lariyoonseok Lari Yoonseok

O que mais temia aconteceu. Hoseok acaba perdendo o namorado para o garoto novo da Universidade. Sem aceitar o término e com o coração cheio de rancor, ele passa a articular planos para conseguir seu relacionamento de volta. Mas em suas várias tentativas, esbarra em Yoongi, alguém inteligente e implicante. Agora, inconscientemente, surgirá uma aproximação entre eles, onde os levará para um caminho novo e inesperado. [Disponível no Spirit] [Disponível no Wattpad]


Fanfiction Bands/Singers All public.

#longfic #romance #universidade #yoongitop #bts #hopesuga #sugahope #yoonseok #sope #junghoseok #minyoongi #lgbt #hoseokbottom #gay #ficção #drama #amor
3
1.7k VIEWS
In progress - New chapter Every Saturday
reading time
AA Share

Capítulo 01

Min Yoongi estava sentado sozinho na mesa do refeitório da Universidade. Em suas mãos havia um livro e à sua frente, uma bandeja cheia de frutas. Parecia não sentia fome, pois a comida estava do mesmo jeito quando a pegara.


Yoongi era um jogador de beisebol que não tinha muitos amigos, mas nunca se importou com isso. A única pessoa que se preocupava e que fazia seu coração disparar era o amor que sentia pelo melhor amigo, Kim Seokjin, que agora estava em um relacionamento sério.


Eu estava fodido e acabado.


Suspirando alto, virou a página do livro com os dedos molhados de saliva, mas levantou a cabeça ao ouvir uma movimentação incomum vinda da porta do refeitório. Wondow e Habon acabavam de passar por ela. Tinham um sorriso feliz no rosto e estavam de mãos dadas. Realmente estavam juntos. Não tinha como negar.


Wondow era um dos atacantes do time de futebol e namorava Jung Hoseok, ou pelo menos era o que todo mundo achava. Oito meses atrás, com a chegada de Habon, que tinha vindo do interior do Estado e buscou abrigo na cidade grande, fez o coração de Wondow bateu mais forte e ele acabou terminando com Hoseok. Segundo ele, tinha encontrado o verdadeiro significado do amor, jogando todos os anos de namoro fora, sem ligar para os sentimentos alheio. Claro que Hoseok não aceitou aquele acontecimento de bom grado. Era complicado. Ele amava o jogador desde o ensino fundamental, foi o primeiro e único amor em toda a sua vida. Desde o primeiro beijo até a primeira noite de amor. Tinha passado grande parte da sua vida se dedicando ao relacionamento e não aceitaria ser deixado de lado.


— O que você vai querer? — Wondow perguntou para o namorado, olhando em seus olhos.


— Não sei ainda. Vou ver aqui — Habon respondeu, abrindo um sorriso e desviando o olhar. Estava tímido.


Yoongi meneou a cabeça e revirou os olhos, voltando a ler seu livro. Esticou uma das mãos e pegou a maçã na bandeja à sua frente, dando uma mordida e devolvendo-a onde havia pegado. Parecia que estava com mais fome do que pensara. Fez esse movimento várias vezes, enchendo a boca e esvaziando-a em seguida.


Imerso na leitura, devorou toda a fruta e só voltou a desviar a atenção das páginas quando ouviu um barulho de uma bandeja caindo no chão e um "sinto muito" saindo de forma baixa e irônica. Desviou então o olhar do livro e viu Hoseok ao lado da mesa do ex. Ele tinha deixado à comida cair no chão e, boa parte dela, havia caído no colo de Habon, que tentava se limpar.


Aquilo tudo parecia proposital.


— Sinto muito mesmo. Eu escorreguei e perdi o equilíbrio — Hoseok disse, se abaixando e pegando a bandeja do chão. — Posso te comprar roupa nova para compensar?


— Tudo bem. Não precisa! — Habon negou.


— Não, mas eu faço questão.


— Eu sei, mas não precisa mesmo.


Enquanto os dois tinham o pequeno embate, Wondow levantou de sua cadeira e parou ao lado de Hoseok. Parecia chateado.


— Por que está fazendo isso? É por que eu agora amo ele?


— Não. Não é isso, Wondow — Hoseok respondeu.


— É sim. Você sempre vem perseguindo Habon desde quando terminamos. Quantas vezes eu tenho que falar que não te amo mais? Céus! Pare com isso.


Os olhos de Hoseok encheram-se ódio e ele abriu a boca para responder, mas não saiu nada. Ainda doía ouvir aquelas palavras tão duras ser jogadas em sua direção.


Yoongi mordeu os lábios enquanto prestava atenção na cena. Olhou para as pessoas que assistiam e se deu conta de que em instante Hoseok seria o assunto dos corredores. Boa coisa não seria. Quando você era conversa de corredor, pessoas desconhecidas chegavam até em você para tirar sarro e te ofender.


Sem pensar muito, marcou a página do livro que estava lendo e depositou na mesa. Sabia muito bem como era amar alguém e levar patadas dessa pessoa. Sabia que, se algum momento da sua vida de universitário você virasse assunto, sua reputação seria jogada no lixo. As pessoas eram perversas.


Mesmo nunca tendo conversado com Hoseok antes, levantou da cadeira e caminhou na direção da discussão, iria ajudar. Era evidente que Jung Hoseok estava com suas feridas abertas. Ele estava frágil e vulnerável. Precisava de alguém para apoiar-se.


— Desculpa, mas Hoseok está em outra há bastante tempo — Yoongi disse, entrelaçando seu braço no de Hoseok e olhou para Wondow. — Você está tão soberbo achando que ele ainda o ama que passou a acreditar que ele tropeçou de propósito né. Ele já não disse que foi sem querer?


Hoseok arregalou os olhos surpresos.


— Sim. Ele disse que sim — Wondow murmurou. —, mas eu realmente pensei que ele estava perseguindo Habon...


— Você não é isso tudo! — Dessa vez, Hoseok se meteu na conversa. — Eu já te superei, cara. Quero que seja feliz. Que diabos eu iria perseguir seu namorado? Eu só tropecei sem querer.


Sim. Hoseok mentia e Yoongi sabia isso.


— Desculpa por isso. Estou envergonhado, Hoseok.


— Tudo bem. — A voz de Hoseok saiu baixa e fraca. Ele desviou o rosto. Wondow era seu ponto fraco.


Vendo que o assunto acabara, Yoongi puxou Hoseok pelo braço sem dizer mais nada, afastando-se e levando-o até à mesa onde estava sentado.


Os dois se jogaram nas cadeiras e ficaram em silêncio. Yoongi olhava para Hoseok, que mantinha o olhar baixo e um bico de chateação formado nos seus lábios. Naquela altura, já não chamavam mais a atenção dos outros universitários. Ficaram naquele clima por alguns segundos até Hoseok quebrar o silêncio.


— Por que fez isso? Eu não preciso de ajuda! — Levantou o olhar cheio de ódio. Seu rosto estava vermelho e a mandíbula rígida. — Você deveria ter me deixando lá.


Yoongi bufou e abriu a boca para retrucar, mas Hoseok não o deixou falar.


— As pessoas agora vão pensar que estamos juntos. O que passou pela sua cabeça quando resolveu se meter onde não é chamado? Tem noção que anulou todas as minhas chances de voltar com o meu ex-namorado? Droga!


Yoongi mexeu-se desconfortável na cadeira e cruzou os braços sobre o peitoral. Mordeu os lábios e balançou a cabeça sem acreditar no que ouvia.


— Você é a porra de um ingrato, sabia? Parece um cachorrinho querendo migalhas daquele cara. — Ele entendia muito bem aquela situação. — Eu te fiz um favor, deveria me agradecer.


— E em algum momento eu te pedi para me ajudar? Não. Então da próxima vez, cuida da sua vida.


Hoseok levantou da cadeira e mostrou o dedo do meio para Yoongi antes de soltar um: "vai se foder" baixinho. Olhou ainda com raiva e deixou o local, batendo a porta do refeitório assim que passou por ela.


Bravo e nervoso. Yoongi sacudiu as pernas debaixo da mesa e prometeu a si mesmo não se meter onde não fosse chamado. Mesmo que sentisse empatia e se visse no lugar da pessoa, tinha aprendido a lição. Agora seria ele por ele e não importaria com mais nada.


Tentando controlar a frustação, terminou de comer e abandonou a mesa. Levou seus pertences consigo e caminhou até a sala para assistir às aulas daquele dia. Como esperado, os corredores estavam abarrotados de universitários. Era como uma passeata de algum político nos finais de semana. Tudo colorido e barulhento. Apreensivo, Yoongi alcançou a sua sala e entrou, sentando-se em seu lugar de sempre, mas para sua surpresa, o professor já estava ali. Odiava chegar atrasado.


Merda!


As aulas daquele dia foram lentas e explicativas. Os professores não deixavam os alunos fazer perguntar e nunca calavam a boca. Desmotivavam quem realmente estava interessado em aprender. Era entediante.


Quando o sol se escondeu atrás dos prédios e algumas nuvens rosa se espalharam no horizonte, indicando que à tarde já estava partindo e agora dava lugar para a noite, os professores liberaram os estudantes para irem para casa. Como esperado, Yoongi levantou de sua cadeira, pegou suas coisas e saiu porta a fora. Caminhou com pressa pelo corredor, desviando das pessoas e dos objetos. Tinha que se apressar ou não conseguiria conversar um pouco com Kim Seokjin.


Ainda podia lembrar claramente de quando ingressou na Universidade e participou da festa dos calouros no começo do período. Foi lá que conheceu Jin. Foi lá que se beijaram pela primeira e única vez. Foi dali para frente que se viu apaixonado por ele. Porém, quando o dia amanheceu e as aulas começaram, Jin conversou com Yoongi como se nada tivesse acontecido e seguiram assim até hoje.


Yoongi foi o único a levar tudo a sério e o único que estava em um amor não correspondido.


— Yoongi! — Jin gritou, mexendo as mãos incansavelmente. Estava no fim do corredor e já havia reparado o amigo se aproximando.


Yoongi levantou o olhar e abriu um sorriso quando seus olhos se encontraram. Seu coração bateu fortemente e ele soltou o ar pela boca. Jin estava tão bonito.


Os cabelos castanhos estavam jogados para frente, usava jeans escuro e uma blusa larga do time de vôlei. Algumas gotas de suor desciam pela lateral do seu rosto e suas bochechas estavam vermelhas. Parecia que tinha corrido em uma maratona.


Ele estava abusadamente lindo.


— Oi, Jin. Como você está? — Yoongi disse, se colocando ao lado do amigo e respirou devagar, contando até dez mentalmente para se acalmar.


— Estou bem. Acabei de sair do treino de vôlei e preciso de um banho.


Precisa não. Você está maravilhoso assim, Yoongi pensou, mas puxou outro assunto.


— Como foi hoje? Minha equipe não teve treino, me sinto descansado.


— Ah, tenho tanta inveja do seu treinador — Jin disse, desviando das pessoas e passando pelas portas. Saíram e caminharam pelo gramado do pátio. — Hoje foi bem produtivo. Penso que estamos a um passo para entrar no Campeonato Nacional. Isso é tão animador.


Os olhos de Yoongi brilharam. Imaginou-se na arquibancada, assistindo e torcendo pelo amigo. Queria vê-lo feliz e queria estar ali, participar daquele momento.


— Uau. Já? Acho que nossa equipe de beisebol está muito longe de conquistar isso.


— Não está não. O treinador de vocês é um cara bacana e não coloca pressão em vocês. Deveria agradecer. Ele deixa vocês seguirem o próprio ritmo.


Era a mais pura verdade.


— Tenho que concordar com você. Ele é alguém legal. — Yoongi deu de ombros.


Jin soltou uma risada antes de mudar de assunto.


— Como está o clube de leitura? Está mesmo participando?


— Estou sim. Aliás... — Yoongi puxou o livro que tinha começado a ler naquela manhã. — Estou lendo este aqui. É bem legal. Deveria se juntar.


— Não sei não! — Jin murmurou, pegando o livro e folheando-o. — Conta a história do quê?


Animado e puxando o fôlego, Yoongi começou a descrever a história do livro. Sua voz ficou baixa e rouca, e desviou o rosto assim que sentiu os olhos de Jin queimando nos seus. Mas para sua tristeza, Kim Namjoon, namorado de Jin, gritou por eles de longe.


— Hey, meninos!


— Amor! — Jin abanou a mão e abriu um sorriso. Sua atenção foi desviada no mesmo segundo.


Sentindo-se um pouco estranho, Yoongi abaixou a cabeça e mordeu os lábios. Tinha que sair dali o mais rápido possível. Não se sentia bem quando estava perto de Namjoon quanto era apaixonado pelo namorado dele. Não era certo.


— Jin... — Yoongi começou a dizer, mas foi cortado.


— Calma — Jin disse e gritou para o namorado em seguida. — Venha aqui, Nam. Estou com muita saudade de você.


Apavorado, Yoongi passou os olhos pelo local. Tinha que ser rápido.


— Preciso ir para casa, Jin Tenho muito trabalho para fazer. — Ficou nas pontas dos pés e beijou a bochecha do amigo. — Nos vemos amanhã, mas se algo acontecer, me ligue. Estou sempre disponível para te ajudar.


Assim que disse essas palavras, virou as costas e se foi, não dando oportunidade para Jin responder. Era melhor assim. Sabia que poderia fazer as vontades de Jin facilmente e aquilo era um perigo.


Caminhando em passos largos, Yoongi seguiu para o estacionamento sem olhar para trás. Não queria que Namjoon olhasse em seus olhos e enxergasse seus desejos mais obscuros que tinha por Jin. Segurou suas coisas com mais firmeza até alcançar seu carro, onde um suspiro de alívio saiu dos seus lábios.


— Quase fui descoberto — falou consigo mesmo, abrindo a porta do veículo. — O que Namjoon pensaria de mim se descobrisse tudo? Céus!


Jogou seus livros no banco traseiro e sentou no banco do motorista, fechando a porta em seguida. Segurou o volante com as duas mãos e olhou para um ponto qualquer no painel à sua frente. Respirou lentamente e tentou se acalmar, permanecendo por alguns segundos naquela posição até dizer para si mesmo que estava tudo bem.


Porém, sem conseguir se controlar, levantou os olhos e colocou-os sobre o retrovisor, olhando a movimentação que ocorria do lado de fora pelo pequeno espelho. E como desejado, conseguiu ainda ver a imagem de Jin ali, que agora tinha os braços em volta do namorado enquanto era beijado na boca.


Frustrado e com vontade de sumir do mundo, Yoongi ligou o carro e saiu do estacionamento em uma velocidade um pouco mais alta que o permitido. Pisou no acelerador e dirigiu sem rumo na direção do horizonte. Não iria para casa, ainda precisava se martirizar pelo amor não correspondido que estava vivendo nos últimos meses.







NOTAS FINAIS:

E aí? O que acharam do primeiro capítulo?

Não sei quem está na pior, Yoongi por gostar do melhor amigo ou Hoseok, por insistir em um relacionamento que já não existe mais!!


A história é inspirada da música: "Accidentally In Love" de Counting Crows.

Espero que estejam preparados para lidar com Hoseok mais malvadinho kkkk


Obrigada por terem lido até aqui.

História disponível no Spirit e Wattpad também.

Até no próximo capítulo.

Beijos.

June 8, 2021, 9:28 p.m. 0 Report Embed Follow story
2
Read next chapter Capítulo 02

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~

Are you enjoying the reading?

Hey! There are still 8 chapters left on this story.
To continue reading, please sign up or log in. For free!