O acordo! Follow story

megawinsone Megan W. Logan

June é capturada pelos espectros e levada para o submundo, sem opção ela faz um acordo com Hades, em troca do que ela mais deseja e isso mudará para sempre sua vida. Que acordo será esse? Quais serão as suas consequências? Será que existirá tempo para arrependimentos?


Fanfiction Anime/Manga For over 18 only.

#universo-alternativo #Hades #saint-seiya #vemprocrack #June #crackship #cdz #drama #romance
Short tale
12
6.2k VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Consumação!



Já fazia sete anos que Shun foi possuído por Hades, durante esse tempo, uma acirrada batalha foi travada entre Athena e o deus do submundo. Infelizmente, muitos cavaleiros e amazonas morreram nesse período de guerra; ambos os lados tiveram suas perdas.


Nesse momento, Saori estava com seus cavaleiros, em seu templo, no santuário. Arquitetavam um plano para acabar de uma vez por todas com a ambiciosa tentativa de Hades de trazer caos para o mundo dos vivos, transformando-o numa versão do inferno e do mundo dos mortos, sendo governado por ele.


— Precisamos ser cautelosos na hora do ataque, temos que lembrar que estaremos atacando Shun, pois Hades ainda possui seu corpo — lembrou Ikki, preocupado.


— Não se preocupe, Ikki, nós sabemos, porém primeiro precisamos pensar em proteger Athena e o mundo dos vivos — replicou Seiya, entristecido.


— Eu sei, mas se pudermos salvar o meu irmão, ficaria agradecido!


— Faremos o possível, Ikki, eu te prometo! — respondeu Saori pensativa.


— Quando que será o Ataque? Já sabemos quando o faremos? — questionou Hyoga, sério.


— Possivelmente. Dentro de um mês ou dois, pois tudo precisa ser muito bem arquitetado. Mandei em missão duas amazonas e dois cavaleiros de prata para sondar os arredores da entrada para o submundo, espero que voltem logo com alguma informação! Já faz alguns dias que partiram — revelou a arroxeada e cruzou os braços, um pouco apreensiva.


De repente, a importante conversa foi interrompida pela chegada brusca de Shaina, a porta do salão foi aberta com violência por ela, chamando a atenção de todos. Saori constatou de imediato o péssimo estado em que a amazona se encontrava: Shaina estava toda machucada e sangrando muito, mal conseguia parar em pé, um pouco trêmula e fraca. Se não fosse Hyoga a amparar rapidamente, teria caído no chão.


— O que houve? — inquiriu Athena, aproximando-se de sua amazona.


— Radamanthys, Minos e Hypnos atacaram a gente de surpresa. Quando vimos, já era tarde demais. Eles deviam, de alguma forma, saber de nossas intenções de ir até lá averiguar o local — Shaina sussurrou, fraca.


— E os outros? — pediu Seiya, aflito.


— Foram capturados, pode ser que estejam até mortos. Me sinto terrível por não ter conseguido ajudá-los — confessou com a voz embarcada.


— Não se lamente, Shaina! Você não pôde fazer nada. O melhor que você pode fazer agora é se recuperar para nos ajudar na batalha final, que logo vai acontecer — declarou Saori, séria.


— Talvez você esteja certa — anuiu triste a amazona de prata.


— Hyoga, leve a Shaina para a enfermaria — ordenou a deusa antes de sair do salão, indo em direção aos seus aposentos.


Enquanto isso, no submundo, June de Camaleão, Tolus de Salamandra e Liroy de Jabuti caminhavam lentamente em direção à sala do trono. Conheceriam suas sentenças, que seriam dadas pelo próprio Hades. Seus algozes vinham logo atrás, escoltando-os; Minos, Radamanthys e Hypnos estavam orgulhosos de capturarem mais alguns inimigos para o todo poderoso deus do submundo.


O grupo não demorou a adentrar a sala do imperador, quando o fizeram, não deixaram de reparar no estilo sombrio e ao mesmo tempo requintado do local. Quando pararam em frente a Hades, June se lembrou de imediato de Shun, que ele estava possuído pelo deus da morte e que encontrava-se ali, à sua frente. Fazia sete anos que ela não via seu amado cavaleiro de andrômeda, na última vez que eles se viram, ambos tinham quinze anos. Agora, já com vinte dois anos, ele se desenvolveu muito, virou um homem muito bonito. De repente, um empurrão fez com que June voltasse à realidade e encarasse com hesitação o deus que a media de cima abaixo, como se a analisasse.


— Estes são os prisioneiros que capturamos espionando os arredores da entrada para o submundo — revelou Minos.


— Athena os mandou me espionar? O que ela pretende? — inquiriu Hades, levantando-se do seu trono e caminhando até seus cativos.


— Nunca diremos! Não somos traidores! Que se dane você e seus espectros — retrucou Tolus, e levou um soco forte de Minos no estômago, que o faz cair no chão.


— Como ousa falar dessa maneira com o rei do inferno? — perguntou enfurecido Radamanthys, puxando Tolus pelos cabelos.


— Ele não é meu rei e nem meu deus! Não tenho obrigação de obedecê-lo — vociferou o cavaleiro de salamandra.


— Matem esse inútil agora! — ordenou friamente o moreno, sendo obedecido prontamente por Minos, que quebrou o pescoço do cavaleiro num movimento rápido.


— Bem, quem será o próximo a me responder? — questionou o deus, ao mesmo tempo em que retirava a máscara de June, para o desgosto dela.


—Não tenho nada a falar — sussurrou a loira, desviando o olhar.


— Pandora! Leve a moça até o meu dormitório, faça-a tomar um banho e depois vista-a com aquela roupa especial, que somente Perséfone usa, você sabe qual é — ordenou Hades, com um sorriso malicioso.


— Senhor, sua esposa não vai ficar chateada por fazer isso? De querer tomar uma humana? — pediu num sussurro a morena.


— Não ligo! Isso é problema meu. Procure cuidar da sua vida! — falou ríspido, e sentou-se no trono.


June ficou apreensiva quando ouviu o que Hades queria, não acreditava que ele iria querer levá-la para cama, aquilo estava errado. Um pouco atordoada, a loira foi conduzida até os aposentos do deus.


Chegando ao dormitório, a amazona notou os tapetes azulados em estilo persa no chão. Olhando à esquerda avistou uma cama de casal em dossel, com cobertas na cor bordô, além cortinas na mesma cor e quadros com pinturas um tanto góticas nas paredes. Um pouco contrariada, foi tomar banho. Ao entrar no toalete,, não se surpreendeu com a decoração do local, pois era mesmo digno de um rei. Sem escapatória, fez tudo o que Pandora ordenou, na hora de se vestir, ela ficou constrangida, pois a roupa que teria que usar era um vestido preto curto que ia até o meio das coxas, que, de forma sugestiva, evidenciava bem seus seios e contornos do corpo. Para finalizar, calçou uma sandália salto alto e prendeu o cabelo num coque baixo.


— Se comporte, garota, se não quiser que ele te mate! — alertou Pandora cautelosa, pois sabia que seu mestre era impiedoso.


— Não quero transar com ele! — June reclamou.


— Você não tem essa opção, infelizmente. Ele vai te convencer de um jeito ou de outro, pois sabe ser persuasivo. Ele nunca lhe forçaria a fazer sexo. Hades vai usar o seu charme; ele é astuto. Agora, se me der licença, preciso voltar para a sala do trono — murmurou a morena antes de sair do quarto, deixando para trás uma amazona pensativa.


Após quase três horas acomodada no sofá esverdeado de camurça, June ainda estava perdida em seus pensamentos, refletindo em como conheceu Shun e a maneira como o tempo os fez se aproximarem, tornando-os quase inseparáveis. Para sua tristeza, o rapaz agora estava sob o domínio de Hades, não conseguindo voltar ao normal nem com a ajuda de seu irmão. Transtornada com tudo isso, suspirou cansada. Quando ouviu alguém adentrar no recinto, ficou de imediato em sentido de alerta e o seu coração quase parou quando viu Hades caminhando até ela.


— Não ouse se aproximar! Não estou a fim de me deitar contigo. — Gesticulou a loira.


— Quem disse que quero forçar algo? Está com saudades do seu precioso Shun? Não gostaria de conversar com ele? — questionou, cruzando os braços e encarando com curiosidade a jovem.


— É claro que estou com saudades dele! E sim, eu gostaria de falar com Shun, nem que fosse por um curto tempo — confessou a loira, arrancando um sorriso malicioso do deus.


— Então vou lhe fazer uma proposta irrecusável: eu lhe deixo falar com Shun por dez minutos se em troca você transar comigo por dois meses! — sugeriu o moreno.


— Não sei se seria uma boa ideia, pois estarei traindo Athena se fizer isso — retrucou receosa a amazona.


— Não fale bobagens, ela nunca saberá! Aceita o acordo ou não?


— Quero conversar com Shun por quinze minutos, transo com você por um mês e depois disso posso ir embora e voltar para o santuário — contrapôs June de forma astuta, já que não teria outra opção, resolveu negociar.


— Feito! Primeiro vamos transar e depois te deixo falar com ele! — murmurou decidido antes de puxá-la para seus braços e a beijar.


June se sentiu esquisita com aquele beijo, não queria de jeito nenhum corresponder, mas acabou cedendo no final, pois aquele corpo era de Shun, seu amado. No entanto, ela percebeu que Hades tinha uma pegada diferente, um tanto experiente, sabia como tocar o corpo de uma mulher nos lugares certos, fazendo-a gemer baixinho enquanto a conduzi-a até a cama. Já no leito, a loira sentiu os lábios do deus desceram até o seu pescoço, mordiscando-o no mesmo momento em que suas mãos retiravam o vestido de forma hábil.


Não demorou muito para June ficar totalmente despida, com nada que impedisse a exploração de Hades ao seu corpo. O imenso prazer sentido estava cegando o discernimento entre o certo e o errado da amazona, fazendo-a ceder ao desejo que imperava naquele momento. Se alguém descobrisse, com certeza ela seria tachada de traidora, porém valia a pena esse sacrifício para falar com Shun novamente. As estocadas rápidas e exigentes de Hades a fizeram voltar a realidade, focando sua atenção nele. Seu corpo tremia de prazer e não demorou muito para eles gozarem juntos, porém ainda não satisfeito, o insaciável deus do submundo começou outra rodada de sexo com June, esgotando-a totalmente.


No dia seguinte, a amazona de prata acordou toda dolorida e tateou a cama para ver se Hades estava lá, mas não o encontrou, então abriu os olhos, espreguiçou-se e foi para o banheiro tomar um banho relaxante, quando voltou para o dormitório, vestiu um roupão e sentou-se na cama.


Enquanto isso, na sala do trono, Hades não conseguia parar de pensar em June e no sexo quente que teve com ela, por conta disso ficou tão distraído que não prestou atenção ao que Minos e Radamanthys relatavam para ele.


— Então... foi isso que descobrimos ao torturar aquele cavaleiro de prata, parece que o santuário pretende atacar em breve — Minos revelou.


— Um tanto óbvio, não acha? Redobrem a defesa do castelo e mandem alguns espectros para a entrada do submundo — falou Hades, impaciente.


— Faremos isso o mais rápido possível! Se nos dá licença, vamos indo!


Hades apenas assentiu e se levantou do trono, indo em direção ao seu quarto, ao ingressar lá, encontrou June esparramada na cama, adormecida, vestindo apenas um robe. Aquela visão fez com que o deus tivesse uma pequena ereção. Guiado pelo seu desejo, ele se aproximou da cama e acariciou a perna da garota, que despertou.


— O que você quer? — questionou na defensiva.


— Não é óbvio? – Gesticulou, apontando para sua ereção evidente, deixando a loira enrubescida.


— Primeiro quero falar com o Shun, como você me prometeu, depois a gente vê o que faz com isso aí! — replicou decidida.


— Que seja! — murmurou desgostoso, pois trato era trato e não podia voltar atrás em sua palavra.


Hades suspirou e fechou os olhos, concentrou-se um pouco e, após alguns minutos, seu cabelo voltou a ser verde. Quando ele abriu os olhos, a moça constatou que era o cavaleiro de andrômeda.


— Shun? — pediu a loira em expectativa.


— June! O que faz aqui? — murmurou, preocupado.


— Fui capturada junto com outros cavaleiros! — cochichou, triste.


— Você precisa sair daqui! É perigoso.


— Eu sei, mas precisava falar contigo, você passou muito tempo dominado por Hades — declarou a loira, abraçando seu amigo.


— Como você conseguiu fazer ele me deixar falar contigo? — questionou desconfiado.


— É uma longa história, você não precisa saber dos detalhes. Apenas me abrace e fique comigo um pouco, eu estava morta de saudades!


— Eu também estava sentindo sua falta, por favor, manda um abraço para o Ikki, e diga que sinto muito, pois Hades é mais forte que eu — falou, encarando a jovem nos olhos.


— Está bem, eu direi! — sussurrou antes de voltar a abraçar o rapaz, que retribuiu.


O tempo que o deus do submundo deu para June falar com Shun passou rapidamente, e quando ela se deu conta, Hades já tinha possuído novamente o cavaleiro.


— Seu tempo acabou. Agora vamos ao que interessa de verdade — ronronou o moreno antes de puxar June para um beijo longo.


E assim, passou-se vinte dias. Durante esse tempo de cativeiro, a loira que compartilhava a cama todos os dias com Hades, começou a gostar dele. A cada dia que passava, a amazona ficava mais ansiosa pelo toque carinhoso de seu amante, que lhe deixava completamente apaixonada e enlouquecida.


Quando faltavam três dias para June ir embora do castelo de Hades, os cavaleiros de bronze e de ouro atacaram o deus do submundo, tirando-o do corpo de Shun com a ajuda de Athena. A batalha que se seguiu, depois disso, foi sangrenta e muito feia, no final Hades foi derrotado e seu corpo verdadeiro se desintegrou, fazendo-o desaparecer por um breve momento. Todos chegaram a pensar que o deus dos mortos tinha sido eliminado de vez, mas isso estava muito longe da verdade.


Enquanto seu corpo era destruído no submundo, Hades acordou em seu outro corpo oficial, que se encontrava escondido numa mansão em Londres. Quando viu onde estava, o deus se levantou da cama e deu de cara com sua esposa Perséfone, que estranhou vê-lo, pois já fazia sete anos que os dois não viviam juntos.


— Enfim, você voltou, querido marido!


— Aqueles desgraçados acabaram com o meu corpo mais antigo e ainda quase me mataram. Se não fosse por esse corpo que eu tinha escondido, estaria ferrado — revelou para Perséfone, que escutou tudo atenciosa.


— Agradeça a mim, quem cuidou desse seu corpo fui eu — declarou a deusa e deu um selinho no homem, que sorriu.


— Obrigado pelo ótimo trabalho. Então, quais são as novidades nesses sete anos que estive fora? Como estão as nossas empresas? — perguntou, interessado.


—Elas estão indo bem. Só os acionistas de algumas delas querem falar contigo, pois faz sete anos que eles não te veem e acham que tem algo de errado! Os mortais são assim, desconfiados.


— Peça para a cozinheira preparar um almoço caprichado para mim, que de tarde vou até as empresas — declarou o moreno, caminhando até o banheiro para tomar banho.


— Como quiser, amor! Te vejo lá embaixo!


Três anos se passaram desde a suposta eliminação de Hades, porém Donko e Athena acreditavam que era pouco provável que o vilão tivesse morrido. A possibilidade de que Hades ainda estivesse vivo trazia esperanças para o coração de June, que se descobriu apaixonada pelo deus após ser libertada. No primeiro ano sem ele, a amazona de camaleão decidiu namorar com Shun, mas não era a mesma coisa de quando estava com Hades, sempre algo faltava; o toque, a maneira como ele a deixava louca... Por conta disso e de outras diferenças, o relacionamento dela com o cavaleiro de andrômeda durou apenas seis meses. Depois disso, a loira resolveu viver somente para ela e não se relacionou com mais ninguém, praticamente estava vivendo para o trabalho.


Atualmente, June era diretora de relações públicas na empresa de Saori e ia a festas em outros países, representando a deusa, quando esta não podia comparecer. Já era de costume a loira ser designada de repente para viagens, aquela quinta-feira não foi diferente, ela estava em seu escritório, escrevendo seus relatórios, quando recebeu um telefonema.


— Alô, June falando!


— June, aqui é a Saori, tenho um evento na Áustria que já confirmei presença e não vou poder ir a uma festa beneficente em Londres. Será que você pode ir, me representando? — pediu a deusa, atenciosa.


— Mas claro! A festa é quando?


— Hoje à noite. Então você precisa pegar o vôo daqui a duas horas. Acha que consegue?


— Sim, eu consigo!


— Obrigada, June.


— Não precisa agradecer. Então, boa viagem — desejou a loira.


— Igualmente! Vê se aproveita e faz um passeio por lá, a cidade é linda. Você não precisa voltar sexta-feira, volte no domingo.


— Grata, Saori! Adeus! — Sorriu a moça feliz antes de encerrar a ligação.


O vôo de Grécia até Londres demorou algumas poucas horas, quando era seis da noite, a loira chegou ao aeroporto Londrino e foi direto para o hotel que tinha sido reservado para ela. A festa começaria às nove da noite, no museu mais antigo da metrópole. Curiosa, pesquisou na internet sobre o local do evento e descobriu que o tal Museu parecia demais com os templos gregos, seria como se estivesse em casa.


Enquanto isso, Hades e Perséfone se arrumavam para chegar ao evento antes do horário, pois precisavam conversar com os organizadores e conferir se tudo estava de acordo. Ele vestiu um terno cinza escuro Armani, com uma camisa social preta e ajeitou seus cabelos pretos, que estavam na altura dos ombros, amarrados Quando terminou, a deusa ruiva acabava de fechar o zíper de seu vestido preto.


O horário da festa não demorou a chegar, e o local, como o esperado, lotou. Quase todos os convidados compareceram, para a felicidade dos anfitriões, que estavam distraídos conversando assuntos triviais com alguns investidores.


Hades se entretinha falando a respeito de esportes quando, de repente, algo chamou sua atenção, fazendo-o paralisar enquanto olhava fixamente para a escada, vendo uma bela loira usando um vestido curto vermelho descer os degraus. Ele não podia acreditar que era June. “O que será que ela está fazendo aqui?”, questionou-se mentalmente. Perséfone, que de boba não tinha nada, acompanhou seu olhar e fechou a cara ao perceber o interesse de seu marido em outra mulher, mal passava por sua cabeça que seu esposo já teve algo com aquela loira.


A amazona de prata ficou maravilhada com o requinte do local, tudo muito bem decorado. Ao descer a escada, sua atenção se prendeu à um lindo homem moreno que a encarava com cara de bobo, como se a conhecesse. Constrangida, a loira desviou o olhar e caminhou em direção oposta do suposto admirador ao constatar que ele estava acompanhado por uma bela ruiva.


A festa terminou perto das duas da manhã. Após o encerramento, a amazona de prata caminhou pelo salão e subiu uma escadaria lateral e, em vez de sair do prédio, ela pegou o corredor errado e adentrou na sala que falava de mitologia grega. Então, já que estava perdida mesmo, resolveu olhar tudo quando de repente ela sentiu uma forte presença atrás dela e sem aviso dois braços a envolverem pela cintura e a apertaram. Assustada, tentou se livrar, mas em vão; a pessoa em questão era muito forte.


— Você sabia que é uma grande falta de educação não se despedir do anfitrião da festa? — sussurrou no ouvido da jovem, que se arrepiou toda.


— Não foi minha intenção... poderia me largar?


— Você ainda me deve três noites, June de camaleão. Precisa cumprir o nosso acordo — murmurou, beijando o pescoço da loira, que sentiu uma chama se acender dentro dela.


— Hades, é você? — questionou, virando-se e encarando o homem, que a olhava com desejo nos olhos.


— Sou eu mesmo. Surpresa? Pensou mesmo que eu tinha morrido? Que seria burro o suficiente para não me precaver? — perguntou com desdém na voz.


— Sempre pensei que existia a possibilidade de você estar vivo, porém nunca imaginei que você iria se refugiar no mundo dos mortais.


— Passa a noite comigo? — pediu o moreno ao mesmo tempo em que acariciava o rosto da amazona.


— Não sei se seria prudente, vi que você estava junto com sua esposa.


— Deixe que com a Perséfone eu mais tarde me acerto. Então, aceita ou não?


— Não acho prudente, mas aceito! — declarou a loira antes de beijar Hades intensamente.


E assim, o casal começou a manter um caso às escondidas, pois ninguém concordaria com o que eles resolveram partilhar. Aquele caso amoroso era proibido aos olhos de todos, menos dos dois amantes, que mergulharam naquela loucura chamada paixão de corpo e alma.


-

Fim

-


Obrigado pela leitura de vocês!


Agradeço a Karimy por betar essa história, na segunda revisão para verificação!

April 15, 2018, 12:34 a.m. 14 Report Embed 5
The End

Meet the author

Megan W. Logan Eu escrevo fanfics desde 2003. Gosto muito de escrever fics de universo alternativo e de casais inusitados. Meu casal preferido é Vegeta x Bulma. Amo de paixão DBZ e DBS, embora também goste de outros animes. Em outros sites eu uso o nickname de Megawinsone

Comment something

Post!
Karimy Karimy
Gostei muito da história. No começo, imaginei que ela faria o possível para se livrar da condição que se encontrava e se vingar dele, tanto por ela quanto pelo Shun, mas a reviravolta deve ter pegado até ela de surpresa! Dentro do vilão, se escondia um carente por dar e receber amor.
Nov. 27, 2018, 8:56 a.m.

  • Megan W. Logan Megan W. Logan
    Muito obrigado pelo comentário, Karimy! Fico muito feliz que você gostou da história! Sim, exatamente, a June foi surpreendida pelos acontecimentos que se seguiram. E Hades só queria ser amado e dar o amor dele também! Beijos! Dec. 15, 2018, 12:42 p.m.
Lady Salieri Lady Salieri
Apesar de inusitado, o casal faz todo sentido. Achei bem dramático o início da relação dos dois, mas ambos acabaram gostando um do outro. Um caso bem tórrido este haha. Gostei muito da segunda parte da história <3. Fico só imaginando como ficou o Shun nessa confusão toda haha. Um bjo, sua linda!
May 9, 2018, 10:54 p.m.

  • Megan W. Logan Megan W. Logan
    Muito obrigado pelo comentário, fico feliz que você gostou da história! Pois é, esse casal foi bem inusitado, mas apesar do inicio que tiveram começaram a se envolver e a ter um caso tórrido, fico feliz que gostou! Acredito que o Shun ficou triste, o coitado,kkkkkk! Beijos! May 10, 2018, 9:11 a.m.
Alice Alamo Alice Alamo
Oi! Parabéns por ter participado do desafio! Espero que tenha se divertido e gostado de participar ;) Nossa, nunca imaginei o Hades com alguém que não fosse a Perséfone, me pegou de surpresa essa June, mas fez todo o sentido quando lembrei que o Shun estava possíido e que muita gente shippa os dois. Não sei se a June de fato aceitaria o trato oferecido, mas casou com o seu enredo e foi uma boa forma de conduzir o enredo, até porque acordos com Hades, pela mitologia, precisam ser seguidos à risca, então ela não tinha mesmo uma escolha no final da história. Ah, algumas coisas sobre sua escrita! Não é um erro, mas o uso de cores do cabelo para descrever os personagens não é o ideal; você pode deixar desse jeito, óbvio, mas acho que usar os nomes ou os pronomes ou pegar outras referências deles traria um tom mais sóbrio ao texto, sabe? De novo, não é um erro e vai muito do que você acha. Tem uns errinhos de formatação na fic, por exemplo, o uso de hífen em vez do travessão nos diálogos e algumas vírgulas faltando, nada que uma segunda vista no texto não resolva ;) Parabéns pela história, viu? Adorei ter um pouco de cavaleiros do zodíaco no desafio!
May 6, 2018, 7:37 p.m.

  • Megan W. Logan Megan W. Logan
    Muito obrigado pelo comentário Alice! Fico feliz que você gostou da história. Obrigada pelas dicas! Depois vou dar uma olhadinha nos erros e corrigir! Obrigado! Beijos! May 10, 2018, 9:16 a.m.
  • Alice Alamo Alice Alamo
    História em revisão. Apontamentos acima. Assim que a história for revista, basta responder o comentário ;) Atenciosamente, Alice, Sistema de Verificação do Inkspired. Sept. 18, 2018, 7:30 p.m.
  • Megan W. Logan Megan W. Logan
    Olá, Alice! A história já foi revisada e modificada conforme os apontamentos. Beijos! Dec. 15, 2018, 12:43 p.m.
Lady Giovanni Lady Giovanni
Olá, amore! Gente, que fic. *Aquela carinha* Fiquei aqui imaginando a pegada do deus do submundo. Que maravilha. June aproveitou mesmo. Hehehe Adorei a dica, amore! Beijos
April 30, 2018, 10:59 a.m.

  • Megan W. Logan Megan W. Logan
    Muito obrigado pelo seu comentário, fico muito feliz que você gostou da fic, pois é o Hades é tudo de bom, a June aproveitou,kkkkkk! Beijos! April 30, 2018, 1:46 p.m.
Dara Luny Dara Luny
Amei essa fanfic, ficou um tanto diferente e bem inusitada, gostei da ideia da história, o casal ficou perfeito. Bjs!
April 25, 2018, 10:34 p.m.

  • Megan W. Logan Megan W. Logan
    Muito obrigada pelo seu comentário, fico feliz que tenha gostado do casal e da história! Beijos querida! April 30, 2018, 1:46 p.m.
Luisa Poison Luisa Poison
Eita! Que shipp inusitado mesmo, nunca cogitei a ideia deles juntos, mas ainda bem que a inspiração veio para alguém e ela nos proporcionou isso. Adorei a história! Que tu possa nos proporcionar mais casais inusitados. Ahhh e Hades é muito do esperto, né? Foi logo caindo nos braços da June. Ele tem bom gosto. Parabéns!
April 18, 2018, 9:46 a.m.

  • Megan W. Logan Megan W. Logan
    Muito obrigado pelo comentário, fico muito feliz que você gostou da história! Pois é, essa inspiração veio assim de repente, gostei muito de escrever com eles. Tenho em mente mais alguns casais inusitados,kkkkkk! Sim, o Hades é pra lá de esperto,kkkk, coitada da Persefone e sorte da nossa June. Beijos e obrigado! April 19, 2018, 4:43 p.m.
~