0
1.2k VIEWS
In progress - New chapter Every 30 days
reading time
AA Share

she

... ela é impulsiva, estranha, descontrolada, uma rebelde sem causa, um tornado de chamas no meio do deserto, ela é o inexplicável, ela...

...

Ela esta acorrentada às profundezas de minha consciência, sempre esteve, sempre estará, nos últimos tempos, ela começou a gritar, espernear, lutar, voltou a me incomodar...

Porém a pior parte do barulho de um rebelde nunca é o barulho, e sim quando o motivo da rebeldia é incomodo, lhe toca de alguma forma, quando não é possível se rebelar contra o rebelde, quando os gritos e protestos entram na sua mente e não querem mais sair, não por causa da quantidade excessiva de ódio, xingamentos e palavras de protesto mas sim porque aquele ódio te desperta ódio de si mesmo, um nojo, um desconforto, um desprezo tão grande por si mesmo que ninguém sabe lidar, então oque lhe resta é a repressão o rebelde por lhe mostrar a verdade.

Ela não busca a minha degradação, ela entendeu que somente o entendimento e a união de ambos nos tornará um ser humano, aliviará um pouco a dor, peso de existir, nos fará sair desse estado eterno de negação do que realmente somos em prol de uma aceitação social burra, uma aceitação que talvez nunca tenha sequer existido.

...

Porém as vezes o ser humano é tolo e opta por buscar o conforto, a facilidade, sempre é mais fácil evitar pensar, não ser, simplesmente seguir um roteiro preestabelecido por alguém desconhecido que o criou por motivos que nós nem chegamos a questionar. Reprimimos o pensamento, reprimimos o eu dentro de nós mesmo, para evitar lidar com o peso de si mesmo, o medo do abandono, a junção de tudo isso cria um ruído incomodo que reverbera por nossa mente. Eu caminho eternamente em um labirinto que eu mesmo projetei, o caminho é claro como o sol matinal, porém o conforto de não ter que percorre-lo, de não correr riscos, fala mais alto, afinal eu tenho medo do quem tem lá fora, tenho medo de me libertar de onde eu mesmo me tranquei...



O silêncio certamente sabe incomodar, perturbar, enlouquecer...

Você pode tentar calar o seu subconsciente com palavras, ruídos e distrações, mas em algum momento ele te encontra, só você e ele, quase que em um jantar romântico, porém o seu par é um manequim espelhado, e ele reflete suas mais profundas angustias, dores, medos e arrependimentos, é como se tudo fosse uma grande espiral de conspirações, é como se o universo estivesse contra você.

Porém, o reflexo só existe por conta da luz, e nessa luz você encontra coisas escondidas, te mostram quem a sua pessoa realmente é, te mostram o motivo de continuar vivendo, o motivo de simplesmente não desistir de tudo, o motivo de acordar todos os dias, o motivo de o reflexo ainda existir e me incomodar.


Eu sou o vilão de minha própria história, o protagonista, eu estrago tudo, eu me reprimo, eu talvez seja só um babaca no fim das contas...

...

Eu não sei exatamente oque é a vida, ou oque deveria ser, mas definitivamente deve ter algo melhor que essa eterna reclusão e sofrimento, me recuso a acreditar que tudo esteja fadado à desesperança, dor e sofrimento, por isso eu...

...decidi aceitar os fatos, a partir de hoje seremos um só, não lutaremos, nós iremos agir em cooperação, nós iremos incendiar as ruas, gritar, espernear, acho que chegou a minha vez de ser um pouco de você...







April 12, 2021, 3:13 a.m. 0 Report Embed Follow story
0
To be continued... New chapter Every 30 days.

Meet the author

Meg(all)ann Rabbit "I don't wanna die right here, I don't wanna just float in fear..."

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~