Stand by me Follow story

nanahoshi Nanahoshi G

Em meio à escuridão do campo de batalha, Peter Parker sabia que deveria estar vendo duas luzes: uma pálida e outra laranja. Mas ele via apenas uma. O cristal alaranjado que o guiava havia desaparecido. [Peter Parker x OC] [Songfic inspirada na música "Stand by me", versão interpretada por Bootstraps]


Fanfiction Movies Not for children under 13.

#romance #marvel #songfic #angst #darkfic #peter-parker #peter-parker-x-oc #Homem-Aranha
Short tale
2
4.9k VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Capítulo único

[ESSA FANFIC NÃO CONTÉM SPOILERS DE GUERRA INFINITA, apenas a emoção que o filme passou]
Com esse climão super pesado depois de Guerra Infinta, eu não podia dormir sem colocar minha tristeza para fora.
Essa songfic já estava planejada a um tempinho, daí com esses trezentos socos que tomei com esse filme,decidi lançar mão dela.
Já aviso aqui que não é nem de longe a melhor oneshot que eu fiz, pq foi tudo feito em meio a lágrimas e uma sensação bem ruim de torpor.
Darei alguns direcionamentos sobre a fanfic:
0. É recomendável que antes de ler, vocês já conheçam a Cendi, de "Charging Ranger", minha longfic da Marvel.
0.1 - Não me xinguem por estar fazendo no modelo Personagem x OC .Eu n tava aguentando mais o povo falando q Personagem x Leitora era estranho. E pra essa fanfic eu precisava determinar que era a Cendi.
1. - É obrigatório que vocês escutem a música ANTES de ler senão não vai ter efeito nenhum. O LINK VAI ESTAR NAS NOTAS FINAIS.
2 - A música é a "Stand by me". Ela é originalmente de Ben & King, mas foi feita uma outra versão para o filme reboot de Mighty Morphin Power Rangers (2017), que foi interpretada pelo Bootstraps. Quem assistiu o filme vai se lembrar bem da cena que ela tocou: (spoiler!) na morte do Billy. Aquela cena foi de longe a mais emocionante do filme, pq foi tudo feito para encaixar com a fala da Kimberly, o sentimento de culpa dos rangers e com a letra da música. Por que eu preciso que vocês saibam disso? Por que é exatamente o contexto da cena que eu tentei reproduzir abaixo.
3 - Eu gostaria muito que, quem não sabe inglês, lesse a tradução da letra da música. LINK NAS NOTAS FINAIS
3.1 - A versão do Bootstraps é mais curta que a original, então não estranhem se no link tiver uma estrofe a mais que não apareceu na songfic. Inclusive eu cortei uma parte do refrão do meio senão ia ficar repetitivo.
4. - Quero que vocês tenham em mente essas três traduções pra vocês entenderem BEM os elementos que usei pra construir o efeito da songfic:
Stand = levantar, permanecer de pé.
Stand by = estar a postos, esperar
Stand by me = fique comigo, fique ao meu lado
Por favor não me odeiem se isso tiver ficado um lixo porque eu escrevi isso numa bad q vcs não fazem ideia :<
No mais desfrutem da songfic!


A noite tinha chegado.

Ela cobriu todo o campo de batalha, que imergiu numa escuridão profunda. Peter não conseguia mais ouvir nenhum som, nem sentir o chão pedregoso revirado sob seu corpo, nem o cheiro de sangue, metal e coisas queimadas. A única coisa em que ele conseguia se concentrar era o fato de que ele deveria estar vendo duas luzes: a lua e um cristal alaranjado se agitando no campo de batalha enquanto sua portadora lutava.

Mas ele só via uma.

A lua.

“When the night has come,

And the land is dark,

And the moon is the only light we see”

Peter sentiu o corpo começar a tremer enquanto arrastava os pés dentre os destroços. Ele não estava tremendo por causa do cansaço. Por causa dos cortes. Por causa do pé quebrado.

Ele estava tremendo de medo. Peter estava apavorado.

Porque ele não conseguia ver a luz laranja.

Não. Não era isso.

Era porque a luz laranja não estava ali com ele. Ao lado dele.

Se ela estivesse ali, ele não sentiria medo.

“No, I won’t

Be afraid,

No, I won’t

Be afraid

Just as long

As you stand

Stand by me”

Foi aí que Peter tropeçou em alguma coisa. O herói desabou no chão, caindo encolhido de lado. A lua empalideceu o ambiente com sua luz prateada, revelando os traços do vulto que o derrubara.

- Cendi! Não, não, não... Cendi!

Peter a segurou pelos ombros e depois colocou um braço por baixo de suas costas para puxá-la para si. Seu corpo estava pesado, os membros flácidos como os de uma boneca de pano.

- Cendi! Responde! – ele chamou mais uma vez, sacudindo a garota de leve.

Peter apertou os olhos, recostou a cabeça no ombro de Cendi e pôs-se a balançar freneticamente.

Lembranças recentes, de minutos atrás, desfilaram sob suas pálpebras fechadas.

Explosões. Uma seguida da outra. Enormes pedaços de rocha incandescentes vinham da escuridão e castigavam a crosta, furando-a em crateras colossais.

Era como se o céu estivesse caindo.

Os inimigos se moviam como pragas famintas ao redor dos dois heróis. Seus movimentos eram rápidos e difíceis de prever, o que forçava a dupla a lutar um de costas para o outro, cobrindo a retaguarda. Mesmo sentindo-se nervoso, Peter se sentia confiante por ter Cendi ao seu lado. A luz do cristal que a garota carregava no peito lhe trazia segurança, pois além de conferir a ela poder, jamais permitiria que ele a perdesse de vista.

Pelo menos era isso que ele tinha pensado.

Peter ainda podia ouvir o eco do pedido de Cendi:

- Peter, não se distancie demais. Só fique a postos e ataque coordenando comigo. Quando eu disser...

Mas ele tinha se precipitado. E em seu nervosismo, deixou-se levar por uma distração.

Uma pedra maior iluminou o céu por um instante, e depois se chocou com uma montanha que se erguia a leste. O barulho da colisão foi ensurdecedor e lançou ondas de impacto pelo campo de batalha. Peter foi arremessado para longe de Cendi, e o garoto a perdeu de vista.

Desesperado, Peter correu na direção que supunha ter visto Cendi ser arremessada. Enquanto corria, ele ouviu claramente o som da montanha se desfazendo em pedaços, que rolaram para o mar. O garoto aumentou o ritmo da corrida, sem perceber que sua ansiedade estava anulando seu sexto sentido.

E foi por isso que ele não viu.

Ele não viu quando uma criatura pulou atrás dele e ergueu sua arma. Ele apenas ouviu. Ouviu o momento em que Cendi gritou seu nome e pulou entre ele e a criatura, que atirou. Mas ele não teve tempo de processar o que tinha acontecido. Um novo meteoro caíra, causando outra onda de impacto que o arremessou para longe.

“If the sky we look upon

Should tumble and fall

Or the mountain

Should crumble

To the sea.”

Peter estremeceu de pavor com as lembranças e abriu os olhos, arfando. Cendi permanecia imóvel em seus braços,

- Cendi, por favor... – Peter puxou uma das as luvas de seu traje e colocou a mão sobre sua bochecha.

Estava fria. Estava gelada.

Foi aí que Peter baixou os olhos e fixou o ponto central de seu tórax.

O cristal... Se fora.

Não havia mais luz.

No lugar, havia apenas um buraco... um vazio.

- Não... – a palavra derramou-se para fora da boca de Peter da forma mais agonizante possível. – Não, não...

E então, as lágrimas vieram. Rolaram pelo rosto de Peter, pingando através do oco no peito de Cendi.

Elas vieram... Porque ela não estava mais ali.

“I won’t cry, I won’t cry

No I won’t

Shed a tear

Just as long

As you stand

Stand by me.”

Chorando abertamente agora, Peter abraçou o corpo de Cendi o mais apertado que pôde. Se ele não tivesse... Se ele tivesse ficado a postos...

- Cendi! – ele gritou para a escuridão fúnebre. – Por favor, levanta!

“So darling, darling,

Stand

By me

Ooh, Stand

By me”

Ele se inclinou para a frente, deitando com carinho o corpo no chão. Ele encostou sua testa na dela, e estremeceu ao perceber que também estava fria. Com cuidado, segurou os braços de Cendi e apertou-os de leve, como se fosse erguê-la, e murmurou:

- Por favor, eu preciso de você... Por favor... Levanta...

“Oh, stand “

Peter engoliu em seco e fechou os olhos, e mais lágrimas caíram, mas dessa vez nas bochechas de Cendi. Dali, elas escorreram para o chão.

- Cendi... Levanta, por favor... Eu preciso de você, eu... Eu amo você. Então por favor, fica... Fica comigo.

“Stand by me”.

Cendi não se mexeu.

Seu corpo permaneceu frio e pesado.

Ela não estava mais ali.


EU TO PRECISANDO DE UM ABRAÇO DEPOIS DESSE FILME AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
Me deem um abraço por favor.
Bom, espero que não tenha ficado tão lixo e que vocês tenham gostado desse angst e da PRIMEIRA DARKFIC Q EU ESCREVO CÉUS EU TO OFICIALMENTE NA BAD®
Beijos da Nana-chan e até a próxima (ESPERO QUE MUITO FELIZ) fanfic! <3
Links
Música: https://www.youtube.com/watch?v=Kk0xhSqMpZ8
Letra e tradução: https://www.letras.mus.br/king-ben-e/21189/traducao.html
(Eliminem a última estrofe pq ela não tá na versão do Bootstraps)

April 28, 2018, 7:10 p.m. 2 Report Embed 0
The End

Meet the author

Comment something

Post!
Karimy Karimy
Nossa, autora! Quanta emoção! Gostei muito, e a leitura passou tão rápida e gostosa que dá até vontade de chorar! rsrsrsrs
May 2, 2018, 8:38 p.m.

  • Nanahoshi G Nanahoshi G
    OIEEE MINHA LINDA <3 Fico muito feliz que você tenha gostado *u* Desculpa ter te feito ter vontade de chorar AUSHAUHSAHU scrr sou péssima! Muito, muito obrigada mesmo por ter lido com carinho e tirado um tempinho pra comentar! Beijos da Nana-chan! May 3, 2018, 3:59 p.m.
~