angel-san Ana Carolina

Cem anos após a terceira guerra mundial, os humanos foram substituídos por uma nova raça: Os híbridos. Mais fortes, inteligentes e evoluídos, essa raça de tem se mantido através de casamentos arranjados, uma tradição passada de geração em geração, algo da qual Lawliet discorda. Ao descobrir que está destinado a se casar com uma antiga amiga de infância, ele planeja encontrar uma forma de anular esse casamento, mas talvez o acaso tenha outros planos em mente


Fan-Fiction Anime/Manga Nur für über 18-Jährige.

#Death-Note #drama
1
5.1k ABRUFE
Im Fortschritt - Neues Kapitel Alle 30 Tage
Lesezeit
AA Teilen

Capítulo I

Lawliet não acreditara no que acabara de ouvir, havia acabado de chegar da escola quando ouviu seus pais conversando sobre algo relacionado a ele –ouvira seu nome ser citado algumas vezes apesar da tentativa falha de deixarem a voz em um tom baixo pra que ninguém escutasse.

Deixando a mochila em um canto do corredor, chegou mais perto devagar do local de onde vinham as vozes para que ninguém percebesse sua presença.

–Você acha que isso é uma boa ideia? Ele ainda é muito novo, precisa terminar seus estudos e arranjar um bom emprego– ele pode perceber pela entonação na voz de sua mãe que havia algo errado. Ela estava muito preocupada.

–Bobagem, um casamento não é motivo para parar de estudar. Meu filho tem inteligência e sobrenome, pode praticamente arrumar emprego onde quiser– Podia sentir o sorriso presunçoso do pai, o Alpha mais rico é poderoso da cidade, aquele que ajudou junto com dois amigos a transformar Willow Saturday em um paraíso para híbridos de todas as espécies e lugares do mundo– temos que perpetuar nossa espécie, além disso a filha de Vicent é bem bonita, além de muito promissora nos estudos…

Lawliet decidiu parar de escutar e se retirou tão sutilmente quanto havia chegado. “Um casamento? Era disso que estavam falando então. Quanto tempo iriam demorar até me contatem isso? E sequer perguntaram o que eu acho de tudo isso” pensou, Sentia seu estômago revirando por saber de algo desse tipo, é a ideia de um casamento arranjado com alguém que não amava não ajudava a melhorar a situação.

Vasculhando a memória, lembrou-se que há uns dois anos atrás seu irmão se casou com uma mulher de cabelos vermelhos, que era filha desse tal de Vicent. Esse nome lhe era familiar na infância, lembrava-se de ter uma amiga loba que, a essa altura devia ter a idade dele, uma garota de cabelos castanhos avermelhados e que usava óculos.

“Mesmo que ela possa ser bonita, aparência não me conquista facilmente, gosto de pessoas que sejam inteligentes, e por ser filha de um dos fundadores da cidade, deve ser bem fútil é mimada" pensava enquanto enviava uma mensagem para Raito:

“Preciso falar com todos vocês, é urgente. Me encontrem perto dos banheiros antes das aulas começarem"

“O que aconteceu? Não pode falar por mensagem?” Raito perguntou.

“Não dá pra explicar por telefone, vejo vocês amanhã” digitou e depois desligou o celular pensando em como resolver essa situação.

Lembrou-se das aulas de história da infância, onde mesmo séculos depois da Genesis os híbridos ainda mantinham a tradição de casar seus adolescentes, o que podia ocasionar em evasão escolar e muitos Alphas e betas estressados por terem que cuidar de seus parceiros e filhotes.

Também haviam as leis anti estupros, que foram reinvidicadas por Omegas devido ao grande número de ataques a eles no período do “cio”. Além de toda a população receber uma vacina que inibe seus instintos, qualquer Alpha que era visto estuprando um ômega era condenado á prisão perpétua.

Com tantos pensamentos de como anular o casamento, é sempre voltando a estaca zero, L não conseguiu dormir direito a noite, e seus pais perceberam isso na manhã seguinte.

Tudo bem? Parece que passou a noite em claro– sua mãe lhe deu uma xícara de café, algo que ele estava realmente precisando no momento.

–Nao foi nada demais, estava apenas estudando– disse e bebeu o café: doce e bem forte, do jeito que gostava. Olhou de relance para seu pai, pra ver se ele tinha descoberto a mentira.

Juliani realmente notou que havia algo errado. Erguendo uma sobrancelha, comentou: – nem começou a época de provas ainda, porque estudar com tanta antecedência?

–Ha, você sabe pai. Gosto de estar preparado– L bebeu tranquilamente o café, mas seu coração estava batendo rápido, com medo de ser pego em sua mentira. Desejava ter alguma desculpa pra poder sair da mesa.

–Bom dia pessoal– Beyond disse abrindo a porta, é L soltou um pequeno e baixo suspiro de alívio pela atenção de seus pais ter sido desviada dele, mesmo que só por um momento.

–Bey, o que está fazendo aqui? Não deveria estar com sua esposa?– Juliani perguntou enquanto Merrilyn abraçava o filho mais velho.

–É bom ver você também pai– Beyond disse frio– é bem… Judy está naqueles dias. E nesse período eu cuido da casa, faço comida e compras. Estava voltando do mercado com algumas coisas pra vocês– ele ergueu uma sacola– sei que não é muito, mas quis ajudar de alguma forma.

–Meu filhotinho, sempre tão dedicado e com bom coração–Merrilyn apertou as bochechas do filho. Lawliet viu ali uma oportunidade de sair daquela situação desconfortável.

–Eu realmente queria conversar, mas tenho que ir pra aula– disse pegando sua mochila, antes de sair deu um beijo na bochecha de sua mãe, fez um “High Five" com o irmão e deu um aceno de cabeça pro pai– vejo vocês mais tarde.

–Nao se esqueça filho: precisamos conversar mais tarde–Juliani disse com um tom de voz sério.

–Entendi. Estarei em casa pro jantar. Até mais tarde– disse antes de fechar a porta.

Chegando na escola, encostou em seu armário esperando seus amigos chegarem para a “reunião”,pensava em como contaria a Raito sobre aquela situação, quando sentiu alguém o envolver pelos braços.

–Bom dia meu lobinho preferido– Raito sussurrou no ouvido do outro de maneira sensual, fazendo L se arrepiar– o que é que você queria me contar? Sabe que eu não gosto de segredos– ele passou a mão pela barriga do lobo, sentindo seus músculos sob a camisa branca dele. Raito sorriu e beijou seu pescoço.

–Pare Raito, alguém pode nos ver assim…–L murmurou, e Raito o soltou quando percebeu que alguém vinha no corredor

– Eu vi o que você fez Yagami, se acha muito esperto não é mesmo? tentando seduzir o L para que ele conte as coisas pra você antes de todo mundo– Near fuzilou o Kitsune com o olhar.

– Acha mesmo que eu faria uma coisa dessas pequeno gato?– Raito disse em uma voz inocente e acariciou entre as orelhas de Near, que afastou sua mão com um tapa.

–Não caio nesses truques baratos Yagami.

–Você precisava parar pra ver jogos? agora estamos atrasados– os três ouviram Mello e Matt discutindo no corredor enquanto andavam em sua direção.

–Desculpe, não deu pra evitar. Oi pessoal– o guaxinim acenou para os amigos–estamos muito atrasados?

L olhou para um dos relógios que haviam no corredor– Não muito, vai dar tempo de contar a notícia antes das aulas. Mas não aqui. Não quero que ninguém nos ouça– Falou olhando a redor.

–Vamos para o banheiro então. Lá ninguém irá nos escutar– Mello sugeriu e todos concordaram. Chegando ao banheiro, Mello trancou a porta e finalmente L desabafou:

–Eu irei me casar.

Seus amigos se entreolharam. Não estavam entendendo o porque daquilo ser uma notícia ruim.

–Não estou entendendo L. Porque isso seria motivo pra ficar triste? Várias pessoas daqui fariam tudo para ter essa oportunidade, ainda mais de arrumar um casamento com alpha filho de alguém tão influente como você–Apesar da surpresa, Raito sabia que tinha razão. Ele só não esperava que fosse tão cedo, e que seria com outra pessoa que não ele.

–Você não está entendendo Raito, não quero me casar com alguém que mal conheço. Isso é… Muito estranho– L comentou, pensando no quão esquisito seria dividir a cama com alguém que não tinha nenhuma intimidade dentro de um casamento. “passar uma noite juntos sem compromisso é uma coisa. já casamento e algo mais sério, que deve ser realizado apenas se duas pessoas se amam”

– Sabe ao menos o nome dele?– Matt perguntou sério.

– Dela, é uma garota. E se não me falha a memória, o nome dela é Akane.

–Akane? você vai se casar com A Akane?– Matt estava surpreso, L se perguntava se essa reação era boa ou ruim– Ela é a melhor amiga da Misa Amane, a capitã das lideres de torcida ela também é uma das melhores alunas da escola, as notas dela são impressionantes. Tenho uma foto dela aqui– mostrou o celular, onde tinha a foto de duas garotas em roupas de líder de torcida.

–Porque você tem uma foto delas no celular?– Mello perguntou desconfiado.

– É ela mesmo– L pegou o telefone para observar mais de perto, ela realmente era bonita, como não se lembrava dela? Foram amigos na infância por algum tempo– Gostaria de saber a opinião dela sobre esse casamento.

–Então você está com sorte– Near falou destrancando a porta e olhando para fora do banheiro– ela acabou de entrar na nossa sala, junto com a professora.

14. Mai 2018 19:42:03 0 Bericht Einbetten Follow einer Story
0
Fortsetzung folgt… Neues Kapitel Alle 30 Tage.

Über den Autor

Kommentiere etwas

Post!
Bisher keine Kommentare. Sei der Erste, der etwas sagt!
~