Sorte ou Azar Follow story

emily-christine8811 Emily C Souza

[One Short] Tudo estava indo bem. Sua pequena e bem sucedida empresa fechou outro negócio e seu restaurante preferido serviu uma comida mais gostosa que de costume. Estava tudo ótimo, até sua cabeça de baixo assumir o controle. Agora que estava em uma enrascada onde ou feria sua masculinidade ou corria o risco de perder sua empresa. Esperava mesmo sobreviver sem sequelas. Era isso que dava pensar com a cabeça de baixo.


Fanfiction Anime/Manga For over 18 only. © Todos os direitos reservados

#Romance #Naruto #Yaoi #Lemon #SasuNaru #SasuNaruSasu #NaruSasu #Comédia #OneShort
Short tale
21
7313 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Muito Azar

Baseado no vídeo de fotografia amor e arte

Naruto devia pensar mais com a cabeça de cima.

Seu dia estava indo muito bem. Acordou bem disposto, fechou três novos contratos para sua pequena, mas bem sucedida, empresa. Seu restaurante preferido havia se superado com a melhor comida que já havia comido. Tudo estava as mil maravilhas. Bom, até sua cabeça de baixo assumir o controle.

Depois de tanto sucesso em seus negócios decidira que não faria mal sair para comemorar, mesmo sendo terça-feira e que ainda não havia escurecido.

O bar que sempre ia estava fechado naquele horário, então seguiu para uma boate que havia inaugurado a poucos dias. Estava bebendo o segundo copo de Gin quando uma figura com cabelo rosa chamou sua atenção.

A mulher mais linda e gostosa que já havia visto. Cabelos tom de rosa, olhos verdes. Naruto quis no mesmo momento tocar aquela pele para ver se ela era tão macia quanto parecia.

Se aproximar dela não foi difícil como pensou. Quanto disse oi, ela lhe olhou de cima a baixo e sorriu maliciosamente. Naruto sabia que aquele olhar significava que ela estava ali atrás de sexo. Isso sim soava perfeito.

“Soava” até perceber que estava fudido.

Sua mão esquerda estava dentro da saia, por dentro da calcinha. Sua boca trabalhava avidamente no seio direito e sua mão direita puxava as madeixas rosas. Seu pau já pulsava e sua mente estava nublada pelo prazer.

Sakura, a garota que queria sexo, estava bem molhada e sua buceta apertava deliciosamente seus dedos. O beijo dela lhe inebriava, a língua explorava sua boca e as pequenas e delicadas mãos o masturbava sem pressa. Ela parecia uma máquina de sedução e luxúria, totalmente quente. Fez com que Naruto pensasse que a noite estava sendo fechada com chave de ouro.

Ledo engano.

Naruto se preparava para chupa-la quando o barulho de portão sendo aberto foi ouvido.

_ Esta esperando alguém? _ Naruto questionou com a voz rouca. Não que ele tivesse vergonha, até porque participava de casas de swing o tempo todo, só queria saber se fariam um grupal ou algo assim.

Sakura o olhou como se estivesse falando que o sol esfriou.

_ Não.

Naruto Franziu o cenho e se perguntou se havia ouvido coisas. Ao dar de ombros, passou a mordiscar a parte interna das coxas.

Ouviu o carro entrar, a porta foi aberta e em seguida fechada, som de chaves e então o rangido dá porta que julgou ser da cozinha.

Sakura, que parecia em outro planeta, pulou do sofá, e ajeitou suas roupas e cabelo. Sem entender o que estava acontecendo, mas tendo certeza que alguém que não deveria estar ali estava ali, Naruto ajeitou seu pênis, que ainda estava duro, na calça e respirou fundo.

Antes que pudesse perguntar o que estava acontecendo, um homem obviamente mais velho que os dois parou na sala, olhando para si e para a garota. O olhar impassível o fitou, Naruto detestou aquele olhar. Não saber o que a pessoa está pensando lhe dava nos nervos.

_ Explique-se.

A voz dele era grossa e fria, e o olhar que encarava a garota continuava impassível. Quem ele era? Naruto não tinha ideia.

_ Querido, esse é Menna, meu cabelereiro.

Naruto encarou ela chocado. Cabelereiro? Dá onde ela tinha tirado essa desculpa esfarrapada?

O moreno lhe olhou com um sorriso debochado. Os olhos, no entanto, continuava impassível.

_ Cabelereiro? Com essa roupa de marca?

Naruto tremeu. Sabia quem aquele maldito moreno era. Uchiha Sasuke, o maldito empresário de trinta e sete anos que recusara sua proposta de unificação três vezes.

_ Sim, ele é famoso entre as mulheres, por ser um ótimo cabelereiro e ser gay.

Naruto respirou fundo e sorriu. Mataria Sakura por aquela humilhação.

_ Sou Menma, essa coisinha fofa e rosa me ligou chorando dizendo que seu cabelo estava horrível, então eu vim e dei uma arrumada. Agora ela está um arraso.

A voz afeminada e o jeito espalhafatoso fora fácil de imitar, mas o olhar intenso que recebia deixou claro que o moreno não acreditara em nada que disse.

Sasuke sorriu malicioso.

_ Prove.

Naruto olhou para Sakura e depois para o moreno. Ele não queria dizer o que ele achava que ele queria dizer, não é?

Sorriu sem graça.

_ Eu já acabei, na verdade.

Sasuke não alterou o sorriso.

_ Vai provar, ou não?

Sakura riu escandalosa.

_ Querido, você quer que ele arrume seu cabelo?

Sasuke apenas sorriu mais.

_ Quero que ele me chupe.

Os dois ficaram calado tamanho o choque. Que porra era essa?

_ Desculpe?

Sasuke colocou a cara maleta de couro no chão e desfivelou o cinto. Logo mais a calça foi para o chão e a única coisa que tampava o membro do mais velho era a cueca box preta.

Naruto engoliu em seco.

_ Senhor, eu não gosto de pessoas brancas. Prefiro negões, porque o pau é maior e a pegada é mais violenta.

Sasuke levantou uma sobrancelha e sorriu sacana.

_ Me chupe.

A voz grossa e imponente fez suas pernas tremerem. Sasuke não era conhecido por ser misericordioso. Se o moreno descobrisse que a uns minutos atrás estava quase fudendo a rodada com certeza iria destruir sua pequena empresa.

Olhou irado para a rosada e ajoelhou perante o moreno.

A cueca box era preta, assim como o resto das vestes dele. O homem tinha alguma tara por preto.

Fez uma careta de desagrado. Puxou a cueca pela lateral e tirou os dedos com se pegasse em cocô. Sasuke não parou de sorrir sacana. O filho da puta sabia que estava mentindo, mas era cruel o suficiente para o forçar a pagar um boquete.

_ Não seria mais fácil provar que sou um cabelereiro cortando seu cabelo? _ perguntou em uma última ativa de salvar a sua linda boquinha.

Sasuke sorriu mais ainda.

_ Não quero que me prove que é cabelereiro, quero que me prove que é gay.

“Ferrou” pensou o louro olhando para o membro branco com curtos pelos negros na virilha. O maldito depilava as bolas. Quem depilava as bolas? Era uma dor dos invernos. Tentou uma vez e achou que nunca teria mais filhos depois daquela vez. Ele estava mole. Como chuparia alguém mole? Ia perguntar exatamente isso...

Mas aí lembrou que gays com certeza sabia deixar homens duros. Porra! Nunca mais transaria na casa de alguma mulher.

Passou a ponta dos dedos no membro adormecido sem realmente saber o que fazer. Sasuke o olhava, agora sério. Fitou Sakura pelo canto dos olhos. Ela lhe olhava atenta, mas totalmente tranquila.

Caralho, não sabia o que fazer!

Pensou no que gostava que fizessem em si. Gostava quando as mulheres pegava em seu pau com força, mas com delicadeza. Afinal seu membro era “frágil”. Pegou com firmeza, mas com delicadeza, na base do pau branquelo e passou a punheta-lo com força. Sasuke fechou os olhos por alguns segundos, abrindo levemente os lábios. Naruto julgou estar fazendo certo.

O que mais gostava que fizessem mesmo?

As bolas! Gostava que brincassem com elas, bem de leve.

Fez uma concha com sua mão e acariciou as bolas, que era bem morena, diferente do pau. Deu uma chupada e trabalhou com a língua nelas. Era um área sensível que sempre lhe causava muito prazer quando explorada.

Gostava que lhe torturasse um pouquinho. Passando a língua no buraco da uretra e dessem chupadinhas nas laterais. Enlouquecida quando elas lhe olhavam com cara de safada e colocavam a língua pra fora, seguindo as veias do seu pau.

Enquanto pensava fazia no outro cara. E ao olhar para ele, viu o olhar intensamente negro de puro desejo e de plena sacanagem que recebia dele.

Engoliu todo o comprimento gemendo. Adorava quando elas gemiam com a boquinha ocupada pelo seu pau. Sugou com força enquanto voltada da base do pau para a cabeça. Chegando na cabeça rodeou a língua e raspou de leve os dentes de baixo. Sasuke retrai o abdômen e segurou em seus cabelos. Passou a meter com certa força, forçando sua garganta ora ou outra.

Passou suas mãos por aquelas coxas branquelas e grossas, parando nas bochechas da bundinha durinha. Apertou com vontade e deu um sonoro tapa.

Sasuke gemeu alto, revirando os olhos de prazer. Naruto não conseguia parar de olhar para ele. Batendo naquela bunda gostosa da porra, Naruto tirou o pau da boca fazendo um “pop” colocou o dedo médio na boca e babou nele, tirando o dedo da boca, Naruto voltou a chupar forte, e passou a ponta do dedo babado no cu do moreno. Sasuke gemeu de novo e abriu mais as pernas, se curvando para frente. A entrada pulsava e piscava bem convidativa. Naruto quase pirou.

Gemeu alto com a boca ocupada. Sasuke passou a socar o pau com força na sua boca e Naruto, atrevido, enfiou todo o dedo nele.

Quase em desespero, Naruto abriu o cinco e a calça e passou a se masturbar. Sentir aquela quentura e aquelas paredes de veludo engolindo seu dedo foi o ápice da loucura. Ao longe ouviu Sasuke gemer enquanto gozava.

Naruto nem pensou em nada. Enquanto engolia a porra dele, gozava com força no tapete escuro da sala.

Olhou para o moreno enquanto expelia os últimos jatos de goza.

Sasuke se curvou e lambeu o pouco de goza sua que tinha caído no rosto do louro. Naruto gemeu baixinho, ainda excitado.

Sasuke voltou a sorrir sacana. O moreno se curvou para falar em seu ouvido.

_ Você tem que tirar o dedo de mim para que eu possa me vestir.

Naruto sentiu um arrepio em sua alma com a voz grossa e sensual sussurrada em seu ouvido. Sem realmente querer, Naruto tirou seu dedo e não resistiu a chupar ele, sentindo o gosto do moreno.

Sasuke pareceu queimar enquanto o louro o olhava chupando o dedo que segundos atrás estava dentro de si.

Puxou os cabelos louros chegando a centímetros do rosto bronzeado com as bochechas vermelhinhas.

_ Se continuar me provocando vou te fuder até você não poder mais andar.

Naruto tirou o dedo da boca só pra gemer baixinho.

Sasuke o largou e vestiu sua roupa. Passou a mão nos cabelos escuros e respirou fundo, se recompondo. Em seguida sentou no sofá e puxou Sakura para sentar no seu colo.

Naruto estava perdido na luxúria da situação. O moreno era provocante e sensual. Ver ele se vestindo e passando a mão naqueles fios escuros fez com que se excitasse ao ponto de começar a endurecer de novo. Mas então ele puxou a sua mulher para o colo e isso foi um balde de água congelando em cima de si.

Naruto pigarreou e se levantou, as pernas bambas quase lhe fizeram cair, mas ele se segurou. Vestiu a cueca e a calça. Iria sair de nariz em pé quando o moreno o puxou para o sofá, o fazendo cair ao seu lado, e deu uns tapinha em seu ombro, o braço passado por de trás de si.

_ Desculpe desconfiar de você, ele com certeza é gay pra ter uma chupada daquelas.

Naruto riu forçado e se levantou.

_ Sakura fofa, nunca mais me chame pra da um trato nesse seu cabelo de bruxa tá? _ e então olhou para o moreno _ Passar bem, bofe.

E saiu apressado, passando a mão na boca com nojo. Nojo do moreno, do pau dele, da sua boca, do seu dedo, de tudo.

Principalmente do fato de que só de lembrar daquela expressão de êxtase ficava duro como pedra.

Mais uma vez prometeu a si mesmo que nunca mais iria na casa de uma mulher.

Comeria elas em um motel, de preferência.

Feb. 25, 2018, 7:58 p.m. 4 Report Embed 8
The End

Meet the author

Emily C Souza Não posso dizer que sou tudo aquilo que escrevo, mas tudo aquilo que escrevo tem um pedacinho de mim

Comment something

Post!
Marcia Castro Marcia Castro
A história foi boa mais podia ser mais estendida. Cabia mais capítulos.
March 8, 2018, 4:20 p.m.

  • Emily C Souza Emily C Souza
    O problema é que ela foi criada pra ser um único capítulo, e quando isso acontece é difícil ter uma continuação, mas quem sabe não vem mais um? Kkkkkkkkk beijocas March 8, 2018, 4:29 p.m.
Midiã Izidoro Midiã Izidoro
Queria mais kkkkkk
Feb. 27, 2018, 7:44 a.m.

  • Emily C Souza Emily C Souza
    quem sabe se não me vem inspiração? kkkkkk Feb. 28, 2018, 12:29 p.m.
~