Crônicas de um caderno engavetado Follow blog

sweet-mary Mary Escreva, escreva, escreva. Você não pode correr do seu destino, viver implica esse risco. O de os planos não darem certo. O de uma recaída fazer com aqueles dez passos para frente que você tinha dado com tanto custo sejam vinte para trás. O de uma tristeza que não passa. O de no fim das contas o caminho ser outro. Há dias mais difíceis do que outros, em que estar sob o efeito de um bloqueio criativo torna a realidade mais cinzenta do que o costumeiro, todavia viver também significa acreditar que essa pausa se faz necessária para as grandes vitórias que virão. E aí? Vem comigo?
Non Verified story

#poesia #inspirações #decepções #saudades #escritora-mary #perdas #memórias #pensamentos #descobertas #solidão #amores
1
1786 VIEWS
AA Share

f i m

Olá, pipoquinhas! Eis que é uma notícia triste e também feliz o anúncio de que esse caderno de pensamentos, poesias e reflexões tenha chegado ao fim, no entanto ele cumpriu o propósito que o originou, o de viver 2018 do jeito que ele veio, documentar minhas inspirações e eternizar tudo o que pude. Não postei tudo que escrevi porque filtrei aquilo que julguei que poderia ser compartilhado e espero que tudo esteja a contento.

É uma grandiosa honra receber todos os leitores aqui nesse caderninho que vocês podem ler bebendo café (caso gostem, espero que sim!), no ônibus, debaixo do cobertor, por essa oportunidade de estarmos todos conectados, especialmente quando tento fazer poesia, não gosto muito de regras porque sinto que elas me amordaçam e me intimidam. Meus pensamentos refletem meus sentimentos em relação ao mundo, as pessoas, as transformações que vivenciamos tanto no interior quanto no exterior, não refletem a verdade absoluta e suprema.

Da mesma forma que documentei 2017 e 2018, farei o mesmo com 2019 e espero me encontrar com vocês por lá. Muitos, muitos, muitos beijos de luz e até lá! 


Com amor,

Mary ♥

June 7, 2019, midnight 0 Report Embed 0
~

aquele segundo

quando eu te vi

pela primeira vez

nunca apostei

nem por um segundo

que esse segundo

seria tão profundo

porque eu lembro o dia

era janeiro

o ano mal tinha raiado

era noite

noite quente

abafada e calma

a razão não tem razão

foi um segundo

ou um pouco mais

uma semana

ou um pouco mais

só sei que decidi

te olhar com mais atenção

e menos só

passei a me sentir

no meu novo mundo

eu aprendi a enxergar

que um novo caminho

sempre haverá

pude te ver com carinho

e mesmo receosa

com um coração

ainda tão machucado

pelo pânico e pela solidão

te deixei entrar

pela porta da frente

na verdade eu não queria

contra os fatos relutei

porque você já tinha entrado

essa luta eu perdi

mas você não foi caos

você me trouxe esperança

e inúmeras vezes

eu lamentei a distância

porque queria te abraçar

quando a alma pesava

e em lugar nenhum

conforto eu encontrava

como uma amiga querida

você passou a fazer

parte da minha vida

aquela amiga por telepatia

que mora nas minhas preces

porque é o único meio

de te enviar bons fluidos

e pedir para Deus cuidar

de quem eu não posso cuidar

quando meu peito doeu

e eu pensava que seria

minha última noite

você estava ali para ressaltar

que era só uma crise

que o medo nunca venceria

eu não sentia o ar

eu não sentia nada senão

os reflexos da instabilidade

eu pensava que era o fim

o choro ficava preso

na garganta que tudo cala

o choro que se derrama

comedido

escondido

repreendido

mas me entenda,

sou travada pra falar

dos meus sentimentos

porque não sou boa nisso

as pessoas que amo

sempre vão embora

sem saber que as amo

e é difícil reaprender a viver

sempre que alguém se vai

um buraco se abre no peito

cabem galáxias lá dentro

estrelas mortas que pesam

que tornam os passos lentos

me custa muito ser grande

engolir o choro

entender que nada me pertence

nem minha própria vida

e eu só tenho o agora

o orgulho me tolhe

e me talha

e o tempo simplesmente passa

então quero te dizer

que apesar de o mundo

muitas vezes parecer

um lugar complicado de se viver

por causa das guerras

do ódio

da intolerância

da falta de senso

das incoerências mil

das falsidades 

dos ladrões de sonhos

ainda posso acreditar

que um dia vai parar de doer

quero querer

o que te faz bem

quero querer

que você não desista também

que você se lembre

de que sua estrela não se apaga

ela ilumina minhas noites

e às vezes os meus dias

porque não precisa

ser o dia do aniversário

para mentalizar positividade

todo dia é dia

de lutar pela felicidade

todo dia é dia

para ser a diferença 

que não se encontra

todo dia é dia

de brincar com a poesia

externar gratidão

cada um oferece o que tem

todo jeito de dizer que se importa

é válido se for inspirado

na satisfação de um sorriso

que se abre entre lágrimas

grato e surpreso

porque a gente nunca sabe

qual é a impressão que deixa

sua estrela guia seu caminho

e acende outros olhares

naquele segundo

eu não sabia que

meu coração pediria pra voltar

que apesar de haver dores

que você não pode remediar
há sementes florescendo
crescerão lindas margaridas
e também roseiras
onde pousarão lindas borboletas
só me resta esperar
que o tempo me ensine
a aceitar que ele não volta
nesse momento

tudo que quero é te alegrar

com verdade te lembrar

que sua missão é importante

foi esse o meio do encontro

nunca mais serei a mesma

marcas já ficaram

dois anos já se passaram

sabe-se lá o que a vida trará

que Deus esteja no controle

e esses versos registrem

que seu sorriso acendeu o meu

e que não pensei na métrica

quis falar com o coração

para tocar o se coração

como uma música boa

que não dura um segundo

nem três minutos e meio

toca a alma a fundo

sem vírgulas nem temores

chuva de alegria cai

e cobre sua alma de ternura

pode haver feridas

que nunca vão sarar

mas almas fortes não desistem

um só segundo de lutar

que a paz te acompanhe

e a vontade de evoluir

siga sendo seu mantra

fazer o bem sem olhar a quem

porque às vezes você

acorda de um sonho triste

e reflete se valeu a pena viver

mas foi só um sonho triste

muitos olhos estão cobertos

pelo brilho dos seus

é como se o sol brilhasse de noite

por isso é importante

esse poema bobo é importante

porque ele é meu jeito de te dizer

que por aquele segundo

em plena segunda

eu aceitaria viver mais 28 anos.

June 7, 2019, midnight 0 Report Embed 0
~

não importa agora

não importa agora

que minha dor 

seja maior que a

coragem de secar

as lágrimas que caem

e se misturam às suas

numa disputa

de quem chora mais

se a verdade é

que nosso orgulho

engoliu a tristeza

as cápsulas de felicidade

não fizeram o efeito

esperado pela razão

e os sinos dobram

o sol dorme aqui

a lua finge que dormiu

você já mentiu

que nada era capaz

de te tirar do chão

nem do sério

mas sei que agora

eu posso te ver

quando te olho fundo

tão fundo

que não resisto

e choro junto

não importa agora

se não era hora

meu colo pode ser

seu querido travesseiro

aconchegar você

será meu calmante

e ele não falhará

porque empenhei

uma colherada 

generosa de amor

e o amor que te dou

não sei sentir

nada menor que isso

nem maior

nada que explique

o meu sentir
quando te olho
não peço meu tempo
de volta porque não volta
 porque não perco
aquilo que dou por amor
eu ganho
aprendo
silencio
respiro
olho o mundo
com os seus olhos
 a dor como ela se projeta
no seu horizonte
respeitando suas pausas
seus soluços
seu motivo de cobrir o rosto
como se pudesse
enterrar o que te aflige
eu te amo mais
nesse instante
em que me confia
também o seu tempo

não importa agora

o peso da minha dor

sei que posso suportar

as tempestades

as contrariedades

as esperas

se sua mão segurar

se seu sorriso me guiar

porque as estrelas

que vivem em seu olhar

mesmo quando chove

acendem meu horizonte

e eu revejo as cores

a postura se enternece

a esperança se aquece

vai doer outras vezes

feridas se fecham

não no meu tempo

nem no seu

outras se abrem no lugar

chova no meu peito

só não carregue na alma

pesos desnecessários

se só você nunca estará

não importa agora

se a poesia chora

a inspiração se comove

vai ficar tudo bem

sempre que escurece

e eu sinto medo

e o vento sopra forte

e os vidros rangem

e a solidão me domina

me possui por inteiro

eu sonho com as flores

com as ondas quebrando

num mar distante

onde a calmaria afaga

os sonhos roubados

a inocência furtada

eu sonho que é manhã

que o sol brilha

e os céus estão abertos

como os corações

quando compartilham

não apenas suas dores

mas a humanidade

de mãos que se tocam

esse calor lembra um abraço

mil palavras não o remontam

poderoso ele é

tão breve de escrever

como pode ser?

não importa agora

se eu estiver engolindo

minha própria tormenta

eu só quero te abraçar

sentir seu coração

se encaixando ao meu

batendo vívido

tudo vai ficar bem

meu sorriso

vai fazer você amanhecer

confiar
sorrir de volta
sorrir por nada
porque você vai acreditar

nem sempre dá errado
cinquenta por cinquenta
vale a pena
mergulhar neste mar
mesmo com medo
de sentir a água gelada
tocando seus pés
só depende de você
porque é reconfortante
enfrentar um medo
medo de amar dói
porque coração partido dói

se arriscar

pode ser um bom caminho

pode ser um começo

então, vem cá

sou seu travesseiro

sou seu anjo, 

só que vim sem asas

e sou meio estabanada

as intenções são boas

eu escolheria viver

outras mil vezes

se em todas elas

eu pudesse encontrar você.

June 3, 2019, 12:01 a.m. 0 Report Embed 0
~

as joaninhas sempre sabem o caminho


Nunca me esquecerei daquilo que você disse: que muitas pessoas no afã de alcançarem o topo se esquecem de apreciar a beleza da jornada e quando chegam bem lá no alto, não se sentem preenchidas de verdade.

Antes eu não imaginava que os encantos da vida não exigem esforço para serem notados. Basta olhar com o coração. Este instante, por exemplo, ele é incrível porque estou sorrindo sozinha, preenchida por uma gratidão imensa. Eu não precisaria escrever mais nada se minhas palavras ainda tiverem o poder de ilustrar sentimentos.

Se sim, sabe o que eu queria de verdade além de te abraçar com força? Encontrar um dente-de-leão e assoprar para longe, no desejo de que ele te encontre e uma onda de alegria e gratidão também preencham seu coração. Ou se um dente-de-leão não tiver forças para voar tão longe, adoraria conversar com uma joaninha, ela sempre sabe o caminho.

Às vezes você chora por uma porta que se fechou e nem imagina que a poucos passos de você há um lindo terraço de onde pode visualizar o pôr do sol e sentir o privilégio de viver mais um dia.

Precisei tropeçar de novo para entender o que você disse. Dessa vez com mais humildade e a real vontade de não me cobrar tanto, nem comparar meus passos com quem já contornou àquele trecho pelo qual estou passando. Todos temos nosso ritmo e enquanto caminho, aproveito para escutar o que diz minha alma.

Espero que você também nunca deixe de ter esse olhar tão lindo sobre a vida. E que siga ensinando. Siga amando. Siga sendo quem você realmente é.

Por anos eu tentei ser algo que não era, como a irmã da Cinderela tentando caber no bendito sapatinho, mas decidi aceitar que allstar cai bem em mim e com tudo que tenho no meu guarda-roupa, que o brilho no olhar que encanta e transcende é aquele de quem procura ser a melhor versão de si, de quem aprende a se amar com imperfeições, limitações e não tem vergonha de suas cicatrizes, de seus fracassos, dos nãos ouvidos ao longo da vida.

E daqui onde estou posso dizer que essa força que me mantém de pé se chama Deus — mas você pode chamar de Universo, destino, como bem quiser — e que nas noites mais difíceis nunca me faltará socorro.

Muito antes de sonhar que iria te conhecer, eu pensava que era preciso mudar quem era por dentro e por fora para me tornar uma pessoa interessante e que tivesse valor. Tenho uma cicatriz do lado direito do meu coração para lhe provar que isso é uma tremenda estupidez.

Acreditava que o topo era o meu lugar e na empáfia de alguém que pouco sabe sobre a vida, sofri uma queda muito grande que foi responsável pelo endurecimento do meu coração, por assim dizer, mas também me ensinou muito porque quando me encontrei chorando sozinha no chão do meu quarto numa noite fria de inverno, soube que havia muito eu tinha me perdido de mim.

E eu buscava incessantemente me encontrar, mas não sabia por onde começar. Se bem que reconhecer que estava perdida foi um grande avanço, me situou da gravidade dos meus ferimentos que hoje são apenas pontadas na dignidade, no entanto naquela época pareciam feridas que se abriam sozinhas e cheiravam mal, trazendo à tona tudo aquilo que quero esquecer — embora saiba que não funciona assim na prática.

Precisei de uma cicatriz do lado direito do coração para atinar isso.

Eu sempre tive valor. Dentro de mim, adormecida estava aquela menina corajosa que eu era, que foi calada por convenções sociais, por vontade de agradar terceiros, por uma infinidade de razões.

Sutilmente você a despertou.

E ela... Bem... Ela olha para mim e me pergunta por que eu tenho tanto medo de me permitir viver. Por isso me abobo quando vejo um cachorro bonitinho passeando na rua ou um passarinho subindo os degraus da escada que dá acesso ao shopping ou mesmo uma borboleta branca e delicada que por acaso hoje pousou no para brisa do carro. É como se eu estivesse segurando uma menina pequena pelas mãos, uma menininha esperta, curiosa, que também se encanta com a dádiva da vida. Sei que ela conhece de mim um lado que infelizmente poucas pessoas sabem que existe.

Naquela simples fala, você a despertou porque a criança que existe em mim também chorou, mesmo sendo durona na queda.

E eu ainda choro às vezes de boba. Mas vamos pensar positivo: se não fui capaz de aprender com Amor, o sofrimento foi mais incisivo e me tornou muito mais sensível...

Se eu não tivesse sofrido, teria te conhecido?

Quando penso nisso, a impressão de que tenho é a de que eu só poderia te enxergar de verdade se fosse com o coração. No momento certo que Deus preparou.

Se você me perguntar por que eu gosto de você, não tem porquê. Eu apenas gosto, gosto de verdade, porque não sei ser de outro jeito, de modo que essas palavras serão um bando de joaninhas pousando no parapeito da janela do seu quarto. Nem precisa ser um bando, uma só já basta e ela, mesmo sem dizer palavra, deixará no ar um embrulho invisível com pó de estrelas, poesia e ternura, endereçadas a você.

Se ela voar, tudo bem, ela sempre sabe o caminho.

May 30, 2019, midnight 0 Report Embed 0
~
Read more Start page 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11