.caleidoscópio Follow story

basquiart ailüj

Eu gosto de observar os pequenos detalhes em você, como quando as gotas que caem do chuveiro formam cápsulas d’água pelo seu corpo refletindo a luz do Sol, que invade nosso banheiro, e refletem mini arco-íris que revestem sua pele. [ namsong!centric | amor colorido!au ]


Fanfiction For over 18 only.

#oneshot #yaoi #fofo sem plot #fluffy #namsong #winner
Short tale
0
6725 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

.você é minha aquarela


Eu gosto de observar os pequenos detalhes em você, como quando as gotas que caem do chuveiro formam cápsulas d’água pelo seu corpo refletindo a luz do Sol, que invade nosso banheiro, e refletem mini arco-íris que revestem sua pele.


Eu também gosto de fitar os sulcos que surgem no seu rosto quando você ri de alguma das minhas piadas idiotas – segundo você mesmo. Ou as caretas que você faz apavorado quando eu roubo um beijo seu na rua mais movimentada de Hongdae.


Você é tão lindo, Taehyunie. Eu sei que já disse isso um milhão de vezes e ao menos 999.999 referiam-se a seu rosto expressivo e marcante, mas dessa vez eu falo de outros fatores.


Obviamente seu cabelo repartido ao meio e loiro não se encaixa nisso. É sério, Taehyunie, corta essa merda e muda essa cor. Willy Wonka é legal, mas você não tem mais idade pra fingir que é ele o tempo todo.


Tenho absoluta certeza que você vai rir debochado da minha cara e dizer que logo o “Eminem coreano” está o criticando por conta de seu gosto capilar peculiar. E eu espero que você faça isso Taehyunie, eu espero que você ria debochado de mim porque eu adoro ver seus olhos se fechando e sua boca abrindo naquelas suas risadas escandalosas que preenchem a casa inteira.


Por Deus, eu te amo até quando você faz bullying comigo.


Talvez eu realmente seja um masoquista como você costuma dizer sempre quando eu reclamo dos seus arranhões e mordidas.


Ok, parando pra pensar, eu realmente gosto quando você “me machuca” porque isso significa que eu estou fazendo direito. Sim, Taehyun, eu estou falando de sexo. Não, Taehyun, não precisa ficar vermelho e... Tá bom pode ficar vermelho sim, você fica angelical envergonhado digno de uma pintura.


[...]


Como você consegue inundar o banheiro por ter esquecido a torneira da banheira ligada?! Que tipo de pessoa vai tomar banho e ESQUECE QUE VAI TOMAR BANHO?!


Eu acho que isso talvez tenha a ver com a tal da Lua em peixes que você disse que tinha. Não que eu acredite em signos, mas pelo o que você me explicou estou começando a achar plausível.


Isso me lembra de quando você ficou obcecado por astrologia. Você não parava um minuto sequer de ler e falar sobre o zodíaco e nossa! Ninguém aguentava mais. Praticamente se tornou um astrólogo perguntando pra todo mundo o tal do mapa astral e traçando o perfil dos estranhos na rua.


“Você viu aquela moça declamando aquele poema? Deve ser de peixes, aposto” você dizia todo cheio de si enquanto caminhávamos por Hongdae num sábado à noite. “Taehyunie, isso tá chato já” eu respondi revirando os olhos e você me ignorou como uma criancinha contrariada. Você sempre faz isso quando eu me oponho a suas ideias e eu deveria me irritar, mas eu acho tão fofo sua testa enrugada e seu beicinho espichado então eu só consigo sentir vontade de morder seu biquinho até você suspirar contra a minha boca e puxar os cabelos da minha nuca em aprovação.


“Olha lá aquele cara nervoso porque deixou a mochila cair no chão” você praticamente gritou apontando pro tal do cara e me fazendo te repreender por estar sendo tão indiscreto. “Eu tenho total convicção que ele é de áries, só pessoas de áries se irritam tão fácil assim!” você concluiu me olhando de soslaio com um risinho provocativo.


“Ei! Eu sou de áries!” respondo ofendido e vendo você rir soprado. “Pensei que você não acreditasse em signos Mino-oppa” você completa fazendo uma cara vitoriosa e me chamando de oppa propositalmente. Você sabe o quanto eu fico abalado quando me chama assim. Droga, Taehyunie, eu realmente fico mexido quando você me chama de oppa, principalmente se você faz isso no meio da rua com uma multidão a nossa volta, porque isso significa que eu tenho que me conter e não posso simplesmente te jogar no chão e te amar no meio da avenida.


“Eu não acredito” respondo com a cara fechada. “Claro que você não acredita! Você tem capricórnio no seu mapa!” você fala como se fosse a coisa mais óbvia do mundo e me fazendo sorrir como um bobo com esse seu jeito birrento.


[...]


Ontem foi domingo e você sabe que é o meu dia favorito. E segundo você mesmo: “como um ser humano em sã consciência gosta de domingo?! Yah Mino! Você é estranho!”.


Você sabe por que eu gosto de domingo, Taehyunie? Porque domingo é o dia da preguiça e isso significa ficar deitado com você sem fazer absolutamente nada.


Acordar perto do meio dia e sentir você agarrado em mim como seus braços longos e delicados é maravilhoso. E me virar na sua direção encontrando você com seus fios loiros caindo por sobre os olhos e sorrir e pronunciar meu nome num sussurro quando te acaricio, isso Taehyun, é como ganhar presente de natal todos os dias.


É como se nossa cama fosse nossa amostra do paraíso e nossos travesseiros pequenas nuvens. O seu cheiro de erva doce dita o ritmo de como eu te beijo e sua pele alva marcada com suas tatuagens delicadas e artísticas me parece um ótimo abrigo. E, definitivamente, sua risada enquanto eu te faço cócegas soa como os sinos que os anjos supostamente tocam.


Eu amo os domingos porque domingos têm cheiro e sabor de Nam Taehyun.


Ontem à noite, depois de nós termos feito amor, você estava deitado de bruços com o rosto virado na minha direção e eu traçava linhas imaginárias por suas costas repleta de pintinhas.


Eu disse que você parecia ter constelações nas costas e, mesmo não acreditando em signos, falei que um conjunto delas que fica próximo a sua nuca era a constelação de peixes, porque eu sei que você tem Mercúrio em peixes.


Então você abriu um sorriso tão doce quanto seus beijos matinais e me disse que eu era muito romântico pra um ariano. Eu respondi dizendo que me tornei assim graças a um taurino esquisito que está quase me convencendo a acreditar em astrologia.


“Faça um poema sobre mim” você disse com a voz sonolenta, o sorriso açucarado ainda pintando seus lábios avermelhados.


“Eu não preciso Taehyunie. Você já é um poema”.


[...]


Lembra daquele nosso encontro em que fomos ao parque de diversões? Hoje eu estava voltando pra casa depois de sair do trabalho e passei pelo mesmo parque e lembrei daquela noite.


Era verão e você estava radiante. Eu sei o quanto você gosta do calor. Nós andávamos por entre as pessoas rindo feito dois idiotas somente por estar na presença um do outro. Você carregava a tartaruga de pelúcia que eu tinha ganhado na barraca do tiro ao alvo e, me puxando pela mão, nos levou até a roda gigante.


Quando nossa cabine chegou lá no topo enquanto a brisa quente nos despenteava, você olhava maravilhado a paisagem colorida da cidade agarrando o Mino baby – apelido que deu a tartaruga porque, segundo você, eu tenho cara de tartaruga. Eu nunca soube se isso foi um elogio ou uma ofensa, mas gosto de pensar que foi um elogio porque eu sei que tartaruga é seu réptil preferido.


“Você é azul Mino-hyung” você disse de repente me olhando profundo de um jeito delicado.


“Você tá dizendo que eu sou uma espécie de avatar ou o quê?” eu respondo brincalhão e assisto você gargalhar com a minha resposta.


“Se você fosse uma cor você seria azul, hyung” você seguiu apertando com força o Mino baby.


“Porque eu seria azul?”


“Porque azul é uma das cores que mais têm variáveis, assim como você. Existem diversos Minos e eu pretendo conhecer todos eles. Além do mais, segundo a cromoterapia, azul é a cor da tranquilidade. Você me faz sentir azul, hyung”.


“Você acha que eu te trago paz Taehyunie?” eu questionei calmo, mas sentia fogos de artifício explodirem dentro de mim. Na verdade eu sempre me sinto assim perto de você e acho que essa sensação nunca vai passar. Eu espero realmente que não.


“Você é azul turquesa quando sorri e azul marinho quando me beija. Você é profundo e intenso como o azul de todo e qualquer oceano. O mar me traz paz e você também Mino-hyung”.


“Isso é uma coisa boa, não?”


“Eu acho que sim. Eu gosto de azul”.


E foi nesse momento Taehyunie que eu sabia que jamais poderia te tirar de mim. Foi nessa conversa aparentemente sem sentido e absurdamente simbólica que eu percebi que você sempre estaria presente na minha mente e no meu coração e, se dependesse de mim, sempre estaria diante de meus olhos.


[...]


Há uns meses atrás você, no meio de uma discussão, perguntou qual cor era e eu não soube responder.


Você ficou totalmente arrasado. De fato você é muito mais sensível que eu e naquele momento eu sei o quanto te machucou eu não responder uma pergunta simples, mas muito significativa pro nosso relacionamento.


Não é como se eu nunca pensasse nisso Tae, eu só nunca soube definir uma cor pra você porque você é como um caleidoscópio, um amontoado de cores e tons que oscilam a cada pensamento, cada gesto. Você é mais que arco-íris, Tae, você é todas as paletas de cor que existem.


E foi pensando nisso que cheguei à conclusão que você é branco. Eu sei que branco é uma cor pálida e sem graça, mas o que as pessoas esquecem é que branco é a soma de todas as cores e é justamente o que você é, Taehyunie.


Você é amarelo nas sextas-feiras à noite, o seu dia da semana preferido. Você é verde ouvindo suas músicas favoritas, laranja tomando sorvete, marrom quando está irritado – muito provavelmente irritado comigo.


Cinza é sua cor quando está triste, mas você se torna roxo quando bebe e sai gritando pra toda rua ouvir o quanto você me ama.


Você é rosa quando eu te deixo envergonhado com minhas declarações de amor e vermelho quando está debaixo do meu corpo ardendo de desejo enquanto sussurra meu nome e me agarra desajeitado.


E azul Taehyun, azul é quando você encaixa suas pernas e braços em mim escondendo seu rosto na curvatura do meu pescoço. Nesse momento nos tornamos azul profundo, quase negro. É aqui que nosso amor se torna caleidoscópio.


E isso me faz pensar que não é que eu seja azul, eu me torno azul porque eu estou com você.


[...]


Teve uma vez que você disse que eu era tão arte que tinha até música como sobrenome. Eu respondi dizendo que antes eu era só um aglomerado de partituras soltas e foi quando te conheci que me tornei melodia.


Você sorriu feito um bobo e jogou seu corpo sobre o meu beijando cada pedacinho de pele do meu rosto.


Gosto de pensar que meu corpo é como um instrumento que você ama tocar Taehyun. Da mesma forma que você é a aquarela que eu uso pra pintar minha vida.

Feb. 27, 2018, 2:21 p.m. 0 Report Embed 0
The End

Meet the author

ailüj ° je suis devient °

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~