C
C Clark Carbonera


Certa vez, fechei os olhos e me deparei com as brumas das montanhas...


Poetry All public. © Todos os direitos reservados

#brumas #Conto-poema #vida
Short tale
6
210 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

...e a voz delas roçou em meus ouvidos


Demorei para perceber

Que algo me faltava pelo caminho.

Até que me deparei com

As brumas das montanhas.


Os olhos brilharam distantes,

Sentindo o vazio desperto em mim.

Com as névoas eles vieram e o ar

Tinha gosto de garoas de outrora.


A melodia das montanhas

Ressoou no íntimo aqui

E me levou para tempos distantes

Quando a perdição não me encontrara.


No embalo das brumas fui-me

A voar com as estrelas acima

E abaixo rios de lágrimas e chuva

Carregando erros passados.


E pelo silêncio das montanhas

Eles voltaram, cantando a língua das brumas

Cantando aquilo que o povo esquecera.


“Escute o choro das montanhas

Pelas ilusões que escurecem horizontes.

Não feche seus olhos para as luzes das estrelas

E não se deixe cegar pelas parcas luzes do mundo.

Lembre das montanhas que moram dentro de ti

Sem receio de ressoar nos erros antigos

Pois as brumas se encarregarão da melodia


E a chuva virá...

E você vai se molhar...



E estará tudo bem.”


May 2, 2022, 12:03 a.m. 1 Report Embed Follow story
6
The End

Meet the author

C Clark Carbonera “A utopia está lá no horizonte. Me aproximo dois passos, ela se afasta dois passos. Caminho dez passos e o horizonte corre dez passos. Por mais que eu caminhe, jamais alcançarei. Para que serve a utopia? Serve para isso: para que eu não deixe de caminhar.” Fã de carteirinha de Buffy - The Vampire Slayer.

Comment something

Post!
LIPSTTER LIPSTTER
Olá, querida autora? Faço parte da Embaixada brasileira do Inkspired e estou aqui para parabenizar pela verificação da sua história. Primeiramente, gostaria de dizer você me deixou inspirado. Foi uma viagem adorável através de sua ótica fantástica. Eu consegui visualizar e sentir tudo tão bem, era bastante palpável, suas descrições estavam maravilhosas. Os ventos em meu cabelo, o frio em minha barriga e a chance de tocar sem, ao menos, sair do meu lugar. Uma coisa que adorei foi os elementos que você utilizou, isso tornou tudo tão fresco e original. É um poema que reconhece a beleza dos pequenos detalhes e a leveza de viver, mesmo que as dores batam à porta, toda manhã. E um dos trechos que mais me deixaram apaixonado foi: "a melodia das montanhas ressoou no íntimo aqui". Sobre seu texto, é bastante fluído e coeso; você tem uma escrita adorável e envolvente. Por favor, não pare de escrever... Um talento destes me comove profundamente. Foi um dos melhores textos que já li, nesta semana. Parabéns! Sobre sua ortografia e gramática, elas se encontram em um nível satisfatório; é sempre bom encontrar ótimos textos como o teu. Parabéns novamente. Agora fico por aqui. Desejo muito sucesso pra você, merece muito. Até mais!
May 20, 2022, 06:47
~