luluah Rebeca Guimarães

O que era pra saber só mais um dia comum na vida do recém-casal no serviço, virou uma coisa divertida e alegre, aonde uma coisa chata e entediante como trabalhar com relatórios e papeladas pode se transformar em uma coisa alegre e cheia e brigas e confusões....


Fanfiction Bands/Singers All public.

#gay #BTS #Taehyung #Jimin #Yoongi #Jungkook #Hoseok #Jisoo #Jennie #homossexualidade #Jin #Namjoon #Rose #Blackpink #Lisa #ITZY #Yuna #Yeji #Ryujin #Lia #Chaeryeong
2
1.0k VIEWS
In progress - New chapter Every 15 days
reading time
AA Share

I am the máfia!

- Você tá tão bonito hoje sabia! - contava o alfa.


Jimin e Jungkook, eram casados a quase 6 meses, Jungkook era um dos maiores mafiosos de Seul.


Quando o ômega descobriu isso, ele apenas aceitou e falou que sempre estaria ao seu lado para o que der e vier, e de fato isso nunca deixou de acontecer, mesmo com as ameaças que Jimin recebia, ele nunca deixou de lado seu alfa.


- Você sempre fala isso! - exclamou o ômega


- É por que eu te amo.


Jungkook sorrindo pequeno.


- Bobo! - falou Jimin dando um tapinha no ombro do lúpus.


O ômega estava sentando em uma das pernas do alfa, que lhe abraçava pela cintura enquanto o ômega abraçava o pescoço do outro.


Eles estavam nessa bolha deles de amor dês de manhã, Jungkook avisou a todos que não entrasse em sua sala a não ser que seja de extrema importância.


E foi o que aconteceu.


A felicidade do casal acabou assim que um dos homens de Jungkook entrou, dando de cara com os dois quase se agarrando na cadeira do alfa.


- O que eu disse sobre não entrarem na minha sala a não ser que seja de extrema importância?! - perguntou Jungkook cobrindo os ouvidos de seu ômega, já que ele tinha usado sua voz de alfa.


- D-Desculpe senhor Jeon, mas eu não entraria se não fosse de extrema importância. - gaguejou o homem que estava na porta, que se encolheu um pouco.


- E o que é mais importante do que eu passar um tempo com o meu ômega? - perguntou Jungkook ainda com as mãos cobrindo os ouvidos do ômega.


- S-Seu irmão está aqui, s-senhor. - respondeu o homem se tremendo inteiro, afinal, Jungkook não era um alfa qualquer, ele era um alfa lúpus puro, ou seja, ele era mais forte do que um alfa normal, e sua voz demonstrava isso.


- Meu irmão? Kim Namjoon? - perguntou Jungkook meio surpreso e confuso, ele não via seu irmão dês do aniversário de seu sobrinho Tae, aonde conheceu os alfas dele.


Ele nunca admitiria, mas sentia uma queda/penhasco de ciúmes com os alfas, pra Jungkook, Tae ainda era um bebê que deveria ser protegido desse mundo.


- S-Sim senhor. - afirmou. - devo deixar entrar?


- Não! Deixa que eu vou até ele. - falou.


O homem não disse mais nada, só fechou a porta quando saiu.


Jungkook destampou os ouvidos do ômega ao seu colo que lhe olhava perflexo.


- Jungkook, você não deveria ter assustado o coitado desse jeito!! - repreendeu o mais novo.


- Relaxa Minnie, ele vai ficar bem! - tranquilizou o alfa.


O alfa se mexeu um pouco na cadeira e na hora Jimin soube que era pra levantar e fazendo isso.


- Aonde você vai? - perguntou Jimin vendo Jungkook se levantando e arrumando seu terno.


- Vou recepcionar meu irmão. - respondeu vendo o rosto do mais novo tomar uma expressão de surpresa.


- Namjoon está aqui? - perguntou surpreso.


- Está, e eu vou ver o que ele quer. - falou Jeon vendo a feição do ômega ir de surpresa pra tristeza. - O que foi?


- Você tem que ir mesmo? - perguntou Jimin de cabeça baixa.


Jungkook deu um mini sorriso e deu um beijo no topo da cabeça do mais novo enquanto o envolvia em um abraço que transmitia segurança.


- Eu não vou demorar, Minnie. - falou Jeon se desgrudando do ômega.


O alfa deu uma pequena acariciada na bochecha do mais novo e saiu, deixando Jimin sozinho naquela imensa sala.


Jimin se sentou na cadeira do alfa e pegou um pirulito, como Jeon sabia que além de Jimin ser ômega, tbm era uma verdadeira formiga, então deixava um pote com um monte de pirulito pra quando o ômega vinha.


O ômega estava sentado na cadeira enquanto apoinhava os pés na mesa, cruzando as pernas.


Jimin estava olhando alguns papéis de seu companheiro, contratos e críticas, as vezes até mesmo pedido de desculpas escrito por cartas estavam ali.


- Senhor Jeon, esta tudo aqui o que o senhor pe....diu.


Jimin levantou o olhar se deparando com uma mulher beta que aparentava ser bem mais nova que si, usava uma roupa agarrada e curta, marcava todas as suas curvas, que eram muitas até.....


- Quem é você? O que está fazendo sentado na cadeira do senhor Jeon? Você não sabe quem está mexendo, ômega repugnante! - brigou a beta empinando o nariz dando um olhar superior.


O ômega olhou para a beta com um olhar entediante, abaixou as pernas e tirando o pirulito da boca.


- Hellou? Você sabe quem está falando? - perguntou o ômega.


- Com um ômega qualquer! - respondeu a mulher.


- Meu amor, meu marido é dono dessa porra toda! - exclamou.


A mulher arregalou os olhos e seu rosto chegou a perder a cor, mas depois de um tempo, a cor de seu rosto voltou..... Para vermelho.


- Mentira! O senhor Jeon não namora e nem é casado! - retrucou a beta em pura fúria.


Jimin confessou a si mesmo, aquela beta já estava lhe causando dor de cabeça.


- Ah é mesmo? Se ele não é casado, então por que eu tenho a marca dele no meu pescoço? - perguntou Jimin zombeteiro mostrando a marca em seu pescoço.


A mulher travo, parecia não acreditar no que via, a marca não estava totalmente cicatrizada, mais também não parecia ter sido feita agora, estava bem nítido as marcas de dente, eram fundas e bem nítida para quem quisesse ver, marca digna de um alfa lúpus puro.


- Ela não é dele! Você só está querendo me confundir, ômega maldito!


- Ah por favor! Admita de uma vez que ele tem dono e que está na sua frente! - gritou Jimin.


A beta iria retrucar quando a porta foi aberta e um homem alto, de terno, cabelos meio bagunçado, deixando algumas mexas sobrecairem no rosto dando um ar de superioridade.


- Kookie! - exclamou Jimin com um sorriso que rasgaria o rosto.


- Está tudo bem aqui? - perguntou o alfa intercalando seu olhar para o ômega e para a beta


- Sim, por que? - respondeu o ômega.


- É que eu escutei uns gritos vindo daqui, eu só vim conferir se estava tudo bem. - respondeu Jungkook indo até o ômega.


- Está sim! - respondeu Jimin, como senão tivesse acabado de gritar com uma beta.


- Que bom. - respondeu o alfa sorrindo, e se virou pra beta fechando a cara. - E você? O quer aqui?


- S-Senhor, eu vim trazer o relatório que pediu. - falou a beta engolindo a seco e entregando os papéis.


- Hum, pode ir! - ordenou o alfa que assim foi feito, a beta abaixou a cabeça para esconder o rubor vermelho de raiva que se fazia presente em seu rosto e saiu praticamente marchando.


Jungkook começou a folhear as papeladas que a beta tinha lhe entregado, enquanto o ômega esticava o pescoço para os papéis que o marido tanto olhava.


- Relaxa, não é cartas de declaração e nem pedidos de casamento. - tranquilizou o alfa soltando uma risada contida quando viu o ômega ficar vermelho de vergonha.


- Mas eu não disse nada. - se defendeu o mais novo.


- Você não precisa dizer nada, a sua cara já fala por você. - Jungkook respondeu ainda rindo.


- O Nam está aqui? - perguntou Jimin mudando de assunto.


- Está, ele, o Jin e o Tae junto dos alfas dele. - respondeu Jeon revirando os olhos na parte do "alfas dele".


- Você não quer aceitar que o Tae cresceu né?! - falou Jimin sorrindo pequeno vendo seu alfa resmungar. - Aceite! Ele não é mais uma criança, Jungkook!


- Mais para mim sempre irá ser uma criança! Ele sempre vai ser a minha criança. - falou Jungkook olhando Jimin.


- Se você já tá assim sendo tio, imagina quando for pai! - exclamou Jimin o que fez o alfa sorrir.


- Proteção dupla. - contou o que fez Jimin fazer uma cara de surpresa e indignação.


- Nem pensa!


- Quem vai ter proteção dupla?


Quando os dois olharam para a porta, viram Tae com dois alfas atrás, parecendo dois cães de guarda prontos para atacar qualquer um que tocasse no ômega.


- Tae!!!! - exclamou Jimin soltando seu marido e correndo parar seu melhor amigo, e agora sobrinho.


- Tava com saudades de você Minnie! - respondeu Tae pulando em cima do melhor amigo. - Acredite se quiser, mas eles dois são muito chatos! - sussurrou Tae no ouvido do Jimin que riu.


- Nós ouvimos isso! - exclamou Yoongi com um olhar entediante.


- E é pra ouvir mesmo uai, tem ouvido pra que? Pra deixar de enfeite? - perguntou Tae com um olhar de deboche.


- Fico feliz que você esteja feliz Tae. - contou Jimin sorrindo.


Até então, Tae e Jimin estavam na sua pequena bola de amizade, bom, não só eles, já que Hoseok quis se intrometer e ficar por dentro de tudo e Yoongi só foi junto por que tinha que ficar de olho no que aqueles iriam fazer.


Os quatro estavam tão intretidos na conversa que nem viram Jungkook, que sentou na mesa, cruzou as pernas e os braços e ficou comendo seu parceiro com os olhos.


- Tio! - exclamou Tae arrancando Jungkook de seus pensamentos nada puro.


Tae correu pros braços do tio, que o acolheu muito bem.


- Senti sua falta! - reclamou Tae fazendo o alfa mais velho rir.


- Você sente a minha falta por que ficou tão intretido com os seus alfas que se esqueceu de mim! - explicou Jeon fazendo o Kim levantar a cabeça e lhe olhar.


- Não é pra tanto também tio! - exclamou Tae sorrindo.


- Como ousa dar um festa de boas vindas e não me chamar?


Os cinco presente olharam para a porta e viram Namjoon de braços cruzados e Jin sorrindo feito uma criança.


- Jin!!!! - exclamou Jimin correndo até o cunhado que fez o mesmo.


- Senti sua falta Minnie!! - falou Jin o abraçando forte.


Tae desgrudou de Jungkook e correu até seu omma e Jimin, puxando os dois pra fora da sala, deixando só os quatro alfas na sala.


- Tenho taaaaanta coisa pra te contar Minnie. - falou Tae enquanto cantarolava.


- Conte-me então.


- Bom, como você já sabe, eu tô namorando o Yoongi e o Hoseok, certo? - perguntou o moreno olhando pro amigo.


- Sei, o que tem? - perguntou Jimin.


- Eles me marcaram!! - contou animado.


Jimin paralisou no lugar e Jin só ria da cara do cunhado, Jimin piscou algumas vezes tentando processar.


- E-Eles te marcaram? - perguntou ainda processando a informação.


- Siiim!! - respondeu Tae abaixando um pouco a gola da sua blusa, mostrando duas marcas, uma de cada lado do pescoço.


- Nossa.....- falou Jimin tocando levemente nas marcas fazendo o corpo de Tae se arrepiar por completo. - Tá doendo?


- Não muito, elas são recentes. - explicou Tae.


- Compreendo.


- E você, Jimin? - perguntou Jin, que estava até então calado.


- O que tem eu? - perguntou o loiro confuso.


- O Jungkook te marcou? - perguntou o mais velho.


- Sim. - respondeu.


- Ahh, posso ver? - perguntou Tae.


- Claro.


Jimin abaixou um pouco a gola da blusa deixando a mostra a marca que era meio funda, ela não parecida ter cicatrizado, já que estava bem vermelha ainda.


- Foi quando? - perguntou Jin também olhando a marca do seu canto.


- Entre semana passada e essa semana. - respondeu arrumando a gola da blusa.


Os três ficaram conversando entre si até o celular de Jin tocar, fazendo a conversar parar e ele pegar o telefone pra atender.


Quando olhou pro visor do celular, ficou com uma expressão confusa.


- Quem é? - perguntou o ômega loiro.


- A Ryujin.....- respondeu em um sussurro.


- Por que ela tá ligando? - perguntou Jimin.


- Atende! - apressou Tae, Jin concordou e atendeu.


- Alô? Aconteceu alguma coisa Ryu? - perguntou Jin.


Quando Jim escutou a voz da outra linha, quis chorar, Jimin e Tae ficaram se encarando confusos.


- A-Alice? - perguntou o ômega moreno a beira do choro.


- Alice?! - se perguntou os dois ômegas mais novos surpresos.


Jin ficou quieto esperando a garota do outro lado da linha falar, o moreno parecia que ia entrar em colapço a qualquer hora de tão feliz que tava.


- Finalmente essa rapariga deu sinal de vida! - sussurrou Tae perto do ouvido de Jimin.


Depois de um tempo, Jin desligou o celular assim encerrando a chamada, e olhou para os mais novos que estavam com um ponto de interrogação estampado na cara.


- Era a Alice....- começou Jin.


- Isso a gente já sabe omma, o que ela queria? - perguntou Tae.


- Ela disse que vai voltar pra Seul....- falou Jin, fazendo os dois ômegas mais novos arregalarem os olhos.


- Quando? - perguntou Jimin.


- Não sei, ela não disse quando chega. - respondeu Jin ainda estático.


- Ah ótimo! - falou Tae. - Minha única irmã está voltando para Seul e eu não sei que dia vai ser, maravilha!


Os três ficaram discutindo para saber que dia a garota iria voltar, quando escutaram duas vozes femininas perto dali.


- Lih, por favor! - pediu uma delas.


- Já falei que não, Hana!! - falou a outra.


Os três ômegas olharam em direção a porta, vendo três figuras femininas, uma um pouquinho maior que as outras.


- Choiii. - reclamou a ômega. - Isso já tá ficando chato!


- Aguente! Quem mandou me provocar! - retrucou a alfa.


- Chae, fala pra ela que isso já tá me matando! - reclamou a ômega pra outra alfa.


- Eu não sei de nada! - falou a outra divertida


- Hana, Lia e Chae!!! - exclamou Jimin um pouco alto chamando a atenção das três.


- Meninas! Quanto tempo! - falou Tae se levantando com um sorriso de orelha a orelha.


As três foram até os ômegas que estavam no sofá, Tae praticamente pulou no colo de Hana. que o recebeu com um abraço forte.


- Eai meninos. - comprimentou Lia com um sorriso mínimo.


- O que aconteceu pra vocês duas chegaram discutindo? - perguntou Jimin.


- A Lia pediu greve. - contou Hana na maior simplicidade.


- Por que? - perguntou os três ômegas ao mesmo tempo.


- Por que ela me desafiou! - explicou Lia fazendo a ômega lhe olhar confusa.


- Foi um desafio besta! Não era pra levar pro coração Lia!!! - retrucou Hana.


- Até parece que não me conhece! - rebateu a alfa.


- Tá tá, chega vocês duas!! - mandou Jimin.


- O que vieram fazer aqui? - perguntou Jin.


- Vim conversar com o Jungkook. - respondeu Lia. - Aonde ele tá?


- Lá em cima. - informou Jimin.


- Obrigada Minnie. - agradeceu a alfa. - Juízo dona! - falou apontando pra ômega.


- Sempre! - respondeu Hana sorrindo.


A alfa fez um sinal de "tô de olho em você" e subiu rumo a sala de Jungkook junto da outra alfa.


A ômega sentou entre Jimin e Tae, fazendo com que Tae deitasse em cima de suas pernas, usando como travesseiro.


- E então, como está lá na América? - perguntou Jimin.


- Tá indo bem, sabe que a máfia da América não se intromete nos negócios da máfia da Coréia. - respondeu Hana.


- Quem olha, nem parece que você é a chefe. - falou Jin.


- Por que? - perguntou a garota.


- Por que quem cuida dos seus assuntos são a Lia, Lisa e a Chaeryeong. - explicou Jimin.


- Só alfas que cuidam disso. - concluiu Tae.


- Faltou a Ryujin. - falou Jin.


- Ela se afastou. - contou Hana.


- Por que? - perguntaram os três em unissonio.


- Ela descobriu que a Yeji tá grávida, e agora ela quer tá afastada pra cuidar da esposa dela. - explicou a ômega fazendo um pequeno cafuné no Kim mais novo que estava deitado no seu colo.


- Sabia dessa não. - falou Tae.


- Bora Park Lee Hana! - gritou uma voz lá de cima assustando todos os ômegas presentes dali.


- Ai demônia! Que me mata do coração praga?!! - reclamou a ômega pondo a mão no peito.


- Credo Lia, avisa quando for aparecer assim! - exclamou Tae se levantando, já que com o susto ele acabou indo pro chão.


- Desculpa gente. - falou Lia indo até eles.


Junto dela desceu os outros cinco alfas que estavam na sala.


- Sua cunhada é louca, Jimin! - exclamou Yoongi.


- Por que? - perguntou Hana e Jimin ao mesmo tempo.


- Ela tentou arrancar a cabeça do Namjoon. - contou Jungkook.


- O QUE?!!! - gritou todos os ômegas dali.


- Ai meu ouvido! - reclamou Hoseok pondo a mão no ouvido e fechando um dos olhos.


- Desculpa meu amor! - falou Tae indo até ele e dando um abraço que na hora foi retribuído.


- Por que você fez isso, Lia? - perguntou a ômega olhando para a alfa.


- Ele tava achando que você não sabia comandar uma máfia só por não participar das reuniões e dos assuntos sobre ela. - explicou a alfa fazendo a ômega arregalar os olhos e olhar para Namjoon.


- Desculpa, como eu ia saber que era ela que não deixava você participar das reuniões e dos assuntos da sua máfia?! - perguntou Namjoon.


Lia revirou os olhos juntamente de Hana e Jimin, fazendo os outros rirem.


- Vocês dois tinham que ser irmãos mesmo viu! - falou Jin olhando para Jimin e Hana.


- Vamos! - falou Lia parando de rir e pegando a mão da esposa fazendo Chae concordar e pegar a mão livre da esposa.


Elas se despediram e foram embora, deixando os meninos para trás.


- Elas três parecem ser muito felizes juntas. - comentou Tae sorrindo bobo olhando para as três mulheres que saiam pela porta.


- E são! - afirmou Jimin com um sorriso alegre enquanto olha a irmã ir embora.


- Vamos indo, por que a Alice disse que vai voltar pra Seul! - falou Jin.


- Pera, calma! A Alice vai voltar pra Seul? - perguntou Namjoon confuso e Jin concordou. - Quando?


- Não sei, ela não disse quando, do jeito que ela é, é capaz de aparecer de surpresa. - respondeu Jin.


- Até que fim vou ver a minha rapariga depois de anos! - exclamou Tae se levantando e indo até os dois alfas.


Jungkook, que até então estava quieto só obervando a conversa alheia, começou a fuzilar os dois alfas com o olhar, o que deixou os dois desconfortáveis com tal atenção, fazendo Yoongi sussurrar alguma coisa no ouvido de Tae, tendo a atenção do ômega sobre si.


- Quer parar de fuzilar eles com o olhar, tio?! - perguntou Tae sendo brincalhão e tentando ao máximo parecer educado.


- Hum...- respondeu Jeon indiferente, fazendo Tae revirar o olhar.


- Jungkook! - repreendeu Jimin baixinho, para que só o alfa ouvisse. - Para de ficar assustando os outros!


- Mas eu não estou assustando ninguém, eles que estão se sentindo ameaçados! Eu não estou fazendo nada! - se explicou tendo um simples "hum" vindo do esposo. - Ainda.... - sussurrou tendo a atenção do ômega loiro sobre si.


- Disse algo? - perguntou Jimin.


- Não, nada! - respondeu.


Pouco a pouco, todos foram se despedindo e indo embora rumo a suas casas ou a algum lugar que não fosse ali, os últimos a irem embora foram Tae, Hoseok e Yoongi.


O ômega só foi por que Yoongi ameaçou levar ele embora no colo estilo saco de batatas, uma coisa que o ômega odeia é ser carregado como saco de batata, o alfa sabendo disso, usa a seu favor.


Depois de todos irem, só sobrou Jungkook e Jimin, agarrados na sala do Jeon, estando em uma pequena bolha de carinho e afeto.


- Hoje o dia foi divertido! - comentou Jimin sorrindo enquanto fazia um pequeno carinho na nuca do marido.


- É? - perguntou o alfa e o ômega assentiu. - Que bom que tenha gostado! - sorriu.


Jimin retribuiu o sorriso e apoiou a cabeça no ombro do alfa, sentindo o cheiro de damasco e limão dando um tapa no seu rosto.


- Sabe o que você pode fazer pra mim? - perguntou Jungkook sussurrando em seu ouvido.


- O que? - perguntou Jimin com uma voz abafada por conta de estar com o rosto enfiado no pescoço do mais velho.


- Você poderia ir pegar um copo de café pra mim né. - respondeu Jungkook e Jimin o olhou. - Por favor.


- Quem toma café agora de tarde?! - perguntou Jimin.


- Eu!


- Tá bom vai. - aceitou.


Jimin se levantou e andou até a porta, mas antes de sair se virou para o alfa que parecia aguardar algum comentário vindo esposo.


- Com ou sem limão? - perguntou.


- Sem.


Jimin sorriu e saiu fechando a porta.


O ômega desceu as escadas e foi em direção a máquina de café, preparou um sem açúcar e sem limão, Jungkook podia ter um gosto bem inusitado por gostar de café com limão, Tae dizia que o alfa era um ET por gostar de café sem açúcar e com limão.


Depois do café estar pronto, pegou e começou a andar até a sala, que era uma caminhada média, nem muito longe, mas também nem perto.


Enquanto andava em direção a sala de seu marido, vários funcionários e seguranças olhavam para si, alguns alfas praticamente lhe comiam com o olhar, e alguns ômegas e betas com curiosidade ou desprezo.


Quando estava na metade do caminho um alfa entrou na sua frente lhe olhando de cima a baixo.


- Olha o que temos aqui! - exclamou ele olhando Jimin de cima a baixo com um sorriso traiçoeiro.


- Estou com um pouco de pressa, se me der licença. - falou Jimin tentando sair daquela situação, mas o alfa colocou a mão na frente, bloqueando a passagem.


- Eii, não precisa ter pressa! - falou ele chegando ainda mais perto de Jimin. - Você é muito bonito, sabia?


Jimin estava quase implorando para que alguém lhe tirasse daquela situação, estava rezando para todos os deuses existentes, até os que não existe ele criou na hora para pedir ajuda.


- Desculpe, mas eu sou marcado! - falou Jimin.


O pior de tudo é que eles dois estavam em um lugar aonde não tinha ninguém, era um lugar aonde quase ninguém ia, o que piorava a situação.


- Ah, mas isso a gente pode resolver agora se quiser! - falou o alfa andando até Jimin.


A cada passo que o alfa dava para frente, Jimin dava um passo para trás, andou tanto que sentiu a parede atrás de si.


O alfa colocou o braço do lado de seu rosto, bloqueando qualquer tentativa de fuga que o ômega tentasse.


O alfa começou a se aproximar cada vez mas de seu pescoço, bem aonde a marca estava, deu uma lambida no lugar fazendo o ômega se arrepiar dos pés a cabeça.


- Posso tirar ela se quiser. - sussurrou o alfa rente ao seu ouvido.


- N-Não precisa, eu gosto dela! - respondeu Jimin.


- Ah não gosta não, disso eu tenho certeza! - falou o alfa.


As mãos do alfa começaram a passear por dentro da blusa de frio que o ômega usava, os dedos frios faziam contato com a pele quente fazendo Jimin se arrepiar ainda mais.


Elas foram descendo até a curvatura de sua bunda, Jimin só queria que um meteoro caísse ali e te tirasse dali.


- P-Por favor! - pediu o ômega. - Me solte!


- Não mesmo, o seu alfa não deve ligar para você, já que ômegas são apenas putas para nos satisfazer como bem queremos. - contou o alfa em um sussurro.


Jimin segurava o choro, aquelas palavras lhe machucavam mais do que facadas, ele cresceu escutando aquilo, que ômegas não servem para nada, só para satisfazer os alfas, até que Jungkook vem e muda tudo parecendo um furacão, fazendo ele se aceitar como é, fazendo ele se tornar forte e aguentar tudo, foi um dos seus votos de casamento, não foi?


- Larga ele! - disse uma voz rouca atrás deles dois, parecia furiosa.


- Me deixe cara! Não está vendo que estou me divertindo com ele?! - falou o alfa em cima de si sem mesmo se mexer, parecia que ele estava mais intretido em "brincar" com o corpo de Jimin do que ver quem era o alfa atrás de si.


Com uma força absurda, o alfa foi tirado de cima de Jimin, sendo jogado contra a parede, e adivinha quem era o alfa?! Jeon Jungkook!


Agora Jungkook estava com a mão no pescoço do alfa pronto para estrangular, Jimin agradeceu mentalmente por Jungkook ter aparecido.


- Continue o que estava dizendo! Continue! - mandou Jungkook com os olhos vermelhos escarlate.


O homem abaixo de Jungkook parecia se tremer inteiro.


- CONTINUE! - ordenou o lúpus usando sua voz de alfa, o que machucou Jimin, fazendo ele se encolher inteiro, por as mãos no ouvido e fechar os olhos com força.


Jungkook percebendo o que tinha acabado de fazer, largou o alfa e foi até o esposo, se ajoelhando em sua frente e pondo as mãos sobre as mãos do ômega.


- Minnie? - chamou o mais velho com uma voz mansa.


Jimin abriu um pouco um dos olhos vendo Jungkook lhe olhar com um olhar preocupado e culpado.


- Desculpa. - pediu o lúpus com a voz um pouco mais baixa, para demonstrar confiança e conforto, o que funcionou.


- C-Chefe.


Jungkook olhou para a direção da voz que estava assustada e em pânico com um olhar frio e assassino.


- Por que se importa tanto com ele? Ele é apenas um ômega qualquer!


E ai esta o erro que qualquer pessoa comete ao chamar Jimin de "qualquer" perto de Jungkook.


- Como é?! - perguntou Jungkook querendo ver se foi isso mesmo que escutou ou se está surdo.


- Ele é apenas um ômega qualquer chefe, não vale nada! - falou o alfa com a boca mole e se tremendo todo.


Jungkook abaixou a cabeça levemente com um sorriso irônico e começou a rir sarcasticamente.


- "Um ômega qualquer"? "Não vale nada"? - repetiu Jungkook o que o alfa tinha dito em formas de perguntas levantando o olhar para si.


O alfa engoliu seco quando viu a aura assassina do lúpus.


Jungkook respirou fundo e olhou o ômega que ainda parecia atormentado com tudo o que tinha visto e ouvido, então não responderia por agora.


Se levantou e olhou o alfa.


- Esse "ômega qualquer" que você fala, é meu esposo! - revelou.


O cara parecia ter perdido a cor do rosto, uma expressão de desespero se apossou do homem.


- S-Senhor, e-eu não s-sabia. - o homem tentou formular uma frase sem que gaguejasse, falhando miseravelmente.


Jungkook pegou a arma que estava na parte de trás da calça e mirou na cabeça do cara, o que deixou o alfa ainda mais desesperado, pedindo e suplicando vários pedidos de "desculpa", mas lembrou que sua sobrinha iria voltar logo.


Sabendo como sua sobrinha é louca por sangue e matança, pensou na possibilidade de deixar o cara vivo para ela matar, já que sabe que se a garota descobrir que o alfa matou alguém não deixou nada para ela, a Kim iria ficar uma fera consigo.


Em um movimento rápido, mudou sua mira e atirou, acertando a perna do alfa que gritou de dor.


Jungkook não possuía expressão, era fria e dura, a expressão de um boneco de cera.


- Eu vou lhe poupar dessa vez! - falou Jungkook. - Não serei eu que irei te punir, será minha sobrinha!


O alfa ficou confuso e assutado, afinal, tudo que envolvia a Jungkook era sinal de perigo, se ele já era sangue frio, imagine sua sobrinha!


O lúpus virou as costas e foi até seu esposo, se aguaixando e pegando o ômega nos braços estilo noiva.


- E da próxima vez que eu ver você ou qualquer outro alfa insultar meu ômega, é melhor começarem a rezar! - falou Jeon friamente andando até sua sala.


Assim que chegou, se sentou no sofá de couro preto de três lugares, deixando o pequeno ômega sentado em seu colo.


- Você está bem, amor? - perguntou Jungkook sussurrando no pé do ouvido do ômega.


- E-Ele.....- tentou o ômega, mas ele parecia muito atônito e inseguro para formar uma frase concreta.


Ver o ômega daquele jeito, atormentado, com medo e procurando um lugar aonde se enfiar e se esconder partia o coração do alfa.


Ver seu amor assim, fazia parecer que ele não cumpriu os votos de casamento, que todas as promessas que fez para o ômega, de construir uma família, proteger de qualquer mal e o amor que tinha entre eles não valia de nada.


E o pior, o alfa sabia que o ômega só estava submisso daquele jeito por sua causa.


- Desculpa meu amor, eu não queria ter usado a voz de alfa, mesmo não sendo diretamente a você! - pediu o alfa, fazendo o ômega se encolher ainda mais em seus braços. - Eu fui estúpido ao usar minha voz de alfa, eu não devia ter sido tão egoísta....- falou.


Sem resposta.


O ômega não falou nada, só se agarrou ainda mais ao seu alfa, forçando ainda mais contato entre si.


O alfa percebendo que Jimin queria mais contato consigo, apertou ainda mais o esposo em seus braços, querendo passar comforto e proteção, o que funcionou, já que o ômega pareceu relaxar.


- Você tá cheiroso! - exclamou o alfa enfiando o nariz na curvatura do pescoço do homem a sua frente.


- Você sempre diz isso, Kookie. - sussurrou Jimin.


- Não, você tá com um cheiro doce. - falou Jungkook.


- Um cheiro doce? - perguntou o Park confuso.


- Um cheiro....... Infantil? - perguntou Jungkook confuso olhando para o ômega que não estava muito diferente de si.


O alfa pensou um pouco e depois arregalou os olhos.


- Jimin, será que você...... Está grávido?! - perguntou Jungkook, fazendo o ômega arregalar os olhos.


- Não.....- falou Jimin sorrindo nervoso, mas seu sorriso sumiu depois de ver a expressão de assustado e felicidade do alfa. - Acha que isso é possível?


- Acho! Não lembra que você me ajudou no meu heat logo depois de casamento? - falou Jungkook.


Jimin ficou com um "O" perfeito na boca enquanto arregalava os olhos.


- Quer fazer o teste? - perguntou o alfa tendo a afirmação do ômega


Os dois se levantaram e foram até a farmácia mais próxima comprar o teste de gravidez.


(.......)


Depois de comprar, Jimin se trancou no banheiro e fez, estava ansioso com a possibilidade do teste dar positivo, ele sempre quis um filho, e agora que sabe que vai ter o DNA do amor da sua vida, ele não poderia ficar ansioso do que já está.


- É hora da verdade! - sussurrou.


Pegou o teste e olhou, vendo dois palitinhos.


Saiu do banheiro devagar vendo Jungkook sentado no sofá de frente pro banheiro.


- Eai? O que deu? - perguntou apreensivo.


- Parabéns papai do ano! - falou Jimin entregando o teste.


Quando o alfa viu, chorou e correu para abraçar seu ômega, o ômega que tanto amava.


Levantou ele e começou a girar pelo ar, enquanto o ômega se apoiava levemente nos ombros fortes do marido e ria da alegria do mais velho.


- Eu vou ser pai! - repetia o alfa chorando de felicidade junto do ômega.


- Sim meu amor, você irá ser pai! - confirmava Jimin.


Jungkook colocou o outro no chão se ajoelhando e beijando o ventre do ômega que sorria e acariciava a cabeça.


- Eu prometo! Irei proteger vocês dois até o fim da minha vida, e olhe lá! - falou Jungkook se levantando e acariciando a barriga do esposo.


- Eu sei que irá!! - respondeu o menor sorrindo.


(.....)


- Por favor Kookie!!


Depois que descobriu que o esposo estava grávido, o alfa ficou 3x mais protetor do que já era, isso significa que ele também tratava Jimin como uma boneca de porcelana, que qualquer coisa que fizesse quebraria


- Já falei não, Minnie.


- Por que não? Eles são minha família, deixa eu contar a eles sobre a gavidez!! - pedia Jimin quase em suplica.


Jungkook suspirou cansado, parece que o ômega havia vencido..... De novo.


- Tá bom vai!


- Ebaaa, muito obrigado, Kookie. - comemorou o Park.


Jungkook sorriu com a animação do ômega e se imaginou sendo pai, correndo atrás das crianças, trocando frauda e levando para escola, arrumando briga com diretores ou pais para proteger seu filhote de tudo e de todos.


O casal foi até a casa de Jin, e pediu para que o mesmo chamasse todo mundo.


O ômega moreno concordou e chamou todos, incluindo Lisa e Jennie.


- E então? - começou Hana. - Por que nos chamou aqui na casa do Jin?


- Por tenho uma grande notícia, e não da pra contar por telefone. - contou Jimin mais ansioso do que o normal.


- Então conte! - falou Tae meio apreensivo.


Jimin olhou pro alfa que também sorria e olhou pro pessoal, olhava pro alfa e pro pessoal.


- Querem parar com esse jogo de olhares! - exclamou Namjoon meio nervoso.


- Tá bom, tá bom. - falou Jimin suspirando. - A notícia é que........ Eu estou grávido!


Parece que o tempo tinha parado, todo mundo paralisou a não ser Jimin e Jungkook, Tae foi o primeiro a comemorar.


- AEEEEEE, EU VOU TER UM PRIMO!!! - gritava o Kim ômega mais novo sem parar.


Yoongi teve que agarrar o ômega por que ele não queria parar de correr e gritar dizendo "eu vou ter um primo!"


- Então..... Isso quer dizer que....- falou Hana tentando processar.


- Sim, Hana, você irá ser tia. - terminou Jimin sorrindo.


A ômega acabou desmaiando de tanto processar, e foi socorrida por Lia e Chaeryeong.


- Aee, vou ser tia!! - comemorava Jennie junto de Jin que pulavam igual duas crianças.


Enquanto todos comemoravam, a campainha da porta foi tocada, fazendo Jin se desgrudar de Jennie e ir até a porta atender.


Quando abriu a porta, o ômega travou.


- Sentiu saudades?!


July 20, 2021, 7:53 p.m. 0 Report Embed Follow story
0
To be continued... New chapter Every 15 days.

Meet the author

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~