marli-giorgi1580737552 Marli Giorgi

Quantas angústias, dores e alegrias podem contar uma única imagem?


Spirituelles Alles öffentlich.
Kurzgeschichte
0
3.6k ABRUFE
Im Fortschritt
Lesezeit
AA Teilen

O Solitário

Notícia


" Na manhã de sexta-feira, em pleno Caminho de Santiago na região de Castilha León foi encontrado um único pé de tênis preto abandonado em um pedaço de madeira. Segundo outros peregrinos, o calçado apesar de não ser impermeável, estava em boas condições e mesmo assim foi deixado para trás. O que teria acontecido ao seu dono ainda não se sabe. Buscas estão sendo feitas. Se alguém vir um peregrino com um só calçado avisar este escritor”.


Seria possível descobrir porquê esse peregrino abandonou o calçado? Onde estaria o outro pé de calçado? Quais eram as condições físicas desse peregrino?.


Primeira hipótese: Vamos compor a cena: o sujeito está andando e o calçado começa incomodar, primeiro aperta, machuca, forma bolha no pés, então ele tira o calçado, larga na estrada e vai embora. Essa seria uma situação normal. Mas não foi assim.


Segunda hipótese: Talvez ele estivesse no limite da dor, a situação era insuportável; ou porque o calçado era inadequado às condições do terreno, ou o número era menor do que deveria, ou maior, talvez fosse rigído, ou mole demais, quem sabe os pés não transpiravam, ou tivesse causado uma dúzia de bolhas em cada pé, independente de qual situação, a questão central é que a situação chegou a tal ponto crítico que o calçado foi inadvertidamente julgado, sentenciado e executado sumariamente? Não. Porque nesse caso seriam abondonados os dois pés e não um.


Terceira hipótese: O calçado não foi colocado, ele foi exposto, como em uma vitrine, na estaca de madeira. O peregrino quis mostrar algo. Ele teve a intenção de mostrar a dor que sentia. Ato intencional, porém inconsciente. E não era uma dor pequena, pois colocou o tênis de cabeça para baixo. O estar de cabeça para baixo denota uma situação contrária, ao revés, significa que as coisas realmente não estavam indo bem. O lugar da cabeça é estar em cima do pescoço, pelo menos até os dias atuais, se uma boneca for vendida com a cabeça nos pés, até pode ser que alguém compre, mas seria uma boneca sobrenatural. Então o calçado de cabeça para baixo indica o estado ruim das coisas naquele momento.

Conclusão da terceira hipótese: Situação insuportável


Quarta hipótese: Olhando a imagem, a estaca de madeira lembra uma perna e pé. Uma perna de madeira, magra, reta e dura. Ninguém consegue andar com uma perna de pau, alguns palhaços de circo conseguem, mas eles não estão no Caminho de Santiago. A posição da perna e pé lembra uma pessoa deitada de costas com a perna dura, esticada para o alto, outro sinal de que as coisas não iam bem. Então é provável que o peregrino estava exausto, impossibilitado de andar. Mas será só isso?

Conclusão da quarta hipótese: Não podia continuar como estava


Quinta hipótese: A estaca está longe da estrada, o que significa que o peregrino depois de retirar os calçados dos pés, porque ninguém anda com um só pé calçado, adentrou o mato, para fincá-lo na estaca. Não se sabe se foi necessário andar muito ou pouco, mas o fato é que foi preciso se deslocar da trilha original para tal ato. Sabe-se que nenhum peregrino no Caminho de Santiago ousa desviar-se da trilha. Apenas em uma situação: satisfazer as necessidades fisiológicos, fora disso ninguém quer dar um passo a mais, alguns nem para isso se desviam da trilha. Logo com esse desvio também intencional, mas inconsciente, reforça o desejo de tornar público algo, permitir que outros saibam o que estava ocorrendo.

Conclusão da quinta hipótese: Necessidade de falar sobre sua dor


Sexta hipótese: A menos que fosse uma pessoa com necessidades especiais, ou um Saci Perere, ninguém tem uma só perna, e na foto vemos só uma perna e um pé. Ele poderia ter amarrado um tênis ao cordão do outro e deixar os dois ali. Seria mais lógico abandonar os dois pés, mas não fez isso. Talvez quisesse sinalizar a ideia de “só um” ou “sozinho”. Quem sabe estivesse sozinho, ou era um solitário. Solitário e sozinho são duas coisas diferentes. A pessoa solitária aprecia e escolhe não estar em companhia de outros. Enquanto que a pessoa sozinha é aquela que por algum motivo, momentaneamente encontra-se sem a presença de outros, ela não escolhe estar sozinha. Talvez a explicação tenha confundido mais, em todos os casos, vamos seguir.

Conclusão da sexta hipótese: Solitário ou sozinho


Sétima hipótese: Se olharmos bem, apesar da triste imagem, o cenário é bem bonito. A cor do capim seco envolvendo a estaca se mistura ao tom avermelhado das terras de Castilha e León. Os diversos tons de vermelho contrastam com os tons verdes da grama, algumas poucas árvores, ao fundo vemos montanhas, uma faixa branca de nuvens e outra faixa azul céu. O vermelho pode nos sugerir um marcador da dor, o verde das árvores e grama, querendo alivio, o branco e o azul céu compondo, quem sabe, uma rendição. O quadro é mesmo bonito. Também nos indica que o autor é uma pessoa sensível, capaz de observar os elementos ao seu redor apesar de viver momentos de grande dureza.

Conclusão da sétima hipótese: Pessoa de grande sensibilidade


Vamos juntar as hipóteses em uma conclusão final:


O Peregrino: Um peregrino ou peregrina com hábitos solitários, encontra-se em uma situação de grande sofrimento físico e/ou emocional, chega a um nível insuportável, causado ou não pelo desgaste físico e emocional do Caminho de Santiago, dotado de grande sensibilidade interior, desenha o retrato da sua aflição atual, e assim quebra a barreira da solidão falando da sua dor, a todos ao seu redor, de forma dramática e direta, com a seguinte imagem:


O Caminho: Em um enorme campo avermelhado de Castilha e León, montanhas encontram o branco das nuvens e o azul céu, escassas árvores verdes escuro se misturam com mato seco e uma estreita faixa de grama verde; em seu interior vemos cravada uma longa, fina, reta e solitária estaca de madeira com um bonito pé de tênis preto enfiado de cabeça para baixo...


Ou ainda pode ser apenas um pé de tênis deixado para trás. Você decide..

4. Februar 2020 20:04:05 2 Bericht Einbetten Follow einer Story
1
Fortsetzung folgt…

Über den Autor

Marli Giorgi Apaixonada pelo Caminho de Santiago e por tentar compreender e desvendar o Eu verdadeiro que existe dentro de cada um de nós.

Kommentiere etwas

Post!
Karimy Lubarino Karimy Lubarino
Olá! Escrevo-lhe por causa do Sistema de Verificação do Inkspired. Caso ainda não conheça, o Sistema de Verificação existe para verificar o cumprimento das Regras comunitárias e ajudar os leitores a encontrarem boas histórias no quesito ortografia e gramática; verificar sua história significa colocá-la entre as melhores com relação a isso. A verificação não é necessária caso não tenha interesse em obtê-la, então, se você não quiser verificar sua história, pode ignorar esta mensagem. E se tiver interesse em verificar outra história sua, pode contratar o serviço através de Serviços de Autopublicação. Sua história foi colocada "Em revisão" pelos seguintes apontamentos retirados dela: 1)Pontuação: "Castilha León foi encontrado" em vez de "Castilha León, foi encontrado"; uso de duas pontuações seguidas no final de frase, como em "peregrino?."; uso de letra maiúscula após dois pontos em vez de letra minúscula. Falta de pontuação no final de frase. "o peregrino depois de tirar os calçados" em vez de "o peregrino, depois de tirar os calçados". 2))Outros: uso incorreto dos porquês. Observação: os apontamentos acima são apenas exemplos retirados de sua obra, há mais o que ser revisado. Aconselho que procure um beta reader; é sempre bom ter alguém para ler nosso trabalho e apontar o que acertamos e o que podemos melhorar, e os betas do Inkspired, quando contratados, fazem uma análise detalhada da sua história e a enviam através de um comentário. Caso se interesse, esse recurso também é disponibilizado pelo Inkspired através do Serviços de Autopublicação. Além disso, também temos o blog Tecendo Histórias, que dá dicas sobre construção narrativa e poética, e o blog Esquadrão da Revisão, que dá dicas de português. Confira! Me diverti com seu conto, achei bastante intrigante toda análise. Bom... Basta responder esta mensagem quando tiver revisado a história, então farei uma nova verificação.
March 12, 2020, 11:51
~