teffychan Lilith Uchiha

O aniversário é uma data importante de várias formas. Alguns adoram comemorar, fazer festa e cantar parabéns, enquanto outros não gostam tanto da ocasião, seja por estar ficando mais velho ou por precisar cumprir alguma tradição incômoda. Naruto e Sasuke possuíam gostos extremamente opostos em relação a essa data e teriam que encontrar um equilíbrio para lidar com a situação,o que viria a se tornar um verdadeiro teste ao amor deles.


Fanfiction Anime/Manga Not for children under 13. © Todos os direitos reservados

#twoshot #sasunaru #narusasu #aniversário #birthday #cumpleaños #yaoi #homossexualidade #naruto #sasuke
3
572 VIEWS
In progress
reading time
AA Share

23 de Julho

Naruto resmungou ao ouvir o som do despertador de manhã cedo, como já era de costume. Enrolou um pouco para levantar da cama e, quando foi riscar um dia no calendário, sorriu. Estava esperando ansioso por aquela data. Talvez mais do que o principal envolvido.

23 de julho… finalmente tinha chegado o aniversário de Sasuke. Os dois estavam namorando a quase um ano e ainda assim o garoto se recusava a lhe dizer a data do próprio aniversário, mesmo Naruto tendo perguntado várias vezes, então precisou descobrir por conta própria. Primeiro tentou perguntar para as antigas fãs de Sasuke, mas algumas ainda estavam frustradas por terem perdido o garoto para Naruto e se recusaram a dizer. Então precisou apelar para o jeito mais difícil. Torcia para que Sasuke jamais descobrisse o que ele fez.

Bom, mesmo se descobrisse, valeria à pena. Naruto estava planejando uma festa surpresa há dias. Pegou mais missões do que de costume a fim de juntar mais dinheiro e comprou vários doces, salgados, bebidas e tudo o que tem direito. Ah, e um bolo, é claro. A princípio tentou fazer ele mesmo, mas definitivamente não levava jeito para cozinhar. Depois de falhar miseravelmente pela terceira vez consecutiva decidiu comprar um bolo grande com chantilly e morangos.

Organizou tudo em sua casa. Também arranjou alguns balões de festa e os amarrou na sala. Convidou todos os colegas que frequentaram a Academia Ninja junto com eles, é claro. Alguns pareciam um pouco relutantes em ir. Naruto sabia que Sasuke tinha poucos amigos, mas insistiu assim mesmo. Seria uma boa oportunidade para o garoto fazer novas amizades.Os colegas acabaram sendo vencidos pela força do cansaço e aceitaram o convite. Marcaram de se encontrar na casa de Naruto no fim da tarde, enquanto este garantiria que Sasuke fosse até lá sem desconfiar de nada.

— Por que marcou esse encontro comigo de repente? — Sasuke perguntou enquanto caminhava ao lado de Naruto pela vila. O garoto foi até a casa dele com o pretexto de que estava com vontade de sair em um encontro já que não tinham missão hoje.

— Preciso de um motivo para sair com meu namorado? — Naruto questionou — Temos o dia livre, vamos aproveitar!

— Tem razão… é raro o Kakashi dar uma folga para a gente — ele concordou — Então, o que quer fazer?

— Você escolhe! Hoje é o seu… — Naruto interrompeu-se bruscamente. Ia dizer “é o seu dia”, mas precisava fingir que não sabia que hoje era aniversário de Sasuke.

— Meu o que? — Sasuke perguntou desconfiado.

— Seu… seu dia de folga, é claro — Naruto falou o mais naturalmente possível.

— Também é o seu dia de folga, Naruto.

— Sim, mas… você é melhor em tomar decisões do que eu. Se me perguntar isso, a única coisa em que consigo pensar é… bem, você sabe — ele riu sem graça.

— Que engraçado. Eu estava pensando a mesma coisa — Sasuke falou, surpreendendo-o.

Segurou a mão de Naruto e o guiou para fora da estrada, adentrando a orla da floresta. Em seguida pressionou o corpo de Naruto contra uma árvore e acariciou seu rosto com delicadeza.

— Ei, Sasuke… o que está pensando em fazer, hein? Me arrastando desse jeito para o meio do mato… parece muito suspeito — embora falasse isso, Naruto sorria só de pensar na ideia.

— Ah, eu estou pensando em muitas coisas — Sasuke passou a acariciar a lateral do corpo de Naruto com a outra mão — Te ver sozinho aqui comigo, tão vulnerável… me dá muitas idéias, sabia?

— Você parece um pervertido falando — Naruto acusou —Fico imaginando o tipo de indecência que passa pela sua cabeça…

— Não precisa ficar imaginando. Posso te mostrar — os toques de Sasuke já não eram mais tão carinhosos. A mão direita apertava a musculatura de Naruto com força enquanto que a esquerda havia deslizado até os cabelos, onde segurou firme e puxou, a fim de aproximar seus rostos — Mas só se você quiser, é claro. Como você mesmo disse, estamos sozinhos no meio do mato… quem sabe o nível de indecência que se passa pela minha cabeça, não é? — deu um sorriso de canto e o soltou, mas Naruto segurou suas mãos antes que ele se afastasse.

— Espera! — Naruto pediu — Eu… sou muito curioso, sabia?

— Ah, é mesmo? — Sasuke riu daquela desculpa esfarrapada.

— É sim — Naruto atirou os braços ao redor do pescoço dele — Por que não me mostra essas idéias que estão na sua cabeça agora?

— Com prazer — Sasuke cobriu a pouca distância que os separava e o beijou.




~~~~~X~~~~~X~~~~~




Dizem que o tempo passa depressa quando estamos nos divertindo. Naruto não sabia se era só impressão ou se era verdade, mas foi exatamente isso que aconteceu. Em um momento ele estava com Sasuke na floresta de manhã trocando provocações e em um piscar de olhos o sol já estava se pondo. Não podia acreditar que passaram mesmo o dia inteiro lá aos beijos… Naruto nem se lembrou do almoço! Bem, ele nunca conseguia raciocinar direito quando estava a sós com Sasuke. O garoto dominava completamente seus pensamentos.

E por melhor que estivesse a diversão, as outras necessidades do corpo começavam a falar mais alto. Seus pulmões mal aguentavam ficar sem oxigênio o tempo todo e os estômagos de ambos começavam a roncar de fome. Sem falar que os dois tinham tirado a camisa e estavam com frio.

Naruto estava sentado no colo do namorado, abraçado a ele tentando se esquentar e distribuindo beijos leves no pescoço. A essa altura seu corpo já estava cheio de marcas avermelhadas, gostaria de “retribuir” ao menos um pouco. Sasuke o segurava firme pela cintura, uma das mãos acariciando seu dorso.

— Ei, Sasuke — ele chamou — Estou com fome.

— É mesmo? E o que está pensando em comer? — perguntou, a mão subindo até afagar os cabelos loiros.

— Não sei… algo bem gostoso com você — Naruto falou vagamente, mordiscando a orelha dele.

— Que ousadia! Não acredito que está pensando em me comer — Sasuke afastou o garoto de si.

— Eu disse “com você” e não “como você”! — Naruto respondeu, corando com aquele pensamento. Lá no fundo ele sabia que no dia em que dessem esse passo seria ao contrário e dava graças aos céus por não ter sido hoje. Não queria fazer aquilo ali no meio da floresta — Quero jantar na sua companhia.

— Ah, sim… bom, eu também estou com fome — Sasuke tirou o garoto do seu colo com delicadeza e levantou-se — Aonde quer jantar?

— Pode ser lá em casa. Já tem comida pronta — Naruto respondeu enquanto se vestia.

— Quer me obrigar a comer ramen de novo, não é? Tudo bem — Sasuke deu uma risada curta enquanto vestia a camisa de volta. Não era sua comida favorita, mas pelo menos era algo normal. Foi um dia normal e agradável, junto com Naruto. Sem ninguém para encher sua paciência com falsos desejos de felicidades, sucesso e etc só porque estava ficando mais velho, porque é isso que se costuma fazer nessa data. Depois de jantar com Naruto voltaria para sua casa e encerraria aquele dia como se fosse outro qualquer.

Ou pelo menos era isso que ele pensava.

Seguiram na direção da casa de Naruto, conversando sobre trivialidades. Até que Sasuke notou que, quanto mais se aproximavam, mais Naruto parecia ansioso.

— Tem algo de errado? — Sasuke perguntou — Você parece nervoso.

— O que? Ah, não é nada — Naruto coçou atrás da cabeça — Eu só… estava me perguntando se você vai gostar da minha comida.

— Você cozinhou sozinho? Que milagre.

— Eu queria te fazer uma surpresa — Naruto respondeu quando enfim chegaram. Girou a chave e, assim que a porta se abriu, as luzes se acenderam. Confetes voaram para todo lado.

— Surpresa! Feliz aniversário, Sasuke!

Sasuke piscou várias vezes enquanto processava toda aquela informação. Seus antigos colegas de classe da Academia Ninja estavam todos reunidos ali, lhe desejando parabéns, felicidades, saúde… tudo que as pessoas escutam quando fazem aniversário. Tudo que ele não escutava há anos.

Aquela foi realmente uma surpresa e tanto.

— Entre, Sasuke. Essa festa é para você — Naruto apoiou a mão no ombro dele. Estava começando a se preocupar com a falta de reação do rapaz.

— Sim… você me surpreendeu mesmo, Naruto — ele respondeu.

Acabou entrando. Pelo jeito foi Naruto quem preparou aquilo tudo. Sabia que o namorado tinha a melhor das intenções quando organizou aquela festa então precisava pelo menos fingir que tinha gostado. Mas como Naruto descobriu que hoje era seu aniversário? Ele nunca disse a data justamente para evitar esse tipo de situação… talvez uma das meninas tivesse contado para ele. Sim, só podia ser isso.

Sasuke sentou-se em um canto do sofá, sem saber o que fazer. Fazia muito tempo que não ia a uma festa, ainda mais dele mesmo. Felizmente, ou não, os outros sabiam muito bem como agir. Shikamaru e Chouji sentaram-se no sofá ao lado dele enquanto que Sakura e Ino puxaram algumas cadeiras para se sentar perto dele. Os outros se espalharam pela sala em pequenos grupos, conversando entre si.

— Sasuke, você precisa experimentar esse brigadeiro. Está uma delícia! — Chouji estendeu o prato com docinhos que segurava para ele.

— Não precisa, obrigado… eu estou sem fome — ele respondeu, contendo uma careta. Aquilo tinha tudo que ele detestava. Açúcar, chocolate, sacarose… enfim, doce.

— Mas você não tinha falado que estava faminto no caminho para cá? — Naruto recordou, puxando uma cadeira e sentando-se perto dele — Aproveite. Não é todo dia que vemos o Chouji oferecer comida para alguém.

— Está bem — Sasuke se rendeu só porque aquele último argumento era realmente bom e aceitou um brigadeiro. Enjoativamente doce. Conseguiu conter um refluxo — Tem razão, está delicioso — ele mentiu.

— Tem mais na mesa se quiser — Chouji voltou a devorar os docinhos que estavam no prato, deixando claro que sua generosidade tinha acabado ali. Sasuke agradeceu internamente por isso.

— Não sabia que seu aniversário era hoje — Shikamaru comentou — Se o Naruto não tivesse nos contado eu jamais adivinharia o dia. Não me lembro de nenhuma festa sua desde a época da Academia.

— Ah! Não me diga que você não convidava a gente para as festas? — Chouji indagou desconfiado.

— Não é isso — ele negou. Claro que não tinham visto nenhuma festa, ele sequer comemorava o próprio aniversário — Eu não contei a data para ninguém.

— Não contou? — Shikamaru repetiu — Por quê? É uma ótima oportunidade par ganhar presentes, sabia?

— Aposto que é porque ele é leonino! Não precisa contar com presentes para conseguir o que quer — Ino se intrometeu — Leoninos costumam ter uma ótima auto-estima, além de uma nobreza de espírito natural. O ponto forte do signo de Leão é a autoconfiança e o poder pessoal.

— A Ino entende muito de signos — Sakura disse o óbvio.

— Mas é claro! Toda ajuda para enfrentar o dia-a-dia é bem vinda — a garota respondeu. Voltou-se então para o rapaz — Mas sabe, Sasuke, os leoninos também possuem um ponto fraco. Eles têm excesso de confiança em si mesmos, além da teimosia.

— Teimosia o Sasuke tem de sobra — Naruto riu.

— Está bem, não precisa ler o meu mapa astral, Ino — Sasuke levantou-se.

— Qual é Sasuke, leva na esportiva — Sakura exclamou.

— Eu tenho nobreza de espírito natural, lembra? Não tem espaço para levar coisas na esportiva aqui — ele respondeu, afastando-se.

A noite passou terrivelmente lenta. Sasuke comeu alguma coisa salgada só para não fazer desfeita, e também para tirar o gosto de chocolate da boca. Estava tão irritado que nem sentia mais fome. Se esforçava para manter um diálogo educado com as pessoas que vinham conversar com ele, de verdade, mas no fundo estava torcendo para essa festa idiota terminar logo. Até quando ela ia durar afinal?

Ah, mas é claro… a festa acaba quando o aniversariante corta o bolo!

Ele tinha o poder de acabar com aquela festa estúpida esse tempo todo e nem percebeu… céus, como era burro! Mas daria um jeito nisso agora.

— Naruto — ele chamou o garoto em um canto — Pode reunir todos? Vou cortar o bolo.

— Mas já? Ainda é cedo…

— Sim, eu quero cortar logo. Digo, quero provar logo o bolo.

— Tudo bem, mas… não acha melhor você mesmo reunir o pessoal? — Naruto perguntou — É o seu aniversário.

— Você é melhor nisso do que eu — Sasuke respondeu, o que era verdade.

— Está bem — Naruto dirigiu-se até o centro da sala — Atenção pessoal! — chamou em voz alta — O aniversariante vai cortar o bolo!

Todos comemoraram e se reuniram ao redor da mesa enquanto Sasuke pegava uma faca e encarava o bolo pela primeira vez. Aquilo era glacê? Chantilly? Ele nem sabia o nome de toda aquela coisa que com certeza causaria uma bela diabetes em quem comesse… será que tinha mesmo um bolo debaixo de toda aquela cobertura?

Ele suspirou e se preparou para cortar o bolo. Com sorte distribuiria pedaços generosos para todos e não teria que comer nenhum. Entretanto, antes que partisse o bolo, o grupo começou a cantar parabéns.

Sasuke entrou em uma espécie de transe. Sentiu como se tivesse sete anos novamente e fossem seus pais e seu irmão que estivessem ali comemorando aquela data com ele e não um grupo de adolescentes. As lembranças da última festa de aniversário que teve com sua família quando ainda era uma criança vieram à tona. Risos, presentes, suas comidas prediletas preparadas por sua mãe. Assim como as memórias do que aconteceu poucos dias após seu aniversário.

— Chega… já chega! — Sasuke gritou, interrompendo bruscamente a canção de feliz aniversário — Por que estão fazendo isso? Por que vieram aqui e fizeram essa festa?

— Bem, o Naruto nos convidou — Shikamaru respondeu, confuso com a reação do rapaz.

— Convidou? Você quer dizer obrigou, não é? — ele disse — Eu sei que muitos de vocês não simpatizam comigo, não precisam fingir. Então por que se deram ao trabalho de vir até aqui?

— Ei, não fale assim! É seu aniversário, você tem que comemorar! — Chouji exclamou.

— E por que eu tenho que comemorar? Por que estou ficando mais velho? — ele indagou — Não é motivo para comemorar.

— Qual é o seu problema, Sasuke? — Sakura indagou irritada — Todos vieram aqui comemorar com você e de repente você começa a gritar com o pessoal do nada… Está sendo grosseiro sem motivo.

— Não precisa me lembrar disso — Sasuke resmungou — Agradeço a intenção de vocês, mas eu não tenho nada para comemorar. Perdi o motivo e a vontade de dar votos de alegria há anos… por isso nunca contei para ninguém a data do meu aniversário.

— O que exatamente você quer dizer com isso, Sasuke? — Naruto perguntou anormalmente sério — Quer dizer que estar comigo não é motivo para comemorar?

— Isso não tem nada a ver com você — Sasuke baixou a cabeça. Não queria falar sobre aquilo na frente de tantas pessoas — Desculpe Naruto, mas eu preciso ir — caminhou a passos largos na direção da porta e deixou a casa.

O caminho até sua casa pareceu mais curto do que realmente era devido aos vários pensamentos em sua cabeça. Lá no fundo sabia que os colegas tinham boas intenções com aquela festa surpresa, mas ele não estava com a menor vontade de comemorar a data. Teria que se desculpar com todos eles no dia seguinte. Principalmente com Naruto.

Quando Sasuke chegou em casa foi direto para a cama ainda que fosse cedo. Quando começou a pegar no sono teve um pesadelo com a noite em que sua família foi morta. Estava prestes a ver sua mãe morrer pela milésima vez quando um baque forte o acordou. Sentou-se na cama, ofegante, até que percebeu que o barulho que o acordou era de alguém batendo na porta.

Levantou-se relutante e, ao abrir a porta, deu de cara com Naruto. Não sabia dizer se ele estava zangado ou magoado.

— O que foi aquilo? — Naruto adentrou a casa sem pedir permissão.

— O que? — Sasuke fechou a porta, ainda tentando organizar os pensamentos.

— Aquilo! O vexame que você deu na festa! — Naruto exclamou — Caramba, Sasuke, eu preparei uma festa surpresa para você! Comprei todo tipo de doces, salgadinhos e aquele bolo ridiculamente caro e delicioso por sinal… a gente comeu depois que você foi embora, desculpe.

— Tudo bem.

— E você disse que não tinha nada para comemorar? Que não entendia por que os outros foram até lá passar o seu aniversário junto com você? — Naruto continuou gesticulando freneticamente como se o comentário sobre o bolo nunca tivesse existido — Por que disse uma coisa tão cruel?

— Por que é a verdade! — Sasuke gritou de volta — Eu nunca quis uma festa. Nem comemorar essa porcaria de data, por isso não te contei quando é meu aniversário. Como descobriu, aliás?

— Eu perguntei para um monte de gente, mas ninguém sabia. Algumas das suas fãs até sabiam, mas não quiseram me contar, então… — Naruto baixou os olhos, sua expressão mudando para receio — Eu olhei o seu registro Ninja. Tem a sua data de nascimento lá.

— Você pegou meus documentos? — Sasuke exclamou indignado — Não acredito que fez isso!

— Mas foi por uma boa causa…

— Boa causa uma ova — ele interrompeu — Eu jamais mexeria nas suas coisas assim. Isso é invasão de privacidade, Naruto.

— Eu só olhei porque você não queria me contar o dia do seu aniversário!

— É porque eu não queria comemorar meu aniversário! — Sasuke gritou de volta.

Respirou fundo várias vezes, tentando se recompor. Não queria ter que falar sobre aquilo, odiava reviver aquela lembrança. Mas parece que não tinha outro jeito. Só assim conseguiria fazer Naruto entender.

Jogou-se no sofá, encarando os próprios pés. Após alguns segundos de hesitação Naruto se sentou ao lado dele.

— O último aniversário que eu realmente comemorei foi de quando eu fiz sete anos — Sasuke contou — Minha mãe fez todos os meus pratos favoritos. Tamagoiyaki e guioza e recheou eles com tomate. Meu pai me disse para continuar me esforçando no treinamento e me desejou sucesso no futuro. E o meu irmão… me desejou felicidade. Poucos dias depois ele matou o clã inteiro e eu fiquei sozinho. Como uma pessoa que mata toda a família pode me desejar felicidade? Então eu entendi que aquela festa foi uma mentira… assim como todas que vieram antes dela. Essa coisa de desejar felicidade e sucesso quando alguém faz aniversário é só uma tradição anual. A vida é amarga, muito diferente daqueles doces que você comprou, Naruto.

Naruto não sabia o que dizer. Finalmente entendeu porque Sasuke não gostou da festa surpresa. Ele comprou bolo e doces, mas isso eram coisas que ele gostava, e não Sasuke. Céus, como podia não conhecer os gostos do próprio namorado?

Sem falar nas lembranças que aquela data trazia. O aniversário fazia Sasuke recordar de quando sua família ainda estava viva e de como a perdeu poucos dias depois. Naruto nunca conheceu seus pais então não sabia como exatamente ele estava se sentindo, mas imaginava que a lembrança devia ser bastante dolorosa.

— Desculpe — Naruto disse por fim — Por ter mexido nas suas coisas. Eu devia ter respeitado sua vontade sobre não querer comemorar a data. Se eu soubesse que o motivo era esse jamais teria insistido.

— Me desculpe também por não ter te contado isso antes. E por ter estragado a festa — Sasuke encolheu os ombros — Sei que você preparou tudo com a melhor das intenções.

— A festa em si já não importa tanto. O problema foi que você disse que não tem motivos para comemorar — Naruto lembrou — Se eu dissesse que sei como você se sente seria mentira. Eu não conheci meus pais então não sei como é a sensação de perdê-los, só posso imaginar o quanto deve ser doloroso… mas Sasuke, você ganhou muitas coisas depois disso. Entrou para o time 7, fez amigos… e tem a mim. Isso não te deixa feliz?

Sasuke o encarou pela primeira vez desde que se sentaram. Naruto não estava mais com raiva dele, estava magoado, e com razão. Se o namoro deles não era motivo suficiente para ser feliz então não fazia sentido continuarem juntos.

— Me deixa mais do que feliz, Naruto. É a única coisa que me motiva a continuar seguindo em frente ao invés de ir atrás daquele desgraçado do meu irmão — Sasuke acariciou o rosto do namorado de leve — Eu te amo, Naruto. Todo dia que estou com você é como uma comemoração — ele encostou a testa na de Naruto, fazendo o garoto corar levemente — Sinto muito por ter estragado a festa que você preparou com tanto carinho. Mas eu realmente não gosto dessa data… me trás más recordações.

— Eu percebi — Naruto deu uma risada curta — Prometo nunca mais fazer uma festa surpresa para você — acrescentou, afastando-se — Ah! Mas você precisa se desculpar com o pessoal depois. Eles não têm culpa do que aconteceu com você.

— Eu sei. Vou falar com eles amanhã — Sasuke suspirou e apoiou a cabeça no ombro de Naruto. Sentiu o namorado afagar seus cabelos e fechou os olhos, apreciando o carinho — Prometo que vou te compensar por isso.

— Ah, é mesmo? — Naruto ergueu uma sobrancelha — E quando pretende fazer isso?

— No seu aniversário.



____________________________


Notas Finais:

Caso não tenha ficado claro, nessa história o Sasuke preferiu ficar na vila com o Naruto ao invés de ir embora atrás de vingança e, consequentemente, não ficou sabendo a verdade sobre o massacre do clã Uchiha.


Essa história também foi postada no Spirit, Nyah! Fanfiction e no Ao3.


July 23, 2021, 3:17 a.m. 0 Report Embed Follow story
3
To be continued...

Meet the author

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~