_yuki_ Ana Lisbôa

"-Aqui, diante de todos os Deuses existentes, nós a batizamos como Sakura Uchiha". Certo dia, em uma tribo nômade, um bebê fora encontrado entre os arbustos da grande floresta que cercava o acampamento. Ainda nua e suja, fora tomada nos braços pelo segundo mais velho dos homens. "-Seu rosto é tão delicado quanto o das pétalas de rosa". Todos a receberam de bom grado, dando-lhe atenção e carinho, cada pequena evolução realizada por Sakura era comemorada por eles. "-Papa! Sasuke-kun mordeu o meu braço!" De menina à mulher, a rosada era apenas deles e ai de quem ousasse tocá-la. A pequena princesa dos Uchihas, sua grande esperança.


Fan-Fiction Alles öffentlich. © Todos os direitos reservados.

##Triângulo Amoroso ##Hentai ##UchihaSaku ##Harem ##ShuraSaku ##IndraSaku ##MadaSaku ##Hope ##ItaSaku ##SasuSaku ##ObiSaku ##Naruto
25
8.0k ABRUFE
Im Fortschritt - Neues Kapitel Alle 30 Tage
Lesezeit
AA Teilen

A pequena esperança.

Capítulo 1: A pequena esperança.

Há muitos anos, uma tribo nômade fora formada, eram denominados como Uchihas. Temidos em muitas regiões por comportamentos violentos e dominação dos elementos provenientes da natureza, nunca se mostravam realmente para a sociedade, pois sempre encobriram os rostos com um lenço negro.
Havia uma característica marcante naqueles homens: Todos possuíam cabelos negros. A tribo é repleta de segredos e muitos questionam o motivo pelo qual não há mulheres entre eles.

-Itachi. -Resmungou Madara enquanto cutucava os gravetos da fogueira com uma espécie de barra de ferro fina. -Vá buscar mais galhos na floresta.

-Está louco, Madara? Está escuro, não pode mandar uma criança para um local como aquele. -Retrucou Indra, os braços cruzados em uma posição imponente.

-Já que reclama tanto, vá no lugar dele. -Disse ele de forma indiferente, sequer levantara os olhos para o homem.

-Está bem, eu irei. -Indra se deu por vencido, os ombros cedendo de uma forma mais relaxada.

Naquele momento da noite, todos ainda se viam acordados, alguns dentro das tendas e outros ao lado de fora, em volta da fogueira.
Itachi observava a pequena "discussão" dos dois homens sem entender muito. Ele era pequeno, tinha seus 9 anos de idade, cabelo longo, atingindo metade de suas costas, sempre preso em um rabo de cavalo, olhos grandes e curiosos, marcas um tanto profundas sob os olhos e um sorriso sempre discreto nos lábios.

-Maldito Madara! Sempre achando que pode mandar em tudo e em todos. -Indra resmungava enquanto entrava na mata, árvores e mais árvores cercavam tudo.

Indra possuía seus 17 anos de idade, apenas 1 anos mais novo que Madara. Era alto, corpo esguio, músculos normais, cabelos longos e negros, duas marcas repousavam em sua testa, como duas espécies de vírgulas apontadas uma para outra. Sempre se fazia de durão, mas no fundo só queria proteger sua família.

-Espero encontrar logo esses gravetos! -Suspirou pesadamente, as mãos posicionadas na cintura enquanto erguia a cabeça em direção ao céu estrelado.

Um choro pôde ser ouvido, alto e desesperado. Era uma criança. Indra olhou para as árvores rapidamente, confuso, tentando identificar de onde vinha aquele barulho.

-Um… Bebê? No meio da floresta? Que tipo de monstro… -Parou de falar imediatamente, notando que não adiantaria de nada ficar ali, reclamando. Começou a procurar a criança, revirando moitas e olhando atrás de pedras. -Oh, você está aqui. -Sorriu, tranquilo por tê-la achado.

A ergueu do chão, observando aquela pequena criaturinha que esperneava e chorava. Estava nua e cheia de sangue, provavelmente nasceu no meio da floresta e fora abandonada.

-Olhe só… É uma garotinha. Que coisinha mais adorável. -Riu, acariciando a barriga gordinha da criança enquanto a sacudia nos braços para que parasse de chorar. -Vou levá-la até o acampamento.

Olhou para os lados por uma última vez, na mínima esperança de encontrar o monstro que havia feito aquilo. Tentativa falha. Não havia nada além de árvores e mato.
Suspirou de modo pesado, caminhando com a bebêzinha em seus braços. Ignorara completamente os gravetos, apenas queria alimentá-la e deixá-la dormir.

-Até que enfim! -Disse Madara, ouvindo os passos de Indra bem atrás de si. -Onde estão os galhos?

-Esqueça isso, seu idiota. -Falou ríspido, cutucando o homem com a ponta de seu pé. -Encontrei uma criança no meio da mata.

-Uma criança? Quem fez isso? -Madara rapidamente se levantou, observando o bebê nos braços do garoto.

-Não tenho ideia, mas ela está morrendo de fome. -O olhava de forma séria, sentia-se revoltado com tal situação.

-Peça para Óbito arranjar um pouco de leite. -Madara também possuía a mesma expressão, não conseguia acreditar que algo tão desumano havia ocorrido. -Ainda bem que a encontrou, Indra… Quem sabe ela teria sido devorada por ursos.

Ele apenas inclinou a cabeça para frente e adentrou de forma apressada em uma das tendas. Óbito se encontrava sentado no canto, mordendo um palito de madeira.

-Eu preciso de leite. -Foi direto, não sabia há quantas horas aquela criança ficara sem alimento.

-O quê? De onde surgiu… -Indra o interrompeu de forma brusca..

-Cale a boca e busque o que eu pedi! Essa menina está morrendo de fome. -Falou ríspido, não tinha tempo para perguntas.

-Certo. -Óbito levantou-se, vasculhando os armários em busca de leite.

Óbito Uchiha tinha seus 12 anos, era baixinho, corpo magro, cabelos um pouco mais claros que o dos outros, curtos e arrepiados, os olhos também eram grandes, o dando um ar mais infantil ainda.

-Vamos, vamos! -O mais velho batia o pé impaciente.

-Achei. -Ergueu uma garrafa repleta de um conteúdo branco.

-Certo… Agora… Precisamos de um copo e de um funil. -Ele pensava de modo rápido, afinal, não havia nenhuma mulher por ali para alimentá-la, então deveriam improvisar.

-Hum… Funil e copo. -Óbito coçou a nuca, observando todo o local em que se encontravam. -Ali! -Abriu uma das gavetas e de lá retirou um funil cinza, pequeno.

-Muito bem. -Agarrou o funil, ansioso para suprir a necessidade da pequena. -Coloque logo o leite no copo, rápido.

-Calma! -Óbito estava nervoso também, não reagia muito bem sob pressão. -Pronto, toma. -O entregou o copo com leite.

-Obrigado. -Disse sem ao menos olhá-lo. Deslizou a ponta do pequeno funil até os lábios da criança e despejou um pouco de leite para ela. A menina se calou.

-Oh, veja só que gracinha. -O mais novo a observava com os olhos arregalados, cheios de carinho por aquela pequena criatura.

-Ela estava com tanta fome. -Observou Indra, vendo que a garota bebera o leite rapidamente.

-Onde a encontrou? -Ergueu uma sobrancelha, tomando o copo vazio das mãos do garoto, levando-o até a pia.

-Estava na floresta, atrás de um arbusto. -Sussurrou, notando que a pequena agora se aconchegava nos seus braços.

-Oh! Quanta crueldade, abandonar um bebê. -Resmungou, cerrando os punhos por conta da raiva que lhe subia a cabeça.

-É, mas agora devemos cuidar dela. Ser uma verdadeira família! -Um dos dedos deslizou por sobre a face dela, fazendo uma carícia.

-E… Qual nome vamos dar a ela? -Disse de forma animada, juntando ambas as palmas.

-Hum… -Indra fez uma longa pausa, pensativo.

°.°.°.°.°.°.°.°.°.°.°.°.°.°.°.°.°.°.°.°.°.°.°.°.°.°.°.°.°.°.°.°.°.°.°.°

Na tarde seguinte, todos os Uchihas estavam reunidos de frente para uma grande árvore: Sasuke (com seus 5 anos), Itachi (9 anos), Óbito (12 anos), Shura (15 anos), Indra (17 anos) e Madara (18 anos).
Madara segurava a menina acima de sua cabeça, os braços estendidos enquanto Indra tinha em mãos uma banda de coco, cheia de tinta vermelha proveniente de frutas silvestres.

-Aqui, diante de todos os Deuses existentes, nós a batizamos como Sakura Uchiha! -Madara proferiu as palavras no instante em que Indra fazia desenhos com a tinta pelo corpo da pequena menina.

Quem escolhera o nome fora o segundo mais velho, dera como justificativa a cor dos poucos fios de seu cabelo que eram da mesma coloração das flores de sakura. Todos concordaram, pois era um bom nome e, a partir deste dia, Sakura tornou-se a única mulher dentro daquela tribo.

26. Februar 2018 02:23:59 1 Bericht Einbetten 3
Lesen Sie das nächste Kapitel A evolução da pequena flor.

Kommentiere etwas

Post!
Secret | | Secret Secret | | Secret
Oh my god! QUE PERFEIÇÃO É ESSA QUE EU NÃO ENCONTREI ANTES?! Mds eu adorei <3
April 29, 2019, 04:02
~

Hast Du Spaß beim Lesen?

Hey! Es gibt noch 18 Übrige Kapitel dieser Story.
Um weiterzulesen, registriere dich bitte oder logge dich ein. Gratis!

Verwandte Stories

Mehr Stories

THE WITCHER´S CHOICE THE WITCHER´S CHOICE