coalacchan Mandy Assis

"Excito-me só de lembrar dos mais diversos corpos se esfregando no meu, a pele negra do Lucas brilhando por conta do suor, a língua da Julia percorrendo sobre meu pescoço, minhas mãos se deliciando ao apertar os seios de Jéssica. Oh céus, deveria ter filmado aquilo para quando estivesse solitária."


Kurzgeschichten Nur für über 18-Jährige.

#drabble #original #lgbt #oneshot
Kurzgeschichte
2
3.2k ABRUFE
Abgeschlossen
Lesezeit
AA Teilen

Afronta

Cara gente santa,

Escrevo-lhes esta carta com todo o meu coração e desejo bem do fundo da minha alma que vocês se fodam. Eu odeio vocês. Como andam, como se vestem, como respiram. Nunca senti tamanha aversão por alguém muito menos minha família.

Feriram-me quando percebi o quão tóxicos foram durante toda a minha infância. Ao contrário do que tenham pensado, eu nunca fui aquela garotinha submissa, boazinha e ingênua na qual tentaram moldar suas ideologias podres. Vocês não merecem explicações, embora eu tenha a decência de esclarecer, nesta carta, algumas coisas em vez de mandar todo mundo tomar no cu e de sair pela porta da frente para nunca mais voltar. Diferente de vocês, eu tenho classe e não irei embora sem antes humilhá-los.

Lembram quando falaram que uma garota deveria se manter casta até o casamento? Uma semana depois eu dei a noite inteira para um garoto da minha faculdade, enquanto achavam que eu tinha dormido na casa da Gaby. Não fiz isso por um simples ato rebeldia, tampouco para irritá-los. Eu fiz porque quis provar do desejo e da luxúria de que vocês me privaram por tantos anos.

Gostaria que soubessem de uma lembrança preciosa para mim. Enquanto vocês rezavam por mim na sala de jantar, porque pensavam que eu estava doente, eu batia siririca como se não houvesse amanhã. Eu gemia pensando no meu próprio prazer, (o que a senhora minha mãe não faz; afinal, as lamúrias exageradas vindas do quarto ao lado claramente não eram de prazer). Pergunto-me como uma mulher pode se dizer satisfeita com gemidos tão forçados…

Espero que meus caros irmãos também estejam lendo esta carta, pois tenho o prazer de informar que, enquanto vocês faziam piadas homofóbicas e racistas com seus amiguinhos na igreja, eu fiz uma orgia bem quente no quarto de vocês. Excito-me só de me lembrar dos mais diversos corpos se esfregando no meu, da pele negra do Lucas brilhando por conta do suor, da língua da Julia percorrendo meu pescoço, das minhas mãos se deliciando ao apertar os seios da Jéssica. Oh, céus, eu deveria ter filmado aquilo para quando estivesse solitária.

(Mudando um pouco de assunto, sinto-me feliz por já ter pegado mais mulher que meu pai, sem nunca forçá-las a nada.)

Já trepei em tantos cômodos daqui de casa quando iam para igreja que até perdi a conta. Certamente iriam se espantar com o tanto de acrobacias que já fiz na cozinha. Poderia fazer uma lista, mas vocês não são dignos de apreciarem minhas deliciosas experiências sexuais com tantos detalhes. Ah, espero que tenham ótimas refeições depois de lerem isso.

Confesso que fui bem filha da puta com vocês agora; afinal, vocês são porventura uns “santos”, mas eu estou pouco me fodendo. Não perderei mais do meu tempo. Em suma, eu vou para bem longe, portanto não me procurem. Desejo que todos vocês se fodam lindamente. Adeus.

Bruna


(...)

Olá, espero que tenham gostado dessa drabble :3 Tive a ideia de escreve-la enquanto vagava pelo pinterest e encontrei a foto de capa kkkk

Créditos a lindíssima da Camy MJ por ter betado a one pra mim <3

Não esqueça de votar e comentar para ajudar essa pobre autora ;3

13. Mai 2019 15:02:30 4 Bericht Einbetten 11
Das Ende

Über den Autor

Mandy Assis https://www.facebook.com/mandy.assis.56

Kommentiere etwas

Post!
Anne Liberton Anne Liberton
Meu Deus, calma, socorro kkk Bruna realizando o sonho de muitos de nós de mandar uma carta pra família mandando todo mundo se foder, para depois nunca mais olhar para trás. Achei interessante a sua ideia, apesar de pra mim você ser um bebê e eu ter ficado :O kkkk Ficou muito boa a história e a senhora está de parabéns ♥
November 22, 2019, 22:38
Rosa de Jesus Rosa de Jesus
Eu fiquei perplexa com sua drable. (E com isso eu quis dizer que adorei ela.)
May 15, 2019, 22:59
Ariane Munhoz Ariane Munhoz
Oi Mandy! Você provavelmente só me conhece de vista (ou não) lá do face, mas a Alice me indicou sua fic e disse que queria te lamber de tanto amor! Então eu vim correndo ler, porque me pareceu ótimo. Vou começar elogiando a capa, bem chamativa com um título que nos faz pensar em vários contextos. Gostaria também de elogiar a sua narrativa. Pareceu para mim a introdução de uma bela história, o prólogo sobre a vida profana de alguém que se descobriu e que quer provar todos os sabores que o mundo tem a oferecer! Seria uma vã esperança de uma leitora apaixonada? Gostei muito da maneira como ela pareceu libertina e livre ao mesmo tempo, livrando-se das amarras de uma sociedade doente, de uma família impregnada em louvores, lamúrias e adoração, sendo que no fundo sabemos das hipocrisias que viviam debaixo daquele teto! Isso tudo é o que dá a entender só pela ambientação e pela narrativa. E o que dizer das descrições? Existe uma simplicidade pueril nas suas palavras, ao mesmo tempo em que a gente consegue visualizar exatamente as cenas, sobretudo as descrições do que aconteceu dentro da casa e da orgia! Confesso que fiquei completamente apaixonada! Meus parabéns por essa pequena obra que provou que não são precisas muitas palavras para cativar alguém! Apaixonei!
May 14, 2019, 01:17
 Noctis Noctis
MULIER, VIM CORRENDO E VOU LOGO CORRER DE VOLTA PORQUE OS AFAZERES ESTÃO LOUCO AQUI. Li assim que você divulgou, mas cadê tempo de comentar? Achei uma brecha agora! E UOU! Reli, claro, valia muito a pena. Adorei essa carta, essa afronta, esse desabafo. Foi como ler a descrição de um grito latente que berra n'alma a todo pulmão! Foi como se o peso tirado nos ombros da personagem, fosse o peso tirado dos meus ombros, e sequer eram os mesmos pesos. Mas foi alivio de ler, sabe? Realmente, arrasou! Beijos!
May 14, 2019, 00:09
~