Kurzgeschichte
2
2.2k ABRUFE
Abgeschlossen
Lesezeit
AA Teilen

Matuto sem fome

- Tarrrdi! São 12:30. Inda dá tempo de entregá a bóia?

- U motoboi já saiu pra entregá, sinhô!

- Uai, mais num pidi!

- Mas, como u sinhô sempre pede... já mandei, ué!

- É mermo? Então comé que cê sabe quê que eu quero?

- Sinhô, sinhô.. a comida é uma só! Ô vai essa ou num vai, sô!

- Então é mió num vim. Num gosto dessa, ara!

- Ah é? Então cumé que o sinhô sempre pidiu ela?

- Num tinha ôtra escoia, uai!

- Pois é, mais gora já foi... pode passá u pic!

- Num passo, só procê aprendê, viu?

- Aprendê o quê, sinhô?

-Que o freguêis sempre tá certo; ara, num tô com fome!

- U quê? Vai pros quinto...

- Óia aqui, seu grosso, disligou purquê?

18. Januar 2023 10:09 0 Bericht Einbetten Follow einer Story
0
Das Ende

Über den Autor

Max Rocha Médico e escritor amador, a procurar nas letras um alento para o cotidiano. Especialização na área do envelhecimento, mas com contato frequente com diversas faixas etárias, familiar e profissionalmente, fato inspirador de diferentes motivações literárias. Interesso-me por ficção histórica e científica, suspense, misticismo e mistério com um toque de humor. Às vezes enveredo pelo tom crítico e motivacional. Escrevo ouvindo música instrumental relacionada com o tema no Spotify.

Kommentiere etwas

Post!
Bisher keine Kommentare. Sei der Erste, der etwas sagt!
~

Mehr Stories