Razões Follow story

cuteboy coffeetears

Passou a noite pensando o quanto o amava e, por fim, afogou-se em razões.


Fanfiction Anime/Manga Not for children under 13.

#yaoi #one-shot #gaara #naruto #gaalee #leegaa #rock-lee
Short tale
13
5550 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Capítulo único

“Querido Lee,

Sempre quis lhe escrever uma adorável e boa carta. Acho que perderei horas escrevendo esta, mas não consegui pensar em nada melhor do que isso. Quero dizer que amo-te de todas as maneiras possíveis, maravilhei-me todos esses anos junto a ti. E eu tenho diversas razões para querer você como dono do meu coração, espero tocar-lhe a alma com todos os versos escritos aqui, mas não, não irei te encher o saco com todas aquelas mesmas coisas que disse semana passada, quero que seja meu ponto de vista ao seu favor, com todas as minhas razões.

Lembra quando nos conhecemos? Você estava tão bêbado, ai meu deus, foi hilário. Era tão bom vê-lo jogando conversa fora sem eu entender uma palavra que saía dos seus lábios. E que lábios, beijar-te naquela hora era um dos meus maiores desejos, mas eu não podia extrapolar, você poderia odiar-me para o resto da sua vida. O arrastei para fora daquela boate, quase caindo, o cheiro de bebida em você me dava ânsia, mas eu não tirei minhas mãos do seu corpo um segundo, e olha onde paramos, você já estava esparramado em minha cama, deixando todos os meus lençóis com teu cheiro, aquele cheiro que eu não consigo mais me imaginar sem. Tenho quase certeza de que foi nesse dia que Temari começou a odiar você. Mas quem se importa? Eu estava adorando aquela noite, finamente estive a achar alguém que me interessasse, de qualquer forma. Você acordou tão confuso no dia seguinte, tentou fugir, lembra..? Sabe por que eu não te deixei pisar um pé fora da minha moradia? Porque eu não queria perder-te, na minha cabeça passava-se que você não voltaria mais, eu não poderia deixar o amor da minha vida ir sem mais nem menos, certo? É, eu sei que naquela época eu nem imaginaria que estaria como estou hoje, eu só tinha dezesseis anos, o que você queria? É, meu amor.

Sabe aqueles seus amigos? Tenho que te dizer que não queria conhecer mais nenhum deles, pois eles me afastavam de você! E eu detestava isso, mas não posso te culpar, acho que você me apresentou a eles depois que descobriu que eu não tinha nenhum outro amigo, se foi por isso, eu lhe agradeço, pude conhecer o Naruto, e considero-o um dos meus melhores amigos. Você trouxe diversão a minha pacata vida. Mas ficava me chamando de idiota a todo momento, eu não gosto de ser chamado assim! Ok? É uma dica para a nossa próxima discussão.

Querido, estamos muito distantes, agora daremos um passo a frente, para o nosso primeiro beijo. Tudo ocorreu naquele festival, estávamos reunidos com toda nossa família e amigos, se divertindo naquelas barraquinhas com brindes ridículos, você realmente achou que seria o melhor local para me beijar? Claro que foi! Estar do seu lado e velo sorrir era lindo, Temari trouxe-me algumas fotos daquele dia, tenho aqui a que eu mais gosto, tinha que mostrar a você. Acho que você nem sabia da existência dela, mas veja o quão lindo é seu maravilhoso sorriso.

Sua boca colada a minha trouxe uma sensação de liberdade, era como um sonho realizado. Perdemos os fogos por sua culpa, mas essa foi a melhor coisa que você já fez para mim, e nada vai poder mudar isso. Nunquinha. Um mês depois você pediu para namorar comigo, daquele seu jeito escandaloso, no meio da rua em frente aquele bar que passávamos a noite se queixando da vida, muita gente nos olhou, mas eu não liguei. Estava perdido em minhas próprias lágrimas, meu ser dizia que aquilo traria a mim toda a felicidade do mundo, e eu estava certíssimo, hoje eu sou a pessoa mais feliz do mundo, apenas por ter você do meu lado.

Passaram-se quatro anos apenas namorando, e lá fui eu juntar um dinheiro para comprar-te uma aliança linda e pedir-te em casamento, e você me surpreendeu, armou aquele jantar apenas para fazer-me sorrir novamente, os aplausos do restaurante inteiro deixou-me sentir especial novamente, e aquele beijo de comemoração então, queria te puxar e fazer coisas ali mesmo, mas sexo em público não é uma das coisas legais da vida (da última vez que experimentamos acabou bem mal... Mas ainda sim foi incrível, admito). Aquela aliança era perfeita, eu a amava, eu ainda a amo. Nosso casamento foi lindo, mesmo com a implicância dos meus irmãos em cima de você, dizer “aceito” foi a melhor palavra que você já pode se dirigir a mim. E ainda me levou para Miami para a noite núpcias, que foi incrível, ainda consigo escutar seus gemidos aqui dentro da minha cabeça. Sua voz grossa perfurava meu peito com apenas algumas singelas palavras “Gaara...Eu te amo muito...”, digo-lhe que espero experimentar essa sensação essa noite, diga “Eu te amo” a mim novamente, dentre um beijo caloroso e molhado, demonstre sua paixão mais uma vez, puxe-me para a cama, beije meu corpo, faça-me gemer. Ok, eu sei que fui de uma coisa fofa e bonitinha para algo bem picante, mas, pense nisso.

Continuando, como diz o ditado, tudo que é bom dura pouco, e foi o caso. Depois de um ano de casados, uma das piores noites da minha vida aconteceu, nunca achei que você levantaria sua mão a mim, aquele tapa me destruiu completamente, eu chorei, chorei muito, mas não foi pela dor, e sim por desgosto, a pessoa que eu amo havia me batido e ainda estava chorando a minha frente, junto a mim. E o que aconteceu? O pior, você foi embora, por um longo ano... Eu não sabia a onde você havia ido, com quem estava saindo, se estava na cama com outra pessoa, mas não me atrevi a tirar a nossa aliança do dedo. Sabe como foi difícil conviver na sociedade doze meses sem você? Viver sem seu abraço? Seus beijos de bom dia? Eu senti falta de você, muita falta. E olha só, voltamos para o início de tudo, encontrei-me novamente com você, no mesmo festival do nosso primeiro beijo, eu queria muito esmurrar sua cara, mas apenas pensei em te abraçar, sentir seu calor e chorar nos seus braços novamente. Ah, eu adorei te reencontrar.

Você voltou para casa na semana seguinte, com um presentinho em mãos, uma criança. Sim, eu estava gritando por dentro apenas por saber que você teve um filho com outra pessoa, e eu? Você pensou em mim enquanto estava na cama dessa mulher? Você havia se cansado de mim? Pensou no meu psicológico depois de saber que meu marido dormiu com uma qualquer? E ainda teve coragem de trazer o bebê a minha casa, para a vadia aqui criar? Olha Lee... Se não fosse pela doce carinha daquela coisa fofa, você nem aqui mais estaria.

Metal Lee pode ser um fruto de uma coisa que eu não apoio, mas eu o amo, como meu filho, e eu sou a mãe dele. Sempre serei.

Então, meu tudo, Rock Lee. Passei por diversas coisas com você na minha vida, momentos bons, ruins e até péssimos. Mas eu sempre estarei aqui com você, como eu disse no começo da carta, isso foi o melhor que pude pensar, já tenho vinte sete anos, conheço-te a onze, desses onze estamos casados a seis. Os melhores anos da minha vida. Eu te amo, feliz aniversário de casamento. Com amor,

– Gaara.”

(...)

Com os olhos marejados e o coração acelerado Rock Lee apertou o papel e a foto presentes em suas mãos, olhou para Gaara que mostrava um sorriso de orgulho.

— Gaara — o mais alto jogou os papéis na cama e abraçou o marido — Eu também amo você, eu sempre amarei você. Você é minha vida — Lee levantou o queixo de Gaara dando selinhos por todo rosto. O ruivo abaixou a cabeça apertando mais o corpo de Lee, que sorriu olhando a paisagem da janela.

— Eu sei... Eu também te amo.

April 12, 2018, 3:08 a.m. 0 Report Embed 5
The End

Meet the author

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~