ellariamlamora EllariaM Lamora

Após concluir a faculdade de medicina, Naruto conseguiu passar na prova de residência do melhor hospital pediátrico do país! Satisfeito com a própria façanha, estava pronto para dar o pontapé inicial em sua vida adulta, esperando o melhor do novo emprego e seu futuro. No entanto suas expectativas foram por água abaixo quando ele entrou no caminho da pior pessoa possível, transformando seu primeiro dia e o período de residência em um desastre total. As consequências vieram e o Uzumaki se viu envolvido numa maré de azar assustadora, a ponto de dar sua carreira e vida por acabadas. Entretanto, no decorrer dos dias, foi subitamente surpreendido ao topar com pequenos e curtos bilhetes que começaram a surgir em suas coisas. No armário, na mochila, no jaleco, na marmita que seu pai preparava... Os pedaços de papéis sempre estavam por lá, em uma caligrafia caprichada, em textos bem-escritos e poéticos. Junto de Sakura e entre os casos complexos, relacionamentos caóticos, plantões sem fim, sono, festas e muito café, Naruto decidiu que iria achar a pessoa responsável daqueles bilhetes. Nem que isso custasse todo o seu tempo livre naquele hospital. [#NoLimiteDoPride — DESAFIO FNS 2020]


Fanfiction Anime/Manga Not for children under 13.

#romance #yaoi #naruto #narusasu #sasunaru #comédia #nolimitedopride
17
4.0k VIEWS
In progress - New chapter Every Monday
reading time
AA Share

Cores

NO CENTRO DA CIDADE, o prédio da Pediatria do Hospital Konoha erguia-se em uma construção moderna e de beleza exuberante. Sendo o último edifício daquela quadra a ser construído, não foi difícil para o saltitante Uzumaki encontrá-lo no início de uma manhã em que o céu era pincelado por tons pastéis.

Ele alisou a camisa social e tentou pentear os cabelos dourados com as pontas dos dedos, buscando passar a imagem mais responsável que um residente inseguro em seu primeiro-dia conseguia reproduzir. Discretamente cheirou-se, torcendo para que o perfume escolhido por sua mãe não causasse nenhum constrangimento e inspirou profundamente, abandonando as portas da estação de metrô e caminhando na direção da construção, procurando conter toda a euforia e expectativa que seu interior esbanjava.

Já dentro do hospital topou com uma mulher de fios rosados. A peculiaridade de suas mechas coloridas logo chamou sua atenção e ele se aproximou ao reconhecer em suas mãos a identificação de residente:

— Seu cabelo é demais! — Elogiou e a desconhecida sorriu, murmurando um agradecimento e permitindo sua aproximação — Já tentei deixar colorido no início da faculdade, mas...

— Um livro de anatomia te deixou sem tempo para cuidar?

Os dois gargalharam ao compartilharem do pequeno drama universitário.

— É tipo isso, mas como não sou muito atencioso, acabou numa confusão de cores. A medicina é a única coisa que presto mesmo. — Respondeu com um suspiro frustrado e se identificando na recepção. A desconhecida-conhecida o seguiu — Sou Uzumaki Naruto, a propósito.

— Haruno Sakura. — Ela se apresentou achando graça do novo colega — Olha, se ficarmos no mesmo grupo, posso te ajudar!

— Sério? Mesmo se te pedir para deixar essa juba com as cores do arco-íris?

— Se os plantões não nos matarem, sim.

A resposta do loiro estava na ponta da língua, pronta para abandonar sua garganta, quando eles dobraram um corredor e um rapaz alto surgiu em sua frente. O Uzumaki colidiu contra o corpo firme como aço e acabou estatelado no chão, perguntando-se o que diabos havia acontecido e prestes a surtar, quando a mão estendida da Haruno surgiu em seu campo de visão.

— Você deveria tomar mais cuidado, dobe. — Uma voz ríspida e firme como o corpo veio da pessoa responsável por sua queda. Ele tinha cabelos tão escuros quanto a noite e carregava em seus olhos um sentimento beirado a indiferença que franziu as sobrancelhas do residente.

— O mesmo vale para você, teme. — Rebateu, aceitando a ajuda da mulher.

Os olhos azulados encontraram as esferas negras e o desconhecido bufou.

— Está falando comigo?

— Há mais algum palhaço por aqui?

Naruto não era dado a brigas, mas algo no sorriso cínico que surgiu na face pálida o deixou possesso, com vontade de pular naquele desgraçado e pincelando seu rosto com as cores roxas dos hematomas de bons socos.

— Irei me lembrar de seu rosto. — Grunhiu afastando-se da dupla.

Elenem havia entrado em umelevador, quando a voz assombrada de Sakura anunciou:

— Você está louco? Sabe quem é ele? — Naruto negou — Uchiha Sasuke! Da poderosa família de médicos!

June 24, 2020, 11:28 p.m. 0 Report Embed Follow story
2
Read next chapter Jogo

Comment something

Post!
No comments yet. Be the first to say something!
~

Are you enjoying the reading?

Hey! There are still 8 chapters left on this story.
To continue reading, please sign up or log in. For free!