ash-dragon-heart Vinicius Vieira Faria

Segredo... uma palavra tão pequena, mas com um enorme peso. Seu significado é manter oculto, escondido da vista dos outros tudo aquilo que você não quer que pessoas conhecidas, ou desconhecidas saibam. É algo seu, intimo, sagrado e que não deve ser partilhado com ninguém, não importando a situação, existindo somente duas maneiras de se descobrir. O primeiro, quando a própria pessoa decide conta-lo, transmitido seus sentimentos para o próximo de maneira própria e pacífica. O segundo, quando seu segredo é descoberto sem o seu consentimento, vasculhado por pessoas que querem saber o que esconde, às vezes pelo puro prazer de saber, ou por necessidade de descobrir a verdade. Verdade essa que às vezes pode ser muito dolorosa e foi pelo segundo caminho que dois irmãos descobriram os inúmeros segredos que rodeavam suas vidas. Tudo começou quando uma certa jovem de cabelos e pele alva como a neve chegou a cidade. Todos guardam segredos... você está disposto a revelar o seu?


Fan-Fiction Nur für über 18-Jährige.

#romance #drama #comedia #sexo #yuri #pwp #torura #negação #literatura-erotica
0
2.6k ABRUFE
Im Fortschritt - Neues Kapitel Every week
Lesezeit
AA Teilen

Prólogo: O Herói de Olhos Azuis


Madrugada de domingo para segunda, muitas pessoas já estariam na cama repousando se preparando física e psicologicamente para mais uma semana exaustiva de trabalho que se iniciaria em algumas horas, entretanto ainda haviam aqueles que queriam aproveitar nem que fossem os últimos minutos de liberdade e fantasia o máximo possível antes de voltarem para o fatídico e tedioso mundo real. Em um quarto de motel, um casal aproveitava esse tempo de fantasia e liberdade em um momento bem íntimo.

– Ahh...

Um gemido ecoa da boca rosada da jovem de longos cabelos negros. Sua respiração era acelerada, assim como as batidas de seu coração que ritmavam junto com seu corpo nu que tremia em estase e prazer.

– Mais... – Ela pedia manhosa a seu companheiro que sorri pelo pedido da outra e com presteza atende seu pedido ficando com mais força seu membro em sua genitália causando um urro de prazer.

– AHHH!

– Gostou? – Questiona o homem de maneira maliciosa se inclinado contra as costas da moça que estava de bruços no colchão segurando com força os lenços húmidos de suor.

– Hu-hu.

– Que bom... pois eu só comecei! – Responde o homem, que sem aviso remove e estoca novamente seu membro contra a moça, que solta um grito de prazer erguendo a cabeça liberando saliva e suor pelo ar.

– Uahhh!!!

O homem entende aquele grito como uma autorização para ser mais eficaz em seu tratamento. Tinha uma política interna de nunca ir com muita sede ao pote no início de uma transa, afinal, podia secar e acabar com a diversão muito rápido e ele não gostava que acabasse depressa. Não, ele gostava de aproveitar o momento, saborear cada segundo, cada curva, cada grito de prazer que suas companheiras emitiam quando estavam com ele, não admitia que somente ele se divertisse, tinha quer ser bom para ambos. Por isso quando levou a morena para o quarto foi bem devagarinho, nos beijos na boca, no pescoço, nos seios ainda cobertos pela blusa branca recém-desabotoada e pelo sutiã preto de renda, nos carinhos eróticos que fazia pelas nádegas cobertas pela legging azul escura da moça que salientavam seu lindo bumbum. Adorava quando as garotas usavam aquelas calças, lhe despertava um prazer imenso ao velas desfilando com aquelas peças justinhas que modelavam suas pernas lindas e torneadas. Era um fetiche que ele que não tinha vergonha em esconder, tanto que foi a última peça da morena a remover, isso depois de vários beijos e mordidinhas deferidas por todo o corpo da moça. Ela era uma turista na cidade, estava passando o final de semana, disse querer relaxar um pouco após meses sem descanso de intermináveis estágios em direito, outra de suas políticas, conheça a pessoa antes de ir para a cama, pode ajudar na hora H!

– Você... você... você...

– Sim, minha linda? – Pergunta o homem sem interromper as estocadas, puxando a jovem pelos braços fazendo seu corpo colar com o seu, rapidamente agarrando os seios dela, fazendo a jovem gemer de tesão.

– MARAVILHOSO!!!

– He, he, he... eu sei! – Responde o homem fazendo movimentos circulares com a cintura ainda dentro dela, fazendo com que a jovem inconscientemente fizesse o mesmo. Ele ainda morde o lóbulo da orelha esquerda dela fazendo a morder os lábios em puro êxtase. Não se recordava de quando teve uma transa tão boa como aquela em sua vida, portanto dificilmente esqueceria do albino atrás dela que fazia um excelente trabalho. Provavelmente nunca mais se veriam depois daquela noite, mas ela não se importava, somente em gemer e gritar, se livrando de todos os seus problemas, dificuldades e tensões naquele breve momento de fantasia.

– Me... faz... gozar... por favor. – Pedia a jovem entre respirações, enquanto seu rosto ficava vermelho e seu corpo suava ainda mais, exalando um cheiro afrodisíaco pelo ar que deixava o homem atrás de si ainda mais excitado.

– Pode crer que eu vou princesa! – Exclama o albino segurando os pulsos da jovem os erguendo à cima da cabeça, empregando mais força a seu membro fazendo-a jovem dar pulinhos na cama, fazendo com que seus seios balançassem e seu cabelo esvoaçasse pelo ar. Depois a deitou novamente, dessa vez de lado, encolhendo suas pernas sem romper sua conexão. Escolhida ela massageava um dos seis enquanto mordia o dedo esquerdo, em seguida abri-lhe as pernas passando esquerda por seu ombro direito fazendo com seu membro entrasse ainda mais na jovem que fechou os olhos derramando lágrimas de prazer.

– Meu Deus!

– Pode chorar a vontade minha princesa, seu belo cavaleiro estará aqui de prontidão para secá-las. – Comenta o homem recolhendo as lágrimas do rosto da jovem com sua mão esquerda a passando depois por seu corpo até a intimidade dela, onde ele a massageou fazendo-a se contorcer em prazer. – Isso, geme pra mim... – Sussurra sedutor desferindo tainhas de leve nas nádegas dela a fazendo ficar arrepiada.

– Nyhaaa... – Seu gemido sai como um miado enquanto sua intimidade era transpassada com força, depois de mais alguns minutos mudaram de posição novamente, deixando à agora de pernas totalmente abertas por onde enfia sua cabeça, começando a beija a intimidade da jovem que nem mais conseguia traduzir o que dizia e de mais a mais ele não precisava ouvir, o corpo de sua companheira respondia por ela. Quando sentiu que seu membro lateja subiu e se inclinou novamente a penetrando, ambos agora olhavam um para o outro, os olhos verdes dela e os azuis dele nem piscavam, não mais sentiam os corpos mexendo ou tremendo, apenas aquela conexão que compartilhavam, como se o tempo não existisse. Foi magico e magnífico, pena que durou pouco, pois tanto ela quanto ele sentiram o ápice e gritaram juntos quando seus respetivos gozos vieram finalizando assim aquela noite fantasiosa.

Os primeiros raios de sol batiam na janela iluminando o quarto despertando uma jovem morena de seu sono.

– Hummm... – Ela geme sentindo a preguiça ainda preenchendo seu copo, com certeza ficaria com o corpo meio dolorido por uns dias após a noite quente que teve. Não que se importasse é claro, era uma dor completamente suportável e agradável, principalmente a que sentia bem embaixo dela, como se ainda sentisse o albino dentro dela. – Tá acordado? – Pergunta abrindo os olhos se surpreendendo, ou não com a cama vazia. – Ele já foi? – Ela se senta segurando o lençol que cobria seu corpo silenciando-se para tentar ouvir qualquer movimento pelo quarto, mas era em vão, seu companheiro de noite já havia partido. – Ah, quem eu tô querendo enganar? É claro que ele não ia ficar até eu acordar. – Ri de si mesmo se levantando para catar suas roupas que para sua surpresa não estavam pelo chão e sim dobradas numa cadeira ao pé da cama. – Ah? – Ela engatinha até a borda da cama recolhendo suas peças inclusive as íntimas que estavam dobradas e junto delas um bilhete com uma flor branca. – Não creio! – Ela rapidamente abre o bilhete e o lê:

“Desculpe por não poder ficar até você acordar, mais tenho um compromisso logo cedo. Só queria agradecer pela ótima noite, já deixei paga nossa estadia aí, então não se preocupe em gastar do seu, viu! ^ -^”

A jovem não conseguiu deixar de sorri por aquele bilhete, tão pequeno, mais tão caloroso e surpreendeu-se ao ver que tinha mais coisa no verso.

P.S: Espero que você se torne uma grande advogada!

Ass. Jack Frost

Até a próxima princesa!

O sorriso que tinha na face da jovem se alargou ainda mais pela mensagem oculta do bilhete, chegando a derramar algumas lágrimas. Ela havia comentado com o albino suas frustrações por não estar indo bem em seu estágio e o pensamento em desistir de tudo, mas aí vem esse albino misterioso que lhe brinda com uma noite maravilhosa e ainda lhe deixa um bilhete lhe dando forças para não desistir de seu sonho.

– Ainda existem homens decentes nesse mundo! – Responde pra si mesma dando um beijo no bilhete o marcando com uma fina cor rosa, o guardaria, mesmo que nunca mais visse o albino, não se esqueceria de seu tratamento e nem de suas palavras de incentivo, tão gentis e tão fortes. Levantou-se, tomou um bom banho, se vestiu e deixou o quarto levando consigo também a rosa branca que seu acompanhante havia deixado. Passou na recepção confirmando que a estadia estava paga, logo deixou o local indo para um chalé da pequena cidade que havia alugado para o final de semana, trocou de roupa, tomou um rápido café da manhã, depois fechou sua conta partindo em seguida para a rodoviária, afinal teria trabalho na parte da tarde naquele mesmo dia. Porém não estava preocupada, porque agora tinha a força e convicção de que nunca mais fraquejaria e seguira em frente rumo a um novo amanhã.

E tudo graças a um herói de olhos azuis.

E assim mais uma semana se iniciava em Twilight Town!

20. Januar 2021 16:01:01 3 Bericht Einbetten Follow einer Story
1
Lesen Sie das nächste Kapitel Os Irmãos Frost

Kommentiere etwas

Post!
Bisher keine Kommentare. Sei der Erste, der etwas sagt!
~

Hast Du Spaß beim Lesen?

Hey! Es gibt noch 12 Übrige Kapitel dieser Story.
Um weiterzulesen, registriere dich bitte oder logge dich ein. Gratis!