A Reporter Follow story

tiotobirama brener Silva

Hinata uma repórter, que construiu sua reputação pelo próprio esforço longe da sombra do pai, apesar de alguns problemas em seus relacionamentos é uma mulher forte e realizada. Naruto um homem de trinta anos tentando viver a vida, apesar de sorridente Naruto é reservado e guarda alguns segredos, ele evita relacionamentos amorosos e interações com estranhos. Dois opostos, que tem seus fios do destino cruzado, será que um pode completar o outro?


Fanfiction Anime/Manga For over 18 only. © direitos dos personagens reservados a masashi kishimoto, essa historia é apenas uma ficção de fan

#Romance #NaruHina #naruto #naruhina #narushion #Hinata/Naruto #Naruto/Shion
56
10489 VIEWS
In progress - New chapter Every Thursday
reading time
AA Share

Capitulo 1

Hyuuga Hinata – Central do Grupo Hyuuga.

Cabelo, maquiagem, figurino, minha rotina na emissora Konoha era assim, como uma das principais repórteres de campo e ancora reserva eu trabalhava na empresa da família o Grupo Hyuuga de Comunicação, desde pequena eu sempre estive em frente aos holofotes como a princesa dos Hyuuga, eu era o modelo de filha, linda, comportada, basicamente a menina de ouro, meus dois irmãos também encararam essa desde pequenos também. Meu irmão mais velho Neji, começou como apresentador de programas infantis aos 8 anos de idade, sendo a copia perfeita de nosso pai Hiashi, ele logo tomou uma posição de destaque, tendo cada vez mais programas e tempo de tela, tanto que hoje em dia é o ancora do telejornal “Konoha Noticias”. Minha irmã mais nova Hanabi, que agora tem 20, apresentou também diversos programas infantis e hoje tem seu próprio programa de musica na Radio Hyuuga, a chamam de a voz dessa geração. Eu diferente de meus irmãos não apresentei programas infantis, eu tive um destino diferente, como eu era idêntica a minha mãe que foi uma modelo internacional, durante a minha infância e adolescência eu era o símbolo dos Hyuuga, nem me lembro quantos comerciais eu fiz ou campanhas de marcas de roupa eu estrelei, só sei que quando em uma reunião dos Hyuuga onde eles se decidiam se eu deveria ser candidata à miss Japão, eu simplesmente explodi e ali tomei controle da minha vida, decidi que seria repórter de campo, me lembro até hoje do que meu pai disse, “Se isso é oque você quer, mas saiba que da parte dos Hyuuga você não recebera mais suporte midiático, se for se tornar uma repórter faça com suas próprias forças”, como dono da companhia eu sei que o decepcionei, mas me lembro no dia da minha formatura na faculdade vi suas lagrimas descendo, meu pai podia ser o típico homem de negócios fechado e de poucas palavras, mas no fundo ele amava todos nos três mais doque tudo.

Minha caminhada até aqui foi difícil, não vou mentir, cobri os horrores da guerra do Iraque, entrevistei terroristas que matavam crianças por ouvirem musicas ocidentais, vi uma família que no dia da entrevista que fiz estava completa e feliz por escapar da guerra e no dia seguinte foi morta por um ataque de mísseis. Depois disso fui ser a correspondente internacional em Washington, na America conheci meu grande amigo Shino, ele era meu técnico de áudio e imagem, um verdadeiro mago na arte da transmissão uma vez transmitiu os efeitos de um furacão, estando no meio da tempestade, Shino não deixou a transmissão cair uma única vez.

Quando voltei ao Japão, não retornei como Hyuuga Hinata a filha de Hiashi, voltei como Hinata repórter renomada, correspondente de guerra, me chamavam de fênix japonesa, uma pessoa que deixou uma carreira promissora para trás e das cinzas construiu a própria historia longe da sombra dos pais. Hoje sou a principal repórter do Japão, minha importância se tornou tanta que hoje sou a mais cotada para ser aproxima ancora depois da aposentadoria da senhora Mito.

Hoje eu estou me preparando para sair junto com Shino para cobrir o seqüestro da esposa de um milionário, meu contato na policia ficou de me avisar quando eles agirem para resgatá-la. Por volta da dez da noite fomos em direção a um hotel no centro de Tóquio.

-Tudo certo com a imagem? – falei com Shino que estava na van de transmissão.

-Sim, só estou acertando o áudio, aqui pega o microfone – ele falou me estendendo o aparelho.

-Três pratos de trigo para três tigres tristes, Três pratos de trigo para três tigres tristes, Três pratos de trigo para três tigres tristes – falei aquecendo a minha voz.

-Mais um pouco, to quase lá – ele falou mexendo na mesa de áudio.

-Paralelepípedo, Paralelepípedo, Paralelepípedo – falei continuando meu aquecimento.

-Estamos prontos – ele falou pegando a câmera – já enviei o aviso que estamos prontos assim que seu irmão chamar agente entramos ao vivo.

-Ok, acha melhor ficarmos de frente para fachada perto do isolamento da policia? – perguntei enquanto andávamos.

-Não melhor meio de lado, tem muita luz vai acabar dando lazerflare – ele falou apontando o dedo para onde ficaríamos.

Konoha Noticias – 10:15 da noite.

-E depois para derrota por 4 a 3 sofrida pelo Kashima, os dirigentes buscam opções defensivas para os próximos jogos – um rapaz de cabelos castanhos curtos falava sobre esportes.

-Kiba pode nos dizer algum nome que os dirigente procuram? – o ancora Hyuuga Neji perguntava.

-Olha Neji, os dirigentes fazem mistério quanto isso, mas as preferências de busca estão na America do sul, especificamente no Brasil – o homem falou enquanto o mapa do Brasil aparecia atrás de suas costas.

-Obrigado, Kiba-san, pelas noticias – uma mulher ruiva de aparentemente 60 anos agradecia ao homem.

-E agora a situação no oriente médio muda com a entrada da Russia na coalizão internacional, mais detalhes vocês – antes que a mulher terminasse o Hyuuga a interrompeu.

-Me desculpe Mito-sama, mas uma noticia de ultima hora acaba de chegar. A esposa Urachi Maru foi localizada pela policia de Tóquio em um hotel no centro da cidade, há uma semana a senhora Urachi foi seqüestrada por um obcecado em se casar com ela, a policia cercou o prédio do Hotel Dunas onde a senhora Urachi é mantida refém, mais detalhes com a nossa repórter de campo Hyuuga Hinata, boa noite Hinata.

-Boa noite Neji, como você disse a senhora Urachi está sendo mantida refém há uma semana aqui no hotel Dunas, os responsáveis pelo hotel se dizem consternados com a situação e pedem desculpas por não terem notado as atividades suspeitas. – a morena falou com a movimentação dos policias ao fundo.

-Hinata-san, a policia tem alguma informação sobre o estado da mulher? – a ruiva perguntava.

-Segundo o delegado Fugaku, responsável pelo caso, a senhora Urachi passa bem, ele e o negociador oficial da policia o senhor Uchiha Itachi estão em conversa direta com o seqüestrador – a morena falou, mas antes que alguém lhe perguntasse alguma coisa saiu em direção a um homem – Senhor Urachi, Hyuuga Hinata do Konoha noticias, como o senhor se sente agora que a policia encontrou sua esposa?

-Aliviado, agora eu só quero ela segura em meus braços – o homem falou sendo conduzido pelos policiais para dentro do portão de isolamento.

-Hinata você tem alguma informação sobre o perseguidor? – o Hyuuga falava chamando a atenção da morena.

-Sim Neji, aparentemente o perseguidor é primo da senhora Urachi, parece que quando eles eram crianças os pais fizeram um contrato de casamento, a senhora Urachi não quis cumprir esse acordo fazendo seu primo desenvolver a obsessão – a morena enquanto fotos dos envolvidos apareciam na tela.

-O seqüestrador está armado Hinata-san? – a ruiva perguntava.

-Segundo informações da policia, o homem está armado com um revolver calibre 38, a arma foi utilizada no dia do seqüestro, segundo testemunhas, a policia posicionou atiradores nos prédio próximos para qualquer eventual troca de tiros – a morena falava enquanto percebeu uma movimentação da policia depois de alguns barulhos – Neji, parece que os policiais se movimentam para resgatar a vitima.

-Hinata a policia vai agir? – o homem perguntou de forma tensa.

-Parece que – a morena olhava para entrada do prédio – É o fim do seqüestro a senhora Urachi está saindo carregada por seu esposo, os dois estão sendo escoltados por policiais até a ambulância – a morena falou fazendo a ruiva perguntar.

-Hinata-san e o seqüestrador?

-Só um momento Mito-sama – a morena foi em direção aos policiais – Delegado Fugaku, qual é a situação do seqüestrador?

-O individuo atentou a integridade da vitima desferindo disparos dentro do quarto, os atiradores de elite agiram e garantiram a segurança da vitima – o delegado respondeu.

-A vitima foi baleada? – Hinata perguntou ao homem.

-Sim, ela foi baleada na perna e de raspão no braço, mas passa bem – o home respondeu se afastando dos repórteres.

-Parece que esse o seqüestro teve um final feliz, para mais informações fiquem ligados na nossa programação, aqui é Hyuuga Hinata para o estúdio.

-Muito obrigado Hinata-san, como sempre uma transmissão impecável, bom ainda bem que tivemos mais um final feliz, não é Neji? – a ruiva perguntava.

-Sim, já faz cinco anos desde que o senhor Uchiha Itachi se tornou o negociador chefe, desde então não houve mais vitimas fatais em situações com reféns em Tóquio, o senhor Itachi é elogiado na cidade por saber pesar o uso das palavras e da força para resolver as situações, como a três anos na escola primaria de estrela laranja onde um...

Hyuuga Hinata – Ruas de Tóquio.

Depois da conclusão do seqüestro, fiquei por volta de uma hora no local reunindo mai informações, perto da meia noite, eu e Shino já estávamos voltando para a van. Enquanto ele guardava tudo me lembrei de algo que aconteceria com Shino.

-Trabalhamos juntos há quanto tempo Shino? – ele me olhou enquanto enrolava alguns cabos.

-Desde Washington, já faz quatro anos – ele falou sorrindo.

-Nem acredito que já faz quatro anos, não sei oque vou fazer sem você – falei fazendo o ele me olhar.

-Vai continuar a ser essa repórter incrível – ele falou saindo da Van indo até a porta do motorista.

-Então você vai mesmo para a Amazônia? – perguntei indo até a porta do carona.

-Sim, o tutor da minha pos me recomendou para trabalhar em um instituto de pesquisa no Brasil, vou finalmente realizar meu sonho de infância ele falou enquanto se sentava no banco do motorista.

-Cada um tem seu sonho, senhor dos insetos – Shino era um aficionado por entomologia – só posso te desejar boa sorte amigo.

-Valeu, eu vou sentir saudades – ele falou me dando um abraço – e ai vamos beber em algum lugar? – ele perguntou ligando a van.

-Hoje eu passo, vou ter que ir amanhã bem cedo, para emissora, parece que alem das reuniões normais o Sasuke quer falar comigo.

-Bom te deixo em casa então – ele falou saindo com a van.

Assim que me despedi dele subi para o meu apartamento, como morava em um prédio de um apartamento por andar no próprio elevador comecei a desabotoar minha camisa, quando o elevador abriu eu entrei na minha cobertura, deixei meus sapatos na entrada, abri a porta e joguei minhas roupas em um sexto que deixava perto da entrada, caminhei até minha cozinha apenas de lingerie, peguei um sushi que eu tinha deixado, fui até a minha sala e comecei a comer. Peguei-me nostálgica olhando para fotos da minha família, quando não éramos os irmão modelo eu, Hana e Neji parecíamos três patetas correndo e brincando, desde pequenos sempre fomos unidos, principalmente depois do falecimento da nossa mãe, ela morreu quando Hana tinha só um ano, em um acidente de carro, eu e Neji colamos em Hanabi depois disso, nosso pai que já era distante se tornou ainda menos presente depois da morte dela, então nos três éramos muito unidos. Olhei para foto de minha mãe era inegável a nossa semelhança, Hyuuga Himawari a flor da manhã como era conhecida, dona de uma beleza inigualável, foi a Miss universo de 1981, ela foi um exemplo para sua geração, militou contra os abusos que algumas misses sofriam, se tornou um modelo para todas que vieram depois dela, no ano de sua morte o Miss universo cancelou a cerimônia em sinal de luto, éramos idênticas quase clones, tanto que quando estourou a noticia de que eu não seguiria seus passos diversas antigas colegas dela entraram em contato comigo achando que havia algo errado, até mesmo a senhora Mei Terumi, que foi a maior rival da minha mãe entrou em contato. Eu acho que se ela fosse viva talvez eu realmente seguisse seus passos, mas eu acredito que quando ela morreu eu associei a morte dela as passarelas, oque eu quero dizer é que nem mesmo sendo oque ela era ela escapou da morte então eu decidi ser diferente, só que quando eu era criança eu não tinha voz, só consegui sair disso quando eu era mais velha. Mas apesar de tudo oque eu conquistei eu jogaria tudo fora se pudesse voltar no tempo e não ter deixado ela sair naquele dia. Tomei um banho rápido coloquei uma camisola leve, me preparava para dormir quando meu telefone vibrou, olhei para tela e bufei quando vi quem era.

-Boa noite Hime – aquela voz já estava me cansando.

-Oque é Toneri? – respondi irritada.

-Tá de mau humor em – ele respondeu de forma debochada – só liguei para te parabenizar pela transmissão de hoje, minha hime.

-Não podia fazer isso amanhã na emissora, já passa da meia noite Toneri – respondi bocejando.

-Você sabe que quando o assunto é você eu não posso esperar, liguei também para fazer um pedido, vamos a um restaurante amanha? – ele falou tentando fazer uma voz galante.

-Pra que? – perguntei irritada.

-Oras para comer – ele respondeu rindo de leve.

-Isso eu sei imbecil, eu digo com que finalidade? – perguntei irritada.

-Com a finalidade de termos uma noite maravilhosa – ele falou com a voz rouca.

-Ok, me pega as dez aqui no meu prédio – respondi ríspida.

-Mal posso esperar Hime – ele falou desligando o celular.

Amaldiçoou o dia em que aceitei sair com Toneri, era pra ser um lance casual, só pegação, deixei isso claro para ele, mas depois da primeira vez que fizemos sexo ele se tornou um chiclete, no começo eu achava que ele só queria mais, tanto que saímos mais algumas vezes, ele faz o tipo dom Ruan clássico que acha que tem as mulheres aos seus pés, então quando eu comecei a me cansar e negar as investidas dele, ele se tornou irritante, tanto eu uma vez que Kiba me convidou para jantar e Toneri ficou sabendo disso ele fez questão de ir ao mesmo restaurante e ficar de cão de guarda em cima de nos dois, foi à noite mais constrangedora da minha vida, ele chegou ao ponto de ir à nossa mesa e derramar vinho em Kiba fingindo que tinha tropeçado para se ter uma idéia eu tive que ir para casa com Toneri porque Kiba acabou achando que eu estava tentando trair Toneri com ele, desde então as únicas pessoas com quem saio para algum lugar são Hana e Neji e mesmo assim ele ainda fica grudado, mas eu resolveria isso amanhã nesse jantar.

Acordei por volta da seis da manhã, quase joguei meu despertador na parede, sai da cama e fui ao banheiro, tomei um banho na banheira. Depois de fazer minha higiene, fui até meu quarto e peguei um vestido azul escuro que ia até meus joelhos, coloquei saltos não muito altos e fiz minha maquiagem deixei o cabelo solto. Antes de sair fiz um café e comi alguns biscoitos.

Cheguei à Emissora por volta das sete e quarenta, cumprimentei o segurança Guy que estava na recepção e subi para falar com Uchiha Sasuke, ele era apresentador de um programa dominical, ontem ele me disse que queira falar comigo sobre a vaga de técnico de som e imagem que estava se abrindo com a saída de Shino.

-Posso entrar – bati na porta de seu camarim que estava aberta.

-É claro, mi casa es su casa - ele respondeu olhando para mim enquanto o cabeleireiro terminava de mexer nele.

-Como vai a Sakura, mais furiosa do que o normal? – perguntei fazendo o homem fazer uma cara de chateação.

-Nem me fale, você sabe do gênio forte dela, só que com a gravidez ela está dez vezes mais raivosa – eles tinham se casado a menos de um ano e já esperavam a primeira filha.

-Nem acredito que eu apresentei vocês há dois anos e agora já estão casados e com uma filha a caminho – depois que eu voltei a Tóquio há três anos Sakura era meu contato no Hospital de geral de Tóquio para algum eventual caso que fosse interessante, um ano depois eu apresentei ela a Sasuke em um jantar, desde então os dois não se desgrudaram.

-Eu te agradeço por isso, mas mudando de assunto, o Shino vai mesmo sair? – ele perguntou enquanto eu me sentava

-Vai, ele está seguindo o sonho dele – falei olhando para ele.

-É uma pena, sabe eu gosto dele e você tem alguém para substituí-lo? – ele perguntou virando a cadeira para mim.

-Não, pensei em solicitar um técnico aqui dos estúdios, mas porque pergunta? – falei curiosa.

-É que eu tenho um amigo meu que está precisando de um emprego que pague bem e com benefícios como esse – ele falou procurando alguma coisa no celular.

-Olha eu entendo que você queira ajudar seu amigo, mas eu preciso de alguém capaz ao meu lado nas transições – falei séria.

-Fica tranqüila ele é bom, nos crescemos juntos, ponho minha mão no fogo por ele e alem disso ele é formado em radio e TV e também é um excelente fotografo – ele falou virando o celular para mim – ele é o loiro do meio – Sasuke me mostrou a foto de uma cara loiro, alto de olhos azuis.

-Tá ok, digamos que ele seja bom, alguém com essas habilidades já não estaria empregado? – perguntei arqueando a sobrancelha.

-Ele passou por algumas coisas há algum tempo, é eu me culpo por não ter estado ao lado dele nessa época, por isso quero ajudar ele agora – ele disse como se lembrasse de algo.

-Qual o nome dele? – perguntei o fazendo olhar para mim.

-Uzumaki Naruto – ele respondeu me deixando confusa.

-Espera Uzumaki, ele é parente da Mito? – perguntei fazendo ele pensar.

-Até onde eu sei não, existem muitos Uzumaki pelo Japão.

-Ele consegue vir aqui amanhã? – perguntei fazendo o homem sorrir.

-Sim, vou ligar para ele agora – ele falou pegando o celular.

-Certo, diga para ele vir aqui às dez da manhã, que eu vou fazer uma entrevista com ele – falei me levantando – agora antes de eu ir embora preciso dizer duas coisas, agradeça seu irmão por mim, por causa da dica dele cheguei ao hospital antes de todos ontem e saiba que agora você me deve três favores – falei indo para a porta.

-Ei como assim? – ele perguntou me olhando.

-Tá de brincadeira Uchiha, eu apresentei você para sua esposa, te dei a dica para o nome da sua filha e estou te ajudando com esse seu amigo, já são três favores – falei fazendo o home rir.

-Você é ardilosa olhos de perola – ele falou rindo.

-È o meu jeitinho.

Depois de me despedir de Sasuke, fui até meu camarim, esperar o horário da reunião semanal da emissora Konoha, hoje discutiríamos não só as pautas da semana, mas também a questão da aposentadoria da Mito, apesar de eu estar na frente pela vaga de ancora, eu tinha duas concorrentes, Konan ele foi repórter de guerra como eu, só que no leste europeu, extremamente competente em investigações, ela expôs um escândalo na prefeitura e Hiroshima uma vez, mas ela é do tipo de jornalista que não larga o osso então ficar presa em um telejornal não era seu estilo, a outra concorrente era Ino, ela era a queridinha de alguns acionistas, depois que eu deixei de ser a cara da companhia ela foi a modelo contratada para o meu lugar, Ino era nipo-americana então sua beleza era exótica oque agradava algumas pessoas, algumas pessoas acham que eu e Ino não nos damos bem, Ino é do tipo otimista, na semana passada ela me disse que não se importava em não ser a nova ancora, ela só queria os holofotes, ela sempre é verdadeira, somos grandes amigas.

-Bom vamos ao assunto mais esperado a aposentadoria da senhora Mito – meu pai falava olhando para a mulher.

-Foram mais de quarenta anos trabalhando aqui e trinta foram como ancora, foi uma longa caminhada e agora eu só quero aproveitar minha aposentadoria e os últimos anos de juventude que me restam – todos riram menos meu pai.

-Todos já sabem que as candidatas são Konan, Ino e Hinata – meu pai falou pedindo que nos levantássemos.

-Meninas, eu quero que saibam que eu e toda a equipe do telejornal estamos tendo inúmeras dificuldades em escolher entre vocês três, por isso a escolhida só Serpa anunciada no final do ano quando eu me aposentar, então eu quero que saibam que não importa o resultado todas vocês estão de parabéns por serem mulheres espetaculares – a senhora Mito falou de pé olhando para nos três.

-Arigatou Mito-sama – nos três falamos juntas.

-Bom o próximo item... – a reunião durou mais meia hora, quando sai tive o desprazer de topar com Toneri.

-Estou ansioso para mais tarde Hime – ele falou se aproximando.

-Eu também – mas não da forma que ele esperava.

-Vou levar você em um restaurante Italiano.

-Porque não estou surpresa? – Toneri era viciado em comida italiana.

-Até mais Hime – antes que eu pudesse reagir ele deu um beijo na minha bochecha e saiu rindo.

Bom o resto do dia correu bem, gravei algumas chamadas para uma campanha, revisei alguns casos que precisavam de uma analise mais minuciosa e junto com Shino passamos a limpo alguns erros de linguagem que eu cometi, as horas foram passando. Sai da emissora por volta das oito da noite, fui direto para casa me preparar mentalmente para esse encontro com Toneri. Vesti a roupa mais simples que eu tinha, nem mesmo me maquiei, as dez em ponto ele estava me esperando com um buque enorme e vestindo um smoking.

-Flores para uma flor – ele me disse entendendo o buque.

-São lindas, mas agora vamos logo – falei abrindo a porta do carro.

-Direto ao ponto, como eu gosto – ele falou entrando no carro.

Toneri foi o caminho inteiro, tentando puxar papo, deus eu juro que se eu não tivesse medo de morrer eu fazia ele bater esse carro, ele estava cada vez pior, chegou até mesmo a me perguntar que nomes de criança eu preferia. Quando chegamos a o dito restaurante vi que ele tinha reservado uma mesa privativa no fundo. Estávamos comendo quando ele pediu que o garçom trouxessem uma caixinha, nesse momento até mesmo a musica do lugar mudou.

-Hime eu tenho que admitir que te trousse aqui não só apenas para comermos – nossa eu imaginava isso.

-Olha Toneri – tentei falar, mas ele me interrompeu.

-Espere minha Hime me deixe terminar – grosso – desde o primeiro dia que te vi meu coração bateu mais forte – Deus que isso não seja oque eu estou pensando – você é a mais linda e sensual que eu já conheci por isso quero passar o resto da minha vida com você – ele abriu a caixinha, havia uma anel dentro – eu sei que é meio cedo para casamento, mas quero que use esse anel como prova do nosso amor – ele terminou se ajoelhando na minha frente.

-Olha Toneri você é uma cara legal e tudo, mas eu vou ter que recusar – falei olhando para ele.

-Muito obrigado Hime, eu nem sei, espera oque? – ele me olhou incrédulo.

-Toneri eu deixei bem claro quando te conheci que eu queria só um lance casual, procure uma garota que goste de você – falei me levantando,

-Hime eu pensei que você me amasse – ele falou segurando meu braço.

-Pois pensou errado, e não me chame mais de Hime, eu não sou sua Hime, olha você é uma cara legal ainda podemos ser amigos – ele começou a rir.

-Ai ai Hime pare de brincadeira, vamos pegue o anel – ele apertou meu braço.

-Me larga Toneri, não estou brincando – falei soltando meu braço.

-Hime pensa bem, nos podemos nos casar ter filhos – ele começou a falar mais com ele mesmo.

-Toneri ACABOU, supera – falei dando as costas saindo dali.

-Você não vai embora, não até me aceitar – ele segurou meu braço de novo.

- Me larga – dei-lhe um tapa forte em seu rosto fazendo ele me soltar.

Sai do restaurante e peguei um taxi, cheguei ao meu apartamento e notei que meu celular vibrava, desbloqueei a tela e vi que era Toneri, ignorei, vi que ele tinha me ligado outras doze vezes, desliguei meu celular e foi dormir, cai na cama do jeito que estava.

No dia seguinte sai de casa e fui direto para a emissora, cheguei cedo para evitar topar com Toneri, contatei diversos contatos sobre possíveis historias e adiantei algumas matérias que gravaria hoje, era por volta de nove e cinqüenta quando chamaram pelo interfone.

-Senhorita Hyuuga tem um homem aqui que disse que veio vê-la – a recepcionista falou.

-Nome?

-Uzumaki Naruto – ela respondeu rapidamente.

-A sim, encaminhe ele para sala de reuniões sete eu já estou descendo – falei me levantando.

Como eu sou uma pessoa com uma sorte imensa dei de cara com Toneri assim que sai do meu camarim, ele fechou a cara e saiu para outro lado, consegui ouvir um “vadia” sendo proferido, respirei fundo e continuei até a sala de reuniões. Entrei na sala, e vi o loiro sentado de costas para a porta ele pareceu não me notar.

-Senhor Uzumaki – chamei sua atenção fazendo o homem se virar.

-Sim – assim que ele me viu parou de falar por alguns segundos, talvez fosse um fan que me reconheceu – eu mesmo, e a senhorita é?

-Hyuuga Hinata – respondi o cumprimentando – Sasuke me falou que o senhor está procurando emprego.

-Sim, eu estava trabalhando como fotografo, mas o dinheiro acabou ficando muito curto, por isso estou procurando algo que ganhe mais, Sasuke me falou que tinha uma vaga para trabalhar como responsável de áudio, vídeo e transmissão, então eu vim, a vaga seria para trabalhar com a senhora? – ele falou de maneira seria.

-Sim, a vaga seria para trabalhar comigo e não precisa me chamar de senhora, me chame de Hinata – falei me sentando.

-Claro Hinata-san – ele falou formalmente.

-Só Hinata, por favor, me fala conhece o senhor Uchiha há muito tempo? –finalmente vi ele desmontar a expressão séria.

-Sim conheço aquele, idiota desde que me entendo por gente, crescemos juntos aqui em Tóquio, fomos até para mesma faculdade – ele falou esboçando um sorriso.

-Posso te chamar de Naruto? – ele apenas confirmou com a cabeça – Naruto não vou mentir o trabalho aqui é puxado, o senhor vai ter que ser rápido durante as transmissões e ter agilidade quando precisarmos sair de maneira repentina, vai ter que deixar seu celular sempre a postos, pois posso precisar do senhor a qualquer hora – falei fazendo o homem me olhar.

-Entendi.

-Bom como você foi recomendado por um grande amigo, vou te dar um voto de confiança, traga suas documentações para o RH amanhã, se quiser amanhã mesmo o senhor começa na experiência junto com o meu atual parceiro que está de saída – falei me levantando.

-Muito obrigado Hinata – ele fez uma referencia sorrindo – O Sasuke está por aqui?

-Sim, no pavilhão quatorze, eu te levo até lá.

Enquanto acompanhava o loiro pude notar que ele era bem atlético, quando ele estava sentado não dava para notar, mas seus braços e pernas são bem torneados, olhei para ele e perguntei.

-Quantos anos tem Naruto? – ele olhou para mim

-Trinta, faço trinta e um esse ano – ele respondeu de forma casual.

-É casado? – vi o loiro ficar tenso e demorar um pouco para responder.

-Não – ele respondeu de forma seca.

Tem família? – tentei mudar o assunto.

-Dobe, você veio mesmo – antes que ele pudesse responder Sasuke veio ao nosso encontro.

-Fala teme, tive que vir conferir se era tão bom quanto você me falou – o loiro deu um abraço em Sasuke.

-Bom senhores eu vou indo, até amanhã Naruto-kun – espera por que eu usei kun?

-Até mais Hina – Sasuke respondeu

-Até Hinata – Naruto falou fazendo uma reverencia.

Deixei os dois para trás e fui andando pelo corredor, assim que virei para pegar o elevador, ouvi Naruto se exaltar conversando com o Uchiha.

-Eu sei que falei que estava precisando de um emprego, mas porque me chamou justamente para trabalhar com ela? – fiquei no corredor ouvindo escondida ouvindo a conversa.

-Não vejo problema nenhum em você trabalhar com ela, ela é uma excelente profissional segundo o técnico dela uma chefa incrível – o Uchiha respondeu.

-Você sabe muito bem do que eu estou falando – o Uchiha ficou em silencio.

-Se não quer o emprego desista – agora foi Naruto há ficar um tempo calado – Olha dobe eu sei que pode ser difícil para você, mas eu sei melhor do que ninguém que quando você fica serio não tem para ninguém, tenta se não der certo não seu, mas pelo menos tenta.

-Eu sei é só que é difícil – Naruto respondeu com a voz tremula.

-Eu te entendo amigo, mas você precisa superar oque aconteceu.

Oque será que aconteceu com o loiro para ele ficar tenso de trabalhar comigo? Bom apesar de me deixar desconfiada decidi sair dali e deixar o tempo dizer qual é o segredo de Uzumaki Naruto.

Feb. 26, 2018, 5:32 p.m. 9 Report Embed 7
Read next chapter Capitulo 2

Comment something

Post!
Nany Lopes Nany Lopes
Oie, gostei bastante do primeiro capítulo. Dei algumas boas risadas e a história é bastante envolvente, o que considero difícil para histórias escritas em primeira pessoa (gosto meu) então parabéns. Adorei ver todas as garotas como mulheres bem sucedidas e independentes. Toneri heterotop de primeira linha, gruda e quando ganha um não o mundo desaba hahaha. Curiosa pra saber o segredo do Naruto nos próximos capítulos. Abraço!
June 30, 2018, 10:21 p.m.

  • brener Silva brener Silva
    Valeu a repórter é uma fic que amo, fico muito feliz que tenha gostado, eu quis fazer ela pra fugir de alguns padrões, apesar de alguns erros é a minha nenê, valeu por ler June 30, 2018, 11:02 p.m.
Maybe i'm lost Maybe i'm lost
Estou curiosa sobre o Naruto.
June 17, 2018, 6:22 p.m.

  • brener Silva brener Silva
    Oi o segredo é algo pessoal do Naruto, obrigado por ler espero você no próximo June 17, 2018, 6:37 p.m.
AC A Correia
Olá! consegui migrar nesta plataforma! Pq na fanfiction,com achei muito complicado. E como que estava com saudades dessa estória! Continua, please! Abraços!
March 30, 2018, 7:05 p.m.
AC A Correia
Olá! consegui migrar nesta plataforma! Pq na fanfiction,com achei muito complicado. E como que estava com saudades dessa estória! Continua, please! Abraços!
March 30, 2018, 7:05 p.m.

  • brener Silva brener Silva
    Valeu por acompanhar aqui também March 30, 2018, 7:14 p.m.
Maria Clara Dantas Maria Clara Dantas
Pfvr continua😍
Feb. 26, 2018, 11:31 a.m.

~

Are you enjoying the reading?

Hey! There are still 22 chapters left on this story.
To continue reading, please sign up or log in. For free!