Cartas de amor Follow story

lanita Lanita Naruhina

Lá estava Hinata limpando seu closet até que derruba uma pequena caixa de madeira branca com um coração, ela abre e lá encontra. Encontra as cartas que seu atual marido as lhe dava em sua adolescência, cartas anônimas de amor.


Fanfiction Anime/Manga All public.

#fluffy #romance #amor #naruto #naruhina
Short tale
5
5101 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Simples e romântico

Cartas de amor

Capítulo único - Simples e romântico

Lá estava a Uzumaki limpando o seu closet. Ela tinha seus empregados, mas queria ocupar a mente e achou que limpando seria o melhor jeito pra ocupar sua mente, melhor do quê gastar dinheiro nas lojas.

Ela tentava alcançar uma parte de seu closet, um pouco alta demais para a sua altura de 1,60. Ela estava curiosa pra ver uma pequena caixinha que não se recordava qual seria. Ficou na ponta dos pés tentando com todo o seu esforço pegar aquela pequena caixinha, e terminou que acabou caindo.

_ Desastrada. - murmurou e revirou seus olhos.

A pequena se abaixou e a caixa que avia se aberto, derrubou vários papeis, pegou um deles e leu uma linha. Sorriu. Era as cartas anônimas que seu marido mandava para a perolada na sua adolescência.

Recolheu todos aqueles papéis com carinho e os colocou na pequena caixa, iria ir pro seu lugar favorito da casa pra ler algo tão especial como aquelas cartas que seu marido avia escrito com tanto carinho e amor.

Foi para o seu jardim atrás de sua casa e se sentou no chão em meio de todas aquelas linda flores, o dia estava bom. Não estava quente, o céu estava limpo com pouquíssimas nuvens e batia um vento gostoso ali.

Abriu aquela caixinha e a primeira coisa que viu foi uma foto sua e de seu amado no parque no tempo do colegial, ela se lembrava daquele dia. O loiro avia sugerido fazer um piquenique ele e ela, Naruto avia levado um bolo de cenoura com cobertura que sabia que deixava sua perolada louca e com água na boca, ela adorava bolo de cenoura, enquanto ela levou os sucos e uma pequena parte do empadão que sua mãe avia avia feito no dia.

Aquele dia foi esplendido, principalmente na hora de comer o bolo.

Naruto avia pegado um pouco de cobertura com o dedo indicador e sujado sua pequena, depois ela o tentou sujar e ele como uma criança começou a correr pra não ser pego, ele sabia que era muito mais rápido que Hinata, ela nunca iria conseguir correr com aquelas pernas tão pequenas. No fim ela acabou declarando derrota.

Abraçou aquela foto, queria pode reviver aquele momento tão lindo. Ela deixou a foto do seu lado e pegou a primeira carta, a primeira carta que Naruto avia lhe mandado.

"Aqui eu encontro uma linda garota, uma linda garota de cabelos que lembravam

a uma noite de céu limpo, pele branca como a neve, seus olhos, esses olhos lindos,

esses olhos exóticos e únicos. Eles parecem as mais puras pérolas, uma linda

lua cheia. Seu jeito gracioso e gentil de ser espalha alegria, como um ser tão puro

pode está aqui na terra com tantos hipócritas ao seu redor? Um anjo como você

deveria está no céu."

A ex Hyuuga quase que chora de tanta emoção ao ler algo tão lindo e puro como aquela cartinha, a pequena ainda não consegue acreditar que tem pessoas que acham seu marido um insensível, sem coração por coisas bestas que ele fez em seu passado. Eram coisas insignificantes, sem motivos pra chamarem o loiro assim, aquelas pessoas se lessem essa pequena cartinha iram rir da cara da Hinata e dizer que ela avia feito isso ou copiado da internet, mas ela não ligava. Sabia muito bem o quanto seu marido era uma pessoa especial, um homem maravilhoso que só precisava de duas coisas: Carinho e amor.

Pegou a segunda cartinha, e respirou fundo. Sabia que viria fortes emoções e recordações do passado, ela só queria se preparar.

"Linda e graciosa, no balé dança como uma verdadeira deusa.

Nasceu com uma alma tão pura, dança-tis tão bem, com tanta graciosidade

como não conseguem percebe tamanho talento? Essas pessoas de hoje em dia

não percebem nada, não consegue percebe algo que está fora do alcance delas.

És boa demais pra um lugar tão simples e que te da uma nota tão baixa, bobos.

Te mandaram embora dizendo que não avia talento, chorou muito com seus sonhos

destruídos. Eles acabaram de perde uma obra prima, uma pessoa que iria leva-los ao

auge do sucesso."

Poucas lágrimas já caiam dos olhos da pequena e molhavam seu rosto.

"Como um homem desses pode existir?" pensou a Uzumaki maravilhada, já avia esquecido como seu marido escrevia de forma tão pura e tão bem.

Sim escrevia, de uns tempo pra cá as cartas de seu marido pararam. Aviam brigado feio e Hinata estava desesperada, ele avia dito que queria divorcio e ainda avia dormido no quarto de hospedes, ela estava com tanto medo. Medo de perde um homem como o Naruto, um homem tão puro e singelo como ele.

Chacoalhou a cabeça e voltou sua atenção as cartas, ela pensava nisso mais tarde. Ela queria focar naqueles cartas, queria lembrar da sua adolescência, que em sua opinião foi a sua fase mais linda de toda a sua vida.

Pegou a terceira carta, mas antes de lê-la lembrou de Naruto que era o seu melhor amigo na adolescência. Nunca passou pela sua cabeça que aquele seu melhor amigo bobo e extrovertido gostaria dela e muito menos que seria alguém tão puro e que possuía sentimentos tão forte pela mesma. Suspirou com nostalgia por aquelas lembranças, e começou a ler a carta.

"Hoje achei uma linda flor enquanto caminha em meu jardim, um

lindo girassol. Girassol significa felicidade, lealdade e entusiamos

tudo que você tem e muito mais, óbvio que essa flor se diz ter defeitos,

mas quando descobrir seu significado não tive como não comparar a você.

Acho que fizeram um flor inspirada em você e eu acabei de descobrir."

Hinata mal conseguia sorrir, as lágrimas eram fartas em seu rosto. Tomava cuidado pra não molhar aquele papel com aquelas preciosas palavras, não queria estragar algo tão lindo.

Pensou naquela carta e depois daquela carta a sua flor favorita avia se tornado o girassol, uma linda flor que ela fazia questão de cuidar. Pegou a carta de declaração dele, onde Hinata já sabia que ele que mandava, avia descoberto quando foi mexer no meio da bagunça do quarto do loiro e acabou achando um envelope e nele estava escrito: Hinata Hyuuga. Ela saiu dali e ele ficou alguns dias sem conversa com a pequena, ate que chamou ela ate o seu jardim e a deu aquela carta.

"Não me culpe, não me culpe por te enviar essas cartas, não me culpe

por te amar, a culpa é toda sua. A culpa é desse seu jeito doce que encanta a

todos, dessas suas duas lindas pérolas que me hipnotizaram assim que as olhei,

pelo seu jeito tímido e essas lindas bochechas estarem coradas a todo momento.

Eu me apaixonei por você e não me arrependo, sei que me apaixonei por uma garota

doce e pura, uma garota diferente das outras. Por isso eu queria te pergunta uma coisa:

Aceita ser o meu girassol? Aceita ser a lua cheia das minhas noites de chuva? Aceita esse

homem simples, mas com boas intenções? Aceita namorar comigo?"

Hinata só se lembrar de ter dito uma palavra repetida vezes: Sim, sim, sim e sim!

Se lembra daquele beijo, tão doce, ele a beijava de forma tão carinhosa e cuidadosa, com tanto amor. Ela então se lembrou da carta que ele a deu pra fazer um pedido de casamento, começou a procurar entre as várias outras lindas cartas e a achou ali escondida. Pegou e primeiramente a abraçou contra o peito, as lembranças daquele dia invadiam sua mente, ela suspirava com paixão das lembranças. Tão doces, tão fofas, tão quentes...

"Me lembro do dia em que você me enfeitiçou com esse seu olhar,

do dia me me impressionou com esse seu jeito encantador e meigo de ser,

do jeito que me fez pensar ser um lindo anjo que foi enviado para a terra.

Anos já se passaram desde do dia em que me apaixonei por esse lindo girassol,

do dia em que te fiz aquele pedido de forma tão simples e você achou lindo, por isso

estou aqui novamente com outro pedido. Eu não sei ainda tudo o que eu quero pro meu futuro,

mas eu sei de uma coisa que eu quero lá comigo ao meu lado. A minha Hinata, a minha boneca de

porcelana, por isso venho aqui pra pedir uma coisa muito importante: Hinata Hyuuga, aceita se casar comigo?"

Pode ser a carta mais simples de Naruto na opinião de Hinata, mas ainda sim é uma das que mais tem sentimentos, das que mais a emocionou e fez chorar.

Limpou as lágrimas de emoção e olhou pro céu, estava anoitecendo. Ouviu seu celular tocar e o pegou, era Sakura a sua amiga.

_ O-oi Sakura, o que foi?

_ Hinata quer fazer alguma coisinha comigo aqui em casa? Está um tédio aqui.

_ Claro Sakura, já, já eu estou ai.

_ Obrigada Hina, espero que não esteja incomodando em nada.

_ Claro que não, daqui a pouco estou ai.

_ Tá tchau. - encerrou a ligação.

Hinata foi com a roupa que estava mesmo, guardou aquela caixinha em um lugar mais baixo e foi para a casa de Sakura. Chegando lá jogaram dominó, bingo e baralho, mas no meio do jogo de bingo Sakura recebeu uma ligação e pelo sorriso que a rosada abriu Hinata pensou ser Sasuke que estava voltando da viagem de negócios.

_ Era o Sasuke?

_ Não era o Na... Eu quis dizer sim! Sim era o Sasuke, ele está voltando da viagem, disse que está no aeroporto e que logo, logo vai está aqui, vou busca-lo no aeroporto mais tarde, mas antes queria dar uma geral na casa. Ela está uma bagunça.

A Uzumaki olhou ao redor e não viu nada desorganizado, pra fala a verdade aquela casa estava mais organizada que a sua. Estranhou, mas pensou ser a alegria pelo seu marido está voltando.

_ Quer que eu ajude?

_ Não! - Hinata se espantou pelo jeito que ela falou - E-eu posso limpar tudo sozinha.

_ Tudo bem, vou pra casa então.

Hinata foi o caminho inteiro ate a sua casa pensativa. Sua amiga estava estranha, parecia com medo de alguma coisa. No fim resolveu deixar aquele assunto para resolver amanhã com a sua amiga rosada.

Chegou em sua casa e assim que abriu o portão da casa viu um caminho que tinha sido feito com pétalas de rosas vermelhas e com algumas velas iluminando o caminho, além da lua cheia no céu. Aquilo parecia muito cena de um filme de romance, ela só pra confirma olhou pros lado pra ter certeza que não estava sendo filmada.

Seguiu aquele caminho que deu pra trás de sua mansão onde ficava o jardim, ali estava o seu amado loiro com um buquê de girassol na mão. A Uzumaki agora já sabia o motivo de sua amiga rosadat ter ficado tão estranha depois da ligação, estava óbvio que ela decidiu ajudar.

_ N-Naruto.

_ Hinata me desculpa, fui muito idiota naquela noite, um bobo. Eu deveria compreender que você não nasceu como eu, sempre foi uma garota humilde e simples, fui um babaca.

Sim foi por aquele motivo a briga. Naruto estava comprando coisas para Hinata que para ela eram caras demais, ela sabia que o dinheiro era do seu marido, mas pediu pra ele economizar um pouquinho. Ele pensou que ela não estava gostando dos presentes e ficou bravo. Como ele disse: Foi um idiota.

_ Deveria ter feito o clássico, uma coisa simples, mas romântico. Do jeito que você gosta. Aqui. - mostrou um envelope vermelho - A sua carta.

A Hyuuga pegou o envelope e o abriu ansiosa, depois de se relembrar do modo de escrever de seu amado sabia que aquelas palavras iriam a emocionar.

"Minha doce esposa estava triste, o meu girassol não parecia mais tão brilhante como

antes, parecia tão deprimida. Olhos inchados, nariz vermelho e olheiras de noites acordadas

pensando em nossa briga, meu coração despedaçava ao te ver daquele jeito. Eu que prometi te

fazer feliz, estava te fazendo chorar, me senti o pior cara do mundo por está fazendo minha pequena

chorar. Me perdoe pequena, me perdoe por ter te feito sofrer, sei que és diferente das outras, não liga pra

essas coisas caras, um vestido lindo na vitrine não te chama atenção e sim algo mais simples. Eu agradeço

a Deus todos os dias por colocar esse anjo em minha vida, por ter a enviado pra terra e aparecer na minha vida,

é por sua causa que eu sou feliz pequena, é por sua causa que eu estou onde estou, por isso venho aqui pedi que me

perdoe. Que perdoe esse homem hipócrita e que te fez chorar."

Hinata terminou de ler com os olhos marejados de lágrimas. Como sempre, as mais lindas palavras estavam ali, naquela pequena carta.

_ É c-c-claro... Q-q-que eu t-te perdoo. - falou com um pouco de dificuldades pelas lágrimas que já molhavam seu rosto.

Ele se aproximou dela e a beijou daquele jeito que a pequena adorava. Com tanto carinho, com tanto amor.

Ele parou de beija-la e ficou alguns segundos olhando aquelas lindas pérolas. Como teve coragem de brigar com aquele anjo? Era isso que ele se perguntava. Ele sempre soube que ela foi simples e humilde, nunca ligou pras coisas cara dele, só pras palavras que ele transmitia naqueles papeis.

_ Hinata. Eu te amo, amo muito e tenho certeza que quero passar cada segundo da minha vida ao seu lado, por eu quero... Eu quero realizar o seu sonho e agora o meu também.

_ Qual?

O loiro passou sua mão na barriga de Hinata.

_ Ter uma família, uma família com você.

_ S-s-sério? Sério mesmo?

_ É claro, acho ate que já passou da hora.

Ele não precisou dizer mais nada. Sua esposa puxou colarinho de sua camisa e lhe deu um beijo de alegria, amor, realização.

_ Obrigada Naruto, - se afastou e olhos naqueles olhos de safira - obrigada por me fazer a mulher mais feliz do mundo. Eu amo você por ser um homem simples e romântico, por me fazer a mulher mais feliz do mundo. Por me realizar e me completar. - ela o abraçou e se aconchegou nós braços dele - Eu te amo Naruto, vou te amar pra sempre, obrigada. Obrigada por tudo.

April 9, 2018, 5:46 p.m. 0 Report Embed 0
The End

Meet the author

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~