Short tale
3
8.5k VIEWS
Completed
reading time
AA Share

ANDANÇA

quem viveu procurando caminho

ainda não sabe onde vai chegá

uma melodia na viola de pinho

que nem Banda de Pau e Corda tocá

mas o que sobra é desafino

um terreno baldio pra jogá

tanta poda de planta nobre

motor velho pra consertá

ouvindo contação de história

arresolveu por fim arriscá

mas a voz de timbre pobre

não deixou a coisa andá

enveredou no caminho da fé

só se esqueceu de cultivá

acabou refém da crença

de quem nada tinha pra dá

viu na gente simples sofrência

viu muito malandro enganá

partiu então pra escrita

tentando enfim se encontrá

leu muita gente bendita

ainda procura achá

sentido direito na vida

escrevendo feito rezá

talvez quem sabe um dia

possa seu coração acalmá

Sept. 24, 2023, 9:57 p.m. 4 Report Embed Follow story
4
The End

Meet the author

Max Rocha Médico e escritor amador, a procurar nas letras um alento para o cotidiano. Especialização na área do envelhecimento, mas com contato frequente com diversas faixas etárias, familiar e profissionalmente, fato inspirador de diferentes motivações literárias. Interesso-me por ficção histórica e científica, suspense, misticismo e mistério com um toque de humor. Às vezes enveredo pelo tom crítico e motivacional. Escrevo ouvindo música instrumental relacionada com o tema no Spotify.

Comment something

Post!
Daniel Trindade Daniel Trindade
Saudações! Sou membro da Embaixada Brasileira do Inkspired. Parabéns, sua história foi examinada recentemente e está sendo verificada. Desejo que ela seja apreciada por diversos leitores de nossa comunidade. Sucesso e felicidade em sua arte! ♡
October 21, 2023, 21:20

Afonso Luiz Pereira Afonso Luiz Pereira
Fala nobre Max. Uma outra poesia, desta feita em tom de linguajar simples, quase regional, mas não menos intricado na abordagem de concatenar as rimas e, ao mesmo tempo, trazer à tona a inquietude de alguém que não se deixa abater pelas adversidades da vida e quer conseguir o seu espaço próprio dentro daquilo que gosta e se propõe a fazer. Espero que não venha aqui nenhum purista da língua portuguesa reclamar que não se possa escrever dentro das variantes da linguagem oral. Ficou muito bom, acalma o coração.
September 25, 2023, 17:56

  • Max Rocha Max Rocha
    Temos algo em comum. Gostamos desse linguajar regional. Valeu o comentário. A propósito, em minhas andanças literárias, ao deixar um pouco o RL, tenho conhecido gente boa aí do seu estado. Além de Itajaí e Votuporanga, Tubarão e Urussanga... SC é um celeiro de escribas. Vcs precisam se contatar. Abraços, Afonso. September 25, 2023, 18:50
~