Ex-Boyfriends Follow story

mel chilead

‘’– Vocês parecem desconfortáveis perto um do outro. Qual o problema? – Somos ex-namorados. A BigHit sonhava alto com debut daquele grupo, todos os membros tinham sua própria habilidade e sua própria essência. Estavam em harmonia e isso era perfeito... que dizer, menos Taehyung e Jimin, que se recusavam a debutar juntos por uma birra infantil. – O problema é que vocês são ex-namorados? Desculpa, eu só to querendo entender. – Namjoon perguntou, segurando o riso. – Não, o problema é ele – Responderam simultaneamente. Seria um debut agitado para o KPOP.’’ Vmin | com menção de Jikook, V-hope & Yoonkook| Non!au


Fanfiction Not for children under 13.

#gay #shonen-ai #bts #vmin #345 # #bangtan-boys
Short tale
3
4906 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Capítulo Único; ex-boyfriends?

– Hoje estamos celebrando o debut do BTS! – Kim Sejin gritou, trazendo mais euforia ao local que já estava uma bagunça. – Que eles sejam um sucesso e consigam muitos prêmios. – O manager continuou desejando, mesmo que logo em outra sala estivessem os membros descansando.

– Fizemos um bom trabalho hoje pessoal, estou orgulhoso. – Namjoon cochichou para os únicos acordados, Taehyung e Jimin.

– Teríamos feito melhor se certas pessoas não estivessem aqui para atrapalhar. – Jimin alfinetou, cruzando os braços e desviando o olhar.

– Fala sério, que bebezão, não conseguiu sustentar o próprio high note e está pondo a culpa em mim?! – Taehyung devolveu, encarando-o com firmeza no outro sofá.

– Gente... – Namjoon tentou chamar. – Gente, os outros membros estão dormindo...

– É por isso que terminamos, porque você não sabe receber criticas! – Jimin gritou, levantando-se do sofá e pondo-se de pé bem em frente ao outro.

– Eu não sei receber criticas? Se enxerga Jimin – Taehyung também se levantou e foi preciso que Jin se enfiasse no meio dos dois para que não houvesse nenhum tipo de contato físico que acarretasse uma briga mais séria.

– Ei meninos, por que estão discutindo? – O manager apareceu na porta, deveria estar dando uma bronca, mas estava um pouco bêbado para isso. – Vão descansar, amanhã vocês tem uma apresentação na Mnet, e vocês sabem como eles são chatos com atrasos. Boa noite~

– Ouviram o manager? – Namjoon os encarou, sério porém. – Saiam logo, não queiram acordar o Yoongi.

♫♪

– Jimin? Jimin, a câmera está aqui, pode parar de encarar o Taehyung, por favor? – Jimin saiu do estado de torpor que estava ao encarar o ex-parceiro de relacionamento com aquelas lentes verdes.

– Desculpa... – pediu envergonhado, sentindo o sangue ferver ao ouvir a risada anasalada de Taehyung. – Está rindo do que seu idiota?!

– De você. Você é patético e não consegue parar de me encarar. Admita, Jimin, ainda me ama.

Jimin levantou a mão para acerta-lo mas Namjoon o segurou, assim como Jin se encarregou de segurar o loiro e tapar-lhe a boca. – Vocês precisam se acertar e parar com essas discussões bobas!

– Tsc. Esses garotos. – O manager soltou um som desaprovador, pedindo sem som que os mais velhos os soltassem. – Cinco minutos de descanso, podem ir. – Acenou para os outros membros. – Menos vocês dois.

♫♪

– Isso é culpa sua. – Jimin chiou, jogando uma almofada no outro.

– Minha, minha, culpa minha. Você que se irrita à toa!

Ficaram calados, às vezes praguejando baixinho enquanto varriam e arrumavam os dormitórios. O manager havia sido bem claro, mais uma dessas e eles estariam suspensos de qualquer atividade que não fosse relacionada ao grupo, além de que limpariam todos os dormitórios e a sala de treinamento, todo dia.

– Se já acabara o manager está chamando. – Jungkook apareceu na porta, a costumeira carinha de desaprovação e tédio.

– Acabamos sim. – Jimin soltou a outra almofada que ameaçava voar em Taehyung e seguiu até Jungkook, segurando seu braço – Vamos, maknae.

Taehyung fez careta, xingando-os assim que deram as costas. Maldito Jimin e sua fixação pelo maknae do grupo.

♫♪

– E esse passo? Ele é mais complicado, não consigo...

– Assim... – Hoseok segurou os braços de Taehyung ajudando-o a mantê-los na posição certo. – Agora gire. Isso, pronto. Como não consegue? – Perguntou depois, rindo do companheiro de grupo. – Está com sede? Treinou muito para um dia só.

– Você também treinou muito.

– Mas eu sou o main dancer, minha função é aperfeiçoar a minha dança e torna-la melhor a cada nova apresentação, preciso treinar muito. – Hoseok sorriu entregando uma garrafinha para Taehyung. – E você, por que não está com os outros treinando o vocal?

– Jimin.

– Ah.

Ficaram em silêncio alguns minutos, mas logo Hoseok voltou a dançar, trazendo uma faixa do álbum qual não tinha coreografia oficial e tão pouco teria MV. – É uma das minhas preferidas, poucos movimentos mas precisos. Se filmassem ela com certeza subiria nossa popularidade entre as garotas.

– Pode dançar pra mim? – Taehyung perguntou, andando até o rádio e aumentando-o até o limite.

E lá se ia mais uns três ou quatro minutos de Taehyung admirando seu hyung dançando. Ele executava os movimentos com maestria, tão bem ou até melhor que... Jimin. Acabou por bufar e balançar a cabeça atraindo a atenção de Hoseok. – Algum problema? – Ele perguntou ofegante. – Estava muito ruim?

– Ruim? Hyung você é incrível, é o melhor dançarino dentre todos nós, por isso é o main dancer. Conseguiria transformar qualquer coreografia meia boca em uma coreografia espetacular! –Respondeu, sorrindo para acalma-lo, Hoseok pareceu sem graça e bagunçou o cabelo numa tentativa de seca-lo e desviar o olhar de Taehyung. – Ei hyung, poderia me ensinar esse passo também?

Hoseok então olhou-o novamente, sorrindo antes de puxa-lo pela mão até o centro da sala de treinamento. Segurou seus ombros, pondo-o na posição certa antes de circular seu corpo com os braços. – Mexa o quadril assim, pra lá e pra cá e duas vezes para o centro, certo... Agora tome impulso e-

– Ei panacas- – Ambos se viraram assustados para porta, encontrando Jimin com duas garrafas de água em mãos e um toalha. Sua expressão era séria, como quando os dois teimavam de discutir a relação. – Estou atrapalhando algo?

– Não, dongs-

– Está! Não está vendo que estamos treinando? – Taehyung se intrometeu, andando até a porta e empurrando Jimin pra fora. – Vá ficar com o seu precioso maknae! – E fechou a porta, escorregando por ela logo depois.

Jimin ria do outro lado.

♫♪

– Adivinha? – Jin perguntou, atirando-se no colo do dongsaeng para aperta-lhe as bochechas. – Já temos um casal oficial!

– E qual é? – Taehyung perguntou, desinteressado, olhando a tela do celular onde um jogo qualquer rodava.

– Jikook. Ji-Kook. Te faz pensar em algo?

– Hm... não, mas o nome é brega. Quem são?

– Jungkook e Jimin.

O celular foi ao chão, não antes de bater na testa de Jin.

♫♪

– Então, BTS, vocês estão repercutindo na mídia e não param de sair em manchetes de jornal e tem o vídeo de debut mais acessado da história do kpop. Como está o coração de vocês? – A entrevistadora perguntou, sorrindo amistosa antes de passar o microfone para Namjoon.

– Nós estamos muito felizes, realizados. É realmente uma honra, e uma honra muito grande também estar aqui no programa hoje. Posso afirmar em nome de todos os membros de que estamos muito felizes com tudo que tem acontecido, e muito felizes com nossos novos fãs! Saranghayeo!

– Certo, certo. Eles são um amor... mas falando em amor, vocês já souberam do ‘’ship’’ oficial criado pelas fãs?

Aquele assunto, aquela droga de assunto que foi tão proibido de se falar em outras entrevistas, mas ali ela parecia não se importar com a bronca que talvez levasse da empresa depois.

– Ahn... – Namjoon sorriu amarelo, o líder também não sabia o que dizer. – Que tal falar Jimin?

Jimin tomou o microfone e sorriu. – Amo o maknae e fico feliz que tenham percebido. – Brincou, arrancando suspiros das fãs na plateia improvisada. Taehyung apenas revirou os olhos.

O resto da entrevista foi puro fanservice e gritos escandaloso ‘’JIKOOK! JIKOOK! JIKOOK!’’

♫♪

– Ficou louco?! – Taehyung prendeu Jimin na parede, sentindo o sangue ferver mais ao vê-lo sorrir daquele jeitinho bonitinho que faziam seus olhos desaparecerem. – Maldito...

– Está com ciúmes, Tae?

– Estou! – Jimin ficou surpreso, de qualquer forma, não era a resposta que esperava. – Estou quase socando você por estar fazendo isso!

– Me solta Taehyung, não tem que sentir ciúmes meu, não temos mais nada-

– Por que você não quer. Porque eu ainda amo você e todas essas brigas são o cúmulo pra mim!

Jimin mantinha os olhos arregalados e a boca aberta, pronto para dizer qualquer coisa, mas simplesmente não tinha voz para dá-las a seus pensamentos. – Não vai dizer nada? – Taehyung insistiu, apertando-o com mais força para depois soltá-lo, frustrado, bufando. – Já entendi. Pode deixar, não vou perturba-lo outra vez, passar bem, Park Jimin.

Quando Taehyung já se distanciava que Jimin teve pretensão de falar. – Mas o Jungkook gosta do Yoongi! – Quis gritar, mas engoliu tudo de volta.

♫♪

– Taehyung, vamos conversar-

– Me solta, Jimin.

♫♪

– Ei, Tae, por favor-

– Saia Jimin, eu estou atrasado.

♫♪

– Taehyung eu sou seu hyung, me ouça!

– Não é nada meu. Me dá, licença.

♫♪

– Tae...

♫♪

Um mês depois; Primeira turnê do BTS.

Jimin segurava o microfone como se sua vida dependesse disso, apertava com tanta força o objeto que seus dedos estavam brancos em volta. Sentia a dor de manter aquela ação, mas sentia mais dor ainda ao olhar para Taehyung.

Ele cantava em seu canto, completamente introspectivo, assim como Yoongi era antes de Jungkook se aproximar com a desculpa de querer aprender rap.

Sua vez na música estava chegando, e quanto mais perto, mais forte o aperto se tornava. Ia fazer uma loucura, uma das grandes, talvez fosse expulso do grupo por aquilo, mas de verdade, Não estava preocupado com outra coisa a não ser ter seu dongsaeng de volta.

Quando o rap de Namjoon acabou foi sua deixa para levar o microfone até a boca.

– Ei Taehyung. – Ele o olhou espantando e confuso. – Você não fala comigo há pouco mais de um mês, tem me ignorado, fingido que eu não existo, isso não é legal cara. Dói, bem aqui – Tocou o peito, andando na direção do outro, que se pudesse correr para fora do palco, já teria o feito. A música continuava a tocar e nada, nem mesmo a voz baixinha de Jin ao fundo, foram suficiente para pará-lo. – Eu também gosto de você, muito. E você é um idiota por não ter me esperado falar naquele dia. Agora eu me sinto vazio e sozinho. Estou com ciúmes de você com o Hoseok-hyung e descobri que isso não é legal. – Um minuto de silêncio para acalmar o coração e tranquilizar a respiração, voltando a falar com mais convicção que antes. – Amo você, e me arrependo de ter terminado. Me aceita de volta?

Por um minutos alguns chorinhos forçados saíram da plateia, riram, eram as Jikooks shippers talvez, não importava. Se elas apoiavam mesmo a felicidade de Jimin como diziam, apoiariam Vmin, taí, bom nome.

No entanto, nos bastidores, Kim Sejin retirava seus cabelos com os dedos, quase batendo a próprio cabeça na parede, como aquele garoto inventava de se confessar logo agora? Aquele grupo havia debutado há pouco tempo e já estava dando tanto trabalho!

June 8, 2018, 10:50 p.m. 2 Report Embed 2
The End

Meet the author

chilead quatros anos sendo @chilead no spirit, vim ser @chilead aqui também

Comment something

Post!
Ana Galvão Ana Galvão
Ameeei!
Jan. 21, 2019, 7:57 a.m.
Allie Waters Allie Waters
Fascinating story! It depicts a true value of love!
June 12, 2018, 8:11 a.m.
~