Coisas em comum Follow story

ladysalieri Lady Salieri

Depois de Jonathan colocar Nancy para dormir, ao sair de sua casa, é confrontado por Steve que havia seguido os dois até ali. No entanto, ambos se darão conta de que possuem mais coisas em comum que o fato de gostarem da mesma garota. Refere-se ao episódio 2x02 da série.


Fanfiction Series/Doramas/Soap Operas All public. © Stranger Things pertence a Matt Duffer, Ross Duffer, Shawn Levy ao canal Netflix que o exibe. A presente obra se trata de uma fanficção e não visa qualquer fim comercial. as imagens para compor a capa foram retiradas do site FANPOP

#Series #Strangerthings #Jonathan #Steve #Yaoi
Short tale
4
7.3k VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Capítulo Único

— Eu só a coloquei pra dormir, não aconteceu nada.


As palavras de Jonathan trouxeram Steve de volta da lama de dúvidas e culpa em que ele se encontrava. Só então foi capaz de dar-se conta de onde estava e o que havia feito para chegar ali: lembrava-se de chegar ao carro, esmurrá-lo, e de odiar Nancy por ela estar tão louca, por ela ser como era, por ela existir... por gostar tanto de alguém que ao menos sabia o que queria... E então veio-lhe a culpa massacrando o ódio, ele tampouco a merecia depois de ter o que fez, de expô-la, e agora de abandoná-la à sua própria mercê na festa... Também: Jonathan estava lá, com certeza ele cuidaria dela, mas esse pensamento não ajudava em nada.


Regressou para confirmar o que já sabia: Jonathan a apoiava, dando-lhe um copo com água que ela aceitou de muito bom grado e tomou a grandes goladas, molhando mais a blusa manchada.


Steve sentiu a pele ferver: a subserviência dela diante de Jonathan era uma face sua que ele não conhecia. Ela confiava no amigo como nunca confiaria nele nem em um milhão de anos... Por que então ela decidiu não ficar com Jonathan? Por que merecer essa segunda chance pela metade, a alma dela em um lugar, e com ele apenas uma neblina?


Quando Jonathan a levou para fora da casa, os pés de Steve o guiaram para o mesmo lugar. Seguiu os dois até a casa da Nancy e ficou ali de fora, fumando um cigarro, tentando fazer suas dúvidas saírem de si junto com a fumaça que expirava de vez em vez, até ser flagrado por Jonathan, o que não era difícil, uma vez que ele não fez questão de se esconder.


— Está tudo bem com ela, só a ressaca amanhã...


Jonathan tentou forçar uma reação da parte dele e foi bem sucedido, pois Steve avançou sobre si e o prensou contra o carro, segurando-o pelo colarinho da jaqueta. Ficaram encarando-se por um tempo, calados, talvez buscando um no outro a mesma coisa, até que Steve suspirou e deixou-o, encostando-se no carro, ao seu lado.


— Ah... você não tem culpa de nada... — Outro suspiro longo: — Como você consegue lidar com ela... dessa maneira...? — Steve tirou outro cigarro do maço e ofereceu outro a Jonathan que negou.


— Acho que é uma questão de paciência...


— Hum... — era o que podia dizer enquanto chupava o cigarro para acendê-lo.


— E também porque eu tenho irmão pequeno em casa e isso me fez aprender a lidar com pessoas caprichosas...


Essas palavras fizeram Steve mirá-lo com o rosto iluminado. Era isso! Era essa a palavra, o modo de ver as coisas!


— E não é?! — era mais uma resposta que uma pergunta, dado o tom com que ele dizia. — É isso! Nancy é uma caprichosa! Como ela pode colocar a culpa de tudo o que houve sobre mim? E o que eu posso fazer em relação à amiga dela? Nancy acha que eu não sinto pelo que aconteceu só porque eu não quero falar sobre isso ou porque eu não quero ir contar para a família da menina? Mas vou dizer o que?! olha, existe um mundo ao contrário, e monstros, e sua filha foi comida por um deles... E matar de uma vez a esperança dos pais dela...


— Talvez ela pense que, por você não expressar seus sentimentos, você esteja com medo da verdade ou algo assim...


— Medo da verdade? Não...


— Sei que não... — Jonathan disse mais para ele mesmo que para o outro. — É mais uma questão de conviver com ela todos dias, porque saber dessas coisas que as pessoas não sabem faz disso um peso e uma responsabilidade...


— Exatamente! E frente a isso não dá pra olhar o mundo da mesma forma, não é? Por isso também as coisas mais simples começam a fazer toda diferença, como encontrar com os amigos, encontrar com ela, claro, ir pra escola e esse tipo de coisa estúpida... Toda vez que eu achava que ia morrer, minhas memórias voltavam pra os momentos mais idiotas... Tendo a oportunidade de viver, é isso que quero viver ao máximo!


Quem olhou surpreso para o companheiro dessa vez foi Jonathan. Na sua cabeça, Steve era tudo menos um ser humano. Com sua popularidade e seu magnetismo sobre as garotas do colégio, ele era uma carcaça vazia, o sentido mais opressivo de normalidade que ele desprezava. Perguntava-se quase a todo instante o que Nancy havia visto dele e por que ela tinha decidido voltar a namorá-lo mesmo depois de tudo o que ele fizera. Ali teve sua resposta, e mais, teve tempo de encarar Steve de uma maneira que ele nunca havia feito antes. Quis que a noite continuasse para que eles pudessem seguir conversando e se conhecessem o máximo que pudessem...


Por isso quando Steve jogou a bituca de cigarro fora e abaixou a mão, roçando na sua, ele não fez nada, apenas deixou estar.


E assim permaneceram, jogando conversa noite afora.

Feb. 28, 2018, 3:31 p.m. 2 Report Embed 3
The End

Meet the author

Lady Salieri Alguém que gosta de escrever mais do que de qualquer coisa na vida.

Comment something

Post!
Jupiter L Jupiter L
Adorei a fic <3 Amo essas ones de um momento único em uma série ou livro, porque elas ajudam a expandir os personagens.
March 2, 2018, 8:13 a.m.

  • Lady Salieri Lady Salieri
    Oi, sua lindaaaa =). Obrigada pela leitura da fic <3 <3 <3 <3. Eu sou cheia de ficar intercalando coisas minhas nas cenas originais das séries hahah, gosto de aproveitar o máximo possível do canon =). E tb fico me sentindo as co-autora das séries hauahuhauha. Enfim, que bom que você curtiu, fez meu dia aqui, eu nervosona perto de fazer uma pré-defesa e seu comentário me deu até mais confiança <3. Bjoo! March 2, 2018, 9:29 a.m.
~