Together Follow story

juh-hime Juh Hime

As vezes o melhor e aceitar o destino? Nem sempre sabemos o quanto uma noite pode mudar nossa vida certo? As vezes fazer algo que não gostamos se faz necessário nem que seja para agradar alguém que gostemos. Victor odiava acompanhar Christopher em suas aventuras, mas depois de tanta insistência acabou aceitando por consideração o amigo, o que essa noite tão indesejada o reserva??? β Reader : Jéssica Furtado💙 @jfmesq


Fanfiction For over 21 (adults) only.

#yaoi #anime #Yaoi #Lemon #lemon #Otayuri #yuri on ice #Yuri!!! on Ice #Yuri On Ice #Yuri on ice #Victuri #Yuri!! On Ice #Yoi #yoi #Victor Nikiforov
60
7.6k VIEWS
In progress - New chapter Every Friday
reading time
AA Share

Night one.

   Há dias Christopher atormentava o amigo para acompanha-lo a um badalado clube de strep, depois de muita insistência o homem de cabelos claros acabou por aceitar o convite do meu amigo, mesmo que fosse normal acompanhar o amigo naquele tipo de situação, Victor sentia que algo naquela noite, estava diferente.


   Os dois homens seguiram em carros separados, chegando um logo após o outro naquele lugar tão badalo cujo Christopher já visitara outras vezes “Faça uma cara mais alegre Victor”

   Sem sombra de duvidas era o tipo de lugar que Chris adorava, ao qual não deixava o outro nem um pouco confortável, Victor, apesar de sua orientação sexual era alguém reservado de mais e não era dado a exageros. Diferente de seu amigo que não vivia sem uma badalada e sem uma paixão.


   As luzes em tons de azul, roxo e rosa piscavam sem parar dentro do lugar, vários pequenos palcos eram dispostos por todo o ambiente onde homens seminus dançavam sensualmente, em torno desses palcos alguns bancos onde outros homens permaneciam sentados observado atentamente o espetáculo que lhes era apresentado.

   O loiro sentindo o desconforto do amigo perante a cena que lhe era apresentada o conduziu em direção ao bar onde prontamente pediram uma bebida, “Beba algo Victor, quem sabe melhora sua cara” não importava o quanto bebesse aquele lugar nunca lhe seria familiar, era extravagante de mais, em nada combinava com Victor, a verdade e que se não fosse Christopher a convida-lo ele jamais entraria em ali, tão pouco achava que se sentiria a vontade em algum momento.

   Duas doses de tequila depois e Victor ainda se encontrava sóbrio de mais para sentir qualquer tipo de satisfação ou animo em permanecer ali. Seu amigo o largara no bar e agora estava a espreita em um palco onde um rapaz de estatura mediana, pele morena e cabelo escuro escorregava lentamente por uma barra de ferro. Victor apenas fez sinal para que o barman lhe servisse outra dose. Pelo menos bêbado ele ficaria naquela noite, ninguém, nem mesmo Chris poderia dizer que ele não havia tentado.

   Passando os olhos atentamente pelo lugar era possível ter uma noção do que acontecia, na extremidade oposta a que Victor e Christopher haviam entrado tinha uma porta ao qual Victor se concentrou em observar e logo percebeu que os dançarinos que ocupavam os palcos saiam de lá, então sua atenção voltou-se para os aqueles pontos onde logo pode entender um padrão, de vinte em vinte minutos mais ou menos um novo dançarino entrava para entreter os presentes.


   Victor adora fazer analises de tudo, desde lugares onde frequentava ate pessoas, era divertido, o distraia, e era exatamente o que ele precisava ali, distração. Meia hora havia se passado, e tudo se repetia. os dançarinos que estavam presentes saiam e novos entravam, era um padrão chato e fácil de entender.

   Adentrando a madrugada a bebida começava a fazer efeito na cabeça e todos ali presente inclusive na de Victor que agora analisava apenas o padrão de piscar das luzes, “Vale ressaltar que o mesmo esquecera completamente do jantar com a esposa” ... Meia hora se passou:Nova troca de dançarinos. E la estava Victor, observando cada novo dançarino, e um lhe chamou a atenção, o que fez o homem mover-se de seu banco próximo ao bar e ir ate o palco onde Crhistopher ria e bebia alegremente tão bêbado ou ate mais do que Victor.

Cabelos penteados para trás, colete preto sobre uma camisa social branca, gravata preta e uma calça social preta, seu rosto era delicado mas, sexy, seu olhar era provocante e chamou de imediato a atenção do albino. O rapaz subiu ao palco e imediatamente seu corpo começou a movimentar-se no ritmo da batida, Victor que agora observava o jovem foi chamado por seu amigo que o fez sentar-se a seu lado “Sabia que ia se sentir melhor depois de alguma bebida” disparou Chritopher em sua direção em um tom alto o suficiente para se sobrepor a musica que tocava “Quem é ele?” seu olhar era totalmente daquele jovem a sua frente e nem se deu ao trabalho de olhar para o amigo que o respondia “Não sei, mas ele rebola bem”

   O rapaz em cima do palco agora se livrava de sua camisa, os homens que estavam a sua volta jogavam varias notas a cada peça que era retirada, e atirada sobre aqueles que assistia. Seu abdômen era liso, não definido, mas magro dava-se para ver agora que sua camisa havia sido jogada sobre Victor alguns minutos atrás, o jovem rebolava segurando-se na barra de ferro, soltando-a pouco depois para ir o mais próximo possível de todos e com um que o observavam, e com “vlapp” arrancou a calça que era fechada nas laterais por velcro.

   Uma box preta, meias e uma gravata, era tudo que o rapaz usava... o loiro ao lado de Victor depositou uma nota de dez dólares no cós da cueca do rapaz que lhe lançou um sorriso provocativo e fez uma dança de alguns minutos diretamente para ele, saindo da frente de Christopher o jovem prosseguiu fazendo o mesmo com cada um dos que lhe dessem algum dinheiro.

   Aquela altura Victor já sentia o volume entre suas pernas aumentar gradativamente conforme observava o rapaz rebolar, e sorrir tão provocativamente, o mesmo parou a sua frente oferecendo-se e sem pensar duas vezes o homem de cabelos platinados sacou de seu bolso uma nota de cem e a encaixou no cós da box do rapas.


   Apenas o sorriso que recebera já seria o bastante, um sorriso provocativo que fez a ereção em sua calça pulsar gritando por liberdade, o jovem retirou-se andando ate um dos garçons e pegando um pequeno copo e uma rodela de limão e voltando ate Victor, os demais ao redor vibravam ao observar a cena: O Rapaz agachou-se perante Victor apoiando suas costas na barra de ferro logo atrás de si, seus olhos estavam fixos nos de Victor, o rapaz sabia so de olhar que aquele homem de cabelos prateados não era pertencente aquele lugar, provocar pessoas assim era sempre divertido.

   Christopher deu um pequeno empurrão no amigo incentivando-o a curva-se sobre o palco quando a bebida começou a escorrer pelo corpo do jovem a frente deles, o rapaz derramava vagarosamente a dose de tequila começando do pescoço.

   Após alguns solavancos de Christopher, Victor deixou-se levar e com sua língua começou a percorrer a barriga do jovem começando de umbigo e indo em direção a seu pescoço, capturando o filete de álcool que descia por ali, chegando ate o ponto de onde partira o liquido desviou-se para a boca do jovem capturando a rodela de limão que estava entre seus lábios e encontrando logo em seguida aquele par de olhos castanhos tão acessos e provocativos.

E sutilmente Victor pode sentir, ele pode sentir seus lábios rosarem nos daquele rapaz...

Feb. 25, 2018, 8:21 a.m. 5 Report Embed 9
Read next chapter Victor Nikiforov

Comment something

Post!
Vany-chan 734 Vany-chan 734
gente!!! Ah, eu confesso que só leio fics UN, mas como no anime teve uma cena assim (hehehe), eu gostei. Foi bem interessante ver nosso "porco" de Eros UHSAUHA Beijitos!
Feb. 25, 2018, 12:57 p.m.

~

Are you enjoying the reading?

Hey! There are still 20 chapters left on this story.
To continue reading, please sign up or log in. For free!