha. As coisas não deveriam ter tomado aquele rumo tão drástico.


Fanfiction Anime/Manga For over 18 only. © Todos os direitos reservados

#drama #yaoi #naruto #au #madara #adultério #Tobirama-Madara #amordefrases #tobirama #tobimada
Short tale
15
5300 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Acabou!

Notas: Existe um explicação razoável para eu escrever tanto drama: foram anos vendo novela mexicana, ok?! hehehe Essa é a ultima fic Tobimada que posto essa semana, eu juro!




“O amor nasce de pequenas coisas,

Vive delas e por elas às vezes morre”.

~*~

~ Lord Byron ~





O seu grito de silêncio reverberava no quarto parcialmente escuro, enquanto lágrimas salgadas banhavam sua face pálida.


A inconstância daquele relacionamento já estava saturando a precária paciência de Madara Uchiha. As coisas não deveriam ter tomado aquele rumo tão drástico. Tudo começara com fodas casuais em decorrência de um casamento falido, e ele admitia que sim, havia se aproveitado descaradamente das crises recorrentes que existia no casamento do melhor amigo...


No entanto, tudo mudara, e o que era para ser apenas encontros semanais regados a muito sexo em algum motel barato se transformara em algo maior, que estava demasiadamente fora do seu controle, pois Madara Uchiha se apaixonara, e este sentimento o estava matando gradativamente.


Agora, ali, diante do seu pseudonamorado, enquanto seus olhos fixavam-se nos do outro, ele permitiu-se desmoronar por completo, sem máscaras. Segundo ele próprio, nenhum sentimento valia toda aquela tensão e submissão desregrada.


Sua respiração estava descompassada e seu coração despedaçado, sua dor era quase palpável, mas a hora do fim havia chegado, e não tinha mais motivos válidos para adiar o inevitável.


— Eu me sinto um prostituto desse jeito — Ele murmurou, em meio a um suspiro abatido. — Eu te entrego o meu corpo para você fazer o que quiser, e em troca recebo um pouco do seu tempo comigo... Mas não da forma que eu desejo — meneou a cabeça, incrédulo consigo mesmo. As coisas não deveriam ter tomado aquele rumo... reafirmou em pensamento. Engoliu em seco. — Tobirama, não dá mais para continuar dessa forma, eu mão quero mais ter que dividir você com outra pessoa... — afirmou categórico, tentando fazer-se de forte, e falhando miseravelmente. — Ser o seu segredinho sujo está acabando comigo. Eu não posso mais!


No entanto, não era apenas ele que sofria com aquela fatídica situação, Tobirama também estava ciente de que o que existia entre eles havia evoluído para algo mais complexo do que poderia prever, ou nomear. Talvez amor fosse um termo muito forte para definir o que os unia, todavia, uma paixão avassaladora também não estava em um patamar muito digno daquele sentimento que os rodeava. Havia uma cumplicidade demasiada que os envolvia e os arrebatava, coisa que em seu maldito casamento nunca chegara realmente a existir.


— Madara, por favor, não faz isso comigo, com a gente — Tobirama implorou sendo bombardeado pela imagem caótica em que seu amante-e-algo-mais se encontrava. — Eu vou pedir o divórcio, só preciso de um pouco mais de tempo, querido — afirmou com toda a convicção que ele, de fato, não possuía. Aquela era uma falsa barganha, ambos sabiam, porém, por um ínfimo instante, Madara sentiu-se balançado em acreditar nas promessas vazias de Tobirama mais uma vez.


Entretanto, Madara não se sentia mais confortável com aquela situação, se é que de fato um dia estivera, o amor que sentia por Tobirama precisava ser extinto de uma vez por todas.


— Cinco anos! — Madara retrucou e bufou, incrédulo. — Eu já esperei tempo demais! — exclamou enfático. O nó presente em sua garganta parecia sufocá-lo a cada segundo que passava. — Eu sou o amante, Tobirama — o Uchiha ressaltou enfático, com a voz falha, estilhaçada. Era completamente visível o seu estado de desolação e desespero. — Mesmo dizendo não amá-la é para a Himeko que você volta sempre — ralhou entre dentes em meio a uma risada seca. — e eu fico aqui me refazendo desse romance clandestino, esperando por um pouco de atenção e quando você liga, novamente, eu volto correndo para você. Não quero continuar com esse ciclo vicioso!


— Madara...


No entanto, dessa vez Madara estava determinado a não ceder...


— Eu te amei, ei me doei, eu desejei ser o bastante, mas desisto — Trêmulo, e ciente de que não tinha mais volta, decretou por fim: — Acabou!



June 18, 2018, 7:56 p.m. 14 Report Embed 9
The End

Meet the author

Rita Gomez Apenas uma ficwriter perdida na imensidão de palavras e sentimentos que me consomem ...

Comment something

Post!
Inkspired Brasil Inkspired Brasil
Tudo bem? Gostou do desafio? Sabe aquelas pequenas linhas curtas que deixam você estirada no chão debatendo-se de tanto chorar? Sou eu agora arrasada, meu Deus. Tobirama enrolando justamente quem? Eu fui embrulhada nessa história, tomada da dor do Madara, me coloquei no lugar de Tobirama, tudo isso num percurso minúsculo de tempo, lendo e relendo uma obra impecável como essa. O maior problema aqui na história foi o uso da frase mesmo. O relacionamento deles acabou porque o Tobirama estava se sentindo deixado de lado, porque o Madara não queria assumi-lo; de acordo com a frase, são as pequenas coisas que matam o amor, e manter um relacionamento em segredo definitivamente não é algo pequeno. Talvez ela tivesse encaixado melhor com a frase 4, que fala sobre tentar até você simplesmente perceber que o melhor é desistir. Mas obrigada por ter participado do desafio, viu? Parabéns e continue sempre assim. <3
June 29, 2018, 12:33 a.m.
Yui Sama Yui Sama
PESSOA! Isto foi tão triste ;^; Eu realmente gostei muito da fic mas foi terrivelmente infeliz que eu não aguento mais T.T Mas está linda! Então não sei ao certo o que sentir em relação a ela xD Para além do sentimento de que é muito épico.
June 24, 2018, 4:29 p.m.

  • Rita Gomez Rita Gomez
    Oi, pessoa! Ah, tenho que concordar que a one foi um pouquinho triste mesmo, mas foi o que a frase me inspirou a fazer hehehe Desculpe por te deixar triste, mas fico feliz que tenha gostado - que contraditório rsrsrs -. Obrigada por comentar e até uma próxima! ;) June 27, 2018, 10:48 a.m.
Saah AG Saah AG
Caramba, que bad! É por isso que eu odeio macho: além da maricona enrustida enrolar a mulher em casa, ainda enrola o amante por cinco anos. Tem que romper com essa porra mesmo! Ser o "outro" não dá! Mas tb ninguém tem que esperar mta coisa da maricona, né?! Se trai a mulher, o destino deles dois ia acabar em chifre do mesmo jeito. Nossa, mano! Eu adoro fics assim; que me fazem refletir, sentir o drama e absorver os sentimentos dos personagens. Fiquei surpresa por você ter sido capaz de me fazer sentir isso, mesmo que em uma fic tão pequena. Parabéns!
June 24, 2018, 11:07 a.m.

  • Rita Gomez Rita Gomez
    Olá! Realmente Madara não tinha muito o que esperar de um relacionamento que já começou errado, a tendência era piorar cada vez mais. Cinco anos? Ele aguentou até que muito tempo, mas pelo menos deu um fim a todo esse drama (antes tarde do que nunca, né?!). Que bom que gostou da fic, e obrigada pelo comentário! ;) June 27, 2018, 10:53 a.m.
HikariNoHime Writer HikariNoHime Writer
Acabei de sair de uma one super fofa que foi a Cicatrizes e fui bombardeada com todo esse drama. É sério isso produção? ... Adorei, posta mais!
June 24, 2018, 10:18 a.m.

  • Rita Gomez Rita Gomez
    Oie! Talvez um dia eu escreva uma shortfic inspirada nessa one, estou bem tentada rsrsrs Ahhh, fico feliz que tenha gostado dessa pequena one, e obrigada pelo comentário! ;) June 27, 2018, 10:20 a.m.
Bárbara Vitória Bárbara Vitória
Porra tô morta meus deuses que incrível, tu outra vez foi foda na escrita. Mana dá um abraço aqui porque eu tô sem chão. Foi massa esse texto, o uso da frase, o sentimento dos dois nessa conturbada relação.
June 22, 2018, 11:42 p.m.

  • Rita Gomez Rita Gomez
    Oie! Fico muito feliz que tenha gostado da fic. Obrigada pelo comentário ;) June 27, 2018, 10:13 a.m.
Raylanny Alves Raylanny Alves
Sabe o que me deixa triste? ESSA HISTORIA DESTRUIDORA SER PEQUENA! Amei <3
June 22, 2018, 2:19 p.m.

  • Rita Gomez Rita Gomez
    Bem que eu queria que ela fosse um pouquinho mais longa, mas a procrastinação não deixou hehehehe Mas fico feliz que tenha gostado dessa fic, mesmo que pequena ;) Obrigada por comentar! <3 June 27, 2018, 9:52 a.m.
Rita Gomez Rita Gomez
Oi! Então, sou um pouco dramática e isso saiu um pouco do controle rsrsrs Eu tinha pensado em escrever outra coisa, mas... é isso. Humm, eu também acho que essa atitude frazilizada não condiz com o Madara altivo que conhecemos, assim como essa pessoa que traí não seja parecida com o Tobirama metódico e certinho que estamos acostumadas... mas eu quis quebrar um pouco desse estereótipo que os rondam (ainda que eles sejam realmente assim), afinal eles são humanos e sofrem com todos os males inerentes aos seres humanos: suas fraquezas, medos... enfim... rsrsrs posso ter exagerado um pouco 😅 Fico muito feliz que tenha gostado da fic, participar desse desafio foi muito bom. Obrigada por comentar 😘
June 22, 2018, 6:11 a.m.
Ariane Munhoz Ariane Munhoz
Aiai, que triste. Não consigo imaginar um cenário onde Madara agiria dessa forma tão fragilizada e onde Tobirama seria um marido que trai dessa maneira, mas gostei de como você utilizou a frase do desafio e encaixou no contexto. Parabéns pelo ótimo trabalho e por concluir o desafio!
June 20, 2018, 8:30 a.m.

  • Rita Gomez Rita Gomez
    Oi! Então, sou um pouco dramática e isso saiu um pouco do controle rsrsrs Eu tinha pensado em escrever outra coisa, mas... é isso. Humm, eu também acho que essa atitude frazilizada não condiz com o Madara altivo que conhecemos, assim como essa pessoa que traí não seja parecida com o Tobirama metódico e certinho que estamos acostumadas... mas eu quis quebrar um pouco desse estereótipo que os rondam (ainda que eles sejam realmente assim), afinal eles são humanos e sofrem com todos os males inerentes aos seres humanos: suas fraquezas, medos... enfim... rsrsrs posso ter exagerado um pouco 😅 Fico muito feliz que tenha gostado da fic, participar desse desafio foi muito bom. Obrigada por comentar 😘 P.S. acabei respondendo seu comentário no lugar errado, socorro! Kkkkk ainda estou me acostumando com a plataforma, acontece 😅 June 22, 2018, 6:11 a.m.
~