Gamer Follow story

biialightwoodpotter B. L. P.

Aquilo já bastava. BASTAVA! Sasuke não aguentava mais ver Naruto sentado, de frente para aquela tela da televisão, apenas jogando com seu amiguinho Gaara. Não estava suportando mais a ideia de ser trocado por um simples jogo de tiros. Mas ele era Sasuke Uchiha e ia fazer alguma coisa. Precisava fazer alguma coisa para ter a atenção do outro de volta para si. E seu irmão lhe deu uma maravilhosa ideia de como. (24/12/2015) imagem: acho que "Cubur", mas não achei nada no Google.


Fanfiction Anime/Manga For over 18 only.

#universo-alternativo #au #sasunarusasu #naruto-sasuke #naruto #yaoi
Short tale
28
7.4k VIEWS
Completed
reading time
AA Share

Capítulo Único

Não aguentava mais, todo santo dia, o loiro naquele videogame com aquele maldito ruivo. Eram horas e mais horas de gritaria e barulhos de tiros que ecoavam pelo apartamento que dividiam.

Sasuke e Naruto eram grandes amigos desde que nasceram. Seus pais, que também se conheciam há anos, sempre colocavam os dois para brincarem nos finais de semana em que se encontravam, faziam festas de aniversário juntos, estudavam juntos, agora moravam juntos e provavelmente iam casar juntos. Ou seja, uma bela amizade para vida inteira.

Porém essa amizade começou a ter certos conflitos quando o moreno começou a descobrir sua orientação sexual.

Esse que sempre fora mais reservado, começou a se sentir estranho toda vez que o belo loiro sorria gigantescamente para ele, o abraçava, e principalmente quando ia dormir em sua casa e se trocava a sua frente. Isso estava aterrorizando o mais velho.

Até houve um tempo em que se distanciou do Uzumaki para tentar fazer aqueles malditos sentimentos passarem, mas o loiro foi questionar a Itachi o porquê de Sasuke estar fazendo aquilo consigo e quando seu irmão veio lhe falar que Naruto estava triste por estar perdendo seu melhor amigo, o Uchiha contou ao mais velho que estava se apaixonando pelo Uzumaki e tudo que Itachi fez foi rir de sua cara, dizendo que quem prestasse a devida atenção conseguia ver isso, mas Naruto que era um cabeça oca, jamais saberia se ninguém o contasse.

– E eu não quero que ele saiba nii-san – Sasuke falou olhando para baixo.

– Mas se você não contar esse sentimento jamais vai passar ou melhorar. E você nem sabe se ele pode sentir o mesmo por você – Itachi sorriu sereno para o irmão mais novo. Claro que ele sabia que o loiro gostava do irmão. O mesmo havia lhe contado aquilo, não que antes já não duvidasse pelo jeito que o loiro tratava seu otouto, mas se fazia confuso pelo Uzumaki ser sempre carinhoso com todos. Só que com o moreno era um tanto diferente.

E depois de tomar um chá de coragem, o moreno contou ao loiro do porque de tudo aquilo e para sua surpresa foi correspondido e agora cinco anos depois, com vinte e dois anos nas costas, os dois estão morando juntos e Naruto, como sempre, está irritando o moreno com seus joguinhos.

Como estavam de férias do último ano de faculdade, eles ficavam o dia inteiro em casa e por parte de Sasuke saíam apenas algumas vezes nos finais de semana. E assim, sem muita coisa para fazer, Naruto chamava seu amigo Gaara para jogar qualquer coisa em seu computador, Playstation e até mesmo Xbox que podia ter uma base de jogo em grupo.

E assim o Uzumaki ficava horas a fio, gritando com o jogo e conversando ao mesmo tempo com o ruivo. Era como se não tivesse um namorado e não pudesse brincar com ele.

O moreno se levantou do sofá em que estava enquanto procurava algo para assistir na televisão, e subiu as escadas, indo em direção ao quarto de Naruto, onde parou encostado no batente da porta. Encarou o perfil do loiro que jogava sentado na cama com a visão da janela que dava para o parque da cidade, a luz do sol refletindo em seus cabelos, deixando seus olhos ainda mais claros. Era uma visão linda. Pena que o mesmo estava concentrado demais em outra coisa.

Ficou ali por alguns minutos e preparou nas expressões que o mais novo fazia. Ele mordia os lábios enquanto mirava, remexia quando corria para se esconder, gemia de nervoso se levava algum tiro ou errava e urrava quando matava algum oponente. Aquilo o lembrava de quando transavam e se ele ali, vendo Naruto fazer tudo aquilo já lhe excitava, não queria nem pensar como Gaara, que só estava escutando, ficava. A ideia do ruivo se excitar só de ouvir o seu loiro, lhe enfurecia. Esperou que o outro o notasse, mas como ele estava concentrado demais naquele jogo besta, nem o percebeu, assim o moreno teve que dar uma leve tossida para que o namorado lhe olhasse.

– Ah, peraí Gaara – o loiro disse pausando o jogo – Sasuke quer falar comigo.

O loiro sorriu para o mais velho enquanto abaixava o microfone para tentar impedir que o amigo ouvisse alguma coisa demais.

– Então... – o Uchiha começou – Estava pensando se gostaria de dar uma volta por ai.

– Você, Sasuke Uchiha, querendo dar uma volta em plena quarta-feira? – o Uzumaki riu – O que lhe deu?

– Nada – respondeu dando de ombros – Apenas não tenho nada para fazer e pensei que seria bom tomar um ar fresco.

– Bem meu amor – Naruto se levantou da cama, deixando o headphone na mesma – Infelizmente, eu tenho o que fazer se não percebeu – apoiou as mãos no peito do moreno e se inclinou para beijá-lo de leve – Mas por que você não chama seu irmão para dar uma volta? Ele está de férias e provavelmente não deve estar transando com Shisui ainda – riu de leve.

"Coisa que poderíamos estar fazendo se você parasse de jogar um pouco" Sasuke pensou, mas o que disse foi:

– Okay, eu vou ligar para ele – saiu do quarto encostando a porta enquanto ouvia o loiro voltar a falar com seu amigo.

– Ah, nada, não foi nada. AGORA VAMOS MATAR ESSES IMBECIS!

oOo

– Ele está me irritando Itachi – o moreno mais novo disse enquanto sentavam.

Como tinha dito a Naruto, havia ligado para o irmão que, milagrosamente, não estava junto com Shisui, seu namorado. Chamou-o para dar a tal caminhada, por que não aguentaria ficar mais um segundo com aqueles barulhos de jogos ao seu redor.

Então ali estavam os dois irmãos sentados na cafeteria, Itachi com seu latte e biscoitos e Sasuke com o café preto normal e por incrível que pareça um pedaço de bolo. E foi isso que o mais velho reparou.

– Bolo? – perguntou inconformado mordendo seu primeiro biscoito em forma de árvore de natal. Já estava na época.

– Sim – Sasuke respondeu com cara de emburrado dando uma colherada no pedaço de bolo de limão – Quando fico bravo com aquele idiota me dá vontade de comer doces.

– E isso é totalmente estranho – o irmão riu bebericando o latte – Agora me diga otouto – sorriu – O que Naruto fez para te causar tanta raiva?

– O que ele fez? – largou a colher no prato fazendo com que se ouvisse o tintilar da louça – O que ele não fez você quis dizer. Ele apenas me trocou pelo amiguinho de cabelo cor de água de salsicha e aquelas várias dezenas de jogos que ele arruma não sei de onde!

– Ou seja – Itachi sorriu ainda mais abertamente – Você está de lado, sem sexo, todo irritadinho e com ciúmes.

– Não é pelo sexo nem ciúmes – Sasuke afirmou, mas ao levantar os olhos e perceber que o irmão que lhe transmitia um olhar meio "eu sei que é por causa disso", completou – Okay, é pelo sexo que não fazemos há duas semanas, é ciúmes sim por que ele agora só fica conversando com aquela água de salsicha, mas é também por que ele, que era um cara que não suportava ficar em casa, agora parece um vampiro e não vê mais a luz do dia. Eu vejo mais o sol que ele. Desse jeito, eu que vou ser o bronzeado e ele o albino da relação!

– Okay Sasuke – o Uchiha mais velho riu – Não exagera. Mas porque você não vai falar com ele e tenta tira-lo de lá?

– E você acha que eu não tentei? Você acha realmente que eu estaria aqui agora com você se Naruto não tivesse me dispensado? – O mais novo levou a mão à ponte do nariz, apertando-a.

– Uau, me senti no lixo agora como segunda opção – fez cara de bravo mesmo estando rindo da irritação do caçula.

– Você entendeu o que eu quis dizer nii-san – falou sério.

– Eu entendi otouto – Itachi sorriu e bateu os dois dedos na testa de Sasuke demostrando seu carinho e fazendo o mesmo levantar a cabeça – E porque não tenta transar com ele de uma vez? O faria parar de jogar.

Sasuke olhou para o irmão como se ele fosse um gênio, não que não fosse só que mais como um guru nesse momento.

– Gostei da ideia – sorriu enquanto tamborilava os dedos na mesa.

– Eu sei que sou demais – o primogênito cruzou os braços, satisfeito consigo mesmo.

– Tá, só não exagera - citou o irmão.

oOo

O moreno estava a caminho de casa, sozinho, quando passou por uma sex shop, e até pensou em comprar alguma coisa para usar com o seu loiro, mas depois pensou bem, e desistiu. Ele não estava merecendo nada daquela loja.

Continuou seu caminho até o apartamento, pegando o elevador e encostando-se à parede de espelho que ali tinha. Naruto o irritava, mas nunca, jamais, iria conseguir deixa-lo. Ele era seu porto seguro e sempre será independente do que fizesse. Não conseguia passar um dia longe daquele idiota.

Assim que abriu a porta do lugar conseguiu ouvir aqueles barulhos de tiros ecoarem pelo local e pela sua mente. Olhou do sofá para as escadas e de volta para o sofá e resolveu que ia dormir ali mesmo com a televisão ligada para ver se conseguia evitar aqueles sons que vinham do quarto de Naruto.

Tirou o casaco e se deixou cair no móvel acolchoado preto e pegou seu celular assim o desbloqueando e vendo se havia alguma mensagem ou outra coisa para que o entretece, jogando então o aparelho para o lado não vendo nada. Pesou em ligar a televisão, mas aquilo não iria trazer-lhe o sono tão pouco.

Ficou ali por minutos a fio, olhando para o teto no que pareceram horas, até que finalmente seu celular apitou com o respectivo som de mensagens, e quando o pegou, viu que era seu irmão que havia lhe mandado algo.

"Sei que deve estar jogado em algum lugar de sua casa agora" Itachi o conhecia tão bem que era até assustador. "Então levante essa bunda magra e branquela dai e tirar aquele idiota daquele jogo e fude–lo como nunca antes e ensina–lo que você é mais importante que uma pontuação. Obrigado, de nada."

Sasuke arregalou os olhos pelo jeito que Itachi havia escrito. Seu irmão não era de falar essas coisas assim, mais explicitamente. Não era para tanto também, mas se até Itachi falou daquele jeito, então a porra tinha ficado séria e ele tinha que fazer Naruto o notar.

Levantou-se e subiu as escadas em passos largos e firmes até o quarto onde Naruto estava e parou novamente no batente da porta vendo o loiro jogar. Dessa vez, o namorado o viu chegando e o olhou rapidamente lhe dando um sorriso amoroso que só ele recebia e isso fez o moreno pensar em deixá-lo continuar jogando, mas a imagem do seu irmão com uma cara na satisfeita apareceu em sua mente e ele voltou a olhar o Uzumaki sério e indo em direção à cama dele.

Sentou-se ali e encarou o mais novo que de novo o olhou e sorriu, sem se importar muito com sua presença.

– Gaara, seu filho da puta, CORRE E VEM ME COMBRIR SEU PUTO! – Naruto gritou com o amigo do outro lado do microfone e o ruivo se fez ouvir:

COMO VOCÊ QUER QUE EU TE CUBRA SENDO QUE EU TO É PRA MORRER AQUI SEU VIADO?

– DÊ UM JEITO E VEM LOGO AQUI! – o loiro gritou ainda mais alto.

Sasuke fechou os olhos, irritado e se virou para o namorado.

– Naruto, tem como você parar de jogar só um pouco? – o moreno disse.

– Agora? Sasuke, agora não dá de jeito nenhum amor – o loiro respondeu ainda focado na tela da televisão.

– É sério Naruto, você não desgruda desse controle tem mais de duas semanas! Já me irritou isso! – Sasuke colocou a mão no ombro dele e o mesmo mal sentiu e quase não o respondeu de tão alheio que estava.

– Ué, você quem não gosta de sair, achei que não iria ligar de eu ficar jogando então – Naruto fechou um pouco a cara – Desculpe por isso Gaara – ele falou para o amigo e o mais velho ficou ainda mais irritado e resolveu dar começo com o que Itachi havia dito.

Pegou o loiro pela cintura com força, erguendo-o e o colocando em seu colo.

– Sasuke! – Naruto disse alarmado – O-o que está fazendo?

– Nada – respondeu com um sorriso sacana enquanto levava seus lábios finos até o pescoço bronzeado do mais novo e ali depositava uma beijo nada casto.

– Sasuke, pare – sussurrou Naruto, tentando fazer com que o ruivo do outro lado não lhe escutasse.

– Não – o Uchiha disse em seu ouvido e mordeu no ângulo de sua mandíbula, ao mesmo tempo movendo o quadril dele com as mãos, fazendo o loiro suspirar.

Naruto podia muito bem ter esquecido que não fazia sexo com seu moreno todo esse tempo, mas assim que se sentiu sentar sobre o colo do namorado, lembrou-se da falta que sentia do corpo do homem em junção ao seu e isso estava despertando nele o desejo novamente.

Você bem Naruto? – ouviu o ruivo perguntar do outro lado e Naruto respondeu:

– S-sim, tô bem sim Gaara – matou alguns personagens no jogo e completou – Vá para a... a zona... zona leste e veja se tem espaço livre para podermos avançar.

O moreno levou a mão direita pelo peito ainda coberto do mais novo, até chegar ao cós do short que o mesmo usava. Agradecia por este ser de elástico, por que zíper ficaria um pouco difícil de conseguir fazer o que planejava.

Adentrou com a mão, pelo short do outro, massageando o membro semi desperto do loiro e sorriu ao perceber que ele, independente de estar querendo terminar o jogo, queria ainda mais o moreno.

Começou a movimentar a mão lentamente, só para acostumar Naruto e o fazer lembrar que mesmo que estivesse a masturba-lo, ele ainda estava jogando com Gaara e o ruivo não deveria saber o que faziam. E sussurrando isso, fez com que o menor – por dois centímetros – gemesse um pouco alto demais.

Naruto – o ruivo perguntou – Você está realmente bem?

– S-sim Gaara, já disse isso – o Uzumaki desviou o olhar da tela da televisão onde ocorria apenas uma história para introduzir a nova ação e Sasuke viu no olhar sofrido e no morder dos lábios, um pedido para que parasse com aquilo e não o fizesse passar uma baita vergonha se Gaara entendesse o que se passava ali. O moreno, sendo malvado, apenas riu contra seu pescoço enquanto apertava o membro dele e o ouviu arfar.

Tirou o pênis de Naruto de dentro da cueca e do short, expondo-o para si, enquanto o mesmo encostava sua cabeça no ombro do moreno, ainda tentando continuar a jogar.

Já estava para morrer no jogo quando ouviu Gaara gritar:

NARUTO PORRA, VEM ME AJUDAR E O QUE TA ACONTECENDO QUE VOCÊ TÁ MORRENDO?!

– Porra – gemeu arrastado assim que sentiu os movimentos da mão do Uchiha em si – E-eu tô meio distraído, des-desculpa Gaara. Já estou indo... Indo ai – apertou uma das coxas do mais velho enquanto usava uma mão só para correr até onde Sabaku estava.

Sério Naruto, você muito estranho! Quer dar uma pausa? – do outro lado o ruivo perguntou.

– N-não precisa Gaara – o Uzumaki respondeu.

– Ótimo – Sasuke sussurrou – Melhor para mim e para seu amiguinho que vai ter o prazer de ouvir o que vamos fazer então – Sasuke rangeu os dentes só de pensar naquilo, mas se era assim que o namorado queria, então era assim que seria.

Sasuke então pegou ainda mais firme no membro do loiro e movimentou sua mão de forma ágil, ainda que alguns momentos ele desacelerasse para manter o mais novo da forma que queria: corado, ofegante, e sempre quase . O Uchiha sabia que Naruto conseguia aguentar o tanto necessário. Ele havia ensinado da melhor forma possível aquilo.

O bronzeado por sua vez, estava com sua cabeça a milhões. Ele mesmo – e o demônio que chamava de namorado – sabiam que não era de segurar seus gemidos bem como o outro, e era uma das coisas que mais o estava perturbando, pois se o amigo ruivo o ouvisse gemendo, seria de tamanha vergonha que nem sabia se conseguiria olhar na cara dele – ou jogar – outro dia. Claro que ele também não sabia se parava Sasuke, ou o jogo. Afinal, na cabeça do loiro, as duas coisas eram de mesma importância. Não podia perder a partida, mas também não conseguia, e não queria sair das mãos do Uchiha. Literalmente.

O maior tirou o namorado do colo, colocando-o na cama, para depois escorregar pelo colchão até chegar de joelhos ao chão e se postar de frente para o loiro. E esse sabia exatamente o que ele iria fazer e de prontidão gemeu.

– N-não... – acabou por fechar e soltar um grunhido os olhos quando sentiu o moreno colocar-lhe metade de seu pênis naquela cavidade úmida e quente que tanto amava.

O Uchiha então passou a movimentar de cima para baixo lentamente, retirando algumas vezes o membro da boca, lambendo toda a extensão e dando uma atenção especial para a glande, ali fazendo pressão e proporcionando um prazer a Naruto, o fazendo gemer mais alto e ao mesmo tempo se lembrar de que deveria ficar calado e acabando por engasgar de leve.

Continuou com o membro do loiro na boca até sentir que este começava a tremer e isso significava que estava prestes a vir. Também significava que como não era bom em segurar gemidos – principalmente o que vinha junto com o orgasmo – ele iria gemer longo e lentamente e o ruivo ouviria e assim, ficaria muito envergonhado.

– Anh... Sas... Sasuke! Ahn... – gemeu assim que sentiu que chegaria e voou sua mão até os cabelos negros que se movimentavam junto a sua pélvis, e tentou tirá-lo daqui, sem conseguir qualquer sucesso.

Sasuke por sua vez, não largou de jeito nenhum o membro do namorado até sentir os espasmos fortes do corpo ali sentado, e o liquido morno ao adentrar a boca.

– SASUKE! – o Uzumaki exasperou alto e cobriu a boca, deixando o controle do videogame cair na cama assim como seu corpo.

O outro se levantou, indo em direção ao corpo do bronzeado deitado na cama totalmente ofegante e sorriu. Pegou o headfone que ainda estava na cabeça do loiro e falou no microfone:

– Ainda nos ouvindo Gaara? – ouviu o ruivo meio conturbado e envergonhado tentar falar alguma coisa, entendendo agora o porquê do amigo estar diferente – Sim, você sabe o que estamos fazendo e ficar ai ouvindo é invasão de privacidade, então, tchau.

Puxou com força o headfone pelo cabo até ver que tinha desconectado e depois pegou o controle e desligou o videogame, ficando assim, totalmente a sós com o loiro que tanto desejava.

– Por... Porque fez isso? – Naruto perguntou, agora menos ofegante.

– Eu precisava ter sua atenção de algum jeito – se inclinou pelo corpo do mais novo, apoiando-se com as mãos do lado da cabeça dele – E só assim eu consegui, não é mesmo?

– Mas... – ia começar a falar, mas Sasuke foi mais rápido e o mordeu com toda a vontade e lasciva.

– Cale a boca e tire a blusa – disse mordendo o lábio inferior de Naruto, provocando um gemido baixo do mesmo.

O loiro aproveitou a deixa e levou as mãos até a barra da camisa cinza que o Uchiha vestia e ergueu-a pelo tronco definido que o namorado possuía, retirando-a quando passou pelos ombros pálidos desse. Sorriu enquanto sua mão voltava pelo peito até o cós da calça jeans levemente apertada que usava e ali passou, por cima, do tecido, sentindo que Sasuke estava tão excitado quanto si.

Viu o moreno morder os lábios tão sensualmente, que poderia gozar só de ver aquela cena várias vezes.

Abriu o zíper da calça do maior, já abaixando a cueca preta junto com o jeans, empurrando até os joelhos desse para depois pegar no membro ali exposto para si, e masturbando-o, aproveitando para lhe chupar o pescoço também.

Sasuke abaixou-se em direção ao rosto do bronzeado e o beijou pela primeira vez naquela noite. Que saudades estava de sentir o gosto daqueles lábios um tanto mais carnudos que o seus. Eles eram quentes e macios e gemiam de vez em quando. Chupou-os, lambeu-os e mordeu-os tantas vezes que quando terminaram o beijo por falta de ar, os lábios do loiro estavam vermelhos.

Tirou a camisa do Uzumaki e girou o corpo dele na cama, o deixando de quatro e com uma maravilhosa visão. Desceu pelas costas do loiro aos beijos para então chegar ao quadril e puxar-lhe o short até tira-lo por completo e espalmar as mãos em cada uma das nádegas redondas que só Naruto tinha, e dar-lhe um belo tapa na da direita fazendo o loiro ofegar.

– Sasuke – gemeu e olhou por cima do ombro para o moreno. Seu olhar dizia claramente "me foda".

Mas Sasuke não queria fazer aquilo ainda. Não... Iria fazer Naruto sofrer de prazer por aquelas semanas que lhe tinha privado de sexo, mesmo que inconscientemente.

Levou os lábios até a nádega esquerda que ali tinha a seu mero prazer, e mordeu com força para depois passar a língua por cima e deixar um chupão que demorou um pouco para aparecer. Segurou o pênis que apontava para baixo e fez uma caricia de leve, passando da glande até a base e voltando para a glande onde brincou com o liquido brilhante que saia da pequena fenda dali.

Naruto pegou um dos travesseiros e colocou o rosto sobre ele em vergonha – como se fosse um virgem – e o maior retirou-o de perto do namorado.

– Nem pense nisso – disse e logo levou os lábios até bem perto da entrada do loiro, deixando-o mais agitado – Você quer? – perguntou.

– Hum... – o Uzumaki gemeu, sentindo a língua atrevida chegando mais perto do local tão desejado.

– Responda! – Sasuke rosnou autoritário levantando a cabeça de entre as nádegas do amado.

– Sim... – Naruto respondeu e escondeu os olhos no antebraço.

– Então peça – o Uchiha sussurrou em seu ouvido e puxou o braço do mais novo, prendendo-o as costas.

– Qual é Sasuke – Naruto deitou a cabeça na cama e olhou para o namorado de lado – Você sabe que quero que me foda com toda sua força. Não precisa que eu fale.

– Até precisaria – o mais velho riu – Mas como você mesmo já disse, não preciso mais.

Sasuke então lambeu vigorosamente a entrada do loiro, fazendo-o gemer alto e sôfrego, tentando levar a mão que o moreno segurava, até a boca.

Virou Naruto novamente, o fazendo ficar deitado de costas na cama e o fez segurar as dobras do joelho e erguer as pernas até o peito para conseguir ter acesso ao meio das pernas dele de novo. Lambeu rapidamente o membro desse e voltou para o buraquinho, que agora estava disposto a ser aberto.

Enquanto ainda lambia aquele local, levou três dos seus dedos da mão direita até a boca do Uzumaki, que o aceitou de bom grado e chupou-os até deixar totalmente escorregadios, então voltou com a mão até a pélvis do garoto e introduziu o médio por inteiro, o curvando um pouco para já procurar pela próstata do loiro.

Os gemidos de Naruto estavam cada vez mais altos e sorte que seus vizinhos estavam trabalhando àquela hora da tarde, por que se não, iriam ouvir coisas indesejadas.

– Porra – o menor soltou, quando Sasuke levou o indicador ao seu interior e em um movimento rápido, tocou de leve seu ponto de maior prazer.

O Uchiha conhecia cada ponto do corpo do Uzumaki e obviamente sabia onde ficava sua próstata, e poderia toca-la de primeira, mas como não queria fazer Naruto ter todo aquele prazer ainda, ele tocava aquele lugar bem de leve em alguns momentos só para ver o loiro suspirar pesadamente.

Ao terceiro dedo dentro de si, o bronzeado resolveu apelar.

– Sasuke! – disse rouco – Pelo amor de Deus me fode. Me fode! Para com isso. Eu quero você dentro de mim! Senti tanta falta de você!

– Interessante – o Uchiha começou a movimentar os dedos em um vai e vem já um tanto rápido – Você sentiu falta de mim. – foi com os dedos mais afundo. – Eu não senti de você – agora o entra e sai eram velozes e profundos e os gemidos de Naruto eram mais altos ainda. – Eu que fui trocado por joguinhos e um cara ruivo – retirou os dedos de dentro

– C-ciúmes Uchiha? – perguntou para o outro enquanto sentia o membro do mais velho lhe roçar o botão rosado e já alargado.

– Preciso mesmo responder? Você já que é, por que ainda pergunta? – e com uma única estocada, estava dentro de Naruto por completo.

– AH! – o loiro gemeu – Que saudade que estava de te sentir fazer isso! – sorriu.

O moreno também sorriu ao ver a reação do namorado e assim, passou a se movimentar, primeiramente devagar, até porque, Naruto podia aguentar seus dedos depois de algumas semanas, mas o pênis, já era demais. Quando sentiu que o prazer já estava continuo demais, o mais novo abriu os olhos e focou dentro dos orbes negras do maior.

– Mais rápido porra! – arranhou as costas do pálido o máximo que pode até a nuca, para depois levar a cabeça do moreno para mais próxima da sua e assim morder o lábio inferior dele.

Sasuke então, passou a estocar o Uzumaki rápido, forte e fundo, achando sua próstata mais rápido do que imaginava e assim, começarem uma dança de corpo sobre a cama que qualquer um adoraria ter.

Os sons de peles se chocando, o calor que fazia no quarto, os gemidos sôfregos do Uzumaki e os baixos do Uchiha, deixavam com que aquela tarde se fizesse uma grande maravilha para ambos os amantes.

Sasuke segurou Naruto pela cintura e o ergueu até que ficasse totalmente senado sobre seu membro, indo o mais fundo que podia e conseguia. O loiro por sua vez, levou os braços até o pescoço do namorado e encostou a cabeça em seu ombro, sentindo a mistura de perfume e suor da pele do moreno. Subiu e desceu seu quadril com a maior agilidade que conseguia até suas pernas cansarem e Sasuke deitar de costas e ele continuar sentado, apenas com as mãos entrelaçadas nas do moreno.

Retirou o pênis do moreno que o olhou confuso e ficou de joelhos na cama, apoiando-se nas mãos. Virou o rosto para o Uchiha e disse:

– Vem... – enquanto dava uma rebolada e fazia o mais velho ficar cego de luxúria.

Sasuke entrou novamente em Naruto e dessa vez era até terminar.

Suas estocadas no loiro eram violentas e precisas, e o Uzumaki estava amando. Gostava quando o namorado, que era todo focado e quieto, perdia o controle consigo e acabavam por transar violentamente. Sasuke segurava nos cabelos dourados com força, fazendo o menor jogar a cabeça para trás e sorrir masoquistamente. No momento em que levou a mão até o pênis esquecido do mais novo e acertou o ponto de prazer do outro, sentiu esse tremer em excitação e já sabia que ele estava para gozar, assim continuou acertando no mesmo lugar e o puxar até que ficasse quase com as costas retas e deslizou a mão dos cabelos até a boca de Naruto, fazendo-o sugar mais uma vez seus dedos.

O loiro fechou os olhos com o tamanho prazer que estava sentindo e gemeu, gemeu como nunca quando sentiu que estava para vir e fez questão de grudar suas costas com o peito de Sasuke, colocar a cabeça em seu ombro e olhar fundo em seus olhos quando veio.

Sasuke ficou hipnotizado com aquele olhar azul celeste em total prazer que também se desfez, dentro do corpo do amado.

Caíram na cama, ofegantes e em total êxtase. Havia meses que não transavam daquele jeito. Essas quase três semanas de seca foram muito bem recompensadas.

– Ciumento – Naruto sorriu para o moreno e deitou a cabeça em seu peito.

– Hm – ele respondeu e assim que viu o menor fechar os olhos em cansaço, sorriu também.

Tinha se esquecido como era bom se deitar com Naruto no pós-sexo.

– O que eu vou fazer na questão do Gaara agora que ele sabe o que estávamos fazendo? – Naruto levantou a cabeça para olhar o Uchiha.

– Diga a ele que apenas aceite que você é gay – o maior disse e fechou os olhos enquanto apoiava a cabeça na mão.

– Mas ele já sabia que eu era gay e que você era mais que um melhor amigo que divide o apartamento – Naruto disse baixo.

– Então qual o problema? – Sasuke perguntou.

– POR ACASO VOCÊ IRIA GOSTAR DE OUVIR SEU IRMÃO TRANSANDO COM SHISUI? – Naruto gritou.

– Não que isso nunca tenha acontecido – o moreno deu de ombros se lembrando de uma dia que ligou para o Uchiha mais velho e havia acontecido exatamente o que Naruto tinha dito.

– E você gostou por acaso? – o loiro perguntou com um olhar incrédulo.

– Claro que não – ele disse e puxou Naruto para seu corpo novamente – Mas eu sabia que isso acontecia então o mínimo que eu podia fazer era desligar o telefone e deixar que terminassem o que faziam. Se Gaara pensar do mesmo jeito, não vai nem ligar para o que estava acontecendo.

– Eu espero mesmo seu puto – Naruto deu m tapa de leve no peito do namorado e depois se levantou, convidando o maior, para um banho juntos que foi aceito.

oOo

Ontem pelo visto a tarde foi boa hein – Gaara brincou assim que Naruto atendeu seu Skipe.

– Seu trouxa, você ouviu muita coisa? – perguntou Naruto todo vermelho, ao amigo.

Até a parte em que Sasuke desligou o microfone – Gaara riu da cara do loiro.

– Ufa, que bom – o bronzeado relaxou os ombros – Seria horrível se tivesse ouvido tudo.

Eu ficaria maravilhado... – o ruivo sorriu sacana.

– GAARA! – Naruto exclamou ficando ainda mais vermelho.

Brincadeira, brincadeira. Sabe que não curto dar no kibe – ele riu da própria piada enquanto o mais novo rolava os olhos – Mas pelo menos Sasuke finalmente tomou a iniciativa que você esperava.

– Sim! – Naruto sorriu – Achei que ele nunca fosse me fazer parar de jogar e me fuder de uma vez! Eu sou lerdo para perceber algumas coisas – "algumas?" o ruivo disse no meio da frase do amigo – Sim, algumas – o loiro rolou os olhos de novo – Mas Sasuke é lerdo em tomar atitudes, pelo amor de Deus. Até por isso eu quem comecei esse namoro.

Mas enfim, você conseguiu o que queria, eu fiquei traumatizado e estamos todos felizes, não é mesmo? – Gaara sorriu do outro lado da tela.

– Sim, estamos – uma terceira voz respondeu.

– Sasuke? – o loiro exclamou ao olhar para trás e perceber o namorado que tinha ouvido toda a conversa dos dois amigos.

– Então quer dizer que me deixar puto foi meio que um plano e que também sou lerdo? – ele caminhou na direção de Naruto de braços cruzados.

– É... Bem... – o menos gaguejou e assim ficou, olhando para o moreno.

– Desculpe Gaara – o Uchiha se abaixou para que Sabaku o visse – Mas eu tenho que castigar novamente Naruto pelo o que ele fez.

Aaaah sim – o ruivo riu ao entender a mensagem e continuou – Te ligo depois para jogarmos Halo, Naruto – e assim o moreno abaixou a tela do notebook e se virou para o loiro.

– Para a cama – Sasuke apontou para o móvel – Agora!


Feb. 24, 2018, 10:31 p.m. 2 Report Embed 15
The End

Meet the author

B. L. P. 20 anos. Escorpiana. Tento escrever, às vezes sai alguma coisa.

Comment something

Post!
Marcia Castro Marcia Castro
Punição punica o...😅😅😅
March 8, 2018, 10:52 a.m.

~