Me nota, senpai! Follow story

ghyun GHyun .

Não importa onde, irei me declarar e de hoje não passa! Cansei de esperar ser notado pelo senpai. Se o senpai não me nota, eu faço o senpai me notar!


Fanfiction Bands/Singers Not for children under 13.

#slash #fluffy #colegial #comédia #exo #kyungsoo #chanyeol #chansoo
Short tale
12
5234 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Me nota, senpai!

   Tem um carinha na minha turma pelo qual sou apaixonado. É, sou garoto e gosto de um garoto, e dai?

   Enfim, ele se chama Do Kyungsoo, é um estudante avançado. Naturalmente, era para ele estar no segundo ano, mas aqui estamos no terceiro ano, quase terminando o colégio. Ele é o orgulho da sala, por assim dizer, sempre tira ótimas notas e tem muito potencial. Já eu, bem... vamos deixar isso de lado, posso dizer que tiro notas boas, mas não estou no ranking dos melhores.

   Bom, falei com Kyungsoo algumas vezes, digamos... umas dez vezes, sendo que seis foram para tirar dúvidas de matérias — dentre essas seis, duas vezes pedi ajuda só para ouvir ele falar mesmo — e as outras quatro vezes foram só conversas aleatórias. Ele é gentil, atencioso, e não tem como não se apaixonar pelo sorriso dele ou pela carinha de bravo, mas de bravo tem é nada. Eu perto dele viro um poste, mas tudo bem, já me acostumei com isso. Recentemente, ele raspou os cabelos, a galera estranhou, mas eu achei adorável.

   Confesso que a única coisa que me incomoda nele é o fato de que: toda vez que olho para aquele ser adorável, ele sempre está com a cara nos livros ou no caderno, sempre estudando. Tipo, não tem vida social, não? Vamos sair, beber um refri, tomar sorvete, ir ao cinema, dar uns beijos, quem sabe algo a mais... ok, parei.

Neste exato momento, ele está escrevendo alguma coisa no caderno, como sempre. Que novidade, Chanyeol. Mas tudo bem, gosto de observá-lo tão concentrado no que faz.

   Opa! Ele olhou para mim.

   Ok, o que eu faço? Nunca desbloqueei este nível, como passa do chefão chamado "O crush me notou"? Sempre gostei da brincadeira do "Me nota, senpai", mas nunca vi relatos de que o senpai já notou.

   Respira, Chanyeol, o senpai já voltou a atenção para o caderno.

   Alarme falso.

   Continuei observando o Kyungsoo. É, pois é, acabei de passar por um alarme falso e continuo na cara de pau de ficar olhando para ele. Mas não demorou muito para o alarme apitar novamente, dessa vez era sério.

   Ele me mostrou a palma da mão e percebi que tinha algo escrito, me inclinei na carteira para tentar ler, já que ele senta meio longinho de mim, forcei a vista e até quase cai da carteira. Resultado? Ganhei uma bronca do professor por estar atrapalhando o Kyungsoo a estudar — que é "um bom aluno", nas palavras dele — e não consegui ler o que estava escrito na mão do Soo. Que ótimo!

   Passei o resto da aula emburrado e com cara de poucos amigos.

   No intervalo, praticamente fui o primeiro a sair da sala e me juntei aos meus amigos perto do refeitório e conversamos várias bobeiras, mas, enquanto isto, eu me decidi! Irei me declarar ao Kyungsoo! Não importa onde, irei me declarar e de hoje não passa! Cansei de esperar ser notado pelo senpai.

   Se o senpai não me nota, eu faço o senpai me notar!

   Voltei para a sala assim que o sinal bateu. E, adivinha? Lá está ele estudando. Sério, não cansa, não?

   Enquanto as aulas passavam lentamente e muito tediosas, decidi onde iria me declarar. Bem, não é um lugar tão específico ainda porque depende de onde irei alcançá-lo, mas quero me declarar na rua mesmo. Pretendo alcançá-lo no caminho para casa e me declarar.

   Ansiedade está a mil!

   No final das aulas, Kyungsoo foi embora e tive de passar no banheiro antes de correr atrás dele, mas nada que tenha me atrasado com o plano. Consegui alcançar o Soo umas duas esquinas depois da escola e acho que o assustei com a gritaria que fiz para chamar sua atenção.

   Desculpa por te fazer passar vergonha, Soo. Te amo!

   — Esqueci alguma coisa, Chanyeol? — ele perguntou calmo.

   Sim, eu, você me esqueceu.

   — Não. Hum... Eu quero falar com você. Pode ser agora?

   — Claro! Alguma dúvida com alguma matéria?

   A minha única dúvida é como faz pra te conquistar.

   — Não, não. Eu gostaria de te falar uma coisa... — vamos lá, Chanyeol! Cadê a coragem nesse quase um metro e noventa de altura? Você esperou por isso por vários e longos meses! Abra essa boca para se declarar e não fale merda! — Soo, eu gosto de você!

   Fechei os olhos bem apertados para não ver sua reação.

   Está tudo bem, você se declarou, não falou nenhuma merda e ele não riu da sua cara. Agora só falta a resposta dele, mas por que está demorando?

   O senti segurar uma de minhas mãos com tanta delicadeza e o olhei, ele sorria gentilmente.

   — Finalmente você teve coragem de falar, Chanyeol. — Opa! Ele sabia? — Eu tinha minhas suspeitas. — acho que ele percebeu a pergunta estampada na minha cara de incrédulo. — Eu também gosto de você, Chany.

   Ok! Muita calma nessa hora! Os alarmes de alerta estão apitando loucamente! Vamos com calma nesse chefão nunca antes alcançado!

   — V-Você gosta de mim?

   — Sim.

   — Por que nunca disse nada?

   — Porque achei que pudesse ser invenção da minha mente. Quem teria interesse em alguém como eu que vive estudando?

   — Ah, eu tenho! Ops! Desculpe. — ele deu um sorriso. — Então, o que fazemos agora? Eu realmente achei que você fosse me dar um fora e tal, e eu nunca cheguei neste nível, então não sei o que fazer.

   Ele deu uma risadinha gostosa, seus olhos por pouco não se fecharam, e se aproximou de mim.

   Coração disparado? Confere.

   Nervosismo? Confere.

   Quase tendo um ataque? Confere.

   Borboletas no estômago?... Confere!

   Não saber o que fazer? Confere.

   Primeiro beijo realizado? Estamos chegando lá!

   Vergonha? Confere.

   Kyungsoo ficou nas postas dos pés e eu me abaixei para ajudar na aproximação de nossos rostos, nossas bocas. Soo estava me observando enquanto aproximava seus lábios dos meus; envergonhado, fechei os olhos e esperei pelo beijo.

   — PARK CHANYEOL! — acordei mega assustado com o grito e um barulho de batida. O professor estava parado na frente da minha carteira, com uma cara de dar medo até no capeta, e percebi que o barulho que ouvi era do apagador contra a minha mesa. Vai matar a sua mãe de susto, caramba!

   — Sim, professor.

   — Quem mandou dormir na minha aula e ainda ficar murmurando coisas? Para fora da sala, Chanyeol!

   — Mas...

   — AGORA!

   Tá, tá! Não precisa ficar bravo, credo!

   Olhei em volta, mas preferi não ter feito isso ao ver que meus colegas estavam olhando para mim como se eu fosse motivo de piada. Bufei e levantei. Passei ao lado da carteira do Kyungsoo e percebi que ele deu uma olhada discreta. Ao sair da sala, enquanto fechava a porta, vi que ele me observava, suas bochechas estavam ruborizadas e havia um pequeno sorriso simpático em seus lábios.

June 10, 2018, 4:50 p.m. 0 Report Embed 5
The End

Meet the author

GHyun . FICWRITER | VIXX | B.A.P. | MONSTA X | EXO |RANGERS | 07-GHOST | DOCTOR WHO | PERCY JACKSON| Nova cria de Hades | Discípula dos Mosqueteiros, Merlin, Doctor, Master/Missy, Loki, Sherlock Holmes e Alan Poe. Perfil no Spirit: https: //www.spiritfanfiction.com/perfil/ghyun Perfil no Wattpad: https://www.wattpad.com/user/GHyunFox Perfil no Twitter: https://twitter.com/GHyunFox

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~