h
helizans


Katherine Müller se muda, ainda criança, para a Cidade do Vaticano, junto a seus pais, Jonatan Müller e Helena Morgenstern, seu irmão gêmeo Christopher e sua irma mais nova Sophie. Coisas estranhas começam a acontecer depois que seus pais arrumam um emprego junto a "Corte Papal". Rituais de exorcismo, possessões, rituais de invocação de demônios, mortes misteriosas e violentas, cultos oferecidos a Satã.... "Deus não está mais aqui, padre. - O Exorcista."


Horror Lucid All public.

#vaticano #anjos #demônios #mistério #amor #258 #sobrenatural #terror #295
0
1.2k VIEWS
In progress
reading time
AA Share

Prólogo

Berlim, 17/01/2002 07 pm


- Tenho um serviço para vocês.


- Nós não entregamos mais encomendas. Paramos com isso a alguns anos. - a mulher diz enquanto balança de forma lenta e carinhosa sua pequenina bebê.


- Não terá riscos para eles. Os três vão ficar bem. - a senhora insistia olhando para as duas crianças que estavam dormindo deitadas no grande sofá.


Eles estavam na casa da velha Madre, que lhes chamará ali para oferecer outro trabalho. O último e mais complicado.


- Tem riscos sim. Tem para nós é mais ainda para eles. Não iremos arriscar a vida de nossos filhos. Novamente.


- O que aconteceu foi um acidente. - a mulher vocifera.


- Acidente esse que quase matou nossos filhos. - o homem retruca no mesmo tom.


- Acidentes acontecem. E já tomamos as devidas precauções para que isso não ocorra novamente. Eles vão ficar bem. Para onde vamos mandar vocês, só tem pessoas experientes. Lá acidentes não acontecem.


O casal se encara em uma silenciosa discussão.


A mulher por fim suspira e desvia o olhar para o bebê em seu colo.


- Faremos. Mas será o último. - o homem diz para a senhora que os observava em silêncio.


- Sim. Este é o último que ele quer que vocês façam. Mas esse será o mais complicado e exigente. Serão muitas pessoas.


- Todo a Cidade?


- Todo o país.


- Para que tantas? - a mulher pergunta. - Que tipo de trabalho é esse?


- Ele quer voltar. E ele vai voltar. Por isso a encomenda é muito grande.


- Quanto tempo vamos precisar? - o homem questiona enquanto pega a taça, que a Madre lhe oferecia, com o líquido vermelho e toma metade, dando em seguida para sua mulher.


- Alguns anos. Depende de como farão e da quantidade de pessoas que irão por cada vez.


- E eles já sabem?


- Sim. Eles trabalham para ele. Vocês sabem disso. - a senhora diz se encostando na parede.


- Isso é algo bem hipócrita. Eles se dizem os pregadores da paz, mas trabalham para o que atraí a guerra.


- Ninguém, realmente, vive apenas para a paz. No fundo todos querem a guerra. Nem todos tem coragem de colocar a cara a tapa e assumir isto. Por isso é mais fácil vestir a máscara e ir a luta, sem dizer qual seu lado.


- E enganar milhões de pessoa nesse processo. Roubando suas Almas e as entregando para o diabo. - a mulher fala com certo pesar na voz. - Quando podemos ir?


- Arrumem as malas e resolvam todas as burocracias, e quando terminarem, entre em contato comigo. Mas não demorem.


A senhora diz e dá lentos passos até a mulher com o bebê.


- Não se esqueça de oferecer ela quando fizer três meses.


- Não sei se quero fazer isso com ela.


- É o melhor para a filha de entregadores, ela será protegida por eles. Vocês já lhes entregaram muitas encomendas, ele tem uma grande dívida com vocês.


- Sim, ele tem. E nós sabemos bem disso. Mas nunca seremos pagos.- o homem diz com certa raiva na voz.


- Sempre soube que você não iria entender os negócios da minha família. Disse várias vezes para que essa cabeça de vento se casasse com outro. Alguém que tivesse uma mente mais aberta em relação a tudo isso. E ele já pagou vocês, esse pagamento vem todas as manhãs quando vocês acordam, e seus filhos estão bem e vivos. Quando vocês se lembram de que moram em uma mansão, em um dos bairros mais ricos do país. Quando tudo o que seus filhos querem, lhes é dado. Ele não fica em dívidas com ninguém. Mas ele também não gosta de ser cobrado. Isso o irrita. Não vai querer ser alvo de sua irritação.


- Eu entendo perfeitamente o negócio de sua família. Eu entendo e praticamente me tornei sócio dele. Mas não me peça para não cobrá-lo. Não depois de tudo o que eu me sujeitei a fazer por ele.


- Não comecem vocês dois. O trabalho será feito o mais rápido possível. E depois nunca mais iremos nos envolver nisso. Em mais nada.


- Se é isso que quer. Será assim. - a Madre diz fazendo o sinal da Cruz em frente ao casal.

《Notas da Autora》


Oi oi gente, eu não sei onde colocar notas do autor, então por enquanto vou deixar no final do capítulo.

Depois de várias fics e livros de terror lidos. Depois de vários e vários filmes vistos. Depois de um desejo que dura anos, de fazer uma fic com esse gênero, que pra mim é o melhor.

Eu finalmente consegui fazer uma estória de terror..

Se estou orgulhosa de mim mesma? Talvez.

Eu espero que vocês gostem.. digam tudo o que estão achando.

Quem vocês acham que é essa tal Madre?

Quem vocês acham que é ele?

O que vocês acham que o casal entrega.. O que significa o termo entregadores..

Façam teorias e me mandem.. quero muito ler.. mesmo que só tenha um capítulo, que não deu pista de nada.

Mas AHA é ai que vocês se enganam... Esse capítulo foi spoiler atrás de spoiler...só que eles estão camuflados.

Esse capítulo ficou pequeno, mas é apenas um prólogo. Ainda vou começar a escrever o primeiro capítulo, então, talvez eu demore para atualizar..

Gente a fic vai ser dividida em duas partes, que são partes etárias. A primeira parte, vai mostrar a infância deles. A segunda vai mostrar o fim da vida adolescente e o começo da adulta. Não será uma estória longa, porque eu não sei se Vou conseguir escrever uma estória grande..

É "só" isso. Espero que gostem e comentem 😍

May 19, 2021, 2:08 a.m. 0 Report Embed Follow story
0
To be continued...

Meet the author

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~