Sensei Follow story

jpstyle JPStyle !

Co-autoria - ArifaLockser Kakashi estava acostumado a seguir sua rotina como professor universitário. As aulas, reuniões… E aqueles encontros toda quinta-feira. Naruto x Sasuke x Kakashi


Fanfiction For over 18 only.

#3some #Yaoi #Hardlemon #LEmon #Sasunarukaka #Kakashi/NarutoSasuke #Naruto
9
6818 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Numa Sala de aula

Era quinta-feira, um dia especial para Kakashi Hatake. Especial não porque teria happy hour com os outros professores da Universidade Senju mais tarde, não, especial porque era o dia do encontro secreto e íntimo entre os filhos das famílias mais importantes e prestigiadas de Konoha. Naruto Uzumaki, filho do prefeito e Sasuke Uchiha, filho do Juiz mais carrasco da cidade, ambos vinham tendo uma espécie de caso, um romance. Na opinião do platinado não era só sexual, ali tinha sentimento, amor mútuo.
Fazia pouco mais de seis meses que o Hatake descobrira por acaso sobre esse affair, havia esquecido o casaco na sala de direito civil onde lecionava, mas estancou na porta ao ouvir gemidos e murmúrios sôfregos vindo de dentro da sala. A curiosidade foi mais forte que o bom senso e, ao invés de flagrar as pessoas que estavam cometendo tal ato e responsabilizá-las, ele simplesmente se pôs a espiar. E qual não foi sua surpresa ao se deparar com os grandes herdeiros da cidade? Sasuke era noivo da herdeira da universidade e Naruto era o solteirão mais cobiçado de Konoha. Então o mais velho podia entender os motivos para os dois se encontrarem às escondidas. Todos na cidade esperavam muito deles e uma relação homossexual, por mais normal que fosse nos dias atuais, geraria muito rebuliço e talvez até constrangimento para as famílias. Sendo assim ele decidiu que não iria “flagrá-los” e esqueceria aquilo. Isso depois de espiar um pouco mais, era emocionante e perigosamente excitante, tendo em vista que poderia ser pego. E fazia muito tempo que não sentia algo assim. E não teria mal algum não é? Afinal, ninguém iria saber o que eles faziam e ninguém iria saber que ele sabia o que eles faziam. Era só uma vez.

Pelo menos era isso que ele pensava.

Até a próxima quinta, quando ele por curiosidade foi até a sala no mesmo horário e presenciou a cena dos amantes mais uma vez, e depois na outra semana e na seguinte...Até virar rotina, e ele não marcar mais compromissos para aquele horário nas quintas-feiras.
Ele se sentia um adolescente curioso e irresponsável, mas ao mesmo tempo se sentia vivo. Desde a morte de Rin, sua esposa, e de seu amigo Obito, em um acidente de carro há seis anos ele não se sentia assim. Ele apenas existia, sobrevivia. E vendo o amor selvagem e proibido daqueles dois ele sentia uma chama que há muito esteve apagada dentro de si se acender. Porque, assim como eles, ele também tinha se apaixonado pelo melhor amigo quando jovem, e ele e Obito também tiveram seus momentos às escondidas, mas quando o momento de tomar uma decisão chegou foram covardes para lidar com o preconceito e decidiram deixar seu envolvimento apenas na amizade. Então, Kakashi se casou com Rin, e Obito seguiu solteiro. Até a fatalidade acontecer e tirar ambos dele. Ele nunca se perdoaria por aquilo.

Era patético.

Um velho solitário que passava os dias lendo contos eróticos e tinha como hobby espiar a intimidade alheia.

Os amantes seguiam entre beijos, alheios ao intruso que os observava, ele tinha inveja deles, inveja da juventude e da oportunidade de fazer diferente.

— Senhor Hatake, ainda por aqui? - Estancou no local ao notar que não era mais o único ali - Precisa de algo na sala de direito civil? Vim fechá-la - Anunciou o zelador do prédio que se encontrava a uma distância perigosamente próxima.

— Não - Quase gritou - Digo, não precisa fechá-la ainda - não podia deixar o homem entrar, seria um escândalo - E-eu, eu vou usa-la, então deixe que eu mesmo fecho.

— Tudo bem, pegue a chave e… - O homem se aproximava da porta, mas Kakashi foi ao seu encontro antes.

— Obrigado - Parou encarando o outro.

— Não vai entrar? - O platinado o olhou interrogativo - na sala? O senhor não ia resolver algo na sala?

— Oh é claro, eu ia fazer isso agora mesmo. - Continuou parado, o que faria? O Zelador parecia não querer sair dali enquanto ele não entrasse na maldita sala - merda - Praguejou, girando a maçaneta na esperança que os dois lá dentro não percebessem e que o velho saísse dali antes dele ser notado.

O que não aconteceu, o senhor continuou o encarando, e a única solução que teve foi entrar na sala e fechá-la rapidamente.

Escorou na porta e fechou os olhos, o que deveria fazer? Dar uma bronca neles? Fingir não ter visto nada? Fingir pegar algo na mesa? Porra.

— Sensei, que surpresa, achamos que você não ia se juntar a nós nunca. - Disse o Uzumaki se aproximando da frente da sala.

— Oh, e-eu, eu esqueci algo na gaveta, e-eu apenas vim pegar. - Mentiu indo em direção a mesa e fingindo procurar algo nas gavetas.

— Ora, não seja tímido - Agora era o Uchiha que se aproximava - Sabemos o seu segredinho sensei, assim como você sabe o nosso - o moreno empurrou o platinado fazendo-o se sentar na cadeira atrás de si. - Então apenas relaxe, e aproveite.

— Nã-ão, vocês não podem fazer essas coisas aqui, a faculdade não permite. Se saírem agora eu não irei… - O Uchiha o puxou pela gravata, baixou a máscara cirúrgica que ele sempre usava e o calou, selando os lábios nos seus, ato ao qual ele não correspondeu de imediato, mas assim que sentiu o outro sentando-se em seu colo, fazendo-o sentir sua ereção, não pôde deixar de soltar um gemido e se entregar ao beijo.

— Ei Sas-uke não esqueça que eu estou aqui, não se divirta sozinho.
O moreno separou-se do mais velho o puxando pela mão para que se levantasse, logo ele estava de pé apoiando-se na mesa. O Uzumaki se aproximou beijando-lhe de forma voraz e desejosa, descendo o beijo até seus pescoço, começando a abrir os botões da camisa social que usava, o Uchiha não perdeu tempo e assim que o loiro desceu os lábios ele se apossou da boca do Hatake, usando a língua de forma erótica imitando movimentos de vai e vem. Naruto já tinha descartado a camisa e a gravata e agora se ocupava em abrir as calças do homem, que não sabia o que fazer então simplesmente se deixou levar, usando as mãos para acariciar os cabelos de seus alunos.

Quando a calça do mais velho foi ao chão, ele mesmo chutou-a para longe juntamente dos sapatos. e decidiu tomar posse da situação. Afastou-se dos lábios do Uchiha e fez sinal para que eles também se despissem, o que ambos obedeceram de imediato, um ajudando ao outro a se livrar das camadas de roupa que usavam, Kakashi se aproximou e segurando ambos pela nuca os puxou para um beijo triplo, as línguas se enroscaram e gemidos de prazer saíam de seu lábios.

Sentiu as mãos, não de apenas um, mas de dois deles, agarrando seu membro que implorava para se libertar. Havia tanto tempo que não se entregava a ninguém que até mesmo um toque seria capaz de levá-lo ao limite.

— Deixe-nos cuidar de você, sensei. - a voz do loiro soou quente através do seu ouvido enquanto Sasuke invadiu a sua boca com a língua, as mãos de ambos ainda sob ele, estimulando o pré-gozo.

— Você está duro para nós. - o outro completou, então beijou o pescoço do professor, sugando sua pele onde provavelmente ficaria uma marca no dia seguinte. - Duro porque tocamos em você, porque sabe que vamos fazer o que quisermos com você.

Kakashi não teve tempo de raciocinar sobre, seus olhos rolaram e sua respiração falhou quando a boca de Naruto afundou em seu membro, engolindo-o por completo, um gemido foi abafado quando Sasuke o beijou, apertando seus lábios com os dentes selvagens.

Seus olhos apertados, as lágrimas de prazer ameaçaram cair quando Naruto engoliu-o por completo e Sasuke continuou a beijá-lo. Nunca havia beijado ninguém além de Rin ou Obito, não parecia certo, mas naquele momento, aquele beijo, aquela sensação, todo seu corpo implorava por mais.

O que diabos estava fazendo?

Era errado, aqueles eram seus alunos, mas ao mesmo tempo....

— Aah... Foda-se! - Naruto apertou com a boca a ponta do seu pau cheio de porra, implorando para se libertar, mas ele resistiu.

Ainda não.

Não ia perder essa batalha para dois garotos.

— Você precisa gozar, sensei. - Sasuke provocou, roçando a ponta do nariz na sua pele quando sussurrou contra seu ouvido. - Ou não vou te foder da forma que você quer.

Merda.

Ele não ia aguentar nem mais um segundo.

O loiro chupou-o mais fundo, com mais intensidade, agarrando suas bolas nas mãos.

— Olha o que você faz comigo, sensei. - o Uchiha gemeu contra sua boca, segurando sua mão para que ele agarrasse seu membro.

Kakashi sentiu os vestígios do gozo quente quando circulou o polegar pela ponta do pau duro de Sasuke.

A ereção dele apertou, queria gozar, tanto que não podia se segurar mais.

— Eu quero foder esse pequeno e apertado buraco do sensei desde a primeira vez que o vi nos espiando, implorando por um convite para se juntar a festa. - o moreno provocou mais.

De repente os movimentos de Naruto cessaram e um suspiro de decepção escapou da boca do professor.

O Uzumaki se levantou, agarrando o cabelo da nuca de Sasuke, forçando-o a olhar para cima.

— Sasuke. - Seu tom dessa vez totalmente dominante, sem quaisquer vestígios de submissão.

Um novo lado do loiro que Kakashi gostou de ver. Sasuke estremeceu, o rosto sempre apático dessa vez corou, sentindo os olhos azuis sobre ele.

— A virgindade do sensei é minha. - ele continuou, fazendo o calor do corpo de Sasuke se espalhar pelo de Kakashi. - Ou você já se esqueceu o seu lugar?


— Eu… - Sasuke gaguejou.

— Posso lembrá-lo se quiser.

Kakashi assistiu quando um dedo de Naruto penetrou Sasuke sem qualquer aviso, todo o rosto do Uchiha se contorceu de prazer, reprimindo um gemido com a boca do professor.

— Eu vou fodê-lo primeiro. - Naruto insistiu, dessa vez retirando o dedo de dentro de Sasuke, que pareceu desapontado.

Kakashi era sempre o único a foder Obito quando estavam juntos, nunca se imaginou naquela posição, era quase humilhante, principalmente se tratando de dois pirralhos. Mas estava quente, queria sentir o que Sasuke acabara de sentir, talvez um pouco mais, talvez todo o pau de Naruto se perder dentro dele, talvez de ambos...

Queria ser fodido.

Trocando as posições, Sasuke abriu as pernas dele, lambendo os próprios lábios quando avistou a abertura do orientador exposta para ele.

— Sasuke, o que…- a língua deslizou por seu buraco, para cima e para baixo, lubrificando-o, preparando-o para ser perfurado.

— Você gosta disso, não é sensei? - o Uchiha provocou, a língua quente o penetrando. Seu buraco se abrindo para sentir tudo que o rapaz tinha para ele.

Ele gemeu, então sua cabeça foi puxada para o lado quando Naruto ofereceu o próprio membro duro na sua boca.

— Eu vou foder primeiro a sua boca, sensei. - Ele empurrou e Kakashi sentiu seu gosto salgado de pré-gozo, todo o corpo desejando sentir aquele comprimento dentro de si.

Sentiu a ereção funda na sua garganta, parecia que ia vomitar, mas Naruto continuou puxando sua cabeça, fodendo sua boca mais fundo até Sasuke se levantar informando que ele estava pronto.

Sentiu um arrepio lhe correr o corpo, estava ansioso para o que viria, Naruto tirou o membro de sua boca, trocando de lugar com Sasuke, que logo estava a seu lado, beijando-lhe os lábios. Quando o professor aprofundou o beijo, Naruto o estocou, com força, fazendo o dar um grito, que foi calado prontamente, quando Sasuke enfiou o pau fundo em sua garganta, segurando seus cabelos, estimulando a chupá-lo.

— Isso sensei, chupa gostoso meu pau! - o Uchiha impulsionava a pélvis para frente, fodendo com vontade a boca do mais velho, enquanto Naruto metia com força em seu traseiro.

— Nossa sensei, que cuzinho apertado, tão.... Fodidamente apertado!

O platinado parou o trabalho que fazia no moreno, quando o Uzumaki atingiu a sua próstata, sentindo que se desfaria a qualquer momento, mas logo as estocadas em seu interior cessaram e ele gemeu em protesto.

— Sasuke, vem cá, que quero te comer enquanto você fode o sensei, amor!

Kakashi levantou os olhos, tirando o membro do Uchiha de sua boca, e apreciando a vista dos dois alunos se beijando de forma lasciva, enquanto Sasuke masturbava Naruto.

— Sensei, deite-se sobre a mesa - o Uzumaki o encaminhou até o local, e ele não fez questão de negar, só queria que continuasse…

O professor encontrava-se deitado sobre sua própria mesa, as pernas abertas, completamente exposto, Sasuke passou a chupar suas bolas, e Naruto rodeava seu pênis com a língua, logo a boca de ambos se encontraram, e começaram a dar um beijo em torno do pau duro do professor, que pingava, implorando por mais, queria ser liberado daquela tortura. As línguas dos alunos se enroscavam em torno de si, e os gemidos que soltavam durante aquele beijo, por si só, já poderiam fazê-lo gozar. Mas ele queria mais, ele queria ser fodido novamente.

— Sasuke, onegai!

— Vai amor, ele tá pronto!

O Hatake fechou os olhos e soltou um gemido sôfrego, quando finalmente sentiu o moreno dentro de si. Diferente de Naruto, Sasuke era gentil, entrava e saía de forma lenta, torturante, para depois entrar com força, e sair lentamente de novo. Kakashi arfava, tendo o pau ainda sugado pelo loiro, que logo parou, e se colocou ao lado do moreno, beijando-lhe os lábios, enquanto o mesmo metia fundo no mais velho.

— Eu te amo Sasuke, amo ver você comendo o sensei também!

Os lábios do Uchiha que estavam sobre a boca do loiro, logo foram para seu ouvido, passando de leve a língua por ali, antes de sussurrar:

— Me fode Naruto, com força! Um segundo depois, a língua do Uzumaki trabalhava na entrada de Sasuke, o preparando, dois dedos foram inseridos, e ele parou os movimentos que fazia no professor até se acostumar com a invasão. Naruto chupava suas bolas, enquanto via o pau do namorado entrar e sair do platinado.

As paredes de Sasuke se apertaram em torno de seus dedos, que agora fazia movimentos de tesoura, e ele soube que estava pronto.

Sem poder esperar mais, ele meteu fundo, sentindo-se ser engolido pela entrada daquele que tanto amava, e ter a visão do mesmo metendo forte no professor abaixo de si, só o instigava mais.

— Mais Naru, eu quero mais - Sasuke gemia entre palavras, sem parar de se movimentar dentro do mais velho, que tinha a cabeça jogada para trás, revirando os olhos toda vez que tinha a próstata atingida.

Naruto aumentou a velocidade das estocadas, virando a cabeça de Sasuke para si, para que pudesse beijá-lo. Kakashi achando aquela cena mais do que erótica, levou uma das mãos até o próprio pau, querendo se libertar de toda aquela excitação.

Ao notarem o mais velho se masturbando sozinho, os alunos juntaram sua mãos e levaram até o pau entumecido do mesmo, o ajudando.

— Goza sensei, queremos ver você gozar enquanto te fodemos. - Naruto que ainda estava atrás do namorado dizia entre-dentes, sentindo que não aguentaria muito mais também.

As palavras do loiro soavam como uma ordem para o platinado, que sentiu o membro latejar antes de finalmente jorrar nas mãos dos alunos. Sasuke e Naruto gozaram logo em seguida, sentindo as pernas falharem por conta dos espasmos que tomavam seus corpos.

— Você foi incrível Sensei - Foi o moreno quem disse, inclinando o corpo para beijar os lábios do professor.

Naruto que já tinha saído de dentro de Sasuke e agora estava ao lado do Hatake, se juntou aquele beijo, fazendo as línguas dos três se enroscarem.

— Esperamos o senhor na próxima quinta!

Mesmo incapaz de responder em palavras, o professor sabia, que quando a próxima quinta chegasse, ele estaria ali, esperando pra ter mais dos alunos, naquela sala de aula!

March 18, 2018, 3:14 p.m. 0 Report Embed 1
The End

Meet the author

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~