azusakim Jess Sibia

Eu prometi que não ia mais falar de amor, porque é perda de tempo, mas pra que serve o tempo se não for pra ser gasto?


Poetry Romantik Alles öffentlich.

#romance #poesia #destino #lenda #akai-ito
0
822 ABRUFE
Abgeschlossen
Lesezeit
AA Teilen

Sobre Amor e Destino

Akai Ito, que do japonês significa vermelho. Que por coincidência ou não, é a minha cor favorita.


Akai Ito: o fio vermelho invisível feito pelos deuses que conecta aqueles que estão destinados a se encontrar, o fio pode emaranhar-se, dar nós, se esticar e distanciar as pontas, mas nunca, nunca mesmo, pode se romper.


Akai Ito: uma outra forma de se falar sobre almas complementares, não almas gêmeas (porque essa é a maior besteira que inventaram), mas almas que se completam, sendo uma a ponta do fio do destino da outra.


Eu acredito em destino, acredito no poder do universo sobre nós, acredito que as energias do planeta sempre se encarregam de colocar no nosso caminho as milhares de possibilidades dos mais improváveis futuros. O destino não é traçado sozinho, ele apenas nos apresenta as peças e nós escolhemos qual vamos usar no jogo. É o destino que nos coloca na linha vermelha, mas é uma escolha nossa ficar e seguir até a outra ponta ou não.


E as vezes é aí que erramos. Eu prometi que não ia mais falar de amor, porque é perda de tempo, mas pra que serve o tempo se não for pra ser gasto?


Predestinação, é uma palavra pesada e com um significado forte demais muitas vezes para ser compreendido, mas é a palavra que resume o que Akai Ito representa.


Seja pelos deuses, pelas energias, pela força do destino ou pelo efeito das suas escolhas, como na teoria do caos em que apenas o bater se asas de uma borboleta muda o curso e te coloca no momento em que você se encontra agora.


Quando eu penso sobre Akai Ito, eu penso sobre o eterno. Sobre o sentimento que se transforma, que é mutável e vai passando ano após ano, se mantendo vívido apesar de todos os nós e amarras no meio do caminho, porque o fio nunca se parte e em algum momento você encontra a outra ponta.


E esse é um encontro engraçado, porque às vezes ela não se parece nada com o que você esperava. As vezes ela está no seu vizinho barulhento, na menina chata do trabalho, naquela pessoa que você conheceu há um mês ou no seu melhor amigo, que você jamais imaginou que existiria esse tipo de amor ali.


Mas, assim como o fio vermelho pode ser uma dádiva, ele também pode ser uma maldição porque, encontrar sua outra ponta não significa ficar e então ao invés de trazer a paz, a alegria sem fim e os sorrisos eternos, ela trás o vazio.


E vazio, é o pior estado que alguém pode se encontrar.


V.a.z.i.o - que não contém nada, em que não há ocupantes.


Já se diz à muito, pelas linhas de dezenas de poetas: nós não podemos obrigar ninguém a ficar. O máximo que podemos fazer é dar bons motivos para não despertar a vontade de ir embora e às vezes, por mais bons que sejamos, por mais ternos, amorosos, atenciosos, por mais bem que cozinhemos, por mais cuidadosos ou por mais que gastemos horas infindas em conversas por vezes sem sentido, só para ver a outra ponta feliz, ainda assim, não é o suficiente.


E não é um problema seu, não é um erro seu, é apenas o momento errado para você estar ali ou pra receber alguém. Lembra que eu disse que o fio nunca se parte? Pois bem, mas ele dá nós, ele se enrosca nos espinhos do caminho, ele se enlaça em outros corações que não o completam. E não há nada errado em ir embora quando precisar, errado é inventar motivos para ir, porque tem medo de enfrentar o que se sente, errado é ficar sem vontade.


O segredo do Akai Ito não está na urgência de permanência, está na capacidade de compreender que a alma do outro precisa de refúgio e descanso. O fio vermelho do destino é a única lenda do mundo que nos mostra com clareza que o amor requer paciência, requer compreensão, requer sensibilidade para entender que às vezes, as coisas não vão ser uma linha reta e contínua de felicidade, mas que os entrelaços vão surgir no meio do caminho e que, a prova de que existe verdade no que se sente, é ver que a conexão não se parte, independente do tempo e das circunstâncias.


(Tirei o dia pra falar de amor e destino, não sei se deu certo | Akai Ito - A lenda do fio vermelho do destino)

17. Mai 2020 23:43:01 0 Bericht Einbetten Follow einer Story
0
Das Ende

Über den Autor

Jess Sibia Perdida no meu labirinto de ideias

Kommentiere etwas

Post!
Bisher keine Kommentare. Sei der Erste, der etwas sagt!
~

Mehr Stories

Poetry: Rhymes of Evil Poetry: Rhymes of Evil
Covid -19, We can overcome. Covid -19, We can ov...