Mothers Follow story

kokorotsuki Kokoro Tsuki

Suga, Yaku e Akaashi conversam sobre o fato de serem "as mamães" de seus respectivos times. Apesar de parecer, não é tão ruim.


Fanfiction Anime/Manga All public.

#Suga #Haikyuu #Daichi/Sugawara #Sugawara Koushi #Yaku Morisuke #Akaashi Keiji
Short tale
7
7019 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

As melhores mães

 — Hinata! Coma mais devagar, você vai acabar engasgando!

Era apenas a segunda noite do acampamento de verão, mas Sugawara Koushi já se sentia extremamente cansado. E não, não era por causa dos treinos, das punições, ou mesmo dos jogos — e das derrotas. Suga se encontrava no limite do cansaço enquanto tentava manter aquele time na linha, o que, em sua opinião, era quase impossível.

Pareciam crianças que precisavam de supervisão, mesmo que estivessem no ensino médio — principalmente Hinata, Tanaka e Nishinoya, esses davam tanto trabalho que o levantador reserva se sentia exausto só de olhar para eles.

Primeiramente, ele havia tido trabalho antes mesmo de chegar ali, já que foi praticamente obrigado a falar com os responsáveis de quase todos os outros jogadores para que deixassem que os adolescentes passassem aquela semana em Tóquio. Até mesmo com os pais de Asahi, e bem, eles tinham a mesma idade, isso era o cúmulo da responsabilidade. Suga nem conseguia imaginar o porquê de confiarem tanto nele.

Em primeiro lugar, aquele trabalho não deveria ser do treinador Ukai? Do professor Takeda? Ou mesmo de Daichi, que era o capitão do time? Ah, deixa pra lá. Já foi mesmo.

— Hinata, eu não vou repetir! — tornou a dizer, enquanto o primeiranista continuava competindo com Lev para ver quem comia mais, e mais rápido. O garoto de cabelos alaranjados o olhou, e fazendo bico, começou a comer mais devagar. Suga jurava que ouviu Kageyama rir da bronca que o outro levou.

Ele suspirou, passando a mão pelos cabelos cinzentos e observou Yaku se aproximar junto com com Akaashi. Ele sorriu para os dois, chamando para que se sentassem com ele. Daichi e Ennoshita estavam ali anteriormente, mas o primeiro foi arrastado por Kuroo enquanto o segundo foi brigar com Tanaka a pedido dele.

— Os filhos estão dando muito trabalho? — foi a primeira coisa que Yaku disse ao se sentar junto dele. Os dois haviam criado uma amizade esquisita desde que se conheceram, em seu primeiro amistoso, mas, ainda assim, Suga arqueou uma sobrancelha com a pergunta.

— Que filhos? Os garotos do time? — perguntou, olhando de Yaku para Akaashi, e vice-versa. — Eles não são meus filhos.

— E você não se pega com o Daichi depois do treino. — touché. Sugawara queria bater em Yaku.

— Yaku! — Suga exclamou, o rosto completamente tomado por uma tonalidade vermelha. Olhou envergonhado para Akaashi, como se pedisse ajuda. O levantador da Fukurōdani apenas piscou. — Está me deixando envergonhado, pare!

O líbero apenas deu de ombros, como se não se importasse e se inclinou um pouco, apoiando a cabeça na mão e o cotovelo na mesa do refeitório.

— Só aceita. Somos as mães dos nossos times. — Morisuke disse, dando levemente de ombros. Sugawara fez um pequeno bico, cruzando os braços.

— Eu não concordo com isso! — Koushi bateu de leve a mão sobre a mesa. — E tenho certeza que o Akaashi-kun também não!

Os dois olharam para o mais novo ali, ambos os pares de olhos castanhos — ainda que os de Koushi fossem puxados para um tom âmbar — com certa expectativa neles.

Akaashi os encarou de volta, com sua típica expressão calma e tediosa.

— Na verdade, eu concordo. — respondeu. Suga fingiu ficar triste, colocando a mão no peito de forma extremamente dramática. Yaku riu alto, chamando a atenção das outras mesas. — E estou certo que nenhum filho daria mais trabalho que o Bokuto-san e suas trinta e sete fraquezas.

Os outros dois riram, ouvindo um “AKAASHI!” vindo de uma das mesas, seguido de um som de choro e drama.

— E quais seriam essas fraquezas, hein? — o líbero da Nekoma perguntou, sorrindo de orelhas à orelha. Akaashi abriu um sorriso pequenino, quase invisível.

— Não irei dizer. — respondeu apenas. Suga riu da cara que o menor deles fez.

— Seu chato. — o resmungo deixou seus lábios, para em seguida soltar uma risada bem baixa, que passou para extremamente alta. — Você viu, Suga? O Akaashi concorda que somos as mães dos nossos times.

— Na verdade eu me referi apenas a m-

— … Então só falta você também. — Morisuke interrompeu o segundanista sem piedade, o fazendo se calar, ainda que Akaashi Keiji continuasse com a mesma expressão.

— Esse traidor. — Suga fez-se de ofendido, ainda que o mais novo não pareceu se importar. — Olha, eu posso ser responsável por mantê-los na linha, e ajudá-los quando eu acho que eles precisam, mas isso não significa que sejam meus filhos o que eu seja mãe del- — ele se levantou de forma repentina, vendo Nishinoya subir em cima da mesa para gritar algo com uns garotos da Shizen. — NISHINOYA DESCE JÁ DE CIMA DESSA MESA! NÃO ME OBRIGUE A IR AI MOCINHO!

O rapaz de cabelo bicolor obedeceu, ainda que claramente a contra gosto. Koushi ainda ouviu Asahi comentar um “Nossa, Suga.”, mas o olhar que o ex-titular lhe mandou foi o suficiente para calar o ace da Karasuno.

Suga tornou a se sentar, uma leve caranca estampando seu rosto. Ele ficava bonitinho quando estava irritado, mas nunca conseguia ficar por muito tempo assim.

— Ainda acha que não é a mamãe do seu time? — Yaku tornou a perguntar, e definitivamente Sugawara se via obrigado a concordar com o amigo.

—Tá, eu admito. — disse em meio a um suspiro, e o baixinho comemorou sua vitória. Suga suspirou uma outra vez, olhando para Akaashi que permanecia pleno em meio a situação, enquanto Bokuto parecia recuperado e ria de maneira escandalosa em meio aos outros capitães. — Como você consegue se manter tão calmo assim, Akaashi-kun?

Keiji deu de ombros.

— Eu sempre fui calmo. — ele respondeu, mas logo depois pareceu pensar um pouco sobre sua resposta. — E maracujina. Muita maracujina.

Os outros dois responderam um baixa “ah”, aquilo explicava muita coisa.

— Mas bem — Akaashi continuou. — nenhum deles realmente dá trabalho, salvo o Bokuto-san. — seu nome foi gritado novamente, mas ele ignorou. — E os outros me ajudam com ele, então…

— Quem dera eu ter ajuda com o Lev. — Yaku respirou fundo, olhando para o meio russo-meio japonês que conversava de forma animada com Hinata. Ele e Tora lhe davam um trabalho imensurável. — Bom, tem o Kai, ele me ajuda de certa forma e… Não sei se eu posso dizer que o Kenma é uma ajuda, mas ele também não atrapalha.

— O Daichi me ajuda também. Bem, acho que sou eu que ajudo ele e…

Yaku puxou Akaashi pelos ombros, assustando o mais novo e fazendo com que Koushi parasse de falar.

— Talvez você não saiba — disse para o levantador. —, mas Sawamura e Suga são casados em segredo.

Suga corou, tapando o rosto com as mãos.

— Nós não somos casados em segredo!

— Ah é, vocês se assumiram.

Koushi abriu a boca para responder, mas a fechou assim que viu Hinata e Kageyama se aproximando rapidamente, um empurrando o outro como se apostassem uma corrida até ele. Sorriu de canto ao observar seu fil- companheiros de time se aproximando.

— Suga-san! — os dois disseram ao mesmo tempo, enquanto tanto o vice-capitão da Karasuno quanto os outros dois os olharam.

— O que foi, meninos? — ele perguntou e os dois se entreolharam, ficando assim por uns dois minutos antes de Hinata limpar a garganta para falar.

— A gente pode dormir sob as estrelas com o pessoal? — Hinata pediu, com os olhos brilhantes. Suga por um momento se perguntou o porquê daquele pedido ser feito a ele, e não aos adultos ali, mas sabia bem a sua resposta.

— Quê? Não! Você vão se resfriar. — disse, arqueando ambas as sobrancelhas. Os dois fizeram bico.

— Mas Suga-san… — Kageyama tentou argumentar, mas não parecia conseguir pensar em algo. — Todo mundo vai.

— Vocês não são todo mundo. — Sugawara respondeu, e mesmo bicudos, os dois obedeceram. — Se Tsukishima e Yamaguchi estiverem pensando em ir também, o que eu duvido, podem dizer que eu disse não.

O levantador e o bloqueador baixinho saíram resmungando um com o outro, e o reserva da Karasuno se voltou novamente para as outras duas “mamães”.

— Depois ainda disse que não era a mãe do time… — Yaku zombou. Akaashi também tinha um sorriso.

— Ah, cala a boca. — Suga disse apenas, ainda que, lá no fundo, não estava achando tão ruim ser a mamãe. 

Feb. 28, 2018, 3:41 p.m. 2 Report Embed 8
The End

Meet the author

Kokoro Tsuki Apenas uma mina que escreve, escreve e escreve e nunca termina nada.

Comment something

Post!
Pamela Hinata Pamela Hinata
Eu amei esse capítulo e espero que tenha vários outros em breve
Aug. 1, 2018, 5:06 p.m.
Yuivie :3 Yuivie :3
HAHAHAHAH Eu ameeeeeeei! <3 Gostaria muito de ver interações maiores entre essas três mamães no anime! Aiii brigada por realizar meu sonhooo haha
Feb. 28, 2018, 10:40 a.m.
~