O monstro em baixo da cama Follow story

hyukmonroe Monique Rocha

Seungkwan e Vernon dormiam tranquilamente em sua cama quente e confortável até que as mãozinhas de seu filho abriram a porta do quarto e com uma voz manhosa falou: "Tem um monstro em baixo da minha cama." [VERKWAN] [FLUFFY]


Fanfiction All public.

#yaoi #kpop #filhos #chwe hansol #seungkwan #vernon #verkwan #seventeen #fluffy
Short tale
4
6749 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Capítulo único

Dongyul levantou da cama sonolento, esfregando os olhos com suas mãozinhas infantis. Calçou sua pantufa de ursinho fofa e quentinha, e correu para o quarto de seus pais.

Abriu a porta devagarinho e entrou em silêncio até se enfiar de baixo dos cobertores. Vernon se remexeu na cama, abriu os olhos e encontrou o pequeno ao seu lado.

— Papai, acho que um monstro malvado mora em baixo da minha cama.

— Pode ficar aqui, querido. - Disse baixinho abraçando o filho.

— Papai...

— Humm? - Vernon murmurou sonolento.

— E se o monstro me seguiu?

— Eu não deixo ele te pegar. - Uma voz diferente falou do outro lado da cama. A conversa mesmo baixinha, fez Seungkwan acordar.

— Promete?

— Prometo de mindinho.

Dongyul pareceu acreditar. Abraçou. Seungkwan e fechou os olhos. Após alguns poucos minutos de silêncio, o pequeno se virou na cama e sua vozinha de criança falou outra vez.

— Papai, você pode expulsar o monstro do meu quarto? - Disse cutucando a bochecha de Vernon com seus dedos gordinhos.

— Claro, querido. Assim que eu acordar...

— Mas... Eu to te vendo acordado agora. Mentir é feio, papai.

— Amanhã, amanhã... Amanhã eu mato o monstro...

— Você vai matar ele!? - Dongyul gritou assustado.

— Expulsar! Seu pai quis dizer expulsar! - Concertou Seungkwan rapidamente, ao mesmo tempo que acertava um chute de leve na canela do marido.

— Ufa! Ainda bem, não pode matar os monstros, papai. Eles também tem filhos, eu vi no desenho.

— Então vamos mandar aquele monstro que está de baixo da sua cama de volta pra família dele. - Falou Vernon deixando o conforto do seu quarto pra trás.

Pegou Dongyul no colo para tirá-lo da cama e o carregou até encontrarem a porta verde coberta de adesivos no final do corredor. Vernon colocou o filho no chão e segurou sua mão enquanto abria a porta do quarto.

— Eu não vou deixar ele te pegar, ta bem? - Sorriu gentilmente para o filho.

Olhou em baixo da cama de Dongyul e como esperava, encontrou apenas alguns brinquedos esquecidos lá em baixo.

— Monstro mau! Sai de baixo da cama do meu filho, deixa o Dongyul dormir direito! Volta pra sua casa!

A criança observava a cena parado perto da porta, batendo palminhas de felicidade pensando na sorte de ter um pai tão bom em expulsar monstros.

— Ele foi embora, quer ver? - Disse ao filho. E após uma checagem rápida do menino, Vernon o pôs de volta na cama. Finalizano o boa noite com um beijinho no topo da testa do filho.

— Te amo. Você é o melhor papai do mundo.

— Não deixe Seungkwan escutar isso, durma bem.

Vernon voltou para seu quarto e deitou na cama ao lado de Seungkwan.

— E aí?

— Ele disse que gosta mais de mim do que de você. - Disse zombeteiro.

— Você expulsou um monstro e eu já perdi o posto de pai do ano?

— Sabe como é, eu sou incrível. - Riu baixinho.

— Convencido, isso sim.

— Você fala assim mas é como Dongyul, me acha o melhor do mundo.

— Você é terrível, Hansol... Eu te amo. - Seungkwan disse dando um beijo rápido nos lábios do marido e o trazendo pra mais perto de si com um abraço.

E assim, em silêncio, sentindo apenas o calor um do outros Seungkwan e Vernon finalmente adormeceram.

Feb. 26, 2018, 5:47 p.m. 0 Report Embed 3
The End

Meet the author

Monique Rocha Carat, apaixonada por histórias de drama e fantasia. Futura jornalista

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~