angie_hoyer Angie Hoyer

Nicéia Baratheon amou Jon Snow com todo o seu coração, entregou a ele não apenas seu corpo, mas sua alma. Mesmo tendo a certeza de que não poderia permanecer ao seu lado como gostaria.


Fanfiction For over 18 only.

#OC #Game of Thrones #Robb Stark #Jon Snow #GoT
0
7.1k VIEWS
In progress - New chapter Every Wednesday
reading time
AA Share

Prólogo


" Não consigo ver nada que não goste em você."
— O brilho eterno de uma mente sem lembranças.


No fundo ele sempre soube, talvez desconfiasse, mas nunca disse uma unica palavra. Especulações e um escandalo maior do que putas em sua cama, já eram o suficiente para sua vida tão curta. Robert nunca amara Cersei, e nunca amaria. Seu coração ja havia sido roubado e enterrado junto a sua amada no Norte, nunca pensou conseguir amar alguem mais do que amava sua doce Lyanna. Contudo Robert Baratheon nunca esteve tão errado.
Odiou aquele bebe desde o anuncio da rainha, praguejou aos sete ventos a bendita noite em que se deitara com Cersei. Ele não queria um filho, não com uma leoa do rochedo. Mas em seu intimo ele sabia que seria incapaz de regeitar a criança, afinal não renegou um bastardo porque negaria um filho legitimo, contudo já conseguia imaginar os cachos dourados e os olhos verde folha da criança, um verdadeiro Lannister.
Mas ele estava enganado, na noite do parto não conseguiu sair da sala do trono tinha medo por sua reação, tinha medo de se apaixonar pela coisinha rosada ou pior de odia-la mais do odiava Cersei. Todavia não fora ralos cabelos dourados que encontrou naquela noite, enrolada em uma manta de linho amarelo estava um pequeno bebe aninhado no colo de Cersei, que ostentava um sorriso tão belo e sincero que Robert se assustou ao ver a esposa daquela forma. Quando se aproximou um pouco mais pode ver os cabelos negros como a noite no topo da cabeça da criança, assim como a pele leitosa e as bochechas rosadas. A criança era um Baratheon. Robert não deixou de sorrir com isso, esfregaria a criança na cara de Tywin Lannister, ele era um Baratheon, um Filho da tempestade. Se tornaria um rapaz tão alto quanto ele, seria forte e destemido, ate mesmo planejava mandar que forjassem um martelo igual ao seu, para que ele pudesse lhe ensinar a manusealo.
— É uma menina — o sussuro alegre de Cersei interrompeu seus pensamentos. — Minha doce e bela menina.
Naquele instante Robert sentiu seus pensamentos congelarem. Era uma menina. Uma princesa e não um rei. Não usaria armadura mas sim vestidos finos. Robert sentiu uma mistura estranha de sentimentos, alegria, decepção e um certo receio. A poucos segundos sua cabeça era preenchida por um garoto forte treinando no patio com Sor Barristan, manuseando um martelo de guerra e fazendo as mulheres de toda Porto Real suspirarem. Mas agora, ele só conseguia ver uma jovem mulher com longos e anelados cabelos negros, trajando os mais belos e caros vestidos, coberta por todas as joias que seu ouro pudesse comprar. Sorrisos delicados, uma voz aveludada e um andar gracioso, Robert Baratheon ja imaginava os mais bravos cavalheiros e filhos de senhores nobre fazendo fila atras das portas do trono e o enchendo de propostas de casamento. Seu sangue ferveu ao imaginar as mãos imundas de um homem tocando seu mais precioso tesouro.
— Não deseja segura-la, meu rei — a voz suave de Cersei o deixava desconfortavel, era estranho escuta-la daquela forma sem todo sarcasmo e furia escondida.
O jovem rei engoliu em seco afirmando com a cabeça como uma criança obdiente enquanto estendia os braços desageitado. Com um sorriso carinhoso a rainha colocou a criança da forma correta nos braços do pai e sorriu ao ver os olhos azuis de Robert brilharem ao observar o becejo cansado que o pequeno bebe fez, esticando os bracinhos e torcendo o nariz suspirando e se aninhasse nos braços largos de Robert.
— Ela é tão pequena e delicada — o rei murmurou atordoado pela doçura de cada movimento, ate mesmo a delicada respiração parecia a mais belas das melodias. — Como irá se chamar?
— Pensei em Joanna ou Cassana, mas não desejo que vossa filha viva a sombra das mulheres que o carregaram
Robert assentiu ainda com os olhos colados a criança, de fato o bebe em seu colo não possuiria aqueles nomes. A forma encantada ao qual Robert observava a criança com um pequeno sorriso no rosto largo, fez com que Cersei pensasse que talvez, ele ousasse querer chama-la de Lyanna.
— Gosto de Nicéia — disse solene sem desviar os olhos nem um segundo se quer.
— É muito belo — o tom maternal da rainha era bom de se ouvir, Robert pensou que se a esposa fosse daquele modo todo o tempo, talvez eles possuisem um casamento menos conturbado.
— Nicéia Baratheon, a princesa dos sete reinos — comentou alegre observando cada detalhe do rosto delicado da filha. — Minha pequena Corsa dourada.
March 3, 2018, 1:43 a.m. 0 Report Embed Follow story
0
To be continued... New chapter Every Wednesday.

Meet the author

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~