Merda Follow story

jpstyle JPStyle !

Otabek precisou trabalhar justamente no aniversário de namoro com seu gatinho. Yuri, claro, ficou extremamente chateado, e quando esse loiro se irrita, só podia dar...


Fanfiction Anime/Manga All public.

#yaoi #otayuri #yurionice #fuffly
8
5027 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

É um dom!

Essa histórinha é um presente para as maravilhosas Marcella e Geisa, vcs merecem o mundo, e eu amo vcs. Obrigado pelo apoio de sempre <3

__________________________________________________________________________



Merda, lá estava ele de novo.

De pé, sobre o balcão da boate segurando uma garrafa de vodka, mostrando o dedo do meio para Jean que tentava irritantemente lhe lançar beijos, e vestindo a carranca raivosa de sempre.

Os cabelos louros estavam revirados , mas Otabek pensava em várias maneiras de bagunçá-los ainda mais.

Mas sabia que não seria tarefa fácil.

Yuri estava put0.

Quer dizer, puto ele sempre estava, e na maioria das vezes, era exatamente o gênio forte e irritado do russo que o fazia amá-lo tanto. Mas dessa vez as coisas iam além do mau-humor costumeiro do Plisetsky.

Otabek tinha pisado na bola, e sabia disso. E era por isso, que via o pequeno showzinho do namorado como um castigo para si. Ele merecia sentir aquele ciúme. Merecia ver o amado sensualizando sobre o som da sua música, enquanto outros caras o secavam com os olhos, alguns até mesmo tentavam lhe passar a mão, mas o moreno via o olhar mortal que Yuri os lançava, um olhar que dizia “Se você tocar seus dedos imundos em mim, amanhã você não terá dedos”, e sentia-se animado com a ideia de que, ainda que com raiva, Yuri mantinha-se fiel.

Soltou a última música do set que tinha escolhido para aquela noite, e guiou os olhos até os esmeraldinos que sabia que o encaravam.

Assim que que o Russo percebeu que finalmente tinha a atenção do namorado, virou a última dose da garrafa, e passou a dançar de forma ainda mais sensual. Ameaçando tirar a camisa que trajava, e baixando de leve o cós de sua calça, deixando seu caminho de pelos amostra.

Yuri queria enlouquecê-lo, e estava conseguindo.

Sem ser capaz de se segurar mais, correu em direção ao bar.

— Yura, desça daí, vamos pra casa.

— Olha só quem resolveu aparecer pessoal, o grande DJ Altin. Sintam-se agraciados por estarem em sua magnífica presença.

— Yura, por favor…

— Oh grande astro da música, não deixe que um mero mortal como eu tome sua grandiosa atenção, vá até seus fãs.

Otabek aproximou-se mais tentando pegar Yuri pela mão e fazê-lo descer, mas ele o empurrou.

— Me desculpe, eu sei que errei, mas eu precisava vir. Era algo importante.

— Que ótimo, a merda de cachê é mais importante que a porra do nosso aniversário de 5 anos juntos.

— Eu não queria ter que fazer isso, mas você não me dá escolha…

— O quê?!

E antes que Yuri pudesse o contrariar, Otabek o tinha colocado sobre suas costas e o carregava para fora da boate sobre seus socos e protestos.

— Yuri eu sinto muito por ter vindo trabalhar no dia do nosso aniversário, mas eu não podia negar, nós precisávamos sair e…

O moreno tinha o colocado no chão, e Yuri tinha se virado de costas para a moto.

— Acho melhor você calar a porra da boca, porque só está piorando a situação. - Yuri virou-se novamente para si, com um olhar acusatório. - Só vamos voltar logo pra casa, eu ‘tô muito bêbado pra discutir contigo agora.

— Tudo bem, vamos voltar, eu vou cuidar de você.

— Você não vai tocar em mim essa noite, idiota… Eu…

Otabek só teve tempo de segurar os fios loiros em seu punho, antes de Yuri gorfar todo o jantar em seus pés.

— Merda!

***

— Merda!

A luz que entrava pela janela fazia seus olhos arderem, e a cabeça latejava ainda mais. Flashes da noite anterior rondavam sua mente, e a raiva do namorado voltava com toda força.

Como eu pode preferir trabalhar à ficar consigo num dia tão especial como aquele?

Antes de abrir os olhos, tateou a cama em busca de Otabek, percebendo que estava sozinho.

Bufou.

Jogou o travesseiro do namorado sobre o rosto e virou-se, querendo dormir novamente.

— Yura? Já está acordado?

— Vá para o inferno! - enrolou-se ainda mais nos lençóis, encolhendo o corpo, estava com tanta raiva, e tão magoado… Não o deixaria vê-lo chorar.

— Yuri… - ouviu o suspiro do namorado e sentiu ainda mais forte o nó em sua garganta. - eu só queria… Era pra ser uma surpresa, mas você… Começou a gritar comigo e não quis me ouvir, e depois começou a beber, e acabou desmaiando… E eu… Céus, foi um desastre.

— Saia! Me deixe dormir.

— Eu trouxe um analgésico, e um isotônico, você deve estar enjoado.

— Saia! - gritou ainda mais alto.

— Merda Yuri, por que você tem de ser tão infantil? Tire a merda do travesseiro do rosto e talvez consiga me entender…

— Entender o quê Beka? Que você está tão cansado de mim, que prefere trabalhar a passar um tempo comigo?

Yuri finalmente descobriu a face e encarava os castanhos com mágoa, mas seus olhos foram atraídos para os balões em formato de coração que flutuavam por todo o teto quarto, e logo após para as velas apagadas que faziam um caminho desde a porta, até a cama.

— Be-beka!

— Você estava dizendo?

— Oh meu Deus, eu sou tão idiota. Como você me suporta?

— É um dom! - Otabek deu de ombros, subindo na cama e tomando os lábios de Yuri nos seus.

— É porque você também é um idiota! - Yuri o abraçou - Me desculpe, amor, me desculpe… Eu disse coisas…

— Eu amo você Yurakatcha! - o moreno o calou com mais um beijo - Feliz aniversário!

— Merda, eu também te amo! 

May 28, 2018, 12:31 a.m. 1 Report Embed 9
The End

Meet the author

Comment something

Post!
Isis Isis
Merda, eu amo vcs! Como podem ser tão perfeitos, seus putos? Eu amo um Yuri metendo o louco na boate. Jean do céu, o homem tem namorado, não chega assim não, tem que conquistar os dois shajaui. Parei. Beka todo romântico, mas Yuri se irrita tão fácil que deu nem tempo kkkk. Amei demais marida, como sempre.
May 28, 2018, 8:35 a.m.
~