teffychan Lilith Uchiha

Há anos Naruto e Sasuke faziam joguinhos de provocações um com o outro. Essas pequenas brincadeiras se tornaram mais ousadas com o passar dos anos e, quando se deram conta, estavam usando isso para satisfazer suas fantasias pessoais. Quando decidiram parar de usar meras implicâncias como desculpa e assumir as fantasias que tinham um com o outro, Sasuke descobriu que o companheiro tinha uma imaginação mais fértil do que ele pensava. Afinal, uma das fantasias de Naruto não envolvia apenas eles dois.


Fanfiction Anime/Manga For over 21 (adults) only. © Todos os direitos reservados

#threesome #bdsm #sexo #lemon #narusasu #sasunaru #homossexualidade #nudez #linguagemimprópria #crossdresser #kagebushin
4
526 VIEWS
Completed
reading time
AA Share

I'm Your Fantasy

Tudo começou com uma brincadeira. Naruto e Sasuke adoravam provocar um ao outro desde o dia em que se conheceram, isso era um fato. Essa implicância aumentou quando chegaram à adolescência e se deram conta de que os joguinhos de provocações que faziam para chamar a atenção um do outro não era porque se odiavam como pensavam na infância, e sim porque se amavam. Mas nem por isso as provocações entre eles diminuíram, apenas tomaram um rumo diferente.

Começaram a fazer joguinhos entre si, no começo apenas para provocar um ao outro e deixar o companheiro irritado ou constrangido. Entretanto essas pequenas brincadeiras deixaram de ser inocentes com o passar dos anos e se tornaram mais do que meras provocações. Quanto mais o tempo passava, mais se davam conta de que podiam usar isso para realizar suas pequenas fantasias pessoais que nem sabiam que tinham. E, quando atingiram a fase adulta e os joguinhos pararam de fazer sentido eles chegaram a um consenso: Ambos concordariam em realizar as fantasias um do outro, não importa o que fosse.

Mas a parte do “não importa o que fosse” parecia não ser boa ideia às vezes.

Era a vez de Sasuke ter sua fantasia realizada, e ele escolheu uma bastante peculiar naquele dia. Fez com que Naruto literalmente vestisse uma fantasia, de maid mais precisamente, apenas para depois poder despi-lo. Agora Naruto usava apenas a saia do avental branco com babados que mal ia até as coxas e deixava seu tronco exposto e um arco com rendas na cabeça.

Naruto queria desesperadamente livrar-se do que sobrou daquela fantasia ridícula enquanto sentia Sasuke adentrar a saia curta e apertar seu traseiro enquanto o estocava com força, mas sabia que era impossível. Era a vez de Sasuke ter sua fantasia realizada e estava estampado no rosto do companheiro o quanto ele estava gostando. Sasuke havia adquirido esse fetiche recentemente. Na semana passada fez com que Naruto se vestisse de enfermeira enquanto que ele trajava nada mais do que um jaleco branco, e antes disso de noiva. Relembraram sua lua-de-mel nessa ocasião. Foi romântico e erótico ao mesmo tempo.

— Sasuke… mais rápido… — Naruto balbuciou, movimentando o quadril no mesmo ritmo em que o companheiro o estocava. Seu corpo fervia de dentro para fora e seu membro pulsava de forma agonizante, destacando-se por baixo da saia curta do avental. Sasuke movia a mão ao redor dele, mas a saia continuava atrapalhando.

— Ei, que falta de respeito é essa? — Sasuke tentou repreendê-lo embora estivesse arquejando também — Se continuar desse jeito eu vou parar e você terá que se virar com isso — ele soltou o membro de Naruto.

— Não! — ele exclamou. Droga, tinha esquecido completamente dos joguinhos que Sasuke gostava de inventar — Desculpe, Mestre. Faça mais rápido, por favor.

— Bem melhor — Sasuke sorriu maldosamente, voltando a masturbá-lo. Aumentou a velocidade ao redor do membro de Naruto, bem como as investidas contra ele. Naruto soltou um gemido sôfrego quando atingiu o clímax, sujando o companheiro e o lençol da cama.

— Ei… quem foi que deixou você gozar antes de mim? — Sasuke parecia realmente irritado dessa vez.

— Ah… desculpe, Mestre — Naruto respondeu ainda ofegante — É que o senhor é tão bom nisso que não consegui me segurar…

— Que maid desobediente você é. Agora terei que te punir — Sasuke exibiu um sorriso torto. Retirou-se de dentro de Naruto e esticou-se até a cômoda que ficava ao lado da cama, abrindo uma gaveta onde eles guardavam seus “brinquedos”. Naruto se perguntou que tipo de punição ele tinha em mente, e não sabia se desejava saber a resposta.

Sasuke voltou a se sentar na cama, segurando dois pares de algemas. Ah, céus… eles usavam aquilo com freqüência, mas havia tantas formas de usar que Naruto começou a temer o que exatamente Sasuke estava planejando fazer.

— Você se comportou muito mal — Sasuke falou enquanto algemava o tornozelo esquerdo de Naruto contra as grades da cama — Agora serei obrigado a te castigar — ele afastou as pernas de Naruto, deixando-as mais abertas do que antes e prendeu o tornozelo direito do companheiro na outra extremidade da cama. E então virou-se novamente para ele — Pronto para receber sua punição?

— Sim senhor — Naruto falou em um falso tom arrependido.

Sasuke adentrou a saia de maid com ambas as mãos novamente e segurou as duas bandas do traseiro de Naruto novamente, afastando-as uma da outra e penetrando-o de uma só vez. Naruto gemeu longamente, segurando os cabelos dele com força. Tentou envolver o corpo dele com as penas, mas as algemas o impediram e então ele entendeu o tipo de “castigo” que Sasuke havia mencionado. Naruto não poderia abraçá-lo com as pernas para intensificar o contato, como gostava de fazer. Aquele maldito sádico… Naruto daria uma lição nele quando chegasse sua vez de ter sua fantasia realizada.

Balançava os tornozelos freneticamente, mas era inútil. Não conseguia sequer dobrar os joelhos, estava completamente exposto naquela posição. Sasuke havia levantado completamente a saia curta que ele usava e o golpeava com cada vez mais força. Naruto queria desesperadamente envolver o corpo dele com as pernas, mas era impossível. Aquela posição era terrivelmente constrangedora… humilhante, na verdade. Mas estranhamente excitante também. Céus, o que estava acontecendo com ele? As fantasias de Sasuke o estavam contaminando.

Antes que pudesse encontrar uma definição exata para sua atual situação, Sasuke enfim atingiu seu ponto sensível, fazendo Naruto gemer particularmente alto. Ele continuou investindo contra o companheiro, acertando o mesmo lugar repetidas vezes até Naruto atingir o ápice novamente. Mais algumas estocadas e Sasuke também chegou ao seu clímax.

Ele retirou-se de dentro de Naruto e deitou ao seu lado, ambos respirando com dificuldade. Quase um minuto depois Sasuke livrou-se do preservativo usado e sentou-se sem pressa, retirando as algemas que ainda prendiam os tornozelos do companheiro.

— Posso tirar isso agora? — Naruto indicou o avental sujo de fluídos corporais.

— Você está mesmo louco para ficar nu, não é? — Sasuke riu — Eu tiro para você.

Naruto sentou-se também, contendo uma careta devido a dor que sentia na região traseira. Sasuke desamarrou o laço delicado ao redor de sua cintura, retirando o avental e aproveitando para tirar também o arco de sua cabeça, deixando o companheiro completamente nu.

— Você foi incrível hoje, Naruto — ele apoiou a mão no ombro do companheiro e o beijou. Sentiu Naruto enlaçar seu pescoço com ambas as mãos e trazê-lo para mais perto, intensificando o contato. Não sabia dizer se era porque estava feliz por ter satisfeito sua fantasia ou se desejava mais.

Naruto o puxou com mais força até caírem deitados na cama novamente e começou a arranhar suas costas já marcadas conforme ia aprofundando o beijo. Certo, ele decididamente queria mais.

— Ainda está querendo brincar? — Sasuke perguntou quando se separaram só para ter certeza.

— Depende… eu já limpei muita sujeira hoje, sabe — Naruto comentou. Era verdade, seu queixo ainda estava um pouco sujo por causa do boquete que havia feito antes de ser fodido por Sasuke.

— Tudo bem, a fantasia de maid já está destruída mesmo — Sasuke deu de ombros. Precisavam parar de rasgar as fantasias que compravam durante o sexo, aquilo estava lhes causando um prejuízo considerável — O que tem em mente?

— Eu estava pensando em algo novo na verdade… acho que você vai até gostar — Naruto disse como quem não quem não quer nada. Aquele tom de voz não enganava ninguém. Quando ele falava assim Sasuke sabia muito bem que ele iria detestar o que quer que Naruto estivesse pensando — Estava pensando em usar um Jutsu combinado a uma fantasia.

— Um Jutsu? — Sasuke sentou-se para encará-lo melhor — Que ideia esquisita é essa?

— Não é esquisita — Naruto protestou, sentando-se também. Céus, ele nem tinha dito nada ainda e Sasuke já estava reclamando — Só quero fazer algo diferente.

— Usar um Jutsu para isso não é fazer algo diferente, é esquisito.

— Não é não! — Naruto exclamou — Sinceramente, até hoje não sei como você nunca me pediu para usar o Jutsu Sexy enquanto uso essas fantasias…

— Eu não poderia ver o seu pau pulando para fora da saia se você estivesse transformado, então não teria graça — Sasuke roçou os dedos pelo pênis de Naruto enquanto falava, que arfou com o toque.

— Seu pervertido — Naruto acusou — Fica me obrigando a usar essas fantasias estúpidas…

— E as que você escolhe então?— Sasuke rebateu— Francamente, Naruto, ontem você me pediu para usar aquela fantasia de coelho, e na semana passada foi a roupa de gato…

— Você ficou ótimo com aquela coleira — Naruto lembrou-se da imagem do companheiro usando nada mais do que um arco com orelhas felinas, um plug anal com cauda de gato e uma coleira com gizo e com uma corrente fina pela qual Naruto podia puxá-lo. Só aquela mera recordação começou a excitá-lo novamente.

— Não me lembre disso — Sasuke resmungou, sentindo a face pudibunda — Você tem fetiche por furry.

— E você é um sado-masoquista, mas eu não estou reclamando, estou?

— Tudo bem — Sasuke respirou fundo — Você disse que queria testar uma coisa nova usando um Jutsu, certo? — ele recordou — Se for o seu Jutsu Sexy, lamento dizer, mas não é uma boa ideia, ele nunca funcionou comigo…

— Não é esse — Naruto interrompeu — É o Jutsu Clone das Sombras.

— O que…?

O raciocínio de Sasuke tornou-se inesperadamente lento. Ele já tinha visto Naruto usar esse Jutsu durante as batalhas inúmeras vezes, sabia como era eficiente e as várias coisas que os clones podiam fazer juntos.

Tanto tipo de coisas que nem se podia imaginar…

Ah, céus.

Naruto quase podia ouvir as engrenagens girando dentro da cabeça dele e teve vontade de rir. Geralmente ele é quem era lento assim, e não o contrário. Bem, talvez Sasuke tivesse se assustado com a ideia e por isso estava demorando a responder, era compreensível.

— Nem pensar — Sasuke finalmente respondeu — O que está pensando, fazer meia dúzia de clones e me arrombar? Quer me deixar em uma cadeira de rodas, seu desgraçado?

— O que? Eu não quero te mandar para o hospital, não seja estúpido — Naruto exclamou. Não pensou que a imaginação dele iria tão longe — Estava falando de mim e um clone.

— Ah… certo… — Sasuke se recuperou da repentina crise de pânico — Mas ainda assim, não sei se é uma boa ideia colocar outra pessoa no meio.

— Um clone — Naruto corrigiu.

— Que seja — Sasuke deu de ombros — Eu só quero fazer isso com você, Naruto. Não importa o tipo de fantasias constrangedoras você me peça para usar, você sabe que eu acabo colocando. Mas daí a fazer isso com uma terceira pessoa, ou clone, ou o que quer que seja…

— Você não estaria usando nenhuma fantasia. E seria um clone meu — Naruto lembrou — Na verdade isso é meio que uma fantasia minha também — ele confessou, encolhendo os ombros.

— Me foder junto com um clone? — Sasuke exclamou pasmo — Você é narcisista?

— Não exatamente — Naruto escolheu as palavras com cuidado. Sasuke não estava mais tão relutante, só precisava do incentivo certo para aceitar a proposta — Sasuke… nunca imaginou como deve ser bom foder e ser fodido ao mesmo tempo? — ele exibiu um sorriso torto — Você poderia ter essa experiência única. Imagina como deve ser gostoso poder fazer tudo aquilo comigo de novo enquanto eu te…

— Tá legal — Sasuke interrompeu. Odiava admitir, mas a proposta era realmente tentadora — Mas só dois! Entendeu?

— Como quiser — Naruto sorriu triunfante. Fez um rápido sinal de mãos. Em seguida um homem idêntico a ele apareceu completamente nu ao seu lado, sorrindo para Sasuke.

Sasuke já estava mais do que acostumado com os clones de Naruto, mas era estranho ver um ali na cama com eles. Também era a primeira vez que via um clone sem roupa. Não que fizesse diferença, ele era idêntico a Naruto.

— Relaxe, Sasuke — o clone apoiou as mãos em seus ombros e começou a massageá-los como se isso pudesse ajudá-lo a se livrar da tensão do que estava prestes a fazer — Eu fui feito apenas para você.

— Uau, que honra — Sasuke riu nervoso. Sentiu o clone puxá-lo para mais perto e o beijou. Começou com movimentos lentos e então deixou que Sasuke ditasse o ritmo do beijo. É claro, ele devia ter previsto isso. O clone seria apenas uma espécie de distração para ele, Naruto queria fodê-lo pessoalmente.

Mal se deu conta disso e sentiu o companheiro atrás de si distribuindo beijos leves em seu pescoço, as mãos passeando por seu dorso sem pressa, apertando as laterais do corpo ocasionalmente. Sasuke tentou gemer quando Naruto chupou-lhe a pele, mas não conseguiu, pois o clone havia intensificado o beijo. Suas línguas se enroscavam, brigando por espaço dentro das bocas. O gosto dele era idêntico ao de Naruto. Era quase como se estivesse de fato beijando o companheiro.

Sasuke desceu as mãos, passando a acariciar os bíceps fortes do clone ao mesmo tempo em que Naruto fazia uma trilha de beijos em suas costas, causando-lhe um arrepio na espinha. O clone desceu as mãos e passou a beliscar seus mamilos com os dedos como se fosse pinças, fazendo Sasuke gemer dentro da boca dele novamente. Precisou encerrar o beijo para repor o oxigênio.

— Viu, Sasuke? Eu disse que era uma boa ideia — Naruto falou atrás de si — Pronto para o próximo round?

Sasuke inclinou a cabeça para trás e viu que Naruto tinha pego o frasco de lubrificante. Ele engoliu em seco. Era hora da verdade… bom, ele tinha gostado até ali e havia concordado com aquilo tudo. Precisava ir até o fim.

— Vá em frente.

Antes de usar o lubrificante, Naruto fez outro sinal de mãos e um segundo clone apareceu diante de Sasuke, que o encarou sem fala durante alguns segundos.

— Ei, Naruto — ele chamou um pouco assustado — Eu disse para você usar apenas um clone — Sasuke lembrou. Céus, e se Naruto começasse a criar vários clones aleatoriamente no meio da coisa toda só porque tinha se empolgado? Ele não ia aguentar!

— Não, você disse dois — Naruto discordou enquanto enchia os dedos de lubrificante.

Sasuke repassou suas palavras mentalmente enquanto o primeiro clone voltava a beliscar seus mamilos. Tinha sido bem claro. Ele disse “Tá legal. Mas só dois”

Só dois… essa não.

— Eu não quis dizer dois clones, Naruto — Sasuke falou, contendo um gemido — Quis dizer você e um clone.

— Bem, tarde demais. Seja mais claro da próxima vez.

— Mas Naruto… — Sasuke não conseguiu concluir a frase. O segundo clone havia abocanhado seu membro sem aviso prévio, fazendo com que deixasse escapar um gemido lânguido. Quase ao mesmo tempo Naruto inseriu um dedo em seu ânus e começou a massagear, mas ele quase não deu atenção. Naruto estava certo, aquela sensação era incrível… ter seu membro abrigado pela boca quente e úmida do clone em um delicioso movimento de vai e vem ao mesmo tempo em que o outro clone se ocupava em chupar seus mamilos enquanto o Naruto original inseria dois dedos em seu ânus e os movimentava dentro de si causava um turbilhão se sensações alucinantes em Sasuke. Não tinha como aquilo ficar melhor.

Bom, na verdade sempre tinha.

O segundo clone afastou mais as pernas de Sasuke e deu uma última e deliciosa lambida nos testículos dele antes de recuar.

— Não foi esse o combinado, não é? Você queria outra coisa — ele lembrou.

— Você queria a mim — o primeiro clone acrescentou.

— Realmente… a ideia parecia estranha no começo, mas agora confesso que estou curioso para saber como é foder e ser fodido ao mesmo tempo — Sasuke admitiu.

— Bem, então vá em frente e sacie sua curiosidade… dentre outras coisas — o primeiro clone olhou para o membro ereto do Sasuke e sorriu maliciosamente — Sou todo seu.

— Com prazer — Sasuke devolveu o sorriso e jogou o clone contra o colchão, ficando em cima dele. Pegou o frasco de lubrificante e um envelope com preservativos que estavam jogados em cima da cama. Colocou um preservativo às pressas e lambuzou os dedos com lubrificante.

O clone afastou as pernas para que Sasuke pudesse prepará-lo. Inseriu o primeiro dedo, ouvindo a voz melodiosa idêntica a de Naruto enquanto gemia. Logo veio o segundo e então o terceiro. Quando o clone começou a puxá-lo pelos cabelos Sasuke soube que ele estava pronto. Era a mesma coisa com Naruto.

Enterrou o membro nele devagar, ouvindo um sonoro gemido. Quase ao mesmo tempo foi violado por Naruto e soltou uma longa exclamação. Dor e prazer misturavam-se de uma forma estranha dentro dele. Nunca havia se sentido assim antes. Respirava com dificuldade, queria se mover logo, mas isso implicaria em movimentar-se lá atrás também e precisava se acostumar com a sensação se estar sendo invadido primeiro.

— Bem, você já começou a foder — Naruto falou atrás dele como se adivinhasse seus pensamentos — Hora de ser fodido.

— Você não aguenta mesmo esperar um instante, não é, seu maldito depravado? — Sasuke resmungou.

— Ei, não sou eu quem está transando com dois caras ao mesmo tempo — Naruto brincou, mas percebeu o desconforto de Sasuke — Olhe,não precisa fazer isso se não quiser…

— Não… tudo bem — Sasuke respirou fundo. Na verdade estava mais do que bem. A dor finalmente estava passando. Experimentou mover o quadril e uma sensação bem diferente se apossou dele — E você? Tudo bem? — encarou o clone abaixo de si.

— Vai melhorar quando você começar a se mexer — o clone sorriu maldoso.

— Não seja por isso — Sasuke sorriu de volta. Começou a movimentar o quadril ao mesmo tempo em que sentia Naruto investir contra ele. Eles se moviam no mesmo ritmo, acelerando gradativamente. Ondas de choque se lançavam pelo corpo de Sasuke devido ao prazer simultâneo. Se soubesse que aquilo era tão bom teria feito há muito mais tempo.

Sasuke segurou o clone pelas coxas, obrigando-o a abrir mais as pernas e acelerou os movimentos de vai e vem. Sentia que estava quase encontrando o ponto sensível dele quando Naruto o segurou pelos cabelos e o empurrou com força para baixo, fazendo com que se inclinasse, dificultando o que fazia antes.

— Ei, Naruto… o que está fazendo?

— O que parece que estou fazendo? — ele perguntou ofegante — Empina para mim, Sasuke.

Droga, é mesmo. Naruto gostava de ver o orifício que estava penetrando o mais exposto possível. Por isso sempre fazia com que ele ficasse de quatro, dessa forma teria uma visão privilegiada do seu traseiro. Não que se importasse em satisfazer a fantasia de Naruto, mas seria impossível continuar com o que estava fazendo naquela posição.

— Naruto, se eu fizer isso agora não vou conseguir continuar — ele observou — Me deixe terminar primeiro.

— Não me venha com essa, você só não quer se inclinar porque tem vergonha — Naruto rebateu. Não era exatamente mentira, aquela posição era humilhante, mas ele sempre acabava fazendo. Entretanto esse não era o motivo dessa vez.

— Ei! Você pode foder ele o quanto quiser depois, mas deixa ele terminar aqui primeiro! — o clone que estava embaixo de Sasuke se intrometeu — Eu estou quase… ah! Aí! Acerta de novo! — exclamou quando Sasuke localizou sua próstata.

O clone envolveu Sasuke com ambas as pernas em uma tentativa de intensificar os movimentos, tornando impossível para Naruto deixar o companheiro na posição que ele queria. Em uma forma de vingança, enterrou o membro ainda mais fundo em Sasuke, indo e voltando constantemente. Sasuke balbuciava coisas desconexas, um prazer absurdo acumulado espalhando-se pelo seu corpo enquanto se arremetia contra o clone ao mesmo tempo em que era violado por Naruto. Mãos deslizavam por seu cabelo, tórax, bunda e coxas. Ouvia alguém chamar seu nome e não sabia se era Naruto ou o clone, e não se importava no momento. Tudo que se ouvia naquele quarto eram as respirações pesadas e os gemidos de prazer.

Duas estocadas simultâneas, de Sasuke contra o clone e de Naruto contra ele, fez com que Sasuke tivesse orgasmos múltiplos. Depois das várias coisas que já havia feito com Naruto sua região pélvica era forte o suficiente para aguentar a sensação do orgasmo repetidas vezes sem ejacular, mas a sensação era milhares de vezes melhor do que imaginava. Era como se estivesse embriagado de prazer.

Um sonoro gemido indicou que o clone havia enfim chegado ao seu clímax. Sasuke ainda investiu algumas vezes contra ele até que acabou gozando.

O clone que estava embaixo de Sasuke desapareceu assim que cumpriu sua função, mas isso não significava que acabou. Assim que o clone se foi, Sasuke sentiu Naruto segurar seus cabelos novamente, dessa vez com mais força e empurrar sua cabeça contra o travesseiro.

— Finalmente — ele falou — Vamos lá, Sasuke… empina para mim — ele acertou um tapa no traseiro de Sasuke, que gemeu baixinho.

— Você parece um pervertido falando desse jeito — Sasuke reclamou, mas inclinou o corpo para cima.

— Olha só quem fala. Não era você quem estava me obrigando a te chamar de “Mestre” minutos atrás, seu sádico? — Naruto recordou — Mais — ele segurou o companheiro pelo quadril, fazendo com que inclinasse ainda mais corpo.

— Isso é diferente… ah! — Sasuke soltou uma exclamação quando Naruto localizou sua próstata — Naruto… faz de novo…

— Então empina pra mim.

— É impossível empinar mais do que isso — ele respondeu ofegante. Já estava com a cabeça colada na cama e o traseiro para cima, completamente exposto.

Aquela posição era tão degradante… e terrivelmente erótica ao mesmo tempo. Céus, por que aquilo o excitava tanto? Estava entregue ao bel-prazer de Naruto, devia sentir vergonha de si mesmo por estar se oferecendo daquele jeito, mas sentia exatamente o oposto. Queria mais daquilo, precisava de mais. Quanto mais Naruto enterrava seu membro nele, mais fundo Sasuke desejava que ele fosse.

— Naruto — ele chamou ofegante — Mais rápido…

— Você não quer empinar pra mim, mas quer que eu vá mais rápido — Naruto comentou. Soou quase como uma bronca — Abra mais as pernas então.

Sasuke obedeceu e afastou as pernas, deixando seu canal a mostra. Sentiu Naruto segurar suas nádegas e afastá-las, expondo ainda mais seu orifício, entretanto ainda não parecia ser o suficiente.

— Abra mais — ele mandou — Ei, me ajude aqui.

Sasuke ficou confuso sobre no que exatamente poderia ajudá-lo até que sentiu uma de suas pernas ser erguida no ar. Olhou para o lado e viu o clone de Naruto que havia restado segurando sua perna pela dobra do joelho. Tinha se esquecido completamente daquele clone quando ele parou de tocá-lo. Por que ele não tinha se desfeito como o outro?

—Agora está bem melhor — Naruto sorriu satisfeito, se arremetendo contra Sasuke com ainda mais força do que antes.

— Naruto — Sasuke chamou com dificuldade — Por que… ele não sumiu junto com o outro clone?

— Bom, o outro já cumpriu sua função — Naruto explicou — Já esse… ah… droga, Sasuke, você é tão gostoso… — Naruto perdeu a linha de raciocínio. As estocadas se tornaram mais violentas, ele estava quase atingindo o clímax.

— Uau, ele é bastante flexível — o clone comentou, observando a cena com evidente interesse. Esticou um pouco mais a perna de Sasuke até apoiá-la em seu ombro, surpreendendo o próprio Sasuke. Nem ele sabia que era capaz de afastá-las tanto assim.

— Você não faz ideia — Naruto soltou uma risada maldosa — Ele já aguentou usar um plug anal durante horas, acredita? E tinha uma cauda de gato nele.

— Isso deve ter sido fantástico… eu gostaria de ter visto — o clone comentou, imaginando a cena.

— Parem de falar de mim como se eu não estivesse aqui! — Sasuke reclamou.

— Ei, será que eu posso brincar também? — o clone o encarava como uma criança que desejava muito um brinquedo caro do amigo rico. Nesse caso, Sasuke era o brinquedo.

— Nem pensar! — Sasuke protestou antes que Naruto respondesse — Eu fui bem claro, Naruto, se você ousar usar seus clones para isso, eu juro…

— Eu sei, eu sei — Naruto interrompeu o que seria um longo sermão — Você ouviu o principal envolvido. Desculpe.

— Droga — o clone se balançou para a frente e para trás, tentando inutilmente esconder sua excitação.

Mesmo sendo um clone Sasuke sentiu um pouquinho de pena dele devido a situação em que se encontrava. Quer dizer, não é porque ele era um clone que não podia sentir tesão. E Naruto estava demorando mais do que imaginou para satisfazê-lo. Podia se ocupar com outra coisa enquanto isso.

— Ei — Sasuke chamou — Podemos brincar de outra coisa se quiser — ele desapoiou sua perna de cima do ombro do clone e esticou uma das mãos para ele. O clone engatinhou em sua direção, curioso em saber o que Sasuke estava planejando.

— Naruto, espere um pouco — ele pediu.

— O que? Mas eu estou quase…

— Você está demorando muito — Sasuke reclamou — Estou cansado de não fazer nada.

Naruto bufou e retirou-se de dentro dele à contragosto. Sasuke jogou o clone contra a cama e o beijou com volúpia. Aproveitou para enfim livrar-se do preservativo que tinha usado para foder o outro clone que já tinha desaparecido e encerrou o beijo, mordiscando seu lábio inferior e passando então a fazer uma trilha de beijos pelo corpo dele, circundando o umbigo com a língua. Segurou o membro ereto do clone e começou a lamber devagar, arrancando-lhe um sonoro gemido.

Nunca na vida Sasuke imaginou que faria um boquete para um clone de Naruto. Assim como não imaginou que o companheiro ficaria chateado por ele aparentemente dar preferência em satisfazer seu clone do que a si próprio. Pelo menos foi o que pareceu, pois Naruto voltou a afastar as pernas do companheiro e enterrou fundo o membro nele de uma vez só sem avisar antes. Sasuke teria gemido, mas sua boca estava ocupada. Tinha abocanhado o membro do clone completamente e o chupava com avidez, provocando-o com a língua ocasionalmente.

Eles se moviam em perfeita sincronia. Conforme Naruto realizava movimentos de fricção dentro dele, os lábios de Sasuke também iam e voltavam, o membro do clone desaparecendo dentro de sua boca quando ele o engolia e reaparecendo outra vez repetidas vezes. Sasuke podia sentir ambos os membros ocupando-o pela frente e por trás, grandes e volumosos. Sua próstata era golpeada repetidas vezes pelo companheiro enquanto que o pênis do clone começava a alcançar sua garganta. Sasuke estava perdido em um prazer delirante.

Até que Sasuke ouviu um gemido ruidoso atrás de si, indicando que Naruto havia atingido o ápice. O companheiro retirou-se de dentro dele e se jogou na cama de qualquer jeito, livrando-se do preservativo usado. Ele estava evidentemente satisfeito, mas parecia não ter se dado conta da situação atual.

— Naruto… — Sasuke chamou, interrompendo o que fazia.

— Eu sei, eu sei — ele disse ofegante — Demorei mais do que esperava, desculpa. Mas é que você é tão gostoso que eu precisava aproveitar ao máximo…

— Não é isso — Sasuke interrompeu, sentando-se na cama. O clone percebeu a situação delicada em que se encontravam e sentou-se também — É ótimo que você esteja satisfeito e tudo o mais, só que… bem…

— O que foi?

— Acho que ele ainda quer mais — o clone disse o que seu criador não tinha percebido.

— O que? — Naruto sentou-se também.

— É que eu ainda não cheguei lá — Sasuke explicou. Sentia seu ânus pulsar com a expectativa de atingir o orgasmo, não podia acreditar que Naruto não tinha percebido isso.

— Ah… bem, isso é um problema — Naruto baixou os olhos e viu o próprio membro relaxado. Tinha acabado de gozar, provavelmente levaria alguns minutos para ficar duro de novo, mas não queria deixar Sasuke nessa situação.

— Ei — o clone chamou — Será que eu posso ajudar com isso?

Sasuke o encarou um tanto receoso. Não queria ter um clone dentro de si, mesmo que fosse um clone de Naruto. Mas, por outro lado, ele estava visivelmente excitado, pois Sasuke havia interrompido o boquete. A ideia ainda não lhe agradava, mas uma curiosidade estranha sobre como devia ser transar com um clone começou a surgir dentro dele.

— Pare com essas brincadeiras. Ele já disse que não quer que você faça essas coisas — Naruto lembrou.

— Na verdade estou pensando em aceitar — Sasuke confessou.

— Sério? — Naruto e o clone exclamaram ao mesmo tempo, o primeiro surpreso e o segundo feliz.

— Você o criou para saciar fantasias, certo? — Sasuke lembrou — Bem, não sei como andam as suas, mas eu preciso muito ser saciado… de várias formas — ele voltou os olhos para baixo e Naruto os seguiu, exibindo então um sorriso. Toda aquela mistura de sensações havia deixado Sasuke excitado outra vez.

— Tudo bem. Então vamos trocar — Naruto cedeu. Ele ficou de frente para o companheiro e o clone o rodeou, posicionando-se atrás de Sasuke. Naruto encarou os dois por um momento, pensando em como fariam aquilo — Muito bem, Sasuke. De joelhos.

Sasuke apoiou o corpo nos joelhos, imaginando o que Naruto tinha em mente. Podia ser tanta coisa… era impossível adivinhar o que Naruto estava pensando. Ele puxou Sasuke para mais perto e o beijou, sentindo o próprio gosto em sua boca. Ou melhor, o gosto de seu clone. Aquilo era um pouco confuso.

Sasuke enlaçou seu pescoço, puxando-o para mais perto e aprofundando o beijo. Gemeu dentro da boca de Naruto quando sentiu um chupão em seu pescoço. Quase esqueceu do clone que estava atrás de si. Ele chupava seu pescoço e costas com vontade, as mãos deslizando pelas laterais do corpo onde apertava ocasionalmente.

Naruto mordiscou o lábio inferior do companheiro ao encerrar o beijo e desceu um pouco, passando então a rodear seu mamilo com a língua. Sasuke arfou com a sensação gostosa e o segurou pelos fios loiros, trazendo-o para mais perto. Ouviu alguma coisa sendo rasgada atrás de si, mas não deu atenção. Naruto beliscava seu outro mamilo com os dedos como se fossem pinças e tinha voltado a beijá-lo de forma lasciva. Sentiu então um par de mãos segurá-lo pelo quadril e gemeu dentro da boca de Naruto quando o clone o violou sem nenhuma preparação ou aviso. Apenas deslizou o membro para dentro de seu canal até preenchê-lo por completo.

— Mas que raios…? — Sasuke quebrou o contato com os lábios de Naruto bruscamente ao perceber que o clone o tinha violado. O barulho que havia ouvido antes devia ser de um pacote de preservativo sendo aberto. Não custava nada ele ter usado lubrificante também.

— Desculpa. É que você está tão relaxado… — ele começou a se movimentar devagar. O interior de Sasuke era quente e acolhedor, o que o excitava ainda mais — Nossa, você é mesmo muito gostoso — Acelerou os movimentos sem nem perceber.

— E você é muito abusado — Sasuke reclamou, mas na verdade não tinha sentido dor alguma, apenas surpresa por ter sido invadido tão de repente. Seu canal ainda estava dilatado e os movimentos de fricção eram rápidos e precisos. Ele ansiava cada vez mais pelo clímax.

Sasuke soltou outra exclamação de prazer quando sentiu Naruto segurar seu pênis e deslizar a língua suavemente por ele, desde a base até os testículos para então abocanhá-lo por inteiro. Passou a chupar sem pressa, causando um misto de prazer e agonia no companheiro. Ele queria que Naruto fosse mais rápido, queria gozar logo, mas Naruto adorava provocá-lo daquele jeito. Ao invés de acelerar os movimentos, segurou-o por ambas as coxas e afastou mais suas pernas. Não as soltou mesmo depois de tê-lo feito, apenas deixou que os dedos continuassem apertando a carne macia.

Atrás de si o clone se arremetia contra ele sem dó. Tinha enterrado as unhas nos glúteos e gemia rouco em seu ouvido, causando-lhe arrepios involuntários. Sasuke afastou ainda mais as pernas a fim de dar maior acesso à região, tanto para Naruto quanto para o clone. Seus joelhos já teriam cedido se ele não estivesse apoiando as mãos nos ombros de Naruto. A sensação simultânea de ter seu membro engolido e sua próstata golpeada repetidas vezes era completamente alucinante. Sasuke havia atingido um novo nível de prazer.

A respiração quente e irregular de Sasuke contra o pescoço de Naruto servia como estímulo para que ele se movesse cada vez mais rápido. Sua língua brincava com maestria com o membro do companheiro, que soltava gemidos desmedidos. Sasuke sentia o meio de suas pernas formigar. Embora a ideia tivesse sido de Naruto, a eroticidade da situação em que se encontrava, o sexo a três, fazia seu corpo ferver de dentro para fora. Estava completamente entregue aos dois.

Sasuke soltou uma exclamação alta quando atingiu o clímax, como se uma onda de choque percorresse todo seu corpo. Sentiu os joelhos bambearem enquanto o clone ainda o estocava até onde seu membro permitia. Instantes depois o clone também atingiu o ápice, soltando um gemido rouco em seu ouvido e desapareceu. Sasuke se sentiu estranhamente vazio.

— Acho que agora somos só nós dois — Naruto comentou, massageando o pênis do companheiro com os dedos enquanto exibia um sorriso lascivo. Sasuke ia dizer alguma coisa, mas não conseguiu formular nenhuma frase, pois a sensação da língua de Naruto passeando por seus testículos fez com que voltasse a perder sua sanidade.

Naruto soltou as coxas do companheiro, passando então a envolver seu corpo por trás, ambas as mãos segurando com força o traseiro farto de Sasuke e o puxando para perto. Cravou os dedos ali e apertou a carne macia, apalpando a região enquanto o chupava com afinco. Sasuke cravou as unhas nos ombros de Naruto enquanto movimentava o quadril cada vez mais rápido em uma tentativa de intensificar a sensação, embora isso parecesse impossível. Sentiu seu interior formigar quando atingiu o ápice mais uma vez e se derramou dentro de Naruto, que não teve tempo de se afastar e acabou engolindo boa parte do gozo.

Os joelhos de Sasuke cederam e ele desabou de qualquer jeito na cama. Respirava com dificuldade, seu corpo inteiro estava sensível depois da experiência inédita que acabara de vivenciar. Quase um minuto depois, quando enfim tinha recuperado algum fôlego, percebeu Naruto sentado ao lado dele, observando-o com curiosidade.

— O que foi?

— Você parece cansado — Naruto comentou.

— E não é para estar? — perguntou retoricamente — Caramba, Naruto, perdi a conta de quantas vezes você me fodeu hoje.

— Tecnicamente não foram tantas vezes assim. Meu clone ajudou.

— Dá na mesma — Sasuke abanou a mão. Estava cansado demais para discutir sobre isso.

— É mesmo? — Naruto ergueu uma sobrancelha — Se você diz…

Sasuke o observou em silêncio por um instante. Naruto não costumava agir desse jeito após o sexo. Tinha alguma coisa errada.

— Qual o problema?

— Ei, Sasuke… meus clones são realmente idênticos a mim, certo? — perguntou retoricamente — Então significa que transar com um deles é igual a transar comigo?

— Sério que você está preocupado com isso? — Sasuke passou a mão pelos cabelos suados. Céus, aquela ideia tinha sido dele. Não imaginou que Naruto sentiria ciúme dos próprios clones — Vocês são fisicamente iguais, mas é claro que existem diferenças. Seus clones são… bem, como posso dizer… são meio afobados e agressivos. Eles não têm a mesma paciência que você — lembrou-se de quando o clone o invadiu sem prepará-lo antes. Se já não estivesse desesperadamente excitado aquilo teria doído bastante — E os beijos deles são um pouco artificiais.

— Então você consegue notar a diferença? — Naruto deixou escapar um sorriso sem perceber.

— Claro que consigo, acha que sou burro? — ele soou um tanto ofendido — Poderia notar a diferença entre vocês até de olhos vendados.

— Olhos vendados, é? Ainda não fizemos isso — Naruto comentou como quem não quer nada.

Imaginou como seria se divertir com Sasuke de olhos vendados e tocá-lo onde quisesse, abraçá-lo, beijá-lo… e interromper os toques assim que ele começasse a se excitar apenas para provocá-lo. Ou talvez ele mesmo ter seus olhos vendados enquanto ficava na expectativa de sentir os toques do companheiro de onde menos esperasse, tendo uma surpresa atrás da outra. Não sabia qual opção lhe agradava mais.

— Pare de imaginar coisas, Naruto — Sasuke interrompeu a nova fantasia que começava a se formar na cabeça dele. Conhecia Naruto bem o suficiente para saber que ele devia estar planejando algo novo.

— Mas Sasuke, imagine só…

— Outro dia, talvez — ele respondeu — Vocês acabaram comigo.

— Então quer dizer que você gostou de brincar com os clones no fim das contas, é? — Naruto exibiu um sorriso maldoso.

— A ideia parecia estranha no começo… mas devo admitir que essa sua fantasia não foi ruim de realizar.

— Há! Sabia que você ia acabar gostando! — Naruto sorriu triunfante — Vamos lá, admita que gostou!

— De ter um harém de Narutos só para mim? É, não posso reclamar — Sasuke sorriu malicioso.

— Ei, que história é essa de harém? — Naruto falou emburrado — Essa fantasia é minha, seu cretino.

— E eu a realizei, não foi? — Sasuke lembrou — Qual é o problema de eu me divertir também?

— O problema é que você está se apropriando dela!

— Foram tantas sensações, Naruto… você deveria experimentar um dia — ele comentou, recordando o prazer intenso que sentiu enquanto fodia o clone e era fodido por Naruto ao mesmo tempo.

— Você se divertiu mesmo, seu safado — Naruto acabou rindo. Para quem reclamou tanto no início Sasuke parecia ter mesmo gostado da experiência.

— Certo, era uma fantasia sua, acho que não é justo eu ter me divertido mais do que você — Sasuke respondeu. Não havia percebido que Naruto estava apenas zombando dele — Vamos fazer do seu jeito de novo da próxima vez — ele esticou a mão para o companheiro, que a segurou e entrelaçou seus dedos — Me diga, Naruto… qual é a sua próxima fantasia?



________________________


Notas Finais:

Essa história também foi postada no Nyah! Fanfiction, no Spirit e no Ao3.

Sept. 10, 2021, 6:15 p.m. 0 Report Embed Follow story
3
The End

Meet the author

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~